SlideShare a Scribd company logo

Novas conversas da Lava Jato

The defense team for Lula analyzed new materials from Operation Spoofing as authorized by the Supreme Court. The materials confirm irregularities in Operation Car Wash's dealings with foreign agencies regarding the Odebrecht leniency agreement, contradicting prosecutors' claims. They also show fabricated deposition terms and awareness by prosecutors of illegalities. Further diligences are still needed to access all remaining materials from Operation Spoofing.

1 of 118
Download to read offline
EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO RICARDO LEWANDOWSKI, DD.
RELATOR DA RECLAMAÇÃO N.° 43.007/PR NO SUPREMO TRIBUNAL
FEDERAL.
“Orlando SP Acho q tem de ter autorização dos suíços. Outra coisa, acho q os
americanos quebram a empresa
Deltan Kkkk”
-----------------------------------------------------------------------------------------------
“Deltan: COMO EXPÕE A ERIKA: ELA ENTENDEU QUE ERA PEDIDO NOSSO E
LAVROU TERMO DE DEPOIMENTO COMO SE TIVESSE OUVIDO O CARA, COM
ESCRIVÃO E TUDO, QUANDO NÃO OUVIU NADA... DÁ NO MÍNIMO UMA FALSIDADE...
DPFS SÃO FACILMENTE EXPOSTOS A PROBLEMAS ADMINISTRATIVOS”.
Síntese: Diligências em curso na Polícia Federal com base nas rr. decisões
proferidas em 28.12.2020 e 22.01.2021 pelo e. Ministro Relator, ratificadas pela
Colenda 2ª. Turma julgadora em 09.02.2021, objetivando verificar o material
remanescente da “Operação Spoofing”. Novas atas correspondentes, que seguem
anexas, reafirmam a importância de tais diligências.
Em paralelo, o material já fornecido continua sendo analisado. Novas
mensagens e documentos identificados pela Defesa Técnica e extraídas do
material fornecido pela Polícia Federal (“Operação Spoofing”), conforme o
sétimo relatório preliminar do Perito Assistente, confirmam e reforçam a
argumentação defensiva que consta nesta Reclamação e em procedimentos
correlatos e conexos. Material que confirma as ligações da “lava jato” com
agências estrangeiras fora dos canais oficiais, inclusive no Acordo de
Leniência da Odebrecht — ao contrário do que foi afirmado pelos
procuradores da “lava jato”. Novos documentos reforçam, ainda, a prática
de diversas e graves ilegalidades pela “lava jato”.
Tais elementos são apresentados em caráter preliminar e não exaustivo do
material já fornecido, a fim demonstrar que estes, como já apontado
anteriormente, sufragam os termos desta Reclamação.
LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, por seus advogados, vem,
respeitosamente, à ilustre presença de Vossa Excelência, em atenção à r. decisão
proferida aos 22.01.2021, expor o que se segue:
2
1. Novas mensagens mostram que a “lava lato” transmitiu para órgãos
estrangeiros — notadamente o FBI, o DOJ e promotores da Suíça e de países
europeus — e recebeu, informalmente, informações e documentos de
brasileiros e de empresas brasileiras, desprezando os canais oficiais.
Documentos foram encaminhados pelo aplicativo Telegram e também em
“pen drives” trocados diretamente entre a “lava jato” e autoridades
estrangeiras (“Orlando SP Minha preocupação com Noruega é só para tirar seu
encargo. Nada mais. Se quiser fazer, melhor...rs Deltan Imagine, no probems
hermanito. Faz tpo que não tenho vergonha na cara kkkk”; “Orlando SP Contou
para o russo a questão da Suíça ?”; “Orlando SP Christopher do DOJ estará
aí, certo? Eduardo Sim. Orlando SP Quem de Vcs estará com ele, pois preciso
encaminhar um pendrive para ser entregue a eles”).
2. Discussão sobre os “percentuais” que seriam pagos pelos EUA e pela Suíça
em relação às penalidades aplicadas por aqueles países contra brasileiros e
empresas brasileiras ocorreu em reuniões e correspondência que, segundo o
teor das novas mensagens analisadas, não foram comunicadas ao DRCI/MJ,
como preveem os acordos celebrados entre o Brasil e tais países — que foram
aprovados pelo Congresso Nacional e promulgados pelo Presidente da
República (Decretos nºs 3.810/2001 e 6.974/2009). Material reforça a
ocultação de documentos da Defesa Técnica do Reclamante e desse Supremo
Tribunal Federal, além de atos que atentam à própria soberania do país.
3. Mensagens mostram que o procurador-chefe da “lava jato de Curitiba”
tinha consciência de que “os americanos quebram a empresa”, mas, a
despeito disso, deu continuidade às tratativas com as autoridades daquele
país visando a aplicação de penalidades, sobretudo pelo FCPA (que confere
jurisdição expandida àquele país) — fornecendo, para essa finalidade, até
mesmo dados informais, a título de “informações de inteligência”.
3
4. Mensagens trocadas entre os membros da “lava jato” indicam que mesmo
após a avocação das investigações e processos envolvendo o Reclamante por
esse Supremo Tribunal Federal (Reclamação 23.457/PR), a “força tarefa”
continuou a planejar a prática de novos atos de persecução, com manifesta
afronta à autoridade das decisões dessa Suprema Corte (“Orlando SP Como
diz o leaks, dar by pass no stf a esta altura não dá; Roberson MPF Não acho que
seria ByPass nesse caso Orlandinho. Trata-se de opção que envolve risco, mas
tvz valha a pena se o cenário de não baixa dos autos num futuro próximo for se
manter”).
5. Material indica que a “lava jato” formulou acusações contra o Reclamante,
inclusive por solicitações enfáticas do ex-juiz SERGIO MORO, sabendo
inexistir qualquer prova de culpa contra ele. Indica, ainda, que a “lava jato”
tinha plena consciência de que “A questão da competência da 13ª. Vara é
bastante complexa e delicada”. Em 15/07/2016 o procurador da República
DELTAN DALLAGNOL afirmou ao procurador da República JANUÁRIO
PALUDO: “VENHA PRENDER O LULA”, quando sequer havia uma acusação
formal da “lava jato” contra o ex-presidente, reforçando a obsessão em
relação a ele. Diálogos mostram, ainda, a intenção de prender o ex-
presidente Lula com base em notícias falsas veiculadas na internet durante
a ilegal condução coercitiva realizada em 04/03/2016.
6. Mensagens apontam a existência de termos de depoimentos de delatores que
foram forjados, fabricados — de forma contumaz —, no intuito de atender
a interesses da “lava jato”: “ELA ENTENDEU QUE ERA PEDIDO NOSSO E LAVROU
TERMO DE DEPOIMENTO COMO SE TIVESSE OUVIDO O CARA, COM ESCRIVÃO E
TUDO, QUANDO NÃO OUVIU NADA... DÁ NO MÍNIMO UMA FALSIDADE...” (...) O
MESMO OCORREU COM PADILHA E OUTROS (...) A ERIKA PODE SAIR MUITO
QUEIMADA NESSA... PODE DAR FALSIDADE CONTRA ELA... ISSO QUE ME
PREOCUPA”. O material indica, ainda, que membros da “força tarefa”,
4
incluindo o procurador-chefe, não apenas tiveram conhecimento da conduta
ilegal e da sua reiteração em “outros” casos, como tentaram encontrar meios
para escondê-la (“Podemos combinar com ela e ver qual estratégia ela
prefere”). Atuação da “força tarefa”, segundo as mensagens apreendidas
pela Polícia Federal, que se mostra incompatível com a função institucional
do Ministério Público realizar o controle externo da atividade policial (CF,
art. 129, VII) e ao dever de agir quando tomar conhecimento da prática de
ato que, em tese, pode configurar ilícito penal.
7. Material mostra troca de mensagens entre diversos membros da “lava jato”
(assim como a troca de HDs a título de “inteligência”) com a indicação de
que tinham plena ciência das ilegalidades e arbitrariedades praticadas nas
diversas franquias da “operação”; enquanto em Curitiba os procuradores
da República falam permanentemente na aplicação do “CPP do Russo”, em
uma clara indicação da violação sistemática da Constituição da República,
dos Tratados Internacionais e das leis, no Rio de Janeiro os procuradores da
República compararam a franquia da “lava jato” daquele Estado à “Santa
Inquisição” (“Cibele Parabéns aos valorosos colegas da FT LJ do Rio !!!! Uma
notícia boa numa fase de notícias ruins!!!. (...) Monique Veja que o primeiro ato
de arbítrio foi o de alguém que acusou o presidente de crime. Isso não foi à toa.
Foi para pescar apoio para a Santa Inquisição”).
8. Mensagens ainda reforçam que a “lava jato” adotou como estratégia
“emparedar” juízes dos Tribunais para afastar aqueles que pudessem
reformar decisões dos juízes de primeiro grau que atuam como “membros”
da operação, ou, ainda, para criar constrangimentos por meio de
investigações ilegais (como é o caso da mensagem que indica, em tese, a
possibilidade de ter ocorrido investigação patrimonial ilegal de Ministros do
STJ pela Receita Federal) ou, ainda, por meio de vazamentos para obter a
adesão da “opinião pública”. O ex-juiz SERGIO MORO e o procurador da
5
República DELTAN DALLAGNOL discutiram material sobre o e. Ministro
RIBEIRO DANTAS, do STJ. Na mesma linha, mensagens indicam que a “lava
jato” do Rio de Janeiro comemorou troca do Relator de processos da
“operação” no TRF2 após um afirmado emparedamento por um
Desembargador “super favorável a nós” (“Lauro Coelho Mineiro do rio
Conseguimos emparedar o sujeito. Roberson MPF Tooooop total! (...)
Eduardo Parece que quem vai assumir a relatoria é um desembargador super
favorável a nós”). Novas mensagens mostram, ainda, outra estratégia
deliberada da “Lava Jato de Curitiba” de atacar a independência de
Ministros dos Tribunais Superiores e de assumir “posição na briga política
do país”: “o STJ está se fechando com a história de que vamos buscar os filhos
dos ministros que advogam. O nosso maior risco é uma nulidade no STF, mais
do que uma opinião pública contrária. (...) Deltan Não concordo. Só há chance
de nulidade se perdermos a opinião pública. (...) Carol PGR Deltan, p termos
certeza a teremos a opinião pública sempre conosco, precisamos assumir
posição na briga política do pais”). Ainda de acordo com as mensagens, a
manipulação da “opinião pública” era estratégia de conduta da “lava jato”
— para assegurar que o descumprimento da Constituição da República, dos
Tratados Internacionais e das leis não fosse reconhecido pelos Tribunais.
9. A “lava jato” mantém dados sobre pelo menos 52 escritórios de advocacia
que prestaram serviços ao Grupo Odebrecht entre 2007 e 2016 sem qualquer
relação com ilícitos praticados na Petrobras, inclusive o que defende o
Reclamante.
10.A “lava jato” tinha conhecimento, inclusive por atestado médico, de que um
dos principais delatores da Odebrecht sofre de grave doença
neurodegenerativa que pode causar desorientação e demência e dolosamente
omitiu tal situação da Defesa Técnica do Reclamante (“Carol PGR pessoal,
6
do FULANO eu tiro a questão da manutenção da doença? O médico de SP me
ligou ontem e disse que de fato ele tem alzeimer”).
11.Diligências na Polícia Federal mostraram que há diversos arquivos –
possivelmente milhares de documentos – apreendidos na “Operação
Spoofing” que não foram indexados, analisados e, por conseguinte, que não
puderam ser acessados pela Defesa Técnica do Reclamante a despeito da
decisão proferida em 28/12/2020 pelo e. Ministro RICARDO LEWANDOSWSKI
e que foi confirmada pelo Colegiado da E. 2. Turma em 09/02/2021.
Necessária prorrogação do prazo de análise do material na Polícia Federal,
bem como seja determinado o acesso à íntegra dos documentos, tal como já
decidiu a Col. 2ª. Turma.

Recommended

Peticao e relatorio 6 arq unico
Peticao e relatorio 6 arq unicoPeticao e relatorio 6 arq unico
Peticao e relatorio 6 arq unicoEditora 247
 
Petição e laudo arq unic
Petição e laudo arq unicPetição e laudo arq unic
Petição e laudo arq unicEditora 247
 
Manifestação e 8º Relatório
Manifestação e 8º RelatórioManifestação e 8º Relatório
Manifestação e 8º RelatórioComunicaoPT
 
Wright v marshaw
Wright v marshawWright v marshaw
Wright v marshawmzamoralaw
 

More Related Content

Similar to Novas conversas da Lava Jato

Petição e 11 relatório preliminar
Petição e 11 relatório preliminarPetição e 11 relatório preliminar
Petição e 11 relatório preliminarEditora 247
 
Petição e 11º Relatório Preliminar
Petição e 11º Relatório PreliminarPetição e 11º Relatório Preliminar
Petição e 11º Relatório PreliminarComunicaoPT
 
Manifestação e Relatório
Manifestação e  RelatórioManifestação e  Relatório
Manifestação e RelatórioComunicaoPT
 
Nova petição da defesa de Lula ao STF
Nova petição da defesa de Lula ao STF Nova petição da defesa de Lula ao STF
Nova petição da defesa de Lula ao STF Aquiles Lins
 
John Hock Rape
John Hock RapeJohn Hock Rape
John Hock RapeDeb Birch
 
American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot Act
 American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot Act American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot Act
American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot ActCamella Taylor
 
Court System Flaws
Court System FlawsCourt System Flaws
Court System FlawsSara Hunter
 
Supreme Court Case Simulation
Supreme Court Case SimulationSupreme Court Case Simulation
Supreme Court Case SimulationMelody Rios
 
The Background Investigator October 2013 Edition
The Background Investigator October 2013 EditionThe Background Investigator October 2013 Edition
The Background Investigator October 2013 EditionSteven Brownstein
 
The Court Of Supreme Court
The Court Of Supreme CourtThe Court Of Supreme Court
The Court Of Supreme CourtLeslie Lee
 
The US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuse
The US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuseThe US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuse
The US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuseMaria de los Angeles TRIGO
 
What Role Did Lemkin Play In The Nuremberg Trials
What Role Did Lemkin Play In The Nuremberg TrialsWhat Role Did Lemkin Play In The Nuremberg Trials
What Role Did Lemkin Play In The Nuremberg TrialsAnne Marie
 
Courtroom Observation Essay
Courtroom Observation EssayCourtroom Observation Essay
Courtroom Observation EssaySharon Roberts
 
Executive Order 906 Summary
Executive Order 906 SummaryExecutive Order 906 Summary
Executive Order 906 SummaryLaura Olson
 
Comparing John Blue And Mystery Man
Comparing John Blue And Mystery ManComparing John Blue And Mystery Man
Comparing John Blue And Mystery ManAlyssa Schulte
 

Similar to Novas conversas da Lava Jato (20)

Petição - Defesa de Lula
Petição - Defesa de LulaPetição - Defesa de Lula
Petição - Defesa de Lula
 
