Os Ágeis e os Perplexos - Manoel Pimentel & Jorge Diz

  • 935 views
Uploaded on

 

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
935
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
83
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Os Ágeis e os Perplexos # Tendências em Metodologias # Jorge Diz - Globalcode Manoel Pimentel Medeiros - Visão Ágil The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 2. Sobre os Autores Jorge Diz - Mestre em Engenharia Elétrica e Bacharel em Ciência da Computação, ambos pela UNICAMP. Com 25 anos de estrada na área de tecnologia da informação, boa parte deles em grandes empresas, ensina há 7 anos, 2 deles na Globalcode. Interessado atualmente em metodologias, testes e linguagens específicas de domínio. Fisgado pelo Java em 1999, certificado SCJP e SCWCD Manoel Pimentel - É Engenheiro de Software, com mais de 15 anos na área de TI, atualmente trabalha com projetos Java pela Rhealeza(SP) e como Coach em metodologias pela Fratech Tecnologia(SP). É Diretor Editorial da Revista Visão Ágil, Possui as certificações CSM e CSP da Scrum Alliance e foi um dos pioneiros na utilização e divulgação de métodos ágeis no Brasil. Maiores informações em: http://manoelpimentel.blogspot.com The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 3. Agenda Objetivo: Debater as tendências em metodologias no 40o. aniversário da engenharia de software The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 4. Engenharia de Software, 40 A crise do software (meados dos ´60) Convocação pela OTAN de uma conferência sobre “Engenharia de Software” com 40 gurus de 11 paises. Darmisch, Alemanha, outubro de 1968 Roma, outubro de 1969 The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 5. Engenharia de Software, 40 The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 6. Engenharia de Software, 40 Assuntos discutidos: - Linguagens de alto nível - Terminais interativos - Métodos formais - Gestão de projetos The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 7. Institucionalização Engenharia de Software, início dos ´90 Conjunto de boas práticas aceito, ensinado e avaliado. Livro do Pressman 1st ed.: 1982 SEI – CMU SW Capability Maturity Model: Watts Humphrey, 1987 The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 8. The Chaos Report 1994: A consultoria The Standish Group publica o 1o. “Relatório do Caos” The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 9. E agora, José ? Se a engenharia de software era a resposta, porque as coisas continuavam dando errado ? The Devel nscr se á opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! ' er ul
  • 10. A direita: Faça mais ! As práticas da Engenharia de Software estão certas, mas não estão sendo usadas => Quem produz software precisa provar que segue as melhores práticas “Não vamos jogar for a o bebê junto com a água do banho” “Primeira lei da má gestão: se algo não está funcionando, faça mais desse algo” Tom DeMarco, Slack, 2004 0 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 11. Glossário de direita SW - M ,CM M I M PS. ,m odel de CM , br o m at i urdade,KPAs PAs , Contenção de defeitos SPI SPI m el i de pr , N, hora ocesso Mitigação de riscos evi ênci não conf m i d a, or dade,w ai ver políticas, procedimentos, programas É ader e ? ent PSP, TSP, WBS i tt onalzado ns iuci i repetível pr s ã oces o padr o,proces o defni s i do ITIL, COBIT, Sox, governança des o de pr vi ocesso commitment, tailoring, capability ê a ê or ger nci s ni (mil nomes) de requisitos PM I PM P,PM O,es ióro de pr et , crt i oj os matriz de impactos pré-planejar, planejar, re-planejar Docum ent ,r s r ,evi ar egit ar denci ,m edi, ar r verfcar r s ,i peci ii , eviar ns onar audiar , t Modelo-V s s As es m ent appr s = euf im ospar , aial em s a Wideband Delphi, CoCoMo, FPA, cer ii ção tfca pontos de função bas i elne Cleanroom 1 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 12. Representante da Direita M odel em cascat o a (waterfall) Requi ios st Análs ie Desenho Const ução r Teste Ent ega r 2 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 13. Mas qual o problema? M odel em