SlideShare a Scribd company logo
RESUMINHO J
As grandezas físicas que caracterizam uma onda são:
• 𝜆 −Comprimento de onda (𝑚), distância percorrida pela onda em cada
ciclo.
• 𝑓 ou 𝜈 – Frequência (𝑠!"
ou 𝐻𝑧),	número de ciclos por unidade de
tempo: 𝑓 =
"
#
• 𝑇 – Período (𝑠), tempo que decorrer até se completar um ciclo: 𝑇 =
"
$
A radiação é definida como a emissão e transmissão de energia
através do espaço, na forma de ondas.
A velocidade da luz no vazio (𝑐) é, por definição, uma constante:
𝑐 = 𝜆 × 𝑓, com 𝑐 = 299	792	458	𝑚𝑠!"
≈ 3,0 × 10%
	𝑚𝑠!"
.
Todas as radiações eletromagnéticas propagam-se no ar ou no
vazio com a mesma velocidade (𝑐). Mas, noutros meios, propagam-
se com velocidades diferentes, o que permite a sua separação
denominada dispersão da luz.
O espetro visível é o resultado da decomposição da luz branca numa sucessão contínua de radiações coloridas com a sequência
seguinte: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Esta porção do espetro eletromagnético constitui uma radiação,
composta por fotões, que pode ser captada pelo olho humano. A maior parte do espetro é constituída por radiações
eletromagnéticas invisíveis.
O espetro eletromagnético representa o conjunto de todas as possíveis radiações eletromagnéticas quando ordenadas pelas suas
energias (comprimentos de onda ou frequências). Partindo das menos energéticas para as mais energéticas, tem-se: ondas rádio,
micro-ondas, infravermelhos (IV), visível, ultravioleta (UV), raios X e raios gama (𝛾).
As grandezas frequência e comprimento de onda relacionam-se entre si através da
expressão 𝜆 =
&
$
, tratando-se de grandezas inversamente proporcionais.
A radiação eletromagnética pode ser descrita em termos de fluxo de fotões (partículas
desprovidas de massa que se movem à velocidade da luz no vazio, cada um com uma certa quantidade de energia.
Toda a radiação eletromagnética é constituída por fotões, pelo que a única diferença entre as várias radiações eletromagnéticas
do espetro é a quantidade de energia dos fotões. A relação entre a frequência da radiação eletromagnética e a energia de cada
fotão é dada pela expressão: 𝐸$'(ã' = ℎ	𝑓, onde ℎ = 6,626 × 10!*+
	𝐽	𝑠!"
.
Na zona do visível do espetro, a radiação vermelha é a menos energética, de menor frequência (maior comprimento de onda), e a
luz violeta é a mais energética, de maior frequência (menor comprimento de onda).
10º ano | Química | Ficha de Trabalho nº1
Tema 2: Energia dos Eletrões nos Átomos
1. Calcula a frequência das radiações correspondentes a cada um dos seguintes comprimentos de onda.
1.1) 2,6 × 10!%
	𝑚
1.2) 850	𝑛𝑚
2. Considera um fotão de energia igual a 2,25 × 10!",
	𝐽.
2.1) Calcula a frequência do fotão.
2.2) Calcula a energia total de uma radiação composta por 8 × 10"-
fotões.
3. Determina o comprimento de onda de fotões de raios X, sabendo que a sua energia é de 4,2	 × 10+
	𝑒𝑉.
4. Ordena as seguintes radiações por ordem crescente da frequência dos seus fotões: micro-ondas, radiação amarela, radiação
azul, ultravioletas, infravermelhos, raios X.
5. No interior de um semáforo de trânsito existem três lâmpadas que emitem luz branca. Dependendo da cor de vidro (filtro) que
essa luz atravessa, as cores observadas são o vermelho, o amarelo ou o verde, cujos comprimentos de onda são
respetivamente: 730	𝑛𝑚, 620	𝑛𝑚 e 550	𝑛𝑚.
5.1) A qual das três cores correspondem os fotões de maior energia?
5.2) Coloque as cozres apresentadas por ordem decrescente da sua frequência.
6. O olho humano possui uma sensibilidade máxima para a luz verde, do espetro visível, de comprimento de onda 555	𝑛𝑚.
6.1) Determina a frequência da referida radiação.
6.2) Calcula a energia de um fotão dessa radiação.
7. O espetro eletromagnético traduz uma organização das radiações, de forma ordenada e contínua, em função dos respetivos
comprimentos de onda ou frequências. Completa cada uma das frases que se seguem, fazendo corresponder a cada um dos
números uma das palavras incluídas no quadro abaixo.
visível maior ultravioleta menor infravermelha
violeta amarela comprimento de onda energia raios X
(A) A energia de um fotão da radiação ___________ é maior do que a energia de um fotão de radiação ultravioleta dado que
possui um ___________ comprimento de onda.
(B) A radiação ___________ apresenta um comprimento de onda médio compreendido entre 400 nm e 700 nm.
(C) Quanto __________ for o comprimento de onda de uma radiação, ________ será a sua frequência e consequentemente
menor será a energia do fotão.
(D) A _________ dos fotões de uma radiação infravermelha é _________ do que a dos fotões de uma radiação visível pois
possui __________ comprimento de onda.
(E) Uma radiação verde possui maior energia, por fotão, do que uma radiação _________.
8. Considera uma radiação violeta e outra vermelha, de comprimentos de onda 400 nm e 700 nm, respetivamente.
8.1) Calcula a frequência de um fotão da radiação violeta.
8.2) Calcula a energia de um fotão da radiação vermelha.
8.3) Estabeleça a relação entre as energias da radiação violeta e da radiação vermelha. Que pode concluir?
8.4) Comprova, realizando os cálculos necessários, o facto de a radiação violeta possuir uma maior frequência do que a
radiação vermelha.

