MEX<br />Modelo Genérico de Experiência do Usuário<br />Carlos Rosemberg<br />
Primeiro, um pouco de<br />Experiência do Usuário<br />... Nos dias de hoje<br />
Para ilustrar, vamos pensar em uma festa de aniversário<br />
À moda antiga<br />Com os ingredientes certos se faz um ótimo bolo! <br />
   Em seguida surgiu o...<br />Aniversário prático<br />   Para que se preocupar com ingredientes, se você pode comprar o ...
  Aniversário ainda mais prático<br />Bolo em pó? <br />Por que não encomendar o bolo na confeitaria?<br />
Aniversário profissional<br />Nada de bolo pronto. Vamos contratar é a festa completa!<br />
Qual desses aniversários tem a maior probabiblidade de ser inesquecível?<br />
O que proporcionaa melhor EXPERIÊNCIA.<br />
O que faz a pessoa...<br />Se sentir como gostaria;<br />Se envolver, perder a noção do tempo;<br />Entender que vale a pe...
Isso mesmo. Dinheiro.<br />
Experiências são uma nova oferta econômica.<br />
Festa<br />Bolo pronto<br />Massa pronta de bolo <br />Ingredientes do bolo<br />
Dirigir<br />Experiências<br />Relevante<br />Diferenciada<br />Festa<br />Posição <br />competitiva<br />Percepção <br />...
Ou seja, melhor que vender o bolo,É vender a festa. <br />O bolo agora é brinde.<br />
Mas nem tudo é aniversário.Os tipos de experiência podemvariar bastante...<br />
Agora está mais clara uma definição para Experiência do Usuário<br />
“<br />Experiência do Usuário (UX) é a qualidadedaexperiênciaqueumapessoa tem aointeragir com algoprojetado.uxnet.org<br /...
“Muitas disciplinas. <br />Uma comunidade.”<br />
?<br />Ok, então como projetar experiências de sucesso<br />
!<br />Não é possível projetar  experiências de uso por completo. <br />... Afinal, são eventos complexos, únicos e indivi...
Mas, conhecendo bem os elementos que compõem essas experiências... <br />...Torna-se possível viabilizá-las sob um certo c...
Conhecendo os elementos da Experiência do Usuário<br />
MEX  | Modelo Genérico de Experiência do Usuário<br />
Indivíduo<br />
O que ele pensa? <br />Do que gosta? <br />O que sabe? <br />Do que é capaz ou incapaz?<br />Como reage aos estímulos?<br ...
 Atividades<br />
O que a pessoa deseja ou necessita fazer?<br />Quais seus objetivos?<br />Quais os passos a serem dados?<br /> Atividades<...
Artefatos<br />
Artefatos<br />Quais objetos compõem a experiência? <br />Quais suas características?<br />
As 4 dimensões de um artefato<br />UTILIDADE<br />STATUS SOCIAL,<br />VALOR SENTIMENTAL,<br />METÁFORAS, ETC<br />APELO AO...
As 4 dimensões de um artefato<br />UTILIDADE<br />STATUS SOCIAL,<br />VALOR SENTIMENTAL,<br />METÁFORAS, ETC<br />APELO AO...
As 4 dimensões de um artefato<br />UTILIDADE<br />Posicione seu produto aqui!<br />STATUS SOCIAL,<br />VALOR SENTIMENTAL,<...
Interações<br />
Como o usuário interage com os artefatos em sua volta?<br />Os artefatos interagem entre si?<br />Quais estímulos ocorrem?...
Contexto<br />
Contexto<br />Qual a situação em curso?<br />Em quais condições ambientais a experiência ocorre?<br />
Momentos<br />
Quais os estágios da experiência (início, meio e fim)? <br />O indivíduo consegue se envolver de fato?<br />Momentos<br />
Fases de uma experiência <br />bem sucedida<br />Início<br />Meio<br />Fim<br />Pós-experiência<br />Conclusão<br />Engaja...
Afinal, para que serve o MEX?<br />
Afinal, para que serve o MEX?<br />Ele ajuda no entendimento do complexo relacionamento entre as diversas variáveis (eleme...
Para saber mais<br />Experience Economy - Work is theatre & every business a stage<br />Pine II & Gilmore<br />Marketing e...
Obrigado.<br />CARLOS ROSEMBERGDesigner de Interação<br />carlosrosemberg.com<br />@carlbberg<br />
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

MEX: Modelo Genérico de Experiência do Usuário

4,749 views

Published on

O MEX (Modelo Genérico de Experiência do Usuário) é um modelo que visa identicar quais e como se relacionam os principais fatores que influenciam a qualidade da experiência do usuário. Os propostos no modelo são Indivíduo, Interação, Artefatos, Atividades, Contextos e Momentos.