Petição Laudo
Petição LaudoPetição Laudo
Petição Laudo
 
Petição e 11 relatório preliminar
Petição e 11 relatório preliminarPetição e 11 relatório preliminar
Petição e 11 relatório preliminar
 
Peticaoe11relatoriopreliminar
Peticaoe11relatoriopreliminarPeticaoe11relatoriopreliminar
Peticaoe11relatoriopreliminar
 
Petição e 11º Relatório Preliminar
Petição e 11º Relatório PreliminarPetição e 11º Relatório Preliminar
Petição e 11º Relatório Preliminar
 
Manifestação e Relatório
Manifestação e  RelatórioManifestação e  Relatório
Manifestação e Relatório
 
Nova petição da defesa de Lula ao STF
Nova petição da defesa de Lula ao STF Nova petição da defesa de Lula ao STF
Nova petição da defesa de Lula ao STF
 
Relato
RelatoRelato
Relato
 
John Hock Rape
John Hock RapeJohn Hock Rape
John Hock Rape
 
American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot Act
 American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot Act American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot Act
American Civil Liberties Are NOT Violated By The Patriot Act
 
Court System Flaws
Court System FlawsCourt System Flaws
Court System Flaws
 
Supreme Court Case Simulation
Supreme Court Case SimulationSupreme Court Case Simulation
Supreme Court Case Simulation
 
The Background Investigator October 2013 Edition
The Background Investigator October 2013 EditionThe Background Investigator October 2013 Edition
The Background Investigator October 2013 Edition
 
The Court Of Supreme Court
The Court Of Supreme CourtThe Court Of Supreme Court
The Court Of Supreme Court
 
The US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuse
The US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuseThe US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuse
The US Department of Defense finally rears its head: debt as an excuse
 
What Role Did Lemkin Play In The Nuremberg Trials
What Role Did Lemkin Play In The Nuremberg TrialsWhat Role Did Lemkin Play In The Nuremberg Trials
What Role Did Lemkin Play In The Nuremberg Trials
 
Secret Dockets
Secret DocketsSecret Dockets
Secret Dockets
 
Courtroom Observation Essay
Courtroom Observation EssayCourtroom Observation Essay
Courtroom Observation Essay
 
Executive Order 906 Summary
Executive Order 906 SummaryExecutive Order 906 Summary
Executive Order 906 Summary
 
Comparing John Blue And Mystery Man
Comparing John Blue And Mystery ManComparing John Blue And Mystery Man
Comparing John Blue And Mystery Man
 

More from Luiz Carlos Azenha (20)

Impeachment de Alexandre de Moraes
Impeachment de Alexandre de MoraesImpeachment de Alexandre de Moraes
Impeachment de Alexandre de Moraes
 
Prisão de Jefferson
Prisão de JeffersonPrisão de Jefferson
Prisão de Jefferson
 
TV Brasil
TV BrasilTV Brasil
TV Brasil
 
Pesquisa Bolsonaro
Pesquisa BolsonaroPesquisa Bolsonaro
Pesquisa Bolsonaro
 
MP aciona organizadores
MP aciona organizadoresMP aciona organizadores
MP aciona organizadores
 
Segunda parte
Segunda parteSegunda parte
Segunda parte
 
DOI-CODI
DOI-CODIDOI-CODI
DOI-CODI
 
Representacao copa america
Representacao copa americaRepresentacao copa america
Representacao copa america
 
Cepedisa usp-linha-do-tempo-maio-2021 v2
Cepedisa usp-linha-do-tempo-maio-2021 v2Cepedisa usp-linha-do-tempo-maio-2021 v2
Cepedisa usp-linha-do-tempo-maio-2021 v2
 
Palestras Lula
Palestras LulaPalestras Lula
Palestras Lula
 
Integra denuncia-pgr-deputado-daniel
Integra denuncia-pgr-deputado-danielIntegra denuncia-pgr-deputado-daniel
Integra denuncia-pgr-deputado-daniel
 
Impactos lavajatoeconomia
Impactos lavajatoeconomiaImpactos lavajatoeconomia
Impactos lavajatoeconomia
 
Carta aberta-aos-participantes-da-cupula-de-lideres-sobre-o-clima
Carta aberta-aos-participantes-da-cupula-de-lideres-sobre-o-climaCarta aberta-aos-participantes-da-cupula-de-lideres-sobre-o-clima
Carta aberta-aos-participantes-da-cupula-de-lideres-sobre-o-clima
 
Plano de vacinação
Plano de vacinaçãoPlano de vacinação
Plano de vacinação
 
Propaganda
PropagandaPropaganda
Propaganda
 
Sorocaba
SorocabaSorocaba
Sorocaba
 
16 case of_hauschildt_v._denmark
16 case of_hauschildt_v._denmark16 case of_hauschildt_v._denmark
16 case of_hauschildt_v._denmark
 
Sorocaba
SorocabaSorocaba
Sorocaba
 
Peticao0014 210413180413
Peticao0014 210413180413Peticao0014 210413180413
Peticao0014 210413180413
 
Peca 106-hc-164493 020420213158
Peca 106-hc-164493 020420213158Peca 106-hc-164493 020420213158
Peca 106-hc-164493 020420213158
 

Recently uploaded

How Israel Censors American News Coverage
How Israel Censors American News CoverageHow Israel Censors American News Coverage
How Israel Censors American News CoverageTimLangeman1
 
President Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdf
President Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdfPresident Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdf
President Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdfTheIndependentGhana
 
Comunicado de Sendero Resources por Peñas Negras
Comunicado de Sendero Resources por Peñas NegrasComunicado de Sendero Resources por Peñas Negras
Comunicado de Sendero Resources por Peñas NegrasEduardo Nelson German
 
THE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENT
THE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENTTHE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENT
THE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENTWayne Standiford
 
Gabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim Shabazz
Gabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim ShabazzGabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim Shabazz
Gabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim ShabazzAbdul-Hakim Shabazz
 
The Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and Progress
The Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and ProgressThe Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and Progress
The Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and Progressnarsireddynannuri1
 
THE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdf
THE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdfTHE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdf
THE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdfFaga1939
 

Recently uploaded (8)

How Israel Censors American News Coverage
How Israel Censors American News CoverageHow Israel Censors American News Coverage
How Israel Censors American News Coverage
 
President Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdf
President Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdfPresident Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdf
President Akufo-Addo's SONA 2024 in pictures.pdf
 
Comunicado de Sendero Resources por Peñas Negras
Comunicado de Sendero Resources por Peñas NegrasComunicado de Sendero Resources por Peñas Negras
Comunicado de Sendero Resources por Peñas Negras
 
Fred
Fred Fred
Fred
 
THE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENT
THE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENTTHE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENT
THE FREEDOM REPORT USA OUR PAST AND PRESENT
 
Gabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim Shabazz
Gabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim ShabazzGabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim Shabazz
Gabe Whitley Election Complaint Against Abdul-Hakim Shabazz
 
The Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and Progress
The Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and ProgressThe Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and Progress
The Ideological Essence of TDP: Shaping Telugu Identity and Progress
 
THE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdf
THE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdfTHE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdf
THE CONFLICT BETWEEN JEWS AND PALESTINIANS AND ITS FUTURE SCENARIOS.pdf
 