cascat o a (waterfall) Planejamento ( árosM eses) V i Quant docum ent os os or f am geradosaqui ? Desenvolvimento ( árosM esesou VárosAnos) V i i Est ossendo am Teste( as) Di pr odutvos? i E se at asar r ? Zi Test p e? Se tverpr em a? i obl Entrega E se não está ader e? ent 3 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 14. A esquerda: Faça diferente ! Algo deve estar errado com o que achamos que conhecemos => Precisamos explorar metodologias diferentes “Estas metodologias estão ai há muito tempo. Não têm se destacado por serem escandalosamente bem-sucedidas. Muito menos por serem populares” Martin Fowler, “The New Methodology”, 2000 4 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 15. Glossário de esquerda r iy drven ealt i qualdade i er X ext na i nt na er user Story / requisitos executáveis com uni ção /f ca eedback test|example|behavior - driven panni gam e,pl ng poker ng anni development r act i ef orng pair programming velocity / timebox / burndown chart m uda,kanban,poka-yoke,kai zen,TPS integração contínua l t nki pens ent enxut ean hi ng, am o o domain-driven design fuxo ( i ál Csks l M h y í zent i ál ) m h yi agile draw es á copo negoci vel context-driven testing FDD,DSDM ,OpenUP,XP ubiquitous language / metaphor product backlog sustainable pace/ takt time product owner, customer representative chickens & pigs scrum stand-up meeting 5 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 16. Cargo Cult 6 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 17. O Manifesto Ágil Em 2001 Em um hotel nas montanhas do Colorado, alguns gurus de “esquerda” se juntaram para discutir. Resultado: O Manifesto Ágil 7 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 18. O Manifesto Ágil (Os gurus) 8 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 19. O Manifesto Ágil “ am os descobrndo m el es m aneias de desenvol Est i hor r ver sofw ar f udando outos a f ê-o. t e, azendo sofw ar e aj t e r az l Atavés dest tabal passam os a val i : r e r ho orzar Indivíduos e interações m ai que pr s ocessos e f r ent er am as. S oftware que funciona m ai que docum ent ção det hada. s a al C olaboração do cliente m ai que negoci ções contat s. s a r uai R es ponder às mudanças m ai que segui um pl s r ano. I o é,em bor haj val nos iens do l st a a or t ado dieio, r t nós val i orzam os mais os do lado esquer ” do. http://www.ag ilemanifes to.org 2001 9 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 20. O que é ser ágil? A definição para a palavra ágil é “Que tem grande facilidade de se mover e mudar; Também lembra: ligeiro, leve e flexível.“ ● Pense em seu projeto atual. Ele é ágil? ● Pode ser mais ágil? ● Se o objetivo dele mudar da noite pro dia, qual será o esforço necessário para adaptar-se ao novo objetivo? ● Se nada mudar, o projeto será um sucesso? 0 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 21. Você comeria toda essa carne? 1 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 22. Modelos Iterativos Requi t sios Ver ão 2 s ncr al I em ent Teste Análse i Ver ão 1 s Requi t sios Análse i Análse i Desenho Desenho Cons r ção tu Cons r ção tu Teste Tes e t Ent ega r Const ução r Desenho Evol onáro uci i 2 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 23. Ciclo de Vida Iterativo Defni osobj i gl s i r etvos obai Pl 1 ano Defni a abor i r dagem gl obal Cons r rum pl ier i gr s r t ui ano t atvo os eio Analsare pr et a ier ção i oj ar t a I pl ent a ier ção m em ar t a Pl n ano Ent egarpar osusuáros r a i Avalarosr ulados i es t Dicutre r s r lçõesapr s i egit ar i endi das Defni a pr xi a ier ção i r ó m t a 3 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 24. Os 12 Princípios Ágeis Entendendo o Manifesto Ágil: ● Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega antecipada e contínua de software com valor. ● Receber mudanças nos requisitos, mesmo tarde no desenvolvimento. Processos ágeis aproveitam a mudança para a vantagem competitiva do cliente. ● Entregar freqüentemente software que funciona, desde poucas semanas até poucos meses, com uma preferência pela menor escala de tempo. ● Pessoal de negócio e desenvolvedores devem trabalhar juntos efetivamente por todo o projeto. 