Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
CARREIRAS Mario Faria
Mario Faria
Atua como Big Data Technical
Advisor na Bill & Melinda Gates
Foundation e é membro do MI...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

O Nascimento do Chief Data Officer - artigo Information Management - Agosto 2013

384 views

Published on

Artigo que escrevi publicado na Revista Information Management, sobre o nascimento da posição dos CDOs e sobre como cheguei lá

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

O Nascimento do Chief Data Officer - artigo Information Management - Agosto 2013

  1. 1. CARREIRAS Mario Faria Mario Faria Atua como Big Data Technical Advisor na Bill & Melinda Gates Foundation e é membro do MIT Data Science Initiative O Nascimento do CDO Divulgação R ichard Wang nasceu em Taiwan na década de 1950. Após se mostrar um aluno brilhante no curso de Enge- nharia, Richard conseguiu uma bolsa para estudar nos Estados Unidos, na Universi- dade de Wisconsin, e em seguida fez seu PhD no MIT em Tecnologia de Informação. Dedicou-se por vários anos a pesquisar so- bre qualidade de dados, e foi professor no MIT e na Universidade de Arkansas. Em 2008, já naturalizado cidadão americano, foi convidado pelo Exército para ser um general de quatro estrelas e liderar um dos maiores programas de dados até o momento. Richard naquele momento tornou-se um General de Dados, o primeiro do mundo a ter este cargo. MeunomeéMarioFaria.EusouumChief Data Officer (CDO). Minha missão é clara: fazer que os dados sejam tratados como um ativo econômico dentro da organização, e assim possam trazer resultados financeiros quantitativos. Minha meta é contribuir com a geração de receita, diminuição de custos e aumento de eficiência. Meu objetivo é trazer uma mudança cultural nas organizações para que a cultura da tomada de decisão baseada em dados e análises seja uma realidade. Após uma reunião entre a Boa Vista Ser- viços e Richard, em 2011, a empresa resol- veu criar também sua posição de General de Dados. Tive a honra e o privilégio de ter sido escolhido e assim tornei-me o primeiro CDO da América Latina. O CDO é, acima de tudo, um agente de mudanças, que tem como objetivo repensar como as organizações podem atingir seus objetivos, executando os projetos de ma- neira diferenciada e olhando para os dados como um direcionar dos esforços. É quem trará para as empresas uma cultura voltada à tomada de decisão baseada em dados. É o responsável por criar os processos de toma- da de decisão baseados em modelos analíti- cos com os dados que existem ou que pos- sam ser adquiridos. A função do CDO é ser o elo entre as áre- as de negócios e as áreas de TI tradicionais. É o líder de uma equipe de altíssimo nível, com conhecimentos de tecnologia, sistemas, processos, qualidade, arquitetura, modela- gem e com conhecimento ímpar dos dados. Este líder deve criar o mecanismo necessá- rio para que estes ativos gerem valor, ou no português claro, dinheiro. Os CDOs que estão tendo sucesso perce- beram que uma iniciativa de dados não é um projeto, e sim um programa. Melhoria de qualidade de dados e a busca constante de novas formas de geração de receita têm que ser vistas como perenes, e só irão ter sucesso com ações de curto, médio e longo prazo. Richard Wang, após cumprir seu projeto no Exército Americano, retornou para sua vida acadêmica, e hoje é o diretor respon- sável pelo programa de Qualidade de Dados do MIT. Tem disseminado pelo mundo so- bre como a função do CDO é crucial para o sucesso de um programa de gestão e quali- dade de dados. Sinto-me honrado em fazer parte desta equipe, ajudando com minha experiência e conhecimento. Como o cargo do CIO surgiu nos anos 80, a segunda década do século 21 será vista como o marco histórico do nascimento do cargo do CDO. Não vou ficar nada surpreso se, em alguns anos, algumas empresas op- tarem por não ter a função do CIOs, tendo apenas CDOs. 52  INFORMATION MANAGEMENT | JUL / AGO 2013 www.informationmanagement.com.br “Com o passar do tempo, nós moldamos nossas vidas, e moldamos nós mesmos. O processo nunca termina até que morremos. E as escolhas que fazemos, no final das contas, são de nossa responsabilidade.” Eleanor Roosevelt (primeira dama dos Estados Unidos, entre 1933 e 1945)

×