More Related Content

What's hot

Electronic structure
Electronic structureElectronic structure
Electronic structure
Hoshi94
 
3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values
3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values
3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values
QC Labs
 
spectroscpy slides sidra
spectroscpy slides sidraspectroscpy slides sidra
spectroscpy slides sidra
Dr Sidra Khalid
 
Electrons in atoms notes
Electrons in atoms notesElectrons in atoms notes
Electrons in atoms notes
martykilroy
 

What's hot (20)

Quantum chemistry-B SC III-SEM-VI
 Quantum chemistry-B SC III-SEM-VI Quantum chemistry-B SC III-SEM-VI
Quantum chemistry-B SC III-SEM-VI
 
Electronic structure
Electronic structureElectronic structure
Electronic structure
 
UV Spectroscopy
UV Spectroscopy UV Spectroscopy
UV Spectroscopy
 
3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values
3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values
3.7 calculation of tristimulus values from measured reflectance values
 
Prob69
Prob69Prob69
Prob69
 
CBSE Class XI Chemistry Quantum mechanical model of atom
CBSE Class XI Chemistry Quantum mechanical model of atomCBSE Class XI Chemistry Quantum mechanical model of atom
CBSE Class XI Chemistry Quantum mechanical model of atom
 
Lecture 02.; spectroscopic notations by Dr. Salma Amir
Lecture 02.; spectroscopic notations by Dr. Salma AmirLecture 02.; spectroscopic notations by Dr. Salma Amir
Lecture 02.; spectroscopic notations by Dr. Salma Amir
 
Model Atom
Model AtomModel Atom
Model Atom
 
Uv – visible spectroscopy .
Uv – visible spectroscopy .Uv – visible spectroscopy .
Uv – visible spectroscopy .
 
Ir spectroscopy
Ir spectroscopyIr spectroscopy
Ir spectroscopy
 
Uv vis spectroscopy
Uv vis spectroscopyUv vis spectroscopy
Uv vis spectroscopy
 
CHM260 - UV-VIS
CHM260 - UV-VISCHM260 - UV-VIS
CHM260 - UV-VIS
 
Thsnmr
ThsnmrThsnmr
Thsnmr
 
Light, Energy, And More
Light, Energy, And MoreLight, Energy, And More
Light, Energy, And More
 
ABSORPTION SPECTROPHOTOMETRY
ABSORPTION SPECTROPHOTOMETRYABSORPTION SPECTROPHOTOMETRY
ABSORPTION SPECTROPHOTOMETRY
 
spectroscpy slides sidra
spectroscpy slides sidraspectroscpy slides sidra
spectroscpy slides sidra
 
Atomic emission spectra and the quantum mechanical model
Atomic emission spectra and the quantum mechanical model Atomic emission spectra and the quantum mechanical model
Atomic emission spectra and the quantum mechanical model
 
E2 stellar radiation
E2 stellar radiationE2 stellar radiation
E2 stellar radiation
 
Chapter 17 spectroscopy
Chapter 17 spectroscopyChapter 17 spectroscopy
Chapter 17 spectroscopy
 