Novas conversas da Lava Jato

  • 1. EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO RICARDO LEWANDOWSKI, DD. RELATOR DA RECLAMAÇÃO N.° 43.007/PR NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. “Orlando SP Acho q tem de ter autorização dos suíços. Outra coisa, acho q os americanos quebram a empresa Deltan Kkkk” ----------------------------------------------------------------------------------------------- “Deltan: COMO EXPÕE A ERIKA: ELA ENTENDEU QUE ERA PEDIDO NOSSO E LAVROU TERMO DE DEPOIMENTO COMO SE TIVESSE OUVIDO O CARA, COM ESCRIVÃO E TUDO, QUANDO NÃO OUVIU NADA... DÁ NO MÍNIMO UMA FALSIDADE... DPFS SÃO FACILMENTE EXPOSTOS A PROBLEMAS ADMINISTRATIVOS”. Síntese: Diligências em curso na Polícia Federal com base nas rr. decisões proferidas em 28.12.2020 e 22.01.2021 pelo e. Ministro Relator, ratificadas pela Colenda 2ª. Turma julgadora em 09.02.2021, objetivando verificar o material remanescente da “Operação Spoofing”. Novas atas correspondentes, que seguem anexas, reafirmam a importância de tais diligências. Em paralelo, o material já fornecido continua sendo analisado. Novas mensagens e documentos identificados pela Defesa Técnica e extraídas do material fornecido pela Polícia Federal (“Operação Spoofing”), conforme o sétimo relatório preliminar do Perito Assistente, confirmam e reforçam a argumentação defensiva que consta nesta Reclamação e em procedimentos correlatos e conexos. Material que confirma as ligações da “lava jato” com agências estrangeiras fora dos canais oficiais, inclusive no Acordo de Leniência da Odebrecht — ao contrário do que foi afirmado pelos procuradores da “lava jato”. Novos documentos reforçam, ainda, a prática de diversas e graves ilegalidades pela “lava jato”. Tais elementos são apresentados em caráter preliminar e não exaustivo do material já fornecido, a fim demonstrar que estes, como já apontado anteriormente, sufragam os termos desta Reclamação. LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, por seus advogados, vem, respeitosamente, à ilustre presença de Vossa Excelência, em atenção à r. decisão proferida aos 22.01.2021, expor o que se segue:
  • 2. 2 1. Novas mensagens mostram que a “lava lato” transmitiu para órgãos estrangeiros — notadamente o FBI, o DOJ e promotores da Suíça e de países europeus — e recebeu, informalmente, informações e documentos de brasileiros e de empresas brasileiras, desprezando os canais oficiais. Documentos foram encaminhados pelo aplicativo Telegram e também em “pen drives” trocados diretamente entre a “lava jato” e autoridades estrangeiras (“Orlando SP Minha preocupação com Noruega é só para tirar seu encargo. Nada mais. Se quiser fazer, melhor...rs Deltan Imagine, no probems hermanito. Faz tpo que não tenho vergonha na cara kkkk”; “Orlando SP Contou para o russo a questão da Suíça ?”; “Orlando SP Christopher do DOJ estará aí, certo? Eduardo Sim. Orlando SP Quem de Vcs estará com ele, pois preciso encaminhar um pendrive para ser entregue a eles”). 2. Discussão sobre os “percentuais” que seriam pagos pelos EUA e pela Suíça em relação às penalidades aplicadas por aqueles países contra brasileiros e empresas brasileiras ocorreu em reuniões e correspondência que, segundo o teor das novas mensagens analisadas, não foram comunicadas ao DRCI/MJ, como preveem os acordos celebrados entre o Brasil e tais países — que foram aprovados pelo Congresso Nacional e promulgados pelo Presidente da República (Decretos nºs 3.810/2001 e 6.974/2009). Material reforça a ocultação de documentos da Defesa Técnica do Reclamante e desse Supremo Tribunal Federal, além de atos que atentam à própria soberania do país. 3. Mensagens mostram que o procurador-chefe da “lava jato de Curitiba” tinha consciência de que “os americanos quebram a empresa”, mas, a despeito disso, deu continuidade às tratativas com as autoridades daquele país visando a aplicação de penalidades, sobretudo pelo FCPA (que confere jurisdição expandida àquele país) — fornecendo, para essa finalidade, até mesmo dados informais, a título de “informações de inteligência”.
  • 3. 3 4. Mensagens trocadas entre os membros da “lava jato” indicam que mesmo após a avocação das investigações e processos envolvendo o Reclamante por esse Supremo Tribunal Federal (Reclamação 23.457/PR), a “força tarefa” continuou a planejar a prática de novos atos de persecução, com manifesta afronta à autoridade das decisões dessa Suprema Corte (“Orlando SP Como diz o leaks, dar by pass no stf a esta altura não dá; Roberson MPF Não acho que seria ByPass nesse caso Orlandinho. Trata-se de opção que envolve risco, mas tvz valha a pena se o cenário de não baixa dos autos num futuro próximo for se manter”). 5. Material indica que a “lava jato” formulou acusações contra o Reclamante, inclusive por solicitações enfáticas do ex-juiz SERGIO MORO, sabendo inexistir qualquer prova de culpa contra ele. Indica, ainda, que a “lava jato” tinha plena consciência de que “A questão da competência da 13ª. Vara é bastante complexa e delicada”. Em 15/07/2016 o procurador da República DELTAN DALLAGNOL afirmou ao procurador da República JANUÁRIO PALUDO: “VENHA PRENDER O LULA”, quando sequer havia uma acusação formal da “lava jato” contra o ex-presidente, reforçando a obsessão em relação a ele. Diálogos mostram, ainda, a intenção de prender o ex- presidente Lula com base em notícias falsas veiculadas na internet durante a ilegal condução coercitiva realizada em 04/03/2016. 6. Mensagens apontam a existência de termos de depoimentos de delatores que foram forjados, fabricados — de forma contumaz —, no intuito de atender a interesses da “lava jato”: “ELA ENTENDEU QUE ERA PEDIDO NOSSO E LAVROU TERMO DE DEPOIMENTO COMO SE TIVESSE OUVIDO O CARA, COM ESCRIVÃO E TUDO, QUANDO NÃO OUVIU NADA... DÁ NO MÍNIMO UMA FALSIDADE...” (...) O MESMO OCORREU COM PADILHA E OUTROS (...) A ERIKA PODE SAIR MUITO QUEIMADA NESSA... PODE DAR FALSIDADE CONTRA ELA... ISSO QUE ME PREOCUPA”. O material indica, ainda, que membros da “força tarefa”,
  • 4. 4 incluindo o procurador-chefe, não apenas tiveram conhecimento da conduta ilegal e da sua reiteração em “outros” casos, como tentaram encontrar meios para escondê-la (“Podemos combinar com ela e ver qual estratégia ela prefere”). Atuação da “força tarefa”, segundo as mensagens apreendidas pela Polícia Federal, que se mostra incompatível com a função institucional do Ministério Público realizar o controle externo da atividade policial (CF, art. 129, VII) e ao dever de agir quando tomar conhecimento da prática de ato que, em tese, pode configurar ilícito penal. 7. Material mostra troca de mensagens entre diversos membros da “lava jato” (assim como a troca de HDs a título de “inteligência”) com a indicação de que tinham plena ciência das ilegalidades e arbitrariedades praticadas nas diversas franquias da “operação”; enquanto em Curitiba os procuradores da República falam permanentemente na aplicação do “CPP do Russo”, em uma clara indicação da violação sistemática da Constituição da República, dos Tratados Internacionais e das leis, no Rio de Janeiro os procuradores da República compararam a franquia da “lava jato” daquele Estado à “Santa Inquisição” (“Cibele Parabéns aos valorosos colegas da FT LJ do Rio !!!! Uma notícia boa numa fase de notícias ruins!!!. (...) Monique Veja que o primeiro ato de arbítrio foi o de alguém que acusou o presidente de crime. Isso não foi à toa. Foi para pescar apoio para a Santa Inquisição”). 8. Mensagens ainda reforçam que a “lava jato” adotou como estratégia “emparedar” juízes dos Tribunais para afastar aqueles que pudessem reformar decisões dos juízes de primeiro grau que atuam como “membros” da operação, ou, ainda, para criar constrangimentos por meio de investigações ilegais (como é o caso da mensagem que indica, em tese, a possibilidade de ter ocorrido investigação patrimonial ilegal de Ministros do STJ pela Receita Federal) ou, ainda, por meio de vazamentos para obter a adesão da “opinião pública”. O ex-juiz SERGIO MORO e o procurador da
  • 5. 5 República DELTAN DALLAGNOL discutiram material sobre o e. Ministro RIBEIRO DANTAS, do STJ. Na mesma linha, mensagens indicam que a “lava jato” do Rio de Janeiro comemorou troca do Relator de processos da “operação” no TRF2 após um afirmado emparedamento por um Desembargador “super favorável a nós” (“Lauro Coelho Mineiro do rio Conseguimos emparedar o sujeito. Roberson MPF Tooooop total! (...) Eduardo Parece que quem vai assumir a relatoria é um desembargador super favorável a nós”). Novas mensagens mostram, ainda, outra estratégia deliberada da “Lava Jato de Curitiba” de atacar a independência de Ministros dos Tribunais Superiores e de assumir “posição na briga política do país”: “o STJ está se fechando com a história de que vamos buscar os filhos dos ministros que advogam. O nosso maior risco é uma nulidade no STF, mais do que uma opinião pública contrária. (...) Deltan Não concordo. Só há chance de nulidade se perdermos a opinião pública. (...) Carol PGR Deltan, p termos certeza a teremos a opinião pública sempre conosco, precisamos assumir posição na briga política do pais”). Ainda de acordo com as mensagens, a manipulação da “opinião pública” era estratégia de conduta da “lava jato” — para assegurar que o descumprimento da Constituição da República, dos Tratados Internacionais e das leis não fosse reconhecido pelos Tribunais. 9. A “lava jato” mantém dados sobre pelo menos 52 escritórios de advocacia que prestaram serviços ao Grupo Odebrecht entre 2007 e 2016 sem qualquer relação com ilícitos praticados na Petrobras, inclusive o que defende o Reclamante. 10.A “lava jato” tinha conhecimento, inclusive por atestado médico, de que um dos principais delatores da Odebrecht sofre de grave doença neurodegenerativa que pode causar desorientação e demência e dolosamente omitiu tal situação da Defesa Técnica do Reclamante (“Carol PGR pessoal,
  • 6. 6 do FULANO eu tiro a questão da manutenção da doença? O médico de SP me ligou ontem e disse que de fato ele tem alzeimer”). 11.Diligências na Polícia Federal mostraram que há diversos arquivos – possivelmente milhares de documentos – apreendidos na “Operação Spoofing” que não foram indexados, analisados e, por conseguinte, que não puderam ser acessados pela Defesa Técnica do Reclamante a despeito da decisão proferida em 28/12/2020 pelo e. Ministro RICARDO LEWANDOSWSKI e que foi confirmada pelo Colegiado da E. 2. Turma em 09/02/2021. Necessária prorrogação do prazo de análise do material na Polícia Federal, bem como seja determinado o acesso à íntegra dos documentos, tal como já decidiu a Col. 2ª. Turma.
  • 7. 7 1. Em observância às decisões monocráticas proferidas por Vossa Excelência e ratificadas pela E. 2ª. Turma no dia 09.02.2021, a Defesa Técnica do Reclamante vem pela presente esclarecer que continua realizando diligências diárias desde o dia 01.02.2021 na sede do Instituto Nacional de Criminalística (INC), da Polícia Federal, com vistas a acessar o material remanescente apreendido no âmbito da Operação Spoofing, conforme as atas que seguem anexas1 . 2. Por outro lado, a Defesa Técnica do Reclamante analisou, com a ajuda do Perito Assistente CLÁUDIO WAGNER, nova parte do material arrecadado pelo Estado no âmbito da citada Operação Spoofing, tal como autorizado por esse Excelso Supremo Tribunal Federal. 3. Sempre oportuno destacar que o e. Ministro RICARDO LEWANDOWSKI — após sucessivos descumprimentos pela “lava jato” de decisão colegiada e de decisões monocráticas — foi enfático ao determinar que seus membros exibissem para a Defesa Técnica do Reclamante todo o material relacionado ao ACORDO DE LENIÊNCIA da Odebrecht, “notadamente: (...) (ii) à troca de correspondência entre a ‘Força Tarefa da Lava Jato’ e outros países que participaram, direta ou indiretamente, da avença, como, por exemplo, autoridades dos Estados Unidos da América e da Suíça; (iii) aos documentos e depoimentos relacionados aos sistemas da Odebrecht; (iv) às perícias da Odebrecht, da Polícia Federal, do MPF e realizadas por outros países que, de qualquer modo, participaram do ajuste”. 4. A “lava jato”, no entanto, negou a existência desse material. A negativa, foi, aliás, formalizada nestes autos em algumas oportunidades. 1 Doc. 1.
  • 8. 8 5. No entanto, como já demonstrado nas 06 (seis) manifestações que antecederam a presente, tal negativa da “lava jato” acabou por ocultar a existência de inúmeras trocas de documentos e informações com autoridades estrangeiras no Telegram ou por outros meios informais, como a troca de “pen drives”. Também serviu para ocultar a análise técnica do material da leniência — notadamente dos “sistemas da Odebrecht” — por órgãos internacionais com elevada capacidade de análise, como o FBI e empresas inglesas especializadas. Essa ocultação se deve à constatação de que o material é imprestável para subsidiar acusações. O caso, portanto, envolve a ocultação de provas exculpatórias, com clara violação da Súmula Vinculante nº 14, inclusive na perspectiva da violação da Brady doctrine — tal como reconhecido por esse Supremo Tribunal Federal em outro precedente na linha do que foi sustentado pela Defesa Técnica do Reclamante, como demonstrado na petição anterior. 6. Novos chats e documentos foram analisados e identificados no material oficial que foi disponibilizado à Defesa Técnica, os quais reforçam ainda mais, no ponto específico desta Reclamação, a troca de informações e documentos com autoridades estrangeiras sobre brasileiros e empresas brasileiras por meio do Telegram e de pen drives, sem a indicação da observância de qualquer das formalidades previstas em MLATs (notadamente os Decretos nºs 3.810/2001 e 6.974/2009). 7. Também reforçam o quanto já exposto nestes autos e em processos conexos sobre as ilegalidades e arbitrariedades praticadas contra o Reclamante e seus advogados pela “lava jato” — assim como em relação a terceiros, inclusive de agentes com prerrogativas de foro por exercício de função, como é o caso de Desembargadores de Tribunais Regionais Federais e de Ministros dos Tribunais Superiores. 8. Senão, vejamos.
  • 9. 9 I – DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL FORA DOS CANAIS OFICIAIS 9. Para além das inúmeras mensagens já trazidas aos autos que mostram a troca de informações e de documentos entre a “lava jato” e autoridades estrangeiras fora dos canais oficiais, outros diálogos foram identificados no material apreendido pela Polícia Federal que reforçam o uso desse expediente ilegal pela “lava jato”. 10. Por exemplo, em 06/07/2015, diálogo entre o procurador da República DELTAN DALLAGNOL e o procurador da República ORLANDO MARTELLO JÚNIOR revela cooperação internacional com Mônaco (Principado de Mônaco) fora dos canais oficiais, com a perspectiva de que “é possível regularizar a posteriori”: 11. Alertado sobre essa situação, o procurador da República DELTAN DALLAGNOL, chefe da “força tarefa”, afirmou, conforme as mensagens em tela, que não haveria problema seguir adiante com tal metodologia (“No problems hermanito”) — acrescentando que “Faz Tpo qe não tenho vergonha na cara kkkk”. Na mesma
  • 10. 10 oportunidade, DALLAGNOL pede a MARTELLO JÚNIOR: “Não comenta com ninguém do e-mail do Stefan”, em uma clara referência ao procurador suíço STEPHAN LENZ, que trocou documentos e informações com o chefe da “força tarefa” pelo Telegram e, portanto, fora dos canais oficiais (fora do que prevê o Decreto nº 6.974/2009): 12. O material também reforça que a “lava jato” matinha um canal paralelo de troca de documentos e informações (“listas”) com promotores suíços, em especial STEPHAN LENZ, que eram arquivados “Na pasta procuradores-suíça”:
  • 11. 11 13. Também se depreende das novas mensagens que o então juiz SERGIO MORO — mais uma vez referido por “Russo” — sempre foi mantido a par dessa cooperação internacional fora dos canais oficiais, e que inclusive em uma oportunidade foi declarada ilegal por um Tribunal suíço, como será exposto adiante:
  • 12. 12 14. Outrossim, a Procuradoria Geral da República, na sua antiga gestão, conferiu a membros da “força tarefa de Curitiba” a atribuição de tratar de temas relacionados a pessoas com prerrogativa de foro por função durante diligência realizada pelo procurador da República ORLANDO MARTELLO JÚNIOR na Suíça: 15. Note-se bem: segundo o teor dos arquivos, a atribuição constitucional do Procurador Geral da República para atuar em hipóteses envolvendo
  • 13. 13 pessoas com prerrogativa de foro por função foi delegada a procuradores da República da “lava jato” de Curitiba por meio do Telegram, em ato reservado. 16. Por outro lado, segundo mensagens analisadas, a relação entre a “lava jato” e o promotor suíço STEPHAN LENZ alcançou tamanha informalidade que este último, como já exposto nestes autos, pediu aos membros da “força tarefa” que o ajudassem a obter uma contratação pela Petrobras após a sua saída do Ministério Público da Suíça — em mais uma situação que pode ser analisada no fenômeno da “porta giratória”. Ou seja, agentes públicos que atuam na prática de atos de persecução contra determinadas pessoas e empresas e, ato contínuo, passam a atuar na defesa destas últimas. Em um primeiro momento, os procuradores brasileiros disseram ao procurador LENZ que achavam “um pouco estranho um advogado que trabalhava no caso em que havia trabalhado antes como promotor”, mas que, após uma pesquisa, teriam chegado à conclusão, naquele momento, de que não haveria “problema”: “Depois da minha pesquisa estou convencido de que não há problema para você trabalhar nesse caso como advogado, principalmente porque você vai trabalhar do mesmo lado quer dizer, o lado bom...rsrsrs)”:
  • 14. 14
  • 15. 15 17. Na mesma oportunidade, mensagens revelam que o promotor suíço STEPHAN LENZ, que antes havia solicitado a troca dos advogados da Odebrecht na Suíça, passa a tratar com os membros da “força tarefa” sobre o Acordo de Leniência da Odebrecht e sua natureza trilateral (por envolver o Brasil, a Suíça e os EUA). Ou seja, os documentos em tela não apenas confirmam essa natureza trilateral do Acordo de Leniência da Odebrecht, como sempre foi afirmado por esta Defesa Técnica, como também a atuação dos procuradores da República da “lava jato” nessa frente, o que foi indevidamente negado a esse Supremo Tribunal Federal — assim como foram sonegados da Corte os documentos correspondentes. Veja-se:
  • 16. 16 18. Importante registrar que o material analisado efetivamente indica que após ter deixado o cargo promotor na Suíça o promotor STEPHAN LENZ esteve em reuniões na Petrobras com a ciência da “lava jato”. Para além disso, os membros da “força tarefa” também discutiram a contratação de LENZ para atuar no caso Odebrecht como forma de, “no mínimo”, poderem “obter todos os docs da investigação la” como forma de “upgrade na investigação”. Alguns problemas foram levantados pela própria “lava jato”, embora seus membros tenham concluído pela defesa da contratação de LENZ
  • 17. 17 — que antes havia encaminhado documentos pelo Telegram para membros da “lava jato”: 19. O novo material analisado também reforça que sempre permearam as conversas com autoridades estrangeiras os percentuais que seriam colocados à disposição da “lava jato” sobre o valor das penalidades que seriam aplicadas no exterior contra brasileiros e contra empresas brasileiras:
  • 18. 18 20. O receio com a “cooperação tradicional” — possivelmente a referência diz respeito à cooperação internacional realizada pelos canais oficiais e com a observância do procedimento legal — também é uma vez mais tratada nas novas conversas entre o procurador da República DELTAN DALLAGNOL e o procurador da República ORLANDO MARTELLO JÚNIOR que foram objeto de análise. 21. É o que se verifica, exemplificativamente, nessa mensagem de 26/10/2016:
  • 19. 19 22. Também de acordo com as novas mensagens analisadas, o procurador da República DELTAN DALLAGNOL e o procurador da República ORLANDO MARTELLO mostraram preocupação com o fato da aposentadoria de LENZ em dezembro de 2016, “pois ele é quem nos passa informação”. Ainda de acordo com as mensagens, “lava jato” entendia que era preciso ter um “relacionamento próximo com os suíços” pois, do contrário, “a coisa não funciona”. Uma vez mais, o que se vê é que a “lava jato” era tratada no plano pessoal e não no plano institucional ou, ainda, do interesse nacional — afora o fato de que as diretrizes estabelecidas por tais procuradores da República não
  • 20. 20 têm previsão no Acordo firmado entre o Brasil e a Suíça em matéria de cooperação penal (Decreto nº 6.974/2009). Veja-se: 23. Um aspecto que merece especial atenção e reforço é que as novas mensagens analisadas não deixam dúvida de que o Acordo de Leniência da Odebrecht, objeto desta Reclamação, foi amplamente debatido entre a “lava jato”, autoridades suíças e norte-americanas. Houve diversas reuniões e troca de documentos — inclusive por e-mail — entre os membros da “força tarefa” com autoridades suíças e norte-americanas. Um ponto sempre relevante é do “asset sharing”, ou seja, o percentual da penalidade que ficaria com cada um dos envolvidos:
  • 21. 21 24. Como pode a “lava jato” ocultar esse material da Defesa Técnica do Reclamante ou dizer a esse Supremo Tribunal Federal que nada disso ocorreu? 25. Aliás, as novas mensagens analisadas mostram que após uma decisão desfavorável emitida por um Tribunal da Suíça, a “lava jato” trabalhou para “construir” uma versão totalmente oposta à realidade aqui no Brasil com a ajuda de “caras confiáveis na imprensa”:
  • 22. 22 26. Ou seja, um tribunal suíço reconheceu a ilegalidade da cooperação com a “lava jato”. No entanto, a “lava jato” divulgou o assunto de forma totalmente diversa, com a ajuda de “caras confiáveis na imprensa”, para manipular a opinião pública.
  • 23. 23 27. Oportuno destacar, aliás, que, em momento anterior — mais precisamente em 05/11/2015 —, a propósito de reagir a uma publicação da revista CONJUR sobre a cooperação internacional realizada com a Suíça, os membros da “lava jato” reconheceram que não poderiam se insurgir contra a reportagem. A razão é clara: a “lava jato” efetivamente estava usando material obtido fora dos canais oficiais, como havia sido publicado pela revista. 28. Ou seja, AS NOVAS MENSAGENS ANALISADAS MOSTRAM QUE A “LAVA JATO” ADMITIU O USO DE MATERIAL COLETADO NO EXTERIOR FORA DOS CANAIS OFICIAIS — EM AUTÊNTICA COOPERAÇÃO SELVAGEM. Revelam que o que era divulgado ao público “NÃO É ‘TODA’ A VERDADE”. Veja-se: 29. Como também já demonstrado à exaustão, a relação entre a “lava jato” e as autoridades norte-americanas também seguiu a mesma informalidade. Informações, segundo se depreende das mensagens analisadas, foram repassadas “para os americanos para fins de inteligência”, mesmo com a ciência exposta pelo procurador da República DELTAN DALLAGNOL de que as autoridades daquele país poderiam “quebrar” empresas brasileiras. 30. Veja-se, a título exemplificativo, a mensagem abaixo, de 17/04/2016:
  • 24. 24 31. Quando as autoridades agentes do DOJ compareciam a outras franquias da “lava jato”, a força tarefa de Curitiba encaminhava até pen drives “para ser entregue a eles”. É o que se vê exemplificativamente na mensagem abaixo, de 23/10/2017:
  • 25. 25 32. Neste ponto, faz-se necessário abrir um parêntese a fim de registrar que o material disponibilizado à Defesa Técnica do Reclamante por decisão dessa Suprema Corte evidencia não apenas grupos no Telegram envolvendo membros das diversas franquias da “lava jato” e da Procuradoria Geral da República, como também o intercâmbio de dados e documentos sem a observância de qualquer formalidade entre tais agentes. 33. Ou seja, a despeito do que foi decidido por esse Supremo Tribunal Federal no Inq. 4.130/QO, a “lava jato” era um movimento (político) único, coordenado de fato, ao menos nos seus aspectos fundamentais, pelo procurador da República DELTAN DALLAGNOL. 34. Por exemplo, em 20/02/2019 uma mensagem indica que durante um encontro entre membros da “lava jato” de Curitiba e do Rio de Janeiro houve a troca de HDs com documentos e informações “a nível de inteligência entre as FTs”:
  • 26. 26 35. Ou seja, enquanto a Defesa Técnica do Reclamante teve que travar batalhas jurídicas por anos para obter acesso a documentos utilizados pela “lava jato” para formular acusações e definir suas estratégias, a “força tarefa” compartilhava material informalmente, no plano nacional e internacional. 36. Outrossim, durante troca de mensagens entre os procuradores da República DELTAN DALLAGNOL e ORLANDO MARTELLO em 17/05/2016 sobre o envio de informações à Suíça e aos Estados Unidos sobre a Odebrecht, o segundo mostra ter plena consciência de que “os americanos quebram a empresa” — reagindo com “kkk”:
  • 27. 27 37. Vale dizer, o procurador da República DELTAN DALLAGNOL tinha plena ciência de que a atuação de autoridades estadunidenses contra empresas brasileiras — notadamente por meio da aplicação do FCPA (que busca expandir sobremaneira a jurisdição norte-americana) — poderia quebra-las. A despeito disso, cooperou para que tais penalidades fossem aplicadas, inclusive por meio de envio informal de dados. 38. O material trazido a lume, de qualquer forma, reforça a ocultação, da Defesa Técnica do Reclamante, desse Supremo Tribunal Federal e dos autos originários, de inúmeros documentos e informações, além de expor um completo desprezo à soberania do país e aos direitos fundamentais dos cidadãos brasileiros. Dessa situação participaram os procuradores da “lava jato”, o ex-juiz SERGIO MORO e outras autoridades brasileiras. II – DESRESPEITO À AUTORIDADE DAS DECISÕES DESSE STF 39. Da análise do novo material, emerge que a “lava jato” não desrespeitou a autoridade das decisões dessa Suprema Corte apenas ao ocultar documentos relacionados ao Acordo de Leniência da Odebrecht, após decisão colegiada e de decisões do e. Ministro RICARDO LEWANDOWSKI.
  • 28. 28 40. Com efeito, de uma conversa mantida entre os procuradores da “lava jato” de Curitiba em 06/04/2016, verifica-se que eles planejaram dar continuidade aos atos de persecução penal contra o aqui Reclamante mesmo enquanto estava vigente decisão desse Supremo Tribunal Federal, proferida pelo saudoso Ministro TEORI ZAVASKI — que avocou os feitos para esse Excelso Tribunal diante de Reclamação proposta pela então Presidente da República DILMA ROUSSEFF após ter conversas telefônicas interceptadas e divulgadas por decisão do ex-juiz SERGIO MORO (Reclamação nº 23.457/PR). Buscava-se promover a quebra de sigilos de Glaucos da CostaMarques no período em que os processos e procedimentos estavam sob a jurisdição do Supremo Tribunal Federal. Nessa mesma conversa os membros da “força tarefa” discutem um conselho dado por “leaks” — em uma possível referência ao ex- procurador da República CARLOS FERNANDO DOS SANTOS LIMA, que era chamado no Telegram pelos colegas da “lava jato” por “CF Leaks”. De acordo com “leaks”, o momento não seria oportuno para “DAR BY PASS NO STF”:
  • 29. 29 41. Importante destacar que os processos envolvendo o aqui Reclamante somente foram “devolvidos” à “lava jato” de Curitiba em 24.06.2016, após decisão final desse Supremo Tribunal Federal nos autos da citada Reclamação nº 23.457/PR, proposta pela então Presidente da República DILMA ROUSSEFF. Antes disso, os procuradores da República de Curitiba tinham presente que “Tudo q se refira ao lula em tese está suspenso aqui”. No entanto, como se verifica nas mensagens acima colacionadas, a “força tarefa” de Curitiba continuava, nesse período, a planejar atos de persecução contra o aqui Reclamante.
  • 30. 30 III – A OBSESSÃO DA “LAVA JATO” PELO RECLAMANTE 42. A obsessão da “lava jato” em relação ao aqui Reclamante já foi demonstrada nas 06 (seis) petições que antecederam a presente — assim como nas manifestações apresentadas deste 2016 por esta Defesa Técnica. Tal obsessão, aliás, foi reconhecida até em testemunho do ex-Procurador Geral da República RODRIGO JANOT2 em livro por ele publicado no ano de 2019. 43. Fato é que as novas mensagens analisadas deixam claro, uma vez mais, que a “lava jato” sempre soube que o Reclamante não havia praticado qualquer crime e, por essa razão, não seriam encontradas provas de culpa contra ele. Por isso, seus membros buscavam o tempo todo narrativas “alternativas”. 44. Veja-se, por exemplo, o trecho abaixo, de 23/09/2016, após o oferecimento da — infundada — denúncia do “triplex”. 2 No capítulo 15 do livro “Nada menos que tudo” (Planeta, 2019), o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot descreve a “obsessão” da “lava jato de Curitiba” em relação ao ex-presidente Lula. O termos está, aliás, no título do mesmo capítulo do livro.
  • 31. 31 45. A “lava jato” também sempre admitiu no Telebram que “A QUESTÃO DA COMPETÊNCIA DA 13 VARA É BASTANTE COMPLEXA E DELICADA” — vale dizer, mesmo cientes de que não havia qualquer elemento a justificar, legalmente, a prática de atos de persecução contra o Reclamante perante a 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba, os procuradores da “lava jato” levaram adiante essa empreitada. Veja-se, nessa linha, as afirmações de “Welter Prr”, que é o procurador da República ANTÔNIO CARLOS WELTER, em 12/04/2016:
  • 32. 32 46. Ou seja, a “lava jato” sabia que o Reclamante não tinha participado e muito menos liderado qualquer esquema de corrupção na Petrobras. 47. Por isso mesmo, em várias oportunidades, mesmo após o protocolo da denúncia do caso do “triplex” e da coletiva do “PowerPoint”, os procuradores da “força tarefa” pensavam em “uma hipótese alternativa à de lula ser o comandante”. Veja-se:
  • 33. 33 48. Neste ponto é importante registrar que em 15/07/2016, quando não havia sequer uma acusação formal contra o Reclamante — mesmo diante das incessantes cobranças do ex-juiz SERGIO MORO, como demonstrado nas petições anteriores — o procurador da República DELTAN DALLAGNOL disse ao colega JANUÁRIO PALUDO: “VENHA PRENDER O LULA”: 49. Para atingir esse objetivo de “prender o Lula”, a “lava jato” praticou inúmeras ilegalidades, como foi exposto por esta Defesa Técnica desde 2016 e
  • 34. 34 está reforçado nestes autos. Uma dessas ilegalidades consistiu no levantamento ilegal do sigilo fiscal de pessoas relacionadas ao Reclamante, sobretudo pela ajuda de pessoa identificada com “Roberto Leonel”. 50. Com efeito, nas mensagens anteriormente analisadas, verifica-se que “Roberto Leonel” transmitia aos membros da “lava jato”, pelo Telegram e por e- mail, informações de pessoas protegidas pelo sigilo fiscal, inclusive de pessoas ligadas ao Reclamante. Eram “olhadinhas”, pesquisas “informais”, realizadas no sistema “pegue e pague”, segundo eles próprios denominaram. 51. As novas mensagens analisadas mostram que a “lava jato” também pedia a “Roberto Leonel” informações de brasileiros protegidas pelo sigilo fiscal para transmitir “para fins de inteligência” a autoridades de outros países. Por exemplo, na mensagem encaminhada pelo procurador da República DELTAN DALLAGNOL a “Roberto Leonel” em 06/10/2016, o primeiro pede ao segundo o seguinte (os nomes foram preservados): 52. Na sequência, o procurador da República foi atendido por “Roberto Leonel” no Telegram:
  • 35. 35 53. Ou seja, o procurador da República DELTAN DALLAGNOL pedia a “Roberto Leonel”, que o atendia, para verificar dados sigilosos de cidadãos brasileiros, que eram transmitidos a autoridades estrangeiras. No Telegram circulavam as informações. 54. A ligação com “Roberto Leonel”, como mostram as novas mensagens analisadas, foi muito além, inclusive no campo das palestras. 55. Mas não é só. 56. De acordo com as novas mensagens analisadas, até mesmo “operações” foram definidas com o ex-juiz SERGIO MORO — uma vez mais referido por “Russo” — em momentos em que o Reclamante buscava perante esse Supremo Tribunal Federal reverter ilegalidades praticadas pela “lava jato”. Por exemplo,
  • 36. 36 mensagem de 26/02/2016 mostra que a “força tarefa” estava organizando uma “operação” porque estava na pendência de análise a ACO 2.833, que discutia a atribuição dos procuradores da República de Curitiba: 57. Como exercer a garantia constitucional da ampla defesa diante desse cenário? 58. Sem prejuízo dessa constatação, as novas mensagens analisadas revelam uma nova revelação assombrosa: o uso contumaz de depoimentos que eram forjados para atender os interesses da “lava jato”.
  • 37. 37 IV – DEPOIMENTOS QUE JAMAIS EXISTIRAM 59. Importante destacar outra gravíssima realidade da “lava jato” que emerge das novas mensagens analisadas. 60. Além de terem praticado inúmeras ilegalidades contra o aqui Reclamante, a construção de um cenário em que ele ocuparia a liderança máxima de uma afirmada organização criminosa envolveu o uso contumaz de depoimentos que jamais existiram. 61. Com efeito, em diálogo mantido em 26/01/2016 entre os procuradores da República DELTAN DALLAGNOL e ORLANDO MARTELLO JÚNIOR, verifica-se que ambos tinham conhecimento do uso contumaz de depoimentos forjados e que eram criados por membros da Polícia Federal para atender interesses da “lava jato”. 62. Conforme a detalhada exposição do procurador da República DELTAN DALLAGNOL, a Delegada da Polícia Federal Erika “LAVROU TERMO DE DEPOIMENTO COMO SE TIVESSE OUVIDO O CARA, COM ESCRIVÃO E TUDO, QUANDO NÃO OUVIU NADA ... DÁ NO MÍNIMO FALSIDADE”.
  • 38. 38 63. Note-se bem: tais procuradores da República revelam conhecimento de “termo de depoimento” que foi lavrado “como se tivesse ouvido o cara, com escrivão e tudo”, mas “NÃO OUVIU NADA”. 64. Ao invés de mostrar qualquer perplexidade com a situação, até porque é função institucional do Ministério Público realizar o controle externo da atividade policial (CF, art. 129, VII), o procurador da República ORLANDO MARTELLO revelam, ainda, que tal prática — de forjar depoimentos — já ocorrera “com padilha e OUTROS”: 65. Vale dizer, o uso de termos de depoimentos forjados no intuito de atender aos interesses da “lava jato”, segundo consta nas mensagens analisas, era algo contumaz, admitido e tolerado por seus membros.
  • 39. 39 66. O que é preciso dizer diante dessa realidade? V – OCULTAÇÃO DE INFORMAÇÕES DA DEFESA TÉCNICA E DOS AUTOS 67. A nova análise realizada também revelou que a “lava jato” recebeu de um dos mais importantes delatores da Odebrecht a informação de que ele era portador de grave doença neurodegenerativa que promove o declínio das funções cognitivas até a demência3 . 68. Com efeito, após receberem a informação do delator, os membros da “lava jato” decidiram submetê-lo, no meio de muitos risos e deboches, a uma análise médica em São Paulo: 69. Ocorre que em 1º/12/2016 a “lava jato” recebeu do médico escolhido por seus membros a informação de que o delator efetivamente sofre da doença neurodegenerativa por ele afirmada: 3 https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2018/10/09/alzheimer-entenda-como-doenca-prejudica-o- cerebro-e-quais-seus-sintomas.htm
  • 40. 40 70. Ocorre que tal informação não foi levada aos autos originários juntamente com os depoimentos prestados por tal pessoa — embora seja ela apontada como um dos delatores-chave da Odebrecht. 71. Ora, é evidente que tal informação é sobremaneira relevante para que a Defesa Técnica do Reclamante possa verificar a credibilidade desses depoimentos — e até a capacidade civil para que fosse firmado um acordo de colaboração. É espantoso, mas a informação também foi ocultada pela “lava jato”. VI – O QUE A “LAVA JATO” FEZ COM OS MEIOS DE CONTROLE 72. Como já exposto em manifestações anteriores, mensagens analisadas mostram que a “lava jato” buscou o “emparedamento” como forma de tentar constranger ilegalmente os órgãos revisores das decisões de primeiro grau da “operação”, inclusive Ministros dos Tribunais Superiores. Buscou-se, segundo consta nas mensagens, por meios ilegais, comprometer a independência dos membros que integram os órgãos judiciais revisores — comprometendo uma garantia fundamental do Reclamante e de terceiros4 . 4 Vide, exemplificativamente, os Princípios de Bangalore, aprovados pela ONU.
  • 41. 41 73. Novas mensagens mostram que essa estratégia de tentar comprometer a independência dos magistrados que iriam analisar recursos da “lava jato” era ainda mais amplo e envolvia também investigações clandestinas (e ilegais) sobre familiares de membros dos Tribunais Superiores, para tentar atingir indiretamente os próprios Ministros — cientes de que as medidas eram ilegais. 74. Por exemplo, em conversa iniciada em 23/08/2016 pelo procurador da REPÚBLICA DELTAN DALLAGNOL para tratar de um “vazamento”, é exposta, com clareza, a estratégia da “lava jato” de “buscar os filhos dos ministros que advogam” — uma forma ilegal de investigar os próprios Ministros. Tanto é que os membros da “lava jato”, além de saberem que o assunto não tinha qualquer relação com a Petrobras, sabiam que poderia ser declarada a “NULIDADE NO STF”, afinal, não tinham qualquer atribuição para promover tais investigações: 75. Mesmo ciente da ilegalidade, o procurador da República DELTAN DALLAGNOL defende que a “lava jato” deveria ir adiante com essa iniciativa porque, na sua visão, “Só há chance de nulidade se perdermos a opinião pública” — no que é referendado por “Carol PGR” na linha de que seria preciso “assumir posição na briga política do país”:
  • 42. 42 76. Ou seja, as mensagens analisadas revelam, com todas as letras, que a “lava jato” fazia investigações ilegais de Ministros dos Tribunais Superiores e manipulava a “opinião pública” como estratégia de conduta, visando que o descumprimento da Constituição da República, dos Tratados Internacionais e das leis não resultassem na declaração da nulidade dos atos praticados pela “força tarefa”, como seria de rigor. 77. A “lava jato” apostava que a nulidade dos seus atos não seria reconhecida, inclusive pelo STF, como de rigor, em virtude da manipulação da “opinião pública”, pela técnica do “emparedamento”. 78. Aliás, a técnica do “emparedamento” — ou da tentativa de constrangimento ilegal — foi admitida nas conversas da “lava jato” que foram analisadas não apenas em relação aos Tribunais Superiores, mas também em relação a outros Tribunais. 79. Em conversa mantida em 05/07/2016, por exemplo, procuradores da “lava jato” do Rio de Janeiro relatam tranquilamente aos colegas de Curitiba:
  • 43. 43 “Conseguimos emparedar o sujeito” — referindo-se a troca do Relator natural da “lava jato” daquele Estado por outro magistrado do TRF2 que seria “super favorável a nós”: 80. Isso é legítimo? Faz parte do processo justo? Evidentemente que não. 81. Aliás, nos novos diálogos analisados, verifica-se que os procuradores das diversas franquias da “lava jato” tinham plena ciência das ilegalidades e das arbitrariedades praticadas contra os jurisdicionados — e delas participavam ou eram coniventes. Abandonaram o papel institucional de fiscal da lei. Tornaram-se cúmplices e partícipes de ilegalidades. Em Curitiba, esse cenário era tratado pelo eufemismo do “CPP do Russo”. No Rio de Janeiro, o cenário de ilegalidades é reconhecido entre os membros da “lava jato” por “Santa Inquisição”. No episódio da prisão do ex-presidente MICHEL TEMER, no meio de uma via pública, os membros da
  • 44. 44 “lava jato”, no meio de efusivas comemorações, revelaram que a “lava jato” do Rio de Janeiro funciona como a “Santa Inquisição”: 82. Também fizeram referências depreciativas à OAB e a advogados, com exceção de um deles que – possivelmente – seja peça fundamental nesse xadrez, como mostra um processo em análise, atualmente, no STJ. 83. Oportuno, aliás, aproveitar o ensejo sobre a referência à OAB, para registrar que a “lava jato” mantém na sua posse dados de 2007 a 2016 relativos a pelo
  • 45. 45 menos 52 (cinquenta e dois) escritórios de advocacia que prestaram serviços jurídicos à Odebrecht ou que receberam honorários sucumbenciais do grupo — inclusive do escritório dos subscritores. Por que a “lava jato” mantém em sua posse dados sobre honorários advocatícios recebidos por desses escritórios de advocacia, sem qualquer referência com os desvios da Petrobras? 84. Mas não é só, ainda. 85. As novas mensagens analisadas também indicam que nos órgãos de controle externo, como o CNMP, os membros da “força tarefa” dispunham de aliados que não apenas ajudaram na elaboração de suas defesas como também davam orientações sobre os procedimentos em curso. 86. Nessa linha, em 26/09/2016, o procurador da República DELTAN DALLAGNOL sobre o “pedido de providências do Lula” com alguém que revelara estar ocupando cargo no CNMP — em uma referência clara ao pedido de providências protocolado no CNMP pelo aqui Reclamante sobre a “coletiva do PowerPoint”, que foi arquivado anos depois por prescrição.
  • 46. 46 87. É preciso dizer mais? VIII – DADOS DA “OPERAÇÃO SPOOFING” 88. Conforme se verifica no anexo 7º Relatório Preliminar, o Perito CLAUDIO WAGNER relata a existência de “obstáculos operacionais” que, caso sejam superados, poderão otimizar os trabalhos e as análises do material que está sendo analisado na Polícia Federal por autorização desse Supremo Tribunal Federal, para além dos 740 Gigabytes que foram disponibilizados à Defesa Técnica. 89. No mesmo Relatório Preliminar, o Perito CLAUDIO WAGNER indica que há uma parte significativa do material apreendido durante a “Operação Spoofing” que não está indexado pela Polícia Federal e que, por essa razão, “não foram disponibilizados para exames”. IX – CONCLUSÕES E REQUERIMENTOS 90. Assim, em conclusão, é a presente para informar a Vossa Excelência sobre o andamento das diligências determinadas pela r. decisão proferida em 22.01.2021, confirmada pelo Colegiado da Egrégia 2ª. Turma, bem como para trazer aos autos as novas mensagens já identificadas que são relevantes para a análise desta Reclamatória e dos processos e procedimentos conexos (7º. Relatório de Análise Preliminar5 ), sem prejuízo do Relatório Final que será apresentado após o exame exaustivo do material disponibilizado. 5 Doc. 3.
  • 47. 47 91. Outrossim, diante das informações contidas no 7º. Relatório de Análise Preliminar do Perito CLAUDIO WAGNER, requer-se seja determinado ao Instituto Nacional de Criminalística (INC), da Polícia Federal que disponibilize à Defesa Técnica do Reclamante e do Perito todo o material apreendido na “Operação Spoofing”, seja mediante cópia outorgada com o dever de sigilo inerente, ou, ainda, mediante o acesso ao material na forma determinada por Vossa Excelência, a fim de que seja cumprida na íntegra as rr. decisões monocráticas que foram proferidas em 28.12.2020 e 22.01.2021, ratificadas pela Colenda 2ª. Turma julgadora em 09.02.2021 — concedendo-se, ainda, prazo adicional ao Reclamante para realizar a análise desses dados e documentos, tendo em vista que o termo final do prazo estabelecido vencerá amanhã, 23/02. Termos em que, Pede deferimento. De São Paulo (SP) para Brasília (DF), 22 de fevereiro de 2021. CRISTIANO ZANIN MARTINS OAB/SP 172.730 VALESKA TEIXEIRA MARTINS OAB/SP 153.720 MARIA DE LOURDES LOPES OAB/SP 77.513 ELIAKIN TATSUO Y. P. DOS SANTOS OAB/SP 386.266 CRISTIANO ZANIN MARTINS Assinado de forma digital por CRISTIANO ZANIN MARTINS Dados: 2021.02.22 08:31:01 -03'00'
  • 48. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 1 SIGILOSO São Paulo, 21 de Fevereiro de 2021. Ao Dr. Cristiano Zanin Martins São Paulo, SP. Prezado Doutor Zanin, Dando continuidade as análises dos 1.297 documentos HTML, que se dividem entre trocas de mensagens individuais e trocas de mensagens em grupos (chats), e representam aproximadamente 34 Gb, apresentamos na sequência o resultado preliminar dos trabalhos desenvolvidos desde o último relatório até a presente data. Ressaltamos ainda que, as analises em referência foram efetuadas de forma aleatória nos arquivos e em conformidade com as premissas e termos determinados por V.Sa.. User_76823621 6 JUL 15 • 23:55:00 Orlando, amanhã cedo encaminho as coisas da Suíça... vou fazendo a lista aqui... ligar pra antígua, suíça, DEA etc... se chegar na Noruega e Vc não tiver feito, aviso Vc e faço... se fizer antes, manda ver... mas se estiver preocupado com minha ausência de cara de pau pra falar pra eles, pode deixar que tenho de sobra kkkk... de qq modo, li o email de Mônaco, ainda, e é bem melhor do que havia achado... dá a entender que é possível regularizar a posteriori... enfim, vamos nos falando e fique à vontade pra fazer
  • 49. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 2 SIGILOSO 7 JUL 15 • 08:33:08 Orlando SP Minha preocupação com Noruega é só para tirar p seu encargo. Nada mais. Se quiser fazer, melhor ...rs • 09:48:44 Deltan Imaginei. No problems hermanito • 09:49:32 Faz Tpo que não tenho vergonha na cara kkkkk 27 JUL 15 • 12:20:08 Nao comenta com ninguém do e-mail do Stefan. Se vazar algo não mandam.... • 12:29:31 Orlando SP Ahn? • 12:31:08 Do q está falando? • 12:32:49 Deltan Do Ec • 12:33:00 Conta do EC • 13:07:00 Orlando SP Ichi, acabei de falar para o CF. Fudeu! • 13:08:27 Vc se lembra de Luc ter se referido a esta cc antes, acho, de EC ser eleito presidente? Ele não tinha relevância para nós; agora, Pgr doido • 13:36:08 Deltan Nunca • 18:14:36 Orlando SP Não se se lembra? Foi Luc quem perguntou primeiro, no início da FT. Depois isto caiu no esquecimento • 23:06:42 Deltan Nossa não lembrava ---------x--------- 18 AUG 15 • 22:39:48 Deltan Shouuuuuu • 22:39:52 Amanhã é o dia do STJ • 22:40:08 Nossa oportunidade, após um ano e meio, de conseguirmos construir algo sólido lá • 22:40:12 Temos que impactar os SUBS • 23:27:16 Orlando SP Como assim, do stj? • 23:27:28 Nos reuniremos com os subs, certo?
  • 50. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 3 SIGILOSO • 23:27:40 Quem são eles? • 23:27:44 Deltan Isso • 23:27:48 Vários • 23:27:48 Orlando SP Da ccr? • 23:27:52 Para vários? • 23:28:00 Deltan Vários subs • 23:28:00 Orlando SP O q queremos? • 23:28:24 Deltan Elizeta, Celia, Xavier, Mario Guisi, Nicolao e mais alguns • 23:28:40 Orlando SP Pá eles? • 23:28:52 Deltan Queremos ter 2 ou 3 pessoas responsáveis por fazer as sessões, que treinaremos e terão conhecimento profundo do caso • 23:29:08 Queremos, idealmente, um núcleo de SUBs que atuem em conjunto nesse caso • 23:29:20 2 frentes: atuação conjunta; sessões • 23:29:36 há, 3 frenes: queremos reunião com os ministros • 23:29:48 Orlando SP Quereremos dar material para os hcs? • 23:30:36 Ok, o resto conversamos amanhã • 23:31:16 Deltan Levarei uma apresentação para impressionar com dados gerais e verem o tamanho do buraco • 23:31:22 A mesma que fiz no TRF • 23:31:26 Pra que se liguem • 23:31:42 Demoro uns 45m pra falar. Preciso que alguém amarre a boca da áurea tbémrs ---------x--------- 20 AUG 15 • 23:04:00 Orlando SP (Reservado) Robinho, pois é!!! Tinha meio q combinado com Igor, hayashi, Miller e Coimbra de ouvir o rapaz amanhã. Estes dois últimos depois de insistir um pouco mais que quem "quer faz a
