M gov final

710 views
620 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
710
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

M gov final

  1. 1. AGENDA 1. CONCEITOS Agenda 2. CONTEXTO 3. APLICAÇÕES 4. ASPECTOS CRÍTICOS 5. EVOLUÇÃO 6. 6 CASOS DE SUCESSO 7. TÓPICOS PARA DISCUSSÃO 2 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 1
  2. 2. Mobilidade 1. Conceitos 2. Contexto • Utilizadores 3. Aplicações • Serviços ç 4. Asp.. Críticos • Equipamentos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão Espaço Tempo Contexto C (Local e Hora certos) 3 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Mobilidade 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações Terminais Redes Serviços 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão + + 4 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 2
  3. 3. e-Government vs m-Government 1. Conceitos • e-Gov: Utilização generalizada das TICs na disponibilização dos serviços da AP 2. Contexto 3. Aplicações • m-Gov: É uma forma de e-Gov baseado em tecnologias de plataformas móveis e wireless 4. Asp.. Críticos • m-Gov: Complemento ao “wired” e-Gov 5. Evolução 6. Casos Sucesso • m-Gov: “Just in Time” e “Just in Case” 7. Discussão • m-Gov: “Anytime” , “Anywhere” e “Realtime” Administração Cidadãos e Pública Dispositivos Empresas Móveis 5 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Porquê m-Government ? 1. Conceitos • Alternativa à oferta de serviços “wired” 2. Contexto • Tecnologia móvel e wireless largamente disponível e matura 3. Aplicações • SMS como um meio de comunicação massificado 4. Asp.. Críticos • Convergência Voz – Dados 5. Evolução • Cobertura móvel quase completa do território 6. Casos Sucesso 7. Discussão 3G 2G+ 2G 0% 2000 2005 2010 2015 6 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 3
  4. 4. Serviço Público Universal no Bolso 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão 7 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Penetração Serviços Telcos no Mundo 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão 8 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 4
  5. 5. Grau Exclusão dos Serviços Telcos 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão Source - ITU 9 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Penetração Internet 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão 10 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 5
  6. 6. Telemóveis e Banda Larga Portugal 1. Conceitos 2. Contexto • A penetração do Serviço Telefónico Móvel foi de 3. Aplicações 137% em 2008 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso • A banda larga atingiu 35% da população em 7. Discussão 2008 o 15% em Satellite broadcast acessos fixos o 20% em DECT, DECT LMDS, DAB DVB LMDS DAB, DVB, WLL acessos Bluetooth, WLAN GSM, móveis GPRS UMTS ANACOM ‐ 2008 CATV FTTH , xDSL 11 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Banda Larga Móvel na UE 2º T 2008 EU27 6,9 1. Conceitos Espanha 19,5 Eslovénia 16,1 2. Contexto Itália 12,7 Alemanha 11,9 3. Aplicações Grécia 11 Dinamarca 10,3 4. Asp.. Críticos Áustria 9,4 Portugal 9,1 Número de utilizadores registados  5. Evolução Malta 9 (residenciais e não residenciais)  Luxemburgo 7,3 6. Casos Sucesso Lituânia 6,3 que efectivamente utilizaram 3G  7. Discussão Letónia 6 nos últimos 90 dias por 100 habitantes Suécia 5,9 Finlândia 5,8 Eslováquia 5,3 Irlanda 5,2 Estónia 4,6 Roménia 4,4 República Checa 2,5 Hungria 2,2 Polónia 2,1 Bulgária 1,7 Chipre 0,8 Bélgica 0,3 Holanda x Reino Unido x Eurostat  ‐ 2008 França x 12 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 6
  7. 7. Agregados Domésticos com PCs (%) Agregados domésticos com pelo menos um indivíduo entre os 16 e os 74 anos Portugal Eurostat  ‐ 2008 1. Conceitos 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 UE27 x x 51 58 60 64 67 2. Contexto Países Baixos 69 71 x 78 80 86 88 Suécia x x x 80 82 83 87 3. Aplicações Dinamarca 72 79 79 84 85 83 85 Luxemburgo 53 58 67 75 77 80 83 4. Asp.. Críticos Alemanha 61 65 69 70 77 79 82 Reino Unido 58 63 65 70 71 75 78 Finlândia 55 57 57 64 71 74 76 5. Evolução Áustria 49 51 59 63 67 71 76 6. Casos Sucesso França 37 46 50 x 56 62 68 Eslovénia x 58 61 65 66 65 Espanha x 47 52 55 57 60 64 7. Discussão Malta x x x x x 63 63 Eslováquia x x 39 47 50 55 63 Estónia x x 36 43 52 57 60 Polónia x x 36 40 45 54 59 Letónia x x 26 32 41 49 57 Chipre x x 47 46 52 53 56 Lituânia 12 20 27 32 40 46 52 República Checa x 24 30 30 39 43 52 Itália 40 48 47 46 48 53 52 Portugal 27 38 41 42 45 48 50 Grécia 25 29 29 33 37 40 44 Roménia x x 12 x 26 34 38 Bulgária x x 15 x 21 23 29 Bélgica x x x x 57 67 x Irlanda x 42 46 55 59 65 x Hungria x x 32 42 50 54 x 13 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Agregados Domésticos com Internet (%) Agregados domésticos com pelo menos um indivíduo entre os 16 e os 74 anos Portugal Eurostat  ‐ 2008 1. Conceitos 2007 2008 2002 2003 2004 2005 2006 UE27 x x 40 48 49 54 60 2. Contexto Países Baixos 58 61 x 78 80 83 86 Suécia x x x 73 77 79 84 3. Aplicações Dinamarca 56 64 69 75 79 78 82 Luxemburgo 40 45 59 65 70 