Mais informações em www.carlosrosemberg.com

MEX: Modelo Genérico de Experiência do Usuário

  1. 1. MEX<br />Modelo Genérico de Experiência do Usuário<br />Carlos Rosemberg<br />
  2. 2. Primeiro, um pouco de<br />Experiência do Usuário<br />... Nos dias de hoje<br />
  3. 3. Para ilustrar, vamos pensar em uma festa de aniversário<br />
  4. 4. À moda antiga<br />Com os ingredientes certos se faz um ótimo bolo! <br />
  5. 5. Em seguida surgiu o...<br />Aniversário prático<br /> Para que se preocupar com ingredientes, se você pode comprar o pó para bolo?<br />
  6. 6. Aniversário ainda mais prático<br />Bolo em pó? <br />Por que não encomendar o bolo na confeitaria?<br />
  7. 7. Aniversário profissional<br />Nada de bolo pronto. Vamos contratar é a festa completa!<br />
  8. 8. Qual desses aniversários tem a maior probabiblidade de ser inesquecível?<br />
  9. 9. O que proporcionaa melhor EXPERIÊNCIA.<br />
  10. 10. O que faz a pessoa...<br />Se sentir como gostaria;<br />Se envolver, perder a noção do tempo;<br />Entender que vale a pena estar ali...<br />$<br /> ... E não se incomodar em pagar um pouco a mais por isso.<br />
  11. 11. Isso mesmo. Dinheiro.<br />
  12. 12. Experiências são uma nova oferta econômica.<br />
  13. 13. Festa<br />Bolo pronto<br />Massa pronta de bolo <br />Ingredientes do bolo<br />
  14. 14. Dirigir<br />Experiências<br />Relevante<br />Diferenciada<br />Festa<br />Posição <br />competitiva<br />Percepção <br />das pessoas<br />Fornecer<br />Serviços<br />Bolo pronto<br />Fabricar<br />Produtos<br />Massa pronta de bolo <br />Extrair Mercadorias<br />Ingredientes do bolo<br />Sem <br />diferenciação<br />Precificação<br />Irrelevante<br />De mercado<br />Premium<br />Fonte: Pine/Gilmore<br />
  15. 15. Ou seja, melhor que vender o bolo,É vender a festa. <br />O bolo agora é brinde.<br />
  16. 16. Mas nem tudo é aniversário.Os tipos de experiência podemvariar bastante...<br />
  17. 17.
  18. 18.
  19. 19.
  20. 20.
  21. 21. Agora está mais clara uma definição para Experiência do Usuário<br />
  22. 22. “<br />Experiência do Usuário (UX) é a qualidadedaexperiênciaqueumapessoa tem aointeragir com algoprojetado.uxnet.org<br />”<br />
  23. 23. “Muitas disciplinas. <br />Uma comunidade.”<br />
  24. 24. ?<br />Ok, então como projetar experiências de sucesso<br />
  25. 25. !<br />Não é possível projetar experiências de uso por completo. <br />... Afinal, são eventos complexos, únicos e individuais.<br />
  26. 26. Mas, conhecendo bem os elementos que compõem essas experiências... <br />...Torna-se possível viabilizá-las sob um certo controle, para gerar os resultados desejados.<br />
  27. 27. Conhecendo os elementos da Experiência do Usuário<br />
  28. 28. MEX | Modelo Genérico de Experiência do Usuário<br />
  29. 29. Indivíduo<br />
  30. 30. O que ele pensa? <br />Do que gosta? <br />O que sabe? <br />Do que é capaz ou incapaz?<br />Como reage aos estímulos?<br />Indivíduo<br />
  31. 31. Atividades<br />
  32. 32. O que a pessoa deseja ou necessita fazer?<br />Quais seus objetivos?<br />Quais os passos a serem dados?<br /> Atividades<br />
  33. 33. Artefatos<br />
  34. 34. Artefatos<br />Quais objetos compõem a experiência? <br />Quais suas características?<br />
  35. 35. As 4 dimensões de um artefato<br />UTILIDADE<br />STATUS SOCIAL,<br />VALOR SENTIMENTAL,<br />METÁFORAS, ETC<br />APELO AOS <br />SENTIDOS<br />FACILIDADE DE USO<br />
  36. 36. As 4 dimensões de um artefato<br />UTILIDADE<br />STATUS SOCIAL,<br />VALOR SENTIMENTAL,<br />METÁFORAS, ETC<br />APELO AOS <br />SENTIDOS<br />FACILIDADE DE USO<br />
  37. 37. As 4 dimensões de um artefato<br />UTILIDADE<br />Posicione seu produto aqui!<br />STATUS SOCIAL,<br />VALOR SENTIMENTAL,<br />METÁFORAS, ETC<br />APELO AOS <br />SENTIDOS<br />FACILIDADE DE USO<br />
  38. 38. Interações<br />
  39. 39. Como o usuário interage com os artefatos em sua volta?<br />Os artefatos interagem entre si?<br />Quais estímulos ocorrem? <br />Que sentidos são envolvidos?<br />Interações<br />
  40. 40. Contexto<br />
  41. 41. Contexto<br />Qual a situação em curso?<br />Em quais condições ambientais a experiência ocorre?<br />
  42. 42. Momentos<br />
  43. 43. Quais os estágios da experiência (início, meio e fim)? <br />O indivíduo consegue se envolver de fato?<br />Momentos<br />
  44. 44. Fases de uma experiência <br />bem sucedida<br />Início<br />Meio<br />Fim<br />Pós-experiência<br />Conclusão<br />Engajamento<br />Extensão<br />Atração<br />FLOW<br />Estado mental onde uma pessoa imerge em uma atividade de forma fluida, com energia, foco e automotivação. O mundo ao seu redor desaparece.<br />Fontes: Nathan Shedroff / Mihály Csíkszentmihályi / John Dewey<br />
  45. 45. Afinal, para que serve o MEX?<br />
  46. 46. Afinal, para que serve o MEX?<br />Ele ajuda no entendimento do complexo relacionamento entre as diversas variáveis (elementos) da experiência do usuário.<br />Na prática, um modelo conceitual para auxílio à especificação e avaliação de produtos e serviços inovadores (ex.: fase de elicitação de requisitos de software).<br />
  47. 47. Para saber mais<br />Experience Economy - Work is theatre & every business a stage<br />Pine II & Gilmore<br />Marketing experimental<br />Schmitt, Bernd H. <br />Experience Design 1<br />Nathan Shedroff<br />MEX – Modelo Genérico de Experiência do Usuário<br />www.carlosrosemberg.com/mex<br />
  48. 48. Obrigado.<br />CARLOS ROSEMBERGDesigner de Interação<br />carlosrosemberg.com<br />@carlbberg<br />

×