  • 51. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 4 SIGILOSO hora não espera acontecer". Disse a eles q romano poderia mudar de ideia e q seria bom q o ouvíssemos, mesmo q fosse para fins de inteligência. Concordaram que eu o ouviria e passaria a eles o teor da conversa. Fiquei de chamar vc é Welter. Welter já tinha sido avisado, pois conversei com ele por telefone no final da tarde, mas parece q o pessoal de BSB voltou a trás, conforme mensagem de PG. Acho q eles não querem confusão com a turma do PT.... O rapaz vai relatar detalhes da senadora do Pt aqui no estado. Não sei se não é o caso de fazermos algo. Andrey me contou q queriam, sem qq razão, arquivar a investigação de Edinho Araújo antes de instaurar a investigação. Tenho algumas ideias, mas amanhã conversamos. Abcs • 23:24:16 Por mim ouvimos. Depois passamos. E, para eles, aquele abraço. • 23:24:36 Orlando SP Isso. Esta é minha sugestão • 23:24:44 Deltan Podemos ouvir o cara, ter os termos, dar benefício, e enviar pra BSB. Temos autonomia para colher depoimento se ele quer colaborar. Estamos com o caso em que ele está sendo investigado • 23:24:56 Se STF quiser anular, anula e arca com o ônus • 23:25:12 A gente toma cautelas: não faz perguntas • 23:25:20 Diz que ele colabora voluntariamente • 23:25:40 Fica estranho, mas serve para pressionar BSB no mínimo • 23:25:48 Mas apoio o que decidirem • 23:26:04 A ideia de adiar creio que era para esperar cindir, mas tem o risco mesmo de soltarem e perdermos a oportunidade • 23:26:20 Marcou horário amanhã? • 23:26:24 Pergunto pra ver se dá pra conversarmos antes • 23:26:32 Orlando SP Isso garoto!! Falamos a mesma língua. Ele quer prestar declarações e pronto.... se BSB quiser, boa; se não quiser, que arque com os ônus ---------x---------
  • 52. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 5 SIGILOSO 30 NOV 15 • 07:16:24 Deltan Ich só vi agora... Preciso dos levantamentos que fez para as reuniões... Se não tiver ai, Te ligo mais tarde para ver como consigo • 08:10:00 Orlando SP Douglas fez. Ele tem ou deve ter: 1- Uma lista com o nome de todos os denunciador e investigador. Esta lista ainda será complementada com os nomes do que o Trend trouxe. Só não temos a apresentação da parte de comunicação, de modo q já pedi a eles só os nomes dos envolvidos. Eles nos informarão hj. 2- as prioridades estão destacadas em vermelho na pp lista q stefan nos enviou. Destaquei os principais, mas deixei para os respectivos grupos destacarem os demais. Da lista de stefan, pouca coisa não será prioridade, ou seja, precisamos de TUDO. 3- os nomes q não reconhecemos na lista de stefan, que são poucos, pedi pesquisa rápida para Douglas. Ele ainda não retornou, mas não é muita coisa, alguma coisa perto de 10 nomes. 4-stefan não encaminhou pauta, logo vai focar nas prioridades, nossas e deles. Abcs • 12:13:36 Deltan Onde está a lista do item 2? Douglas sabe? • 16:07:38 Orlando SP Na pasta procuradores-suíça ---------x--------- 5 JAN 16 • 19:47:00 Orlando, tem um email pendente da Inglaterra, confere? Dá uma olhada no fim do Anexo 27 do Cerveró. Ele fala ali que no fim de 2014 transferiu dinheiro que mantinha na FORBAL no uruguai para a Inglaterra, naconta do cunhado Martin Green, e na conta da cunhada Margaret Green, ambos em Cambridge. Para Vc avaliar, acho que era o caso de informar, informalmente, no email para a Inglaterra, que há acordo e há essa declaração... • 19:47:40 Orlando SP
  • 53. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 6 SIGILOSO • 19:47:52 Deltan Temos que ver o que fazer com os parentes. Podemos adotar a linha de "não participamos do acordo", e sentar o pau nos parentes, ou deixar pra lá... Acho que talvez seja o caso de deixar pra lá • 19:50:40 Orlando SP Ainda não engoli direito. Ele tem milhões q ele não trouxe para o Brasil e tenho certeza de q não é na Inglaterra • 19:52:40 Deltan Sabe quanto ele reconheceu ter? • 19:53:12 Bloqueamos do Duque 20 milhões de Euros, do PRC uns 26milhões de dólares, do Zelada 10 milhões de Euros • 19:53:16 E do Cerveró? ---------x--------- 20 JAN 16 • 19:42:12 Orlando SP Contou para o russo a questão da Suíça ? • 19:48:48 Acho importante comunica-ló para ele não ser surpreendido. Se quiser, posso fazê-lo • 20:22:08 Deltan Faz sim Orlando, por favor ---------x--------- 21 JAN 16 • 14:35:52 escrevi pro Stefan em particular • 14:35:52 Tks Stefan! Anyway, if you feel comfortable to share the decision or precise details about the reasoning (feel absolutely free about this), we will not use it until we receive it formally. We would like to prepare a press wording or a strategy to adrress it, and this may take some time and careful consideration. Tomorrow, I will be travelling, but I will follow the development of this matter. We thank you again for everything. ---------x---------
  • 54. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 7 SIGILOSO 25 JAN 16 • 22:56:04 Como expõe a Erika: ela entendeu que era pedido nosso e lavrou termo de depoimento como se tivesse ouvido o cara, com escrivão e tudo, quando não ouviu nada... dá no mínimo uma falsidade... DPFs são facilmente expostos a problemas administrativos • 23:18:20 Orlando SP Não acho. Ela pode ouvir conosco. Se deixarmos barato, vai banalizar. Podemos combinar com ela de ela nos provocar diante das notícias do jornal para reinquiri-lo ou algo parecido. Podemos conversar com ela e ver qual estratégia ela prefere. Talvez até, diante da notícia, reinquiri-lo de tudo. Se não fizermos algo , cairemos em descrédito. O mesmo ocorreu com padilha e outros. Temos q chamar esse pessoal aqui e reinquiri-los. Já disse, a culpa maior é nossa. Fomos displicentes!!! Todos nós, onde me incluo. Era uma coisa óbvia q não vimos. Confiamos nos advs e nos colaboradores. Erramos mesmo! • 23:20:04 Se os colaboradores virem uma reação imediata, vão recuar. O Moura quer ficar bem com JD e demais, ao mesmo tempo em q se da de bobo e nada acontece com ele. À prova, igualmente, fica prejudicada. • 23:23:16 Deltan Concordo, mas se o colaborador e a defesa revelarem como foi o procedimento, a Erika pode sair muito queimada nessa... pode dar falsidade contra ela... isso que me preocupa • 23:23:24 De resto, concordo com tudo ---------x--------- 8 MAR 16 • 00:30:30 Deltan Kkk shou!! Qdo tiverem datas avise please, quero botar na agenda p saber que dias não estará por aqui porque quero ver se CF e Paulo estarão pq sua opinião e presença são spe importantes. Cara, pensei no interrogatório do 9 e não tinha como assumir sem super questionamento pq é ato de DPF como é em IPL. E se Vc assume como Seria o corte das
  • 55. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 8 SIGILOSO respostas? Se Vc assumisse diriam que MPF não poderia ter conduzido, sanha acusatória etc... Seria mais confusão • 06:30:07 Orlando SP Isso me conforta, mas não resolve. De qq toma, a condução foi pedida pelo MPF. Logo, nós teríamos interesse nos questionamentos. Vamos aguardar... Seria melhor q a divulgação do áudio estivesse próximo da denúncia ---------x--------- 9 MAR 16 • 17:15:44 Orlando SP O q é cofre de BB? • 17:16:35 Deltan operação de hoje no cofre do BB em nome do Lulinha e da Marisa, pra cujos nomes foi passado após depósito do Aurélio... lá está a cruz do alejadinho que estava desde Itamar no Planalto... prov de valor inestimável • 17:16:43 Peculato com lavagem... coisa pouca kkkk • 17:16:52 Isso, pode sorrir • 17:16:56 Agora pode sorrir mais • 17:17:00 Pode agora começar a pular • 17:17:11 Agora segura tudo que aguardamos confirmação de 100% kkkk • 17:44:36 Cara, agora sente. Descobrimos que o crucifixo é dele mesmo. Recebeu de presente. Pqp. Matérias furadas na internet. Mas há 23 caixas com itens de valor, inclusive com número de catálogo (patrimônio?)... vamos ver o que sai desse mato • 17:52:12 Orlando SP Porra!!!! • 18:51:58 Deltan pqp mesmo ---------x---------
  • 56. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 9 SIGILOSO 17 APR 16 • 20:47:56 Vc recebeu esse material do Marco e do pedido? Acha que podemos indicar as contas para os americanos para fins de inteligência? Odebrecht diz que vai cooperar completamente lá e estaria disposta a fornecer docs (embora me pareça impossível que de tudo pq levaria à falência) • 20:47:57 yes, one we seized from FM. The ODE offshores managed by FM are as well on the excel sheet I sent to Marco as all the offshores managed by Olivio (indirectly by ODE) and the doleiros/money deliverer in R$ working for ODE. As I mentionef before Marco may share this information for intelligence purpose with you and the PF. In the excel sheet there are nor only the offshores and the accounts (some acc. numbers are missing though) but also all the payments made by the ODE offshores (not the ones from Olivio though). The ODE offshores managed by Spiller in Urugay don't appear in the file of FM. So we know that there were more ODE offshores, that are not on the FM list (see our latest request of Feb. 16, the ones we know are listed there). Best, Stefan • 20:47:57 Talvez possamos ter a lista e passar a eles só o número de contas em cada país para que eles verifiquem se a Ode está cooperando de modo integral • 21:20:39 Orlando SP Acho q tem de ter autorização dos suíços. Outra coisa, acho q os americanos quebram a empresa • 21:39:04 Deltan Kkkk • 21:39:53 Vou perguntar então • 21:40:31 Mas Vc tem esses 2 materiais? O que veio do Marco e o pedido de cooperação para compilarmos as contas? De qq modo é bom termos essa relação • 22:13:36 Orlando SP Não. Stefan me avisou q mandaria via março, mas ainda não contei dele. Vou cobrar ---------x---------
  • 57. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 10 SIGILOSO 12 MAY 16 • 03:33:10 Orlando SP Reservadamente para ciência • 03:33:10 Dr Janot, conforme já relatado ao Dr Pellela, no curso da oitiva de Fernando Migliaccio, na Suíça, pela primeira vez ele fez referencia à possibilidade de mencionar nomes de pessoas com prerrogativa de foro. Vale lembrar que ele foi ouvido por volta de 9 vezes em momento anterior pelo Procurador Stefan Lenz e jamais tinha feito menção ao envolvimento de qualquer pessoa com prerrogativa de foro. Durante o depoimento, porém, diante da menção vaga e antes de fazer qualquer pergunta a Fernando sobre pessoas com prerrogativa de foro, liguei ao Dr Pellela solicitando autorização para continuar a oitiva, que, após reportar os fatos a vossa excelência, autorizou-me a continuar a oitiva, agora então também representando Vossa Excelência. Escrevo, pois, para formalizar o procedimento de modo sucinto e rápido, já que ainda estamos no meio da oitiva, requerendo expressamente a autorização de vossa Excelência para, representando Vossa Excelência, continuar na referida oitiva. A oitiva está ocorrendo em uma sala localizada no prédio anexo à Procuradoria-Geral em Berna, em recinto policial, onde há grande restrição à acesso de internet. Respeitosamente, Orlando Martello • 03:33:10 Prezado Dr Orlando Martello estou ciente de tudo quanto agora relatado por vossa excelência. Autorizo expressamente delegando-lhe as atribuições necessárias para realização da oitava em meu nome . Convalida desde já todos os atos até agora praticados. De agora em diante vossa excelência passa a agir em nome do Procurador-geral da República. Bom trabalho • 03:33:10 Ciente Sr. Procurador-Geral. Agradeço. Respeitosamente, Orlando ---------x---------
  • 58. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 11 SIGILOSO 20 MAY 16 • 20:31:40 Paulo, combinei com Blal de Vc ou Orlando ligarem para ele na segunda, 17-18h, pq ele vai sondar a questão do procedimento do CF e nos passar uma posição. Seria bom perguntar se ele definiu a data de vinda dele para o PR. Fala por favor com Orlando e combina? Abs • 20:41:05 Outra missão para Vc e Orlando manterem em mente: não permitir que se feche acordo com a Ode sem coordenar com EUA e verificar se a Suíça está confortável. Tem que, se for o caso, ir colocando a par 21 MAY 16 • 01:02:56 Orlando SP Suiça está confortável. Eles querem. Minha sugestão foi um acordo paralelo. Gostaram. • 01:03:21 E estão de acordo. Tb já construi isto com os Advs da ode, caso fechado o acordo ---------x--------- 8 AUG 16 • 10:42:23 Orlando SP Dear Stefan, Sorry again about my delay in dealing with such a big issue, but as I said my father is having many health problems. In addition, I would like to talk to Deltan (he is one of the most famous people in Brazil right now besides Moro...LoL) and also to check the law and jurisprudence, as I will explain to you. I got upset about your situation. I know how hard you have been working in this case, how professional you are, and mainly how you should be recognized because of it. Anyway, as I said, you will have our complete support in any decision that you make. Well, let´s go on to your questions. Initially, it appeared a little strange to me a lawyer working on the case that he had previously worked on as a prosecutor. Our law (civil and criminal procedure code) does not permit a prosecutor to work in a case that he had previously worked on as a lawyer, magistrate, expert, police officer, witness, or had any contact with
  • 59. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 12 SIGILOSO the facts. So, my first thought was to apply the same reasoning. So, if the prosecutor worked in a case, he can not work in the same case as a lawyer. But in this case, the civil and criminal procedure code do not say anything about it. So, I checked the Lawyers Legal Profession Act, but I did not find any prohibition. I checked the Lawyer Code of Conduct and again I did not find any disposition about it. I talked informally and theoretically with some friends, lawyers and prosecutors, and all of them told me that it is not allowed, but they did not find or show any law applicable. So, I checked the jurisprudence, but again I did not find any case similar to it. I know that in your case it will be the Swiss law that will apply. If there is no prohibition there, you can legally work in the case. But, as you know, everything in this case becomes a national debate, in the Judiciary and in the press. Petrobras or the Federal Government will not make any move in this case (I mean, hire somebody) that could be object of a controversy. After my research I am convinced that there is no problem for you to work in this case as a lawyer, mainly because you will be working in the same side (I mean, the good side…. LOL), but it is necessary to go a little bit deeper in this search to be 100% sure. Concerning the second point, related to Petrobras, I have no idea if they are interested in hiring lawyers in Switzerland. We have contact with many lawyers from Petrobras, but until now they do not feel the necessity of spending money with lawyers in Switzerland, but, on the other hand, they are spending a lot in the US. So, I think they have to understand the benefits of this. If this is the case, I can put you in contact with them to explain how it will work and the benefits of having a lawyer there. If you come to Brazil in September, you could meet the lawyers of Petrobras here. If you, in the future, decide to leave OAG, you could contact them and offer your assistance. In relation to the Brazilian government, things are more complex. As you know, the Prosecution Office does not represent the Brazilian government. It is represented by Advocacia Geral da União (AGU). When we have to hire any lawyer abroad, as was the case of Pizzolato, the Attorney
