Successfully reported this slideshow.

Usability basics for software developers

363 views

Published on

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Usability basics for software developers

  1. 1. Análise de Artigo CientíficoUsability Basics for Software Developers Journal: IEEE Software - MS , vol. 18, no. 1, pp. 22-29, 2001 Xavier Ferré and Natalia Juristo, Universidad Politécnica de Madrid Helmut Windl, Siemens AG, Germany Larry Constantine, Constantine & LockwoodFaculdade de Ciências Sociais - BragaDocente: Professor Francisco Restivo 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  2. 2. Usability Basics for Software Developers O porquê da escolha… • Por se tratar de um clássico (2001) com publicação na revista IEEE - Software; CitaçõesDocente: Professor Francisco Restivo 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  3. 3. Usability Basics for Software Developers 1. AUTORES 5. USABILIDADE 2. OBJECTIVOS 6. CONCLUSÕES 3. ESTRTUTURA DO ARTIGO 7. COMENTÁRIOS 4. IDEIAS CHAVEDocente: Professor Francisco RestivoPág  3 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  4. 4. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões Comentários Fonte:http://academic.research.microsoft.com/ Sobre o Autor: • Licenciatura em Informática em Novembro de 1996; • Professor Assistente no departamento de sistemas informáticos e engenharia de software na Universidade Politécnica de Madrid desde 1999; • Vice-Reitor da Faculdade de Ciências da Computação da Universidade de Madrid desde Junho de 2004.Docente: Professor Francisco RestivoPág  4 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  5. 5. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões Comentários Fonte:http://academic.research.microsoft.com/ Sobre o Autora: • Professora Titular de Engenharia de Software na Universidade Politécnica de Madrid; • Coordenadora de um Mestrado Europeu em engenharia de software com a participação das Universidades de Bolzano (Itália), Kaiserslautern (Alemanha), e Blekinge (Suécia); • Membro do conselho editorial da IEEE Software e Jornal Internacional sobre Engenharia de Software e Engenharia do Conhecimento; • Membro sénior do IEEE Computer Society e membro da ACM, American Association for the Advancement of Science, and the New York Academy of Sciences.Docente: Professor Francisco RestivoPág  5 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  6. 6. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosUniversidade Politécnica de Madrid Fonte:http://academic.research.microsoft.com/Docente: Professor Francisco RestivoPág  6 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  7. 7. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões Comentários Fonte:http://academic.research.microsoft.com/ Sobre o Autor: • Diretor do Centro de Competência de Usabilidade da Siemens Automation & diretor da unidade “User Interface Design Group Simatic Automation Software”.Docente: Professor Francisco RestivoPág  7 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  8. 8. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões Comentários Fonte:http://academic.research.microsoft.com/ Sobre o Autor: • Professor, Departmento de Matematica & Engenharia, Universidade da Madeira, Funchal, Portugal [2006] • Director, Laboratory for Usage-Centered Software Engineering, Universidade da Madeira, Funchal, Portugal [2006]; • Consultor Principal, Constantine & Lockwood, Ltd. [1993] • Professor de Tecnologias de Informação, University of Technology Sydney, Australia. [1994 - 2003] • Professor Assistente de Psiquiatria Clinica, Tufts University, Faculdade de Medicina. [1973 - 1980]. • Membro do corpo docente, I.B.M. Systems Research Institute. [1968 - 1972] • Presidente, Instituto de Sistemas & Informação, Inc. [1966 - 1968] • Consultor pessoal, Programador/Analista, C E I R, Inc. [1963 - 1966] • Assistente Técnico/Programador, M.I.T. Laboratory for Nuclear Science. [1963]Docente: Professor Francisco RestivoPág  8 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  9. 9. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões Comentários • Analisar a relação entre usabilidade e interface com o utilizador; • Analisar o processo de usabilidade em função do ciclo: Projetar Redesenhar Avaliar • Abordar alguns problemas de gestão que uma organização enfrenta durante a aplicação de técnicas de usabilidade.Docente: Professor Francisco RestivoPág  9 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  10. 10. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões Comentários 1. Introdução 2. Esclarecer Conceitos de Usabilidade 2.1 Atributos de usabilidade 2.2 Usabilidade e interface do utilizador 2.3 Usabilidade no desenvolvimento de software 3. O Processo de Usabilidade 3.1 Fase de análise de usabilidade 3.2 Design de usabilidade 3.3 Prototipagem 3.4 Avaliação de usabilidade 4. Gestão e Questões Organizacionais 5. ConclusãoDocente: Professor Francisco RestivoPág  10 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  11. 11. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões Comentários 1. É importante considerar a interação, não apenas da conceção da área visível da interface com o utilizador, mas também, da conceção do restante sistema; 2. Os testes de usabilidade não são suficientes para produzir um produto eficaz e eficiente, pois apesar de revelar os problemas não os corrige; 3. Não se pode prever a usabilidade de um sistema de software sem se efetuar testes com utilizadores reais.Docente: Professor Francisco RestivoPág  11 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  12. 12. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosNorma ISO 9241De acordo com a norma ISO 9241, Parte 11(1998), a usabilidade é:“a capacidade de um produto ser usado por utilizadores específicos para alcançarobjetivos específicos com eficácia, eficiência e satisfação num contexto de usoespecífico.” • Eficácia – é a precisão com que os utilizadores alcançam objectivos específicos; • Eficiência – recursos gastos para atingir os objectivos específicos; • Satisfação – ausência de desconforto; • Contexto – são as tarefas, utilizadores, equipamentos e o ambiente físico e ambiental.Docente: Professor Francisco RestivoPág  12 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  13. 13. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosNorma ISO 9241 – Estrutura Gráfica de UsabilidadeDocente: Professor Francisco RestivoPág  13 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  14. 14. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosDefinição e Conceitos - Atributos de Usabilidade Contrariamente ao que se possa pensar, a usabilidade não é apenas o aspeto relativo à interface com o utilizador. Inclui também a forma como o sistema interage com o utilizador, em função dos seguintes atributos: Tolerância a Apreensibilidade Eficiência Memorização Satisfação errosDocente: Professor Francisco RestivoPág  14 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  15. 15. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosDefinição e Conceitos - Atributos de Usabilidade Contrariamente ao que se possa pensar, a usabilidade não é apenas o aspeto relativo à interface com o utilizador. Usabilidade integra a forma como o sistema interage com o utilizador, e inclui cinco atributos básicos: Tolerância a Apreensibilidade Eficiência Memorização Satisfação erros Facilidade em aprender as funcionalidades do sistema e adquirir competência para concluir o trabalho.Docente: Professor Francisco RestivoPág  15 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  16. 16. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosDefinição e Conceitos - Atributos de Usabilidade Contrariamente ao que se possa pensar, a usabilidade não é apenas o aspeto relativo à interface com o utilizador. Usabilidade integra a forma como o sistema interage com o utilizador, e inclui cinco atributos básicos: Tolerância a Apreensibilidade Eficiência Memorização Satisfação erros É o número de tarefas por unidade de tempo que um utilizador pode realizar durante a utilização do sistema.Docente: Professor Francisco RestivoPág  16 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  17. 17. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosDefinição e Conceitos - Atributos de Usabilidade Contrariamente ao que se possa pensar, a usabilidade não é apenas o aspeto relativo à interface com o utilizador. Usabilidade integra a forma como o sistema interage com o utilizador, e inclui cinco atributos básicos: Tolerância a Apreensibilidade Eficiência Memorização Satisfação erros Determina o nível de memorização do utilizador para com o funcionamento do sistema, depois de um período de não utilização ou de inatividade.Docente: Professor Francisco RestivoPág  17 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  18. 18. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosDefinição e Conceitos - Atributos de Usabilidade Contrariamente ao que se possa pensar, a usabilidade não é apenas o aspeto relativo à interface com o utilizador. Usabilidade integra a forma como o sistema interage com o utilizador, e inclui cinco atributos básicos: Tolerância a Apreensibilidade Eficiência Memorização Satisfação erros Não se refere aos erros do sistema mas, ao número de erros que o utilizador produz durante a execução de uma tarefa. Uma boa usabilidade implica baixa taxa de erros. O erro reduz a eficiência e a satisfação do utilizador.Docente: Professor Francisco RestivoPág  18 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  19. 19. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosDefinição e Conceitos - Atributos de Usabilidade Contrariamente ao que se possa pensar, a usabilidade não é apenas o aspeto relativo à interface com o utilizador. Usabilidade integra a forma como o sistema interage com o utilizador, e inclui cinco atributos básicos: Tolerância a Apreensibilidade Eficiência Memorização Satisfação erros Identifica uma impressão subjetiva de um utilizador relativa ao sistema.Docente: Professor Francisco RestivoPág  19 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  20. 20. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosAtributos de Usabilidade – Exemplo Prático Tolerância a Apreensibilidade Eficiência Memorização Satisfação errosDocente: Professor Francisco RestivoPág  20 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  21. 21. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosFase de Análise de Usabilidade Primeiro, é necessário conhecer os utilizadores, verificar as suas necessidades, expetativas, interesses, comportamentos e responsabilidades;Docente: Professor Francisco RestivoPág  21 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  22. 22. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosFase de Análise de Usabilidade Depois é necessário descrever um conjunto de técnicas que as pessoas usam para executar uma tarefa.Docente: Professor Francisco RestivoPág  22 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  23. 23. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosFase de Análise de Usabilidade Posteriormente o objectivo é permitir estabelecer padrões de referência de usabilidade como por exemplo, metas quantitativas de usabilidade definidas antes do projeto iniciar.Docente: Professor Francisco RestivoPág  23 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  24. 24. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosFase de Análise de Usabilidade É uma das fases cruciais no processo, pois define a base de todo o sistema; A análise da aplicação ao nível da interface com o utilizador pode tornar-se inspiradora para encontrar soluções inovadoras e alternativas, sendo que o último teste nesta fase é executado em conjunto com os utilizadores.Docente: Professor Francisco RestivoPág  24 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  25. 25. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosFase de Análise de Usabilidade Relativo à aparência da interface com o utilizador ou seja, compreende todos os detalhes, desde o layout, caixas de diálogo, cores, gráficos e ícones.Docente: Professor Francisco RestivoPág  25 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  26. 26. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosAvaliação da Usabilidade Avaliação de usabilidade é uma actividade central no processo de usabilidade. Pode determinar o nível da atual versão de usabilidade e determinar se o projeto é funcional. Teste de usabilidade – consiste em definir grupos de utilizadores para testar o sistema, monitorizando as tarefas que executam (através de cameras de vídeo ou gravadores de áudio); Pensando em voz alta - consiste em solicitar aos participantes que pensem em voz alta durante os testes de usabilidade do sistema; Avaliação heurística - A avaliação heurística, ou auditoria de usabilidade, é uma avaliação de uma interface por uma ou mais pessoas com especialização em Interecção Pessoa-Máquina (acrónimo em inglês – HCI).Docente: Professor Francisco RestivoPág  26 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  27. 27. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosConclusões A principal razão para a aplicação de técnicas de usabilidade no desenvolvimento de um sistema de software é o aumento da eficiência e da satisfação do utilizador e, consequentemente aumento da produtividade. Usabilidade é fundamental para que o sistema seja aceite pelo utilizador: se os utilizadores não reconhecerem que o sistema os irá ajudar na execução das suas tarefas, então estarão menos aptos a aceitá-lo. No entanto, não devemos forçar o utilizador a adaptar-se a um software com fraca usabilidade, pois essa adaptação poderá influenciar negativamente a eficiência, eficácia e satisfação.Docente: Professor Francisco RestivoPág  27 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  28. 28. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosConclusões • A aplicação de técnicas de usabilidade no desenvolvimento de software não é fácil, apesar da crescente consciência sobre esta necessidade; • O cruzamento da engenharia de desenvolvimento de software com engenharia de usabilidade nem sempre é pacifica pois têm muitas vezes concepções diferentes, podendo surgir conflitos; • Infelizmente, não é raro encontrar equipes de desenvolvimento que projetam o sistema e só posteriormente a equipe de usabilidade o vai tornar utilizável através da concepção de um bom conjunto de controlos; • A Integração dos designers de interface de usabilidade na equipe de desenvolvimento nem sempre é fácil, especialmente se estiverem ligados a vários projetos em simultâneo.Docente: Professor Francisco RestivoPág  28 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  29. 29. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosComentários Existe, hoje, uma grande preocupação com a usabilidade, pois dela depende uma melhor aceitação por parte dos utilizadores e, consequentemente, uma melhor posição das empresas no mercado concorrencial. Nesta preocupação insere-se também a eficiência, a satisfação de utilização e a prospeção de erros. Alguns estudos remontam à década de 1990, mas só a partir de 2000 se obtiveram os primeiros resultados.Docente: Professor Francisco RestivoPág  29 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos
  30. 30. Autores Objectivos Estrutura Ideias Chave Usabilidade Conclusões ComentáriosResumo É um clássico da usabilidade para o desenvolvimento de software. Jakob Nielsen é um dos autores citados na publicação, sendo para muitos identificado como o “Guru” da usabilidade, com alguns livros publicados onde partilha os seus conhecimentos sobre este tema.Docente: Professor Francisco RestivoPág  30 17 de Maio de 2012 – Mestrado em Ensino de Informática © José M. Vasconcelos

×