Electrons in atoms notes
Electrons in atoms notesElectrons in atoms notes
Electrons in atoms notes
 

Similar to F2.1 ficha1-química

CHM260 - Spectroscopy Method
CHM260 - Spectroscopy MethodCHM260 - Spectroscopy Method
CHM260 - Spectroscopy Method
Alia Najiha
 
2 spectra and energy levels
2 spectra and energy levels2 spectra and energy levels
2 spectra and energy levels
MissingWaldo
 
Electromagnetic radiation
Electromagnetic radiationElectromagnetic radiation
Electromagnetic radiation
Sumant Diwakar
 

Similar to F2.1 ficha1-química (20)

Electromagnetic Radiations (EMR)
Electromagnetic Radiations (EMR)Electromagnetic Radiations (EMR)
Electromagnetic Radiations (EMR)
 
Elecromagnetic Radiations.pdf
Elecromagnetic Radiations.pdfElecromagnetic Radiations.pdf
Elecromagnetic Radiations.pdf
 
Electromagnetic radiation
Electromagnetic radiationElectromagnetic radiation
Electromagnetic radiation
 
CHM260 - Spectroscopy Method
CHM260 - Spectroscopy MethodCHM260 - Spectroscopy Method
CHM260 - Spectroscopy Method
 
2 spectra and energy levels
2 spectra and energy levels2 spectra and energy levels
2 spectra and energy levels
 
Electro magnetic resonance & its relation with frequency,wave length and wave...
Electro magnetic resonance & its relation with frequency,wave length and wave...Electro magnetic resonance & its relation with frequency,wave length and wave...
Electro magnetic resonance & its relation with frequency,wave length and wave...
 
Chapter 6 Lecture- Electrons in Atoms
Chapter 6 Lecture- Electrons in AtomsChapter 6 Lecture- Electrons in Atoms
Chapter 6 Lecture- Electrons in Atoms
 
IR Spectroscopy - Sudheerkumar Kamarapu, M. Pharmacy Lecture pdf
IR Spectroscopy - Sudheerkumar Kamarapu, M. Pharmacy Lecture pdfIR Spectroscopy - Sudheerkumar Kamarapu, M. Pharmacy Lecture pdf
IR Spectroscopy - Sudheerkumar Kamarapu, M. Pharmacy Lecture pdf
 
Electromagnetic spectrum_lecture 1.pptx
Electromagnetic spectrum_lecture 1.pptxElectromagnetic spectrum_lecture 1.pptx
Electromagnetic spectrum_lecture 1.pptx
 
Lecture 1.pptx
Lecture 1.pptxLecture 1.pptx
Lecture 1.pptx
 
Electromagnetic radiation
Electromagnetic radiationElectromagnetic radiation
Electromagnetic radiation
 
Ch7z5eatstructure 110115225106-phpapp02
Ch7z5eatstructure 110115225106-phpapp02Ch7z5eatstructure 110115225106-phpapp02
Ch7z5eatstructure 110115225106-phpapp02
 
UV-VISIBLE SPECTROSCOPY.pptx
UV-VISIBLE SPECTROSCOPY.pptxUV-VISIBLE SPECTROSCOPY.pptx
UV-VISIBLE SPECTROSCOPY.pptx
 
Lec (1 2-3) ch one- optical analytical instrumentation
Lec (1 2-3)  ch one- optical analytical instrumentationLec (1 2-3)  ch one- optical analytical instrumentation
Lec (1 2-3) ch one- optical analytical instrumentation
 
Molecular Spectroscopy.pdf
Molecular Spectroscopy.pdfMolecular Spectroscopy.pdf
Molecular Spectroscopy.pdf
 
Spectroscopy basics
Spectroscopy basicsSpectroscopy basics
Spectroscopy basics
 
PHARMACEUTICAL ANALYSIS-II.ppt
PHARMACEUTICAL ANALYSIS-II.pptPHARMACEUTICAL ANALYSIS-II.ppt
PHARMACEUTICAL ANALYSIS-II.ppt
 
Electro magnetic radiation principles.pdf
Electro magnetic radiation principles.pdfElectro magnetic radiation principles.pdf
Electro magnetic radiation principles.pdf
 
Uv visible spectroscopy by dr. pamod r. padole
Uv visible spectroscopy by dr. pamod r. padoleUv visible spectroscopy by dr. pamod r. padole
Uv visible spectroscopy by dr. pamod r. padole
 