  • 60. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 13 SIGILOSO General requests the AGU Chief to do it. After a simplified bidding, obviously considering the specialization and knowledge of the lawyer in the area, that authority hires the lawyer. In Petrobras' Case, we do not have any justification to request this of the AGU, as the Prosecution Office works through a cooperation system. It does not mean that you can not offer your services to the Federal Government, but I do not know how it works. Certainly, Vladimir knows and, in the future, if this is the case, he can help in this matter. Please, I would like to know how the legislation in Switzerland deals with a former prosecutor working as a lawyer in the same case. Do you think you will be able to come to Brazil in September? If so, it will be a good opportunity to go through it. By the way, if you are coming in September, this is a good time to sc • 10:42:23 hedule your coming. I wish you peace of mind to decide this subject in the best way for you and for your family. Be sure that any decision that you take will have my support. If you want to talk by phone, feel free to call me at any time. I talked to Deltan before answering you. He has the same understanding about this subject. Best regards, Orlando • 17:37:55 Veja a minha mensagem para Stefan. Diga me se fui muito duro • 22:39:39 Deltan Cara, posso ver amanhã tarde? Qq coisa grite • 22:39:59 Tenho que me preparar pra amanhã na camara... esses dias estão mto tumultuados, sorry 9 AUG 16 • 09:37:17 Orlando SP Tranquilo. De qq modo já foi. Temos q tentar talvez remediar. Boa sorte. Abs • 18:50:14 Não precisa mais se preocupar com isso. A resposta dele foi bem positiva. Achei q eu tinha sido realista demais, mas ele compreendeu. • 18:50:14 Dear Orlando Thank you so much for the time you spend in my personal matter and to share your concerns and thoughts with me. I had exactly the same concerns and doubts and went through the same steps of considering as you obviously did yourself. I came to the same solution. As
  • 61. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 14 SIGILOSO long as you work for the "right side", there is no law and no case law that hinders you to do this as a former prosecutor. I can imagine how busy you are in these days and appreciate very much that you never the less spend so much time to help me to get some personal things and thoughts straightened out a little bit. I'm very thankful for that and appreciate your help very much! There are / would be indeed not only for PB but also for you and the Brazilian authorities so many reasons / advantages to become a private claimant in the Swiss procedures. Maybe in the near future we can discuss this further. The situation here in the OAG is infortunately not getting any better ... but: I'm not bothering you with that any more for the moment. I will in the future maybe come back to this instead as soon as I have cleared my personal and job situation. For now, let's get back to our work -as for now from my side still as a prosecutor. We've heard that you (or your team) are/is working very hard on a deal with ODE. We were told that it should be a trilateral deal between you, the US and us as far as the company is concerned. If so, there is strong need of bi- trilateral talks. So: In general: - is there any possibility to have informal bi- or even trilateral talks, if yes when, how and between whom? - is there a possibility to have a trilateral meeting and if yes, when, between whom and where? ODE counsels in Switzerland are well aware of the fact that bi- or trilateral talks in the near future will be necessary! More specific: Can we get a list of the ODE persons who want to make a deal? If yes, when at the earliest? Do these persons are talking about their acounts in Switzerland and about what is going to happen with their assets in Switzerland? If it is true that the deal with ODE will probably be resolved by the end of September? Is this a deadline set by you or set by ODE and how realistic is such a deadline? Do you agree that all the interviews we requested in the ODE matter will not be necessary when it comes to a deal? Can we plan the other and maybe additional interviews to be done during the second half of September? Would it be possible to do some intervies (Mainly Costa, Barusco, Musa) here in Switzerland (see my
  • 62. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 15 SIGILOSO message to Paulo). As far as we know such interviews were also made in the US. I will let you know by then if and how my job situation has changed / will change. If there will be a possibility to talk to PB counsel - that would be great. I will keep you updated. Anxious to hear from you or - in the operational matter - of one of your colleagues! Best regards and once more: thank you for everything, Orlando, I appreciate your and at the same time Deltans open words and advice very much! Stefan • 18:50:14 Bernardo Freiburghaus We've had quite a long conversation with Bernardo and his new Swiss counsel last week. He wants to make a deal with the swiss authorities and would be ready that the information given by him could be shared with you. Luc will get back to you with some questions tomorrow. By the way: Bernardo acted most of the time for Rogerio Araujo who had close relationship to PB directors, he was also involved in Braskem payments to Paulo Costa. 10 AUG 16 • 00:27:07 Deltan Ufa, sensacional 24 JAN 17 • 12:38:32 Orlando SP Criptografia - já tem uma empresa contratada pelo Ode tentando fazer isso. • 12:38:32 Stfan - acho que ele pode ser muito útil, sobretudo para tomar pé de tudo o que tem lá. Parece que há muito mais. No mínimo, conseguiríamos obter todos os docs da investigação lá. Seria um upgrade na investigação fenomenal!!! • 12:38:32 Meu receio, que merece uma avaliação,: 1) é a crítica de que ele saiu da promotoria ganhando x e agora vai ganhar 2,3, 4x!!! A crítica vem, mas temos como justificar já que até agora não conseguimos implementar o Jit, ele tem conhecimento profundo do caso, inclusive em outros países (aqui tem de avaliar a questão ética tb., mas não vejo problema, embora os
  • 63. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 16 SIGILOSO juristas de plantão vão criticar); 2) relação com os promotores suíços e Laubert. O novo procurador, Daniel, já está em contato. Ele quer vir para cá ouvir algumas pessoas. Vcs que estiveram lá e conversaram com Laubert, tocaram no assunto? • 12:38:32 Fora essas duas considerações, acho que será de grande valia a contratação dele. Talvez nunca conseguimos todas as provas e contas que queremos sem ele. Ele vai conseguir nos ajudar, inclusive, na quebra de contas em outros países. Ele é fuçado, destinado, workaholic, que vai querer - e precisa - mostrar serviço. Tudo favorável. ---------x--------- 1 OCT 16 • 09:15:08 Orlando SP Stefan, em um primeiro momento deu a entender q eles se contentariam com o q tem apreendido lá, em torno de 100 milhões e mais alguma coisa. Mas isso no começo da conversa e provocado a falar sem refletir. Disse para ele do acordo da Embraer q foi 10% para os eua. Disse ainda q os americanos tinham uma expectativa de 20%. Ele foi pego de surpresa. Depois escrevi a ele em particular q essa conversa foi só para introduzir a questão, mas sabia q ele tinha de conversa com o pessoal dele. Disse ainda q deveríamos sentar na mesa para discutir isso. • 09:16:13 Ele não deu qq feedback, pois acho q isso está fora da alçada dele, ainda mais agora q ele está meio escanteado. De qq modo, o recado foi dado e temos valores na mesa • 09:16:26 O problema vai ser sec, eu acho • 10:28:28 Deltan ---------x---------
  • 64. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 17 SIGILOSO 5 OCT 16 • 14:55:00 Deltan Caros, Agradeço as reflexões e o apoio ao trabalho, assim como as críticas, que nos dão a oportunidade de aperfeiçoar nossa atuação. Embora se tenha dito que não havia razão para descrever o papel do ex-presidente na organização, isso não procede. Na denúncia não foram imputados apenas os atos de lavagem (do triplex e da armazenagem de bens, no montante de R$ 3,7 milhões), mas também a corrupção dos contratos da petrobras vinculados à OAS (R$ 87 milhões de propinas pagas). No caso das lavagens, a prova de autoria é mais direta por ser o beneficiário imediato. Contudo, no caso das corrupções, como em muitos casos envolvendo uma organização que pratica delitos, não se encontrarão as digitais do líder "na arma do crime". A responsabilidade do chefe da organização se dá, na prática sistêmica dos crimes, justamente pela descrição de sua voz de comando em sua realização alastrada. Assim, todo o detalhamento da atuação do ex-presidente na organização foi feita a título de oferecer justa causa de autoria dos crimes de corrupção nos contratos da Petrobras. Mais uma vez, agradeço os comentários, inclusive críticos, e o apoio ao trabalho. Abraços, Deltan ---------x--------- 15 OCT 16 • 12:04:09 Orlando, foi feito acordo com o Bernardo? Não, certo? • 12:05:12 A gente vai abrir mão do processo em favor dos suíços para fazerem acordo lá? • 12:52:11 Orlando SP Sorry m • 12:52:13 Sim • 12:52:18 Vamos abrir mão ---------x---------
  • 65. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 18 SIGILOSO 28 OCT 16 • 16:49:57 Deltan Stefan disse que micou a transferência de casos? • 17:18:52 Orlando SP Sim • 17:19:29 Disse para não pedirmos mais. Então, pedir cópia dos DOCs • 23:27:28 Deltan Não entendi • 23:46:16 Orlando SP Saiu truncado mesmo. Stefan disse para não pedirmos mais transferência, mas sim pedir, por meio da cooperação tradicional, Cópia de todos os documentos. De outro, já recebemos duas "recusas" de transferência, ou seja, a autoridade central suíça pediu para explicarmos pq pedimos a transferência da investigação quando poderíamos ter o mesmo resultado por meio de uma cooperação jurídica. • 23:50:28 Deltan Mas nos nunca pedimos trabsferencia... nós simplesmente aguardávamos. Agora tereemos que fazer mil pedidos e esperar um ano!!! Precisamos organizar isso • 23:51:22 Será que não fazemos um skype com Stefan pra ver se não vale uma reunião com a autoridade central deles? • 23:51:26 Um ano!! • 23:51:37 Temos que demovê-los • 23:55:16 Orlando SP Se eles atendessem seria rápido. Ocorreu q os suíços pararam de atender pq tinham a pretensao de transferir o caso para nós • 23:56:32 Deltan Cabem 2 recursos para cortes • 23:56:43 Orlando SP Ou seja, se eles cumprissem rápido os nossos pedidos poderia funcionar • 23:57:01 Pois é. Neste caso de recurso não funcionaria • 23:57:15 Mas acho q na maioria não vai haver recurso • 23:57:23 Deltan O recurso do caso da cooperação última demorou mais de seis meses creio. Em uma só corte! • 23:58:11 Os casos das pessoas mais importantes creio que envolverão recursos... • 23:58:15 Orlando SP Sim, mas era a ode
  • 66. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 19 SIGILOSO • 23:58:24 Pode ser • 23:58:26 Deltan Acho que vale uma reunião para apresentar o problema para eles • 23:58:34 Pelo menos eles darão prioridade • 23:58:58 O ruim é que tem que ir pra Suíça... em época de neve ⛷⛷ • 23:59:15 Orlando SP Acho q tem de botar o pgr na conversa • 23:59:36 Deixa eu lhe repassar a mensagem q tive com Vlad 29 OCT 16 • 00:00:54 Deltan Gosto da ideia mas isso significa complicar. O caso tem tanto apelo que boto mais fe na efetividade de uma viagem nossa, chamando o Vladimir • 00:01:24 Orlando SP Stefan vai deixar a promotoria em dezembro. • 00:01:24 Ele já tinha dito isso e agora a questão se confirmou. Motivo: fizeram uma reestruturação lá, em que ele e todos os demais promotores do nível dele foram rebaixados, inclusive com diminuição de salário. Ele foi um dos que mais criticou isso, de modo que ficou sem clima em permanecer lá. Ele já tinha me dito isso há um tempo, mas não tinha certeza ainda. • 00:01:24 Isso vai complicar muito para nós, pois ele é quem nos passa informação. • 00:01:24 Soube. Que droga. Já tinha isso da demora dos casos e agora esta novidade. Sem contar a restrição a transferência de processos. • 00:01:24 Demais... • 00:01:24 Vlad, avaliem aí se não é caso de convidar logo a pessoa q substituirá Stefan para vir para conhecer a ft, o nosso trabalho, para tentar envolvê-lo. Sem um relacionamento próximo com os suíços, a coisa não funciona. • 00:01:24 Boa ideia • 00:01:24 Essa pessoa asume logo?
  • 67. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 20 SIGILOSO • 00:01:24 Ele me disse ontem q ainda não há uma pessoa designada para substituí-lo, nem ele sabe quem poderia assumir esta tarefa. Certamente o PGR suíço sabe. Stefan comprometeu-se a me informar assim q ele souber quem será o seu substituto. De qq forma, Stefan ficará até dezembro, sendo provável, inclusive, q ele retorne ao Brasil para fazer algumas oitavas de colaboradores para fechar algumas investigações. Assim, • 00:01:24 Vc acha que vale a pena Janot ligar para Lauber? • 00:01:24 Acho q vale sim para externar a preocupação com o substituto de Stefan. Se quiser, passo uma lista de preocupações nossas. A partir daí vcs avaliam o q pode/deve ou. Ao ser dito a ele • 00:01:24 Passe • 00:01:44 Pode ser. Concordo • 00:11:20 Deltan Ótima ideia Orlandinho. A questão de trabsferencia ou não é mais técnica e creio que vale um debate no nível abaixo, nosso com autoridade central, com conversa longa e detalhes do caso para sensibilizar. Creio que é algo que só muda de baixo pra cima lá, pq o setor técnico "captura" a formação de opinião do Lauber. O que acha? • 00:11:46 Vc vai e já aproveita férias com a família por lá... • 00:11:52 Rs • 00:12:18 Acho que vale tentar antes de mandarmos os mlats, então teria que ser logo para não postergar os mlats • 00:12:40 Daria para irem Vc e Vlad • 00:14:01 Se Vc não puder seria uma perda, mas podemos pensar em outra pessoa • 08:42:51 Orlando SP Eu posso ir, a família não . Mas acho q não vai adiantar antes de convencer Laubert. Vou falar com Stefan para ver o q ele diz • 10:57:39 Deltan Acho que o caminho é o inverso. Não vai adiantar se não convencer a equipe de base, e depois que eles reafirmarem posição com o Laubert será mais difícil de voltarem atrás. Podemos negociar com base nos interesses para atender aos deles. Eles transferem ressalvando as IFs
  • 68. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 21 SIGILOSO • 10:59:01 Vamos conversar aqui. Cf nos convencermos, pensamos numa rota de ação. Vc sabe se a AC deles fica dentro do MP ou fora? ---------x--------- 17 FEB 17 • 00:00:51 Orlando SP Mandei um e-mail para os americanos. Vamos ver a reação deles. Não dá tempo de tirar visto. Amanhã vão ligar na embaixada e ver se tem problema o visto de turismo. Pensando bem, não estou vendo muito problema já que vamos para uma reunião, o q equivale a um evento, feira, etc. Enfim, para negócios. Os nossos vistos cobrem negócios. Vamos ver a resposta. Conforme for, não vamos e paciência. Ao menos, não foi por falta de tentar. • 00:44:53 Deltan Exatamente • 00:44:57 E ganhamos tempo aqui rs • 00:45:10 Creio que se der zika os americanos vão adiar pra estarmos junto, mas veremos • 06:52:35 Orlando SP Boa • 11:50:24 Deltan Orlando meu visto é B1/B2, permite negócios creio • 11:50:29 Vejam o de Vcs qual é • 11:50:41 E eu pedi turismo creio • 13:09:42 Orlando, atende o WSJ segunda ou terça sobre cooperação int no caso Ode? Passa o dia certinho pro Rubens.... se formos ao EUA, teria que ser segunda se não for pra SP e conseguir • 14:51:14 Orlando SP Deltan, tem de enviar cópia doS passaportes e do vidro de turista para Cassio com urgência para ele poder consultar a embaixada • 14:51:15 Orlando, can you send me the following as soon as possible for each person traveling: Name Date of birth Dates of travel Departure city (Curitiba for everyone?) and arrival city (Washington DC) Thanks, Chris