4 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 25. Os 12 Princípios Ágeis ● Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê-lhes o ambiente e o apoio necessários e confie neles para realizarem o trabalho. ● O método mais eficiente e eficaz de transmitir informação para e dentro da equipe de desenvolvimento é a conversação face-a-face. ● Software que funciona é a medida primordial de progresso. ● Processos ágeis promovem o desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente. 5 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 26. Os 12 Princípios Ágeis ● Atenção contínua à excelência técnica e bom desenho (design) elevam a agilidade. ● Simplicidade (a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado) é essencial. ● As melhores arquiteturas, requisitos e desenhos (designs) emergem de equipes auto-organizadas. ● Em intervalos regulares a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz, e então ajusta seu comportamento de acordo. 6 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 27. Gerenciamento Ágil A n tevi ã o s P l o de an L i e ra ç ã o b E sp ecular E xp lorar Ação Adaptativa F un c i n ald ad es o i A d ap tar C o m p l ta d a s e L i de sta F un c i n ald ad e s o i P ro d u to Fi l na F ech ar “A g il P ro j ct M a na g e m e nt” e e Jim H ig hsm ith , 2 0 0 4 7 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 28. Lean Thinking - Princípios > Elimine o Desperdício (Eliminate Waste) > Crie Conhecimento (Create Knowledge ) > Produza com qualidade (Build Quality In) > Crie comprometimento (Defer Commitment) > Entregue rápido (Deliver Fast) > Respeito as pessoas (Respect People) > Melhore o sistema (Improve the System) 8 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 29. Modelagem Ágil AgileDraw Prototipação M3 – Mind Map M odeling UM L em Cores 9 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 30. Scrum - Fases > Pregame > Planejamento > Desenho e alto nível da Arquitetura > Modelo Abrangente > Game > Sprints (Modelagem incremental, análise, desenvolvimento, Revisões e ajustes) > Postgame > Fechamento (Agrupamento da Documentação, Treinamento, Lições Aprendidas) 0 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 31. Scrum – Fluxo de Sprint Progresso 900 Esforço Restante (horas) 800 752 762 700 664 600 619 500 400 300 304 264 200 180 100 104 Reuniões 0 20 Diárias 24 horas 13 2 15 02 17 2 19 02 21 02 23 2 25 02 27 2 29 02 31 02 2 5/ 2 7/ 2 5 / 02 1 1 02 5 / 2 00 5 / 2 00 5/ 20 0 5/ 2 00 00 5/ 00 5/ 00 5/ 20 5/ 2 0 5/ 2 0 5/ 2 0 5/ 20 5/ 20 20 5/ /20 /2 2 2 / / / / / / / / / / 3/ 9 5/ Data 2a4 Tarefas semanas Escopo da Corrida detalhadas Revisão (Sprint) pela equipe Retrospectiva Incremento de Produto Necessidade Lista de Espera (Backlog) do Produto, (pode ser liberado para uso) ( marcos, priorizada pelo Dono do Produto versões) (Produc Owner) 1 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 32. Scrum - Papéis Product Owner ScrumM aster Time 2 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 33. FDD – Feature-Driven Development Requi t sios Concepção e Pl am ent anej o M ai f m a que cont údo s or e Des ver envol t ui Cons r r Pl ar anej um M odelo a Lit sa por Abrangente de Features Feature Pl de ano Desenvol m ent vi o M odel de Obj os o et Cons r ção tu Det har al Cons r r t ui M ai cont údo na f m a s e or por por Feature Feature Produto Pacot de Tr ho es abal Fonte:Adail Muniz Retamal 3 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 34. Scrum + FDD Fonte:Adail Muniz Retamal 4 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 35. XP – Extreme Programming 5 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 36. Comunicação - Kanban Backl og Pendentes I ci ni adas I peção/ t ns Tes e Fi i nalzadas N N I E N N N I N N Iem t N N N N N N N E N I E N 6 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 37. Comunicando o Progresso Parking Lot 7 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel
  • 38. Obrigado! http://www.visaoagil.com 8 nscr se á ' er ul opersConf ence – 25 e 26 j ho – I eva- j ! The Devel