ELECTROMAGNETIC RADIATION(EMR)
ELECTROMAGNETIC RADIATION(EMR)ELECTROMAGNETIC RADIATION(EMR)
ELECTROMAGNETIC RADIATION(EMR)
 

More from rmagaspar (14)

MAT_nov2019_[TesteAvaliacao_9ano].pdf
MAT_nov2019_[TesteAvaliacao_9ano].pdfMAT_nov2019_[TesteAvaliacao_9ano].pdf
MAT_nov2019_[TesteAvaliacao_9ano].pdf
 
Teste gramática 9o ano.docx
Teste gramática 9o ano.docxTeste gramática 9o ano.docx
Teste gramática 9o ano.docx
 
Teste gramática 8o ano.pdf
Teste gramática 8o ano.pdfTeste gramática 8o ano.pdf
Teste gramática 8o ano.pdf
 
para1ºteste8º ano.docx
para1ºteste8º ano.docxpara1ºteste8º ano.docx
para1ºteste8º ano.docx
 
MAT_NL_[TesteAvaliacao_7ano]_out.2020.docx
MAT_NL_[TesteAvaliacao_7ano]_out.2020.docxMAT_NL_[TesteAvaliacao_7ano]_out.2020.docx
MAT_NL_[TesteAvaliacao_7ano]_out.2020.docx
 
O problema da causalidade.docx
O problema da causalidade.docxO problema da causalidade.docx
O problema da causalidade.docx
 
David Hume.docx
David Hume.docxDavid Hume.docx
David Hume.docx
 
Sucessões.docx
Sucessões.docxSucessões.docx
Sucessões.docx
 
Geometria.docx
Geometria.docxGeometria.docx
Geometria.docx
 
Funções.docx
Funções.docxFunções.docx
Funções.docx
 
Condições.docx
Condições.docxCondições.docx
Condições.docx
 
Bola de fiambre e queijo
Bola de fiambre e queijoBola de fiambre e queijo
Bola de fiambre e queijo
 
Isometrias
IsometriasIsometrias
Isometrias
 
Ficha mat 5º ano
Ficha mat   5º anoFicha mat   5º ano
Ficha mat 5º ano
 

Recently uploaded

Pests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdf
Pests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdfPests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdf
Pests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdf
PirithiRaju
 
The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...
The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...
The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...
Sérgio Sacani
 
Detectability of Solar Panels as a Technosignature
Detectability of Solar Panels as a TechnosignatureDetectability of Solar Panels as a Technosignature
Detectability of Solar Panels as a Technosignature
Sérgio Sacani
 
Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...
Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...
Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...
Sérgio Sacani
 
Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...
Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...
Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...
Sérgio Sacani
 
The solar dynamo begins near the surface
The solar dynamo begins near the surfaceThe solar dynamo begins near the surface
The solar dynamo begins near the surface
Sérgio Sacani
 
FAIR & AI Ready KGs for Explainable Predictions
FAIR & AI Ready KGs for Explainable PredictionsFAIR & AI Ready KGs for Explainable Predictions
FAIR & AI Ready KGs for Explainable Predictions
Michel Dumontier
 

Recently uploaded (20)

METHODS OF TRANSCRIPTOME ANALYSIS....pptx
METHODS OF TRANSCRIPTOME ANALYSIS....pptxMETHODS OF TRANSCRIPTOME ANALYSIS....pptx
METHODS OF TRANSCRIPTOME ANALYSIS....pptx
 
Pests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdf
Pests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdfPests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdf
Pests of sugarcane_Binomics_IPM_Dr.UPR.pdf
 
In vitro androgenesis ...............pptx
In vitro androgenesis ...............pptxIn vitro androgenesis ...............pptx
In vitro androgenesis ...............pptx
 
Structural annotation................pptx
Structural annotation................pptxStructural annotation................pptx
Structural annotation................pptx
 
The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...
The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...
The importance of continents, oceans and plate tectonics for the evolution of...
 
THE IMPORTANCE OF MARTIAN ATMOSPHERE SAMPLE RETURN.
THE IMPORTANCE OF MARTIAN ATMOSPHERE SAMPLE RETURN.THE IMPORTANCE OF MARTIAN ATMOSPHERE SAMPLE RETURN.
THE IMPORTANCE OF MARTIAN ATMOSPHERE SAMPLE RETURN.
 
