Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
INTOLERÂNCIA FAMILIAR
Eu entendo o quanto é difícil viver em
família, trata-se de uma pequena
comunidade sob o mesmo teto e isto
acarreta em dif...
A pessoa que rejeita é intolerante e, por
isso, sofre bastante, mesmo que não
demonstre. É que esse sentimento faz
com que...
Faça com que a pessoa que rejeita
converse com o rejeitado para conhecê-lo
melhor e superar as barreiras.
Do outro lado, o...
Depois de muita conversa, pode-se ganhar
um grande amigo.
Muitas vezes, a rejeição familiar é fruto do
ciúme, da inveja, d...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Intolerância familiar

293 views

Published on

power point

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Intolerância familiar

  1. 1. INTOLERÂNCIA FAMILIAR
  2. 2. Eu entendo o quanto é difícil viver em família, trata-se de uma pequena comunidade sob o mesmo teto e isto acarreta em diferenças de personalidade e caráter inigualáveis. E diante de tantos atritos muitas vezes nos perguntamos quantas vezes teremos que dar um voto de confiança para determinada pessoa. Em família, é sempre comum haver um parente que não suporta outro por inúmeros motivos: por ser diferente, por ser deficiente, por ser enteado, por não ter seguido a carreira do pai entre outros. Esse tipo de sentimento só traz malefícios, mas quem mais sofre é o rejeitado. Sendo assim, se você em um desses casos na sua casa, saiba como lidar com a rejeição familiar.
  3. 3. A pessoa que rejeita é intolerante e, por isso, sofre bastante, mesmo que não demonstre. É que esse sentimento faz com que ela guarde uma grande amargura no coração e ele pode se transformar até em uma doença psicossomática como o câncer. Portanto, deve ser sensibilizada para que ela própria sinta menos dor. Desse modo, tenha um diálogo sincero com essa pessoa e diga que a pessoa que ela rejeita não é somente um deficiente, um homossexual ou o seu enteado, mas sim uma pessoa que precisa ser amada. Peça para que ela olhe com outros olhos para o rejeitado e passe a enxergá-lo como um ser humano com sentimentos e amor.
  4. 4. Faça com que a pessoa que rejeita converse com o rejeitado para conhecê-lo melhor e superar as barreiras. Do outro lado, o rejeitado precisa de carinho e atenção, pois é muito difícil se sentir odiado por alguém. Então, converse bastante com ele para que compreenda que não é rejeitado por todos e que você sempre estará presente para ajudá-lo. Caso isso não seja feito, a pessoa que é vítima da rejeição tem a sua auto-estima abalada e tende até a cometer suicídio por se sentir só e maltratada. Após essas conversas, faça com que os dois se encontrem e conversem de modo sincero e aberto. Desse modo, eles poderão se conhecer melhor e aquele que rejeita poderá ver o rejeitado como um grande amigo e companheiro.
  5. 5. Depois de muita conversa, pode-se ganhar um grande amigo. Muitas vezes, a rejeição familiar é fruto do ciúme, da inveja, da culpa ou do preconceito. Desse modo, é preciso acabar com essas emoções maléficas para os outros e para a própria pessoa, que se torna uma pessoa amarga, triste, fria e só. Uma família deve ser unida e, portanto, não há lugar para a rejeição familiar. Para tanto, dissemine a compreensão, o carinho e o perdão dentro da sua família e faça-a mais feliz, divertida e cheia de compaixão.

×