  • 69. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 22 SIGILOSO • 14:53:29 Orlando Martello junior, nascido em 25/3/1969 • 14:53:35 O resto é o mesmo q o de vcs • 14:53:49 Orlando, can you send me the following as soon as possible for each person traveling: Name Date of birth Dates of travel Departure city (Curitiba for everyone?) and arrival city (Washington DC) Thanks, Chris • 14:53:49 Orlando Martello junior, nascido em 25/3/1969 • 14:53:49 O resto é o mesmo q o de vcs • 14:54:09 Deltan, precisa responder os americanos com estes dados • 17:06:56 Deltan Mandei e falei com CF • 17:07:23 Pedi pro CF mandar dele e seu • 17:07:27 Vou checar se foram • 17:07:44 Foram ---------x--------- 7 DEC 17 • 20:17:22 Caros, precisamos que indiquem voos para 2018 para consumir valores de passagens (e diárias). Quanto mais gastarmos agora, melhor. Pensei se Isabel, Welter, Januário, CF e Orlando, especialmente, não conseguem indicar vôos para alguns meses do ano que vem... • 20:17:22 Dr Deltan, Recebemos mensagem do gabinete da Procuradora- Chefe informando que a CVE verificou que a FT ainda tem R$ 108.032,09 de saldo disponível para diárias e passagens. Considerando que esse saldo poderia ser utilizado apenas em diárias e passagens para o ano de 2017 e passagens para o ano de 2018 questionam quanto ainda poderíamos utilizar para informar se haverá devolução ou não de recursos. ---------x---------
  • 70. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 23 SIGILOSO 5 APR 18 • 20:46:24 Deltan Missão para Orlando • 20:46:25 Pessoal, vejam isso aqui. Não abri p ver detalhes • 20:46:25 728587.pdf • 20:46:25 Trata-se de transmissão de informações espontâneas, relativas aFernando Antonio Falcão Soares e Jorge Antonio da Silva Luz, investigados na Suíça por suspeita de lavagem de dinheiro e corrupção, e que poderiam ser de interesse de investigações criminais no Brasil e posterior solicitação de assistência jurídica internacional, conforme se depreende da documentação anexa. 3. Desta forma, caso haja interesse das autoridades brasileiras em obter maiores informações e provas relativas a esse caso, bem como em obter o bloqueio na Suíça da conta bancária mencionada, as autoridades suíças solicitam que seja elaborada uma solicitação de assistência jurídica internacional a ser enviada àquele paíso mais breve possível.
  • 71. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 24 SIGILOSO Chat_133268604 *Nas mensagens desse chat a seguir transcritas, por fazer referencia a doença de colaborador, substituímos o nome pela palavra FULANO. 24 NOV 16 • 14:02:09 Já consegui o neuro lá em sampa para indicarmos pro FULANO se consultar . Lá do Einstein. competente e isento. Agora vamos ver se o velhinho tem alzemeir mesmo.r.s • 14:02:38 Julio Noronha Boooa!! • 14:14:40 Kkkkk • 14:33:33 Roberson MPF Carol vai trazer um novo FULANO • 14:41:08 Carol PGR Algo me diz que o médico dirá que ele ainda vai ter sanidade por muitos anos • 14:42:09 Laura Tessler se o médico for bom, poderíamos até recomendar que outros colaboradores se consultem com ele, pra ver se refrescam a memória, rs • 14:42:36 E aí? • 14:42:53 O 🦃 atrapalhou? • 20:08:31 Sergio Bruno Mpdft NewFULANO Reloaded! ………. 25 NOV 16 • 20:19:18 Pessoal, Novis já foi consultado lá em Sampa • 20:29:30 Eu posso ir lá conferir • 20:51:06 Carol PGR Kkkk • 20:51:24 O médico ficou de entregar o relatório na prox semana • 20:52:20 Quem é? Eu vou lá acelerar! Kkkk • 20:52:55 Julio Noronha Se o diagnóstico sair igual ao q apresentaram pq, em 2010, o cara esquecia uns nomes, vamos ter marcar consulta pra mais gente
  • 72. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 25 SIGILOSO • 20:59:13 Carol PGR O médico recebeu antes aquele relatório "parceiro" que o FULANO apresentou, eu disse o que achamos e avisei que era q era p servir para LJ. • 20:59:28 Julio Noronha Boooua • 20:59:45 Welter Prr Aceita Unimed? • 21:38:06 Carol PGR Kkkk • 22:55:34 Sergio Bruno Mpdft Quem é FULANO mesmo? • 23:11:55 Julio Noronha Kkkkkk ………. 1 DEC 16 • 15:07:54 Carol PGR pessoal, do FULANO eu tiro a questão da manutenção da doença? O médico de SP me ligou ontem e disse que de fato ele com alzeimer
  • 73. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 26 SIGILOSO User_21445159 23 AUG 16 • 18:31:27 o STJ está se fechando com a história de que vamos buscar os filhos dos ministros que advogam • 18:32:44 o nosso maior risco hoje ainda é uma nulidade no STF, mais do que uma opinião pública contrária • 18:39:28 a OAS pilotou essa matéria, Deltan. Ela nunca quis colaborar de vdd. Os anexos são muito ruins. Não condizem com a empresa. Não vamos pegar Lula se nos limitarmos ao sítio e ao triplex. Precisamos buscar novas linhas, os filhos podem ser o caminho. A JBS é um elo importante. Cresceu um absurdo no gov lula a custa do BNDES. Nem a ODE nem a OAS trazem o BNDES. Quase não trazem ninguém do Congresso. Como pode o adv de Zé Dirceu ser o responsável por um acordo que se pretende atinja a cúpula do PT? para lula, o melhor negócio do mundo é dizer que tudo que conseguimos contra ele foi uma obra no sítio e um triplex que sequer chegou a ser dele. Temos que ir muito além. Ele está envolvido em todos os negócios escusos dessas empreiteiras fora do Brasil, está envolvido nos negócios escusos dos fundos de pensão, do bndes, todas frentes ainda não exploradas por nós pq nos falta tempo. Penso que está na hora de fazermos um replanejamento p q já já todos estarão fartos da LJ. Não temos tempo a perder • 19:21:41 Deltan Não concordo. Só há chance de nulidade se perdermos opinião pública. Se perdermos esta, perdemos o caso. Mas se mantivermos ela, salvamos o caso. Mantendo a opinião pública, é claro que é conveniente manter o STF por uma série de improtantes razões • 19:24:32 Carol PGR Deltan, p termos certeza a teremos a opinião pública sempre conosco, precisamos assumir posição na briga política do país. Sem isso, tenderemos a desagradar cada vez mais • 19:25:06 Pq sem lado, num momento como o q vivemos, todos desconfiam
  • 74. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 27 SIGILOSO • 19:25:56 Deltan Acho que não Carol. Se batermos em todos, com alguma estratégia, creio que mantemos. Aumentamos o número de inimigos fortes, mas isso vai acontecer de qq modo. • 19:26:06 Carol PGR Por outro lado, tomarmos partido vai de encontro ao q somos na essência
  • 75. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 28 SIGILOSO Chat_126780845 10 SEP 16 • 22:14:14 23. Deltan A denúncia da MARICE parece simples, lavagem para o VACCARI. Ela fortaleceria nossa denúncia do 9. Além disso, ela foi "presa por engano" e precisamos nos desincumbir desse ônus moral. ---------x--------- 23 SEP 16 • 15:01:07 Deltan Tem vários presidentes e secretários do partido que não pegamos • 15:01:49 oficialmente, Vaccari era secretário nacional de finaças e planejamento • 15:02:29 aparentemtnete, a função de tesoureiro foi criada em 2014 • 15:03:24 não sei se pararam pra pensar, mas uma hipótese alternativa à de lula ser o comandante seria o esquema continuar por meio dos sucessores de JD • 15:03:45 Dilma, Erenice, Carlos Eduardo • 15:03:58 A nomeação do Zelada foi sob Dilma • 16:34:45 Julio Noronha Tá querendo absolver o homem??? • 17:37:48 Deltan kkkk • 17:38:03 estou querendo é testar hipóteses para fortalecer aprincipal • 17:38:22 kkk
  • 76. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 29 SIGILOSO Chat_74495425 3 MAY 16 • 14:26:19 Pessoal, o colega peruano da cooperação internacional pede que não cooperemos com a CPI peruana. • 15:40:11 Carlos bruno Melissa estava ligando até ontem . Que resposta damos agora ? • 15:42:29 Vladimir Alonzo me pediu para negarmos • 16:05:15 Carlos bruno Então não respondemos nada para ela por hora . Porque imagino que Alonzo não gostaria que esse motivo vazasse . • 16:12:19 Vladimir O que vcs têm sobre a suposta propina paga por PRC ao cônsul da Grécia no Rio Konstantinos Kotronakis? Podemos fazer informação espontânea? • 22:50:51 Orlando SP Ichi, e agora! Respondi a ela que enviaríamos amanhã.... Posso, então, encaminhar para a Sci, q segura uns dias e remete ao drci, endereçando a resposta à cooperação internacional peruana, que segura e assume o desgaste. Outra possibilidade é botar a culpa em nós aqui Vlad. Dizer para o seu colega peruano q nós estávamos avisados, mas por engano respondemos, ou ainda q respondemos antes de ser avisados. Vejam como querem q eu responda. Ela já enviou outro e-mail querendo voltar ao Brasil nas próximas semanas. Ó Deus!!! • 23:38:50 Vladimir Kkkkk. Pode pôr na minha culpa • 23:40:17 Manda para mim. Nego o pedido e aviso ao DRCI que o retive por falha de tramitação. Giacomet já está ciente. ---------x---------
  • 77. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 30 SIGILOSO 6 OCT 16 • 15:38:11 Caros: na semana de 18 a 22/10, vamos receber americanos e suíços aqui para reuniões conjuntas para definir repartição de valores e outras questões do acordo Odebrecht. • 15:38:34 Isso está sendo definido essa semana, mas é algo meio urgente • 15:39:10 lembro que da última vez houve alguma reclamação do DRCI por não terem sido avisados, não foi? O que vocês sugerem? O tema é sigiloso e eles certamente não seriam convidados a acompanhar • 15:39:22 de qq forma, vou mandar um e-mail para a SCI para oficializar ok? • 15:39:40 ah, e vamos mandar um convite nosso, oficial, diretamente para o Stefan • 19:34:43 Vladimir Blz • 19:34:49 Não precisa avisar ao DRCI • 19:34:58 Basta informar aqui, que seguramos. ---------x--------- 14 OCT 16 • 13:23:27 PG, obrigado pelo e-mail sobre a vinda dos estrangeiros. • 15:17:44 Deltan Vlad e CB, teremos uma série de reuniões na próxima semana com americanso e suíços sobre colaboração e, ems especial, divisão de valores no acordo da Odebrecht. Gostaríamos que estivessem presentes, trazendo o conhecimento e experiência da SCI para as tratativas. As reuniões começam na terça, 14h, e se estenderão até quarta, quando pretendemos encerrar o assunto de divisão de valores, que ficará sujeito à aprovação superior nos EUA e Suíça. Quinta e sexta serão reuniões com a empresa, mas fiquem à vontade se quiserem ficar também. ---------x---------
  • 78. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 31 SIGILOSO 8 DEC 16 • 18:09:52 Rodrigo Pessoal, algum de vcs tem o e-mail do membro do MP suíço que estava naquela reunião em CWB sobre a discussão dos percentuais de asset sharing que iriam para os EUA e a Suíça no Caso Odebrecht? Tenho apenas o da Cynthia Beauverd, procuradora em Lausanne. Valeu! • 18:12:13 Paulo Stefan.lenz@ba.admin.ch • 18:12:36 Acho q a cinthia é assessora... Certo Orlando? • 18:13:58 Rodrigo Stefan. Tive um branco com o nome dele. Obrigado, Paulo! É para outro caso. Abs • 19:04:14 Vladimir Stefan tem Telegram, se precisar
  • 79. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 32 SIGILOSO Chat_238583512 23 OCT 17 • 15:09:25 Deltan Apareceu algo na LJ do ministro Paciornik do STJ? • 15:50:00 Isabel Grobba Pessoal, essa semana estou de férias, mas, como sempre, meio desprogramada Então estou por aqui! • 16:04:34 Diogo nao, que eu saiba..
  • 80. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 33 SIGILOSO User_42195044 10 JUN 16 • 00:23:40 Deltan Silvio, Vc fará falta, mas tenho consciência de que uma importantíssima missão o aguarda!! Parabéns pela indicação e conte com nossa admiração e apoio. Grande abraço meu irmão!! • 00:23:41 Pessoal, em poucos dias assumirei outras funções no CNMP. É chegada a hora de me despedir e dizer muito obrigado a todos vocês! Continuem esse trabalho maravilhoso! Muito obrigado pela honra que me proporcionaram de compartilhar esse momento histórico, tão de perto. Inesquecível! Contem comigo, sempre! Até a próxima, pessoal! Vão pra cima!! ---------x--------- 26 SEP 16 • 22:19:57 Grande Silvio, o pedido de providências do Lula cita bastante a recomendação n. 39, de agosto de 2016. Contudo, ela não está disponível na página do cnmp, em pesquisa, mesmo quando pesquiso simplesmente as recomendaões (ela não aparece na lista). Como posso checar se ela foi mesmo publicada e seu teor? Vc pode dar uma mão please? • 22:50:27 Silvio Xá comigo, amanhã estará o texto em suas mãos. A questão é que essa recomendação recebeu embargos de declaração pela ANPR e, provavelmente, o julgamento prosseguirá amanhã. É por isso que não a publicamos. • 22:51:05 Como foram as coisas hoje, véi? Diga-me aí para saber em que posso ajudar-lhes. Abração! • 23:07:28 Deltan Hummmm.... então não é texto em vigor, isso? • 23:07:48 De todo modo, tem algum valor, pq expressa o que em princípio entendem certo...
  • 81. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 34 SIGILOSO • 23:09:11 Achei mto bom, Silvio!! Pessoal bem solícito, aberto, compreensivo, apoiador, mas todos frisando que é hora de mudar a estratégia e não repetir a coletiva do modo como foi feita. Noso discurso é que a LJ é toda peculiar, não tem precedentes, que estamos no meio de guerra de comunicação e spe seguimos recomendação da SECOM, mas diante do resultado ruim vamos nos adequar. Não reconhecemos erro, mas sim que o resultado não foi bom • 23:51:03 Silvio Foi o que lhe disse. Alguma crítica vocês poderão receber, caso a questão seja submetida ao plenário. Quanto à recomendação, tecnicamente está em vigor, porque os EDs não guardam efeito suspensivo; no entanto, diante da repercussão da questão, o relator pediu pra nada ser publicado no site até o julgamento do recurso. Boa noite, véi! • 23:56:07 Deltan Hummmm... bom saber!!! Muito obrigado Sílvio pelas informações e preciosíssimo apoio... abraços!! • 23:59:21 Silvio Amanhã verei se repercute sua visita entre eles, na reunião preparatória à sessão que fazemos. Aviso-lhe. Precisando de algo mais, diga. Valeu, véi! ---------x--------- 29 SEP 16 • 22:52:36 Oi Silvio, alguma novidade? Será que Vc conseguiria para nós por favor o texto da recomendação inteiro? .......... 30 SEP 16 • 10:14:09 Silvio Mano, bom dia! Envio pra você hoje, ainda; para qual e- mail? • 10:16:29 Outra coisa: a repercussão junto aos Conselheiros foi muito boa! Foi aquilo que lhe disse: apoiam o trabalho mas não vão deixar de comentar a questão da entrevista.
  • 82. Cláudio Wagner Perito Contador CNPC nº 3.738 Contador CRC nº 1RS 048.422/O Auditor Independente CNAI nº 0604 35 SIGILOSO • 10:39:48 Deltan Pode mandar por aqui? Excedi minha caixa postal e estou fora rs • 10:42:10 Hummmm obrigado Silvio. Se o tom for de crítica ou censura será ruim para a LJ. O objetivo de antecipar que reveremos procedimento tinha por finalidade justamente tentar evitar uma crítica pública e consequentemente ampliar o desgaste. Contudo, se vier, receberemos com respeito. Obrigado por ajudar aí!! Abs • 10:54:40 Silvio Valeu! Vou mandar por aqui, xá comigo! • 20:43:27 390238.pdf • 20:43:40 Missão cumprida! • 20:59:28 Deltan Boua valeu garoto!! ---------x--------- 16 MAR 17 • 18:59:28 Silvio Meu Irmão, minha total e irrestrita solidariedade a você! Eu sou combatente seu e vou ajudar-lhe no que estiver ao meu alcance! Fé em Deus! • 20:35:04 Deltan Valeu irmanito! Vc se refere à ação do Lula? • 20:35:46 Silvio Sim, mano. • 21:28:54 Deltan Valeu Silvio!! Essa é aquela ação de dezembro!! • 21:34:26 Silvio Sim, e agora com notícia pulando por aí. • 21:34:47 Deltan valeu Silvio!! • 21:47:42 Silvio Valeu, mano!! ---------x--------- 1 NOV 17 • 17:33:28 Deltan Oi Silvio, tudo bem? Cara, o clima no CNMP tá piorando: • 17:33:28 https://oglobo.globo.com/brasil/indicados-ao-conselho-do-mp- criticam-exposicao-na-imprensa-redes-sociais-21765937