Erythropoiesis- Dr.E. Muralinath-C Kalyan
Erythropoiesis- Dr.E. Muralinath-C KalyanErythropoiesis- Dr.E. Muralinath-C Kalyan
Erythropoiesis- Dr.E. Muralinath-C Kalyan
 
Plasmapheresis - Dr. E. Muralinath - Kalyan . C.pptx
Plasmapheresis - Dr. E. Muralinath - Kalyan . C.pptxPlasmapheresis - Dr. E. Muralinath - Kalyan . C.pptx
Plasmapheresis - Dr. E. Muralinath - Kalyan . C.pptx
 
Topography and sediments of the floor of the Bay of Bengal
Topography and sediments of the floor of the Bay of BengalTopography and sediments of the floor of the Bay of Bengal
Topography and sediments of the floor of the Bay of Bengal
 
Detectability of Solar Panels as a Technosignature
Detectability of Solar Panels as a TechnosignatureDetectability of Solar Panels as a Technosignature
Detectability of Solar Panels as a Technosignature
 
Unveiling The Crucial Role Of Cobalt In Plant
Unveiling The Crucial Role Of Cobalt In PlantUnveiling The Crucial Role Of Cobalt In Plant
Unveiling The Crucial Role Of Cobalt In Plant
 
Ostiguy & Panizza & Moffitt (eds.) - Populism in Global Perspective. A Perfor...
Ostiguy & Panizza & Moffitt (eds.) - Populism in Global Perspective. A Perfor...Ostiguy & Panizza & Moffitt (eds.) - Populism in Global Perspective. A Perfor...
Ostiguy & Panizza & Moffitt (eds.) - Populism in Global Perspective. A Perfor...
 
electrochemical gas sensors and their uses.pptx
electrochemical gas sensors and their uses.pptxelectrochemical gas sensors and their uses.pptx
electrochemical gas sensors and their uses.pptx
 
Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...
Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...
Jet reorientation in central galaxies of clusters and groups: insights from V...
 
Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...
Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...
Climate extremes likely to drive land mammal extinction during next supercont...
 
INSIGHT Partner Profile: Tampere University
INSIGHT Partner Profile: Tampere UniversityINSIGHT Partner Profile: Tampere University
INSIGHT Partner Profile: Tampere University
 
The solar dynamo begins near the surface
The solar dynamo begins near the surfaceThe solar dynamo begins near the surface
The solar dynamo begins near the surface
 
FAIR & AI Ready KGs for Explainable Predictions
FAIR & AI Ready KGs for Explainable PredictionsFAIR & AI Ready KGs for Explainable Predictions
FAIR & AI Ready KGs for Explainable Predictions
 
ERTHROPOIESIS: Dr. E. Muralinath & R. Gnana Lahari
ERTHROPOIESIS: Dr. E. Muralinath & R. Gnana LahariERTHROPOIESIS: Dr. E. Muralinath & R. Gnana Lahari
ERTHROPOIESIS: Dr. E. Muralinath & R. Gnana Lahari
 
Hemoglobin metabolism: C Kalyan & E. Muralinath
Hemoglobin metabolism: C Kalyan & E. MuralinathHemoglobin metabolism: C Kalyan & E. Muralinath
Hemoglobin metabolism: C Kalyan & E. Muralinath
 

F2.1 ficha1-química

  • 1. RESUMINHO J As grandezas físicas que caracterizam uma onda são: • 𝜆 −Comprimento de onda (𝑚), distância percorrida pela onda em cada ciclo. • 𝑓 ou 𝜈 – Frequência (𝑠!" ou 𝐻𝑧), número de ciclos por unidade de tempo: 𝑓 = " # • 𝑇 – Período (𝑠), tempo que decorrer até se completar um ciclo: 𝑇 = " $ A radiação é definida como a emissão e transmissão de energia através do espaço, na forma de ondas. A velocidade da luz no vazio (𝑐) é, por definição, uma constante: 𝑐 = 𝜆 × 𝑓, com 𝑐 = 299 792 458 𝑚𝑠!" ≈ 3,0 × 10% 𝑚𝑠!" . Todas as radiações eletromagnéticas propagam-se no ar ou no vazio com a mesma velocidade (𝑐). Mas, noutros meios, propagam- se com velocidades diferentes, o que permite a sua separação denominada dispersão da luz. O espetro visível é o resultado da decomposição da luz branca numa sucessão contínua de radiações coloridas com a sequência seguinte: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Esta porção do espetro eletromagnético constitui uma radiação, composta por fotões, que pode ser captada pelo olho humano. A maior parte do espetro é constituída por radiações eletromagnéticas invisíveis. O espetro eletromagnético representa o conjunto de todas as possíveis radiações eletromagnéticas quando ordenadas pelas suas energias (comprimentos de onda ou frequências). Partindo das menos energéticas para as mais energéticas, tem-se: ondas rádio, micro-ondas, infravermelhos (IV), visível, ultravioleta (UV), raios X e raios gama (𝛾). As grandezas frequência e comprimento de onda relacionam-se entre si através da expressão 𝜆 = & $ , tratando-se de grandezas inversamente proporcionais. A radiação eletromagnética pode ser descrita em termos de fluxo de fotões (partículas desprovidas de massa que se movem à velocidade da luz no vazio, cada um com uma certa quantidade de energia. Toda a radiação eletromagnética é constituída por fotões, pelo que a única diferença entre as várias radiações eletromagnéticas do espetro é a quantidade de energia dos fotões. A relação entre a frequência da radiação eletromagnética e a energia de cada fotão é dada pela expressão: 𝐸$'(ã' = ℎ 𝑓, onde ℎ = 6,626 × 10!*+ 𝐽 𝑠!" . Na zona do visível do espetro, a radiação vermelha é a menos energética, de menor frequência (maior comprimento de onda), e a luz violeta é a mais energética, de maior frequência (menor comprimento de onda). 10º ano | Química | Ficha de Trabalho nº1 Tema 2: Energia dos Eletrões nos Átomos
  • 2. 1. Calcula a frequência das radiações correspondentes a cada um dos seguintes comprimentos de onda. 1.1) 2,6 × 10!% 𝑚 1.2) 850 𝑛𝑚 2. Considera um fotão de energia igual a 2,25 × 10!", 𝐽. 2.1) Calcula a frequência do fotão. 2.2) Calcula a energia total de uma radiação composta por 8 × 10"- fotões. 3. Determina o comprimento de onda de fotões de raios X, sabendo que a sua energia é de 4,2 × 10+ 𝑒𝑉. 4. Ordena as seguintes radiações por ordem crescente da frequência dos seus fotões: micro-ondas, radiação amarela, radiação azul, ultravioletas, infravermelhos, raios X. 5. No interior de um semáforo de trânsito existem três lâmpadas que emitem luz branca. Dependendo da cor de vidro (filtro) que essa luz atravessa, as cores observadas são o vermelho, o amarelo ou o verde, cujos comprimentos de onda são respetivamente: 730 𝑛𝑚, 620 𝑛𝑚 e 550 𝑛𝑚. 5.1) A qual das três cores correspondem os fotões de maior energia? 5.2) Coloque as cozres apresentadas por ordem decrescente da sua frequência. 6. O olho humano possui uma sensibilidade máxima para a luz verde, do espetro visível, de comprimento de onda 555 𝑛𝑚. 6.1) Determina a frequência da referida radiação. 6.2) Calcula a energia de um fotão dessa radiação. 7. O espetro eletromagnético traduz uma organização das radiações, de forma ordenada e contínua, em função dos respetivos comprimentos de onda ou frequências. Completa cada uma das frases que se seguem, fazendo corresponder a cada um dos números uma das palavras incluídas no quadro abaixo. visível maior ultravioleta menor infravermelha violeta amarela comprimento de onda energia raios X (A) A energia de um fotão da radiação ___________ é maior do que a energia de um fotão de radiação ultravioleta dado que possui um ___________ comprimento de onda. (B) A radiação ___________ apresenta um comprimento de onda médio compreendido entre 400 nm e 700 nm. (C) Quanto __________ for o comprimento de onda de uma radiação, ________ será a sua frequência e consequentemente menor será a energia do fotão. (D) A _________ dos fotões de uma radiação infravermelha é _________ do que a dos fotões de uma radiação visível pois possui __________ comprimento de onda. (E) Uma radiação verde possui maior energia, por fotão, do que uma radiação _________.
  • 3. 8. Considera uma radiação violeta e outra vermelha, de comprimentos de onda 400 nm e 700 nm, respetivamente. 8.1) Calcula a frequência de um fotão da radiação violeta. 8.2) Calcula a energia de um fotão da radiação vermelha. 8.3) Estabeleça a relação entre as energias da radiação violeta e da radiação vermelha. Que pode concluir? 8.4) Comprova, realizando os cálculos necessários, o facto de a radiação violeta possuir uma maior frequência do que a radiação vermelha.