75 80 4. Asp.. Críticos Alemanha 46 54 60 62 67 71 75 Finlândia 44 47 51 54 65 69 72 5. Evolução Reino Unido 50 55 56 60 63 67 71 Áustria 33 37 45 47 52 60 69 6. Casos Sucesso França 23 31 34 x 41 49 62 Eslovénia x x 47 48 54 58 59 7. Discussão Malta x x x 41 x 54 59 Estónia x x 31 39 46 53 58 Eslováquia x x 23 23 27 46 58 Letónia x x 15 31 42 51 53 Espanha x 28 34 36 39 45 51 Lituânia 4 6 12 16 35 44 51 Polónia P ló i x x 26 30 36 41 48 Portugal 15 22 26 31 35 40 46 República Checa x 15 19 19 29 35 46 Chipre x x 53 32 37 39 43 Itália 34 32 34 39 40 43 42 Grécia 12 16 17 22 23 25 31 Roménia x x 6 x 14 22 30 Bulgária x x 10 x 17 19 25 Bélgica x x x 50 54 60 x Irlanda x 36 40 47 50 57 x Hungria x x 14 22 32 38 x 14 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 7
  8. 8. % Agregados Domésticos com Internet Portugal 1. Conceitos Por Regiões 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2. Contexto 3. Aplicações Norte 12 19 22 28 31 33 45 Centro C 12 19 26 30 36 42 40 4. Asp.. Críticos Lisboa 22 29 33 37 41 46 54 Alentejo 12 16 21 26 27 37 38 5. Evolução Algarve 16 20 23 33 34 42 46 6. Casos Sucesso R.A. Açores 17 22 31 37 38 40 41 R.A. Madeira 9 18 22 28 37 41 45 7. Discussão Por Escolaridade Ensino Superior Ensino 9º ano ou inferior Secundário Utilizam Computador 92% 90% 30% Lugar na UE 10º 5º 19º Utilizam Internet 91% 87% 26% Lugar na UE 10º 5º 19º INE / UMIC ‐ 2008 15 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Acesso das Empresas Portugal 1. Conceitos 2. Contexto • 92% das empresas têm acesso à Internet, e 81% 3. Aplicações em banda larga 4. Asp.. Críticos 5. Evolução • 75% das empresas utilizam a Internet para 6. Casos Sucesso interagirem com o Estado 7. Discussão • 68% das empresas preenchem e enviam formulários online para o Estado Inquérito à Utilização das Tecnologias de Informação e  Comunicação na Administração Pública – UMIC  2008 16 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 8
  9. 9. Administração Pública Portugal 1. Conceitos 2. Contexto • Todos os Organismos da Administração Pública 3. Aplicações Central, Regional e Local dispõem de ligações à , g p g ç 4. Asp.. Críticos Internet 5. Evolução 6. Casos Sucesso • 92% dos Organismos da Administração Pública 7. Discussão Central têm presença na Internet • 99% das Câmaras Municipais têm presença na Internet • 91% dos organismos na Madeira e 93% nos Açores têm presença na Internet Inquérito à Utilização das Tecnologias de Informação e  Comunicação na Administração Pública – UMIC  2008 17 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Maturidade do e-Government na UE 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão 18 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 9
  10. 10. Maturidade do e-Government na UE Portugal 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações 4. Asp.. Críticos 5. Evolução 6. Casos Sucesso 1º lugar na Europa em e‐Government 7. Discussão IDABC  ‐ 2009 19 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Eixos de Governação 1. Conceitos Interessa ao 2. Contexto Governo Campanhas Informação de 3. Aplicações políticas cidadania 4. Asp.. Críticos Prazo de Situação de pagamento um processo 5. Evolução por SMS por SMS 6. Casos Sucesso 7. Discussão Governo Cidadão Controla Controla Denúncia de Participação de um crime uma ocorrência Marcação de Participação um serviço democrática Interessa ao Cidadão 20 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 10
  11. 11. Aplicações m-Gov: Princípios Básicos 1. Conceitos 2. Contexto 3. Aplicações 4. Asp.. Críticos 5. Evolução Flexibilidade Segurança 6. Casos Sucesso 7. Discussão Escalabilidade Interfaces Abertos Interoperabilidade 21 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Exemplos de m-Government Saúde Finanças 1. Conceitos 2. Contexto • Marcação e confirmação de consultas • Avisos de pagamento de impostos em Centros de saúde via SMS 3. Aplicações • Pagamento de impostos • R Receber resultados d análises b lt d de áli 4. Asp.. Críticos • Cotação de certificados de Dívida • Aviso de procedimentos em caso de Pública 5. Evolução doenças (pandemias) • Despachos aduaneiros 6. Casos Sucesso • Aviso de tomada de medicamentos 7. Discussão Justiça Ambiente • m-Voting • Previsões metereologicas • Acompanhamento do estado de • Alerta de catastrofes eminentes pedido de Cartão Cidadão • Abandono de veículos e sua • Estado dos processos judiciais localização • Aviso a testemunhas • Envio de ocorrências e fotos de crimes ambientais anytime anywhere real-time 22 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 11
  12. 12. Exemplos de m-Government Autarquias Criminalidade 1. Conceitos 2. Contexto • Situação de processos de • Denuncia de um crime licenciamento 3. Aplicações • Participação de ocorrências • P Pagamento e aviso de t i d 4. Asp.. Críticos • Alerta de actos terroristas estacionamentos • Procura de pessoas desaparecidas 5. Evolução • Avisos de trânsito e estado de vias públicas municipais 6. Casos Sucesso 7. Discussão Educação Turismo / Cultura • Aviso de início de matrículas • Roteiros turísticos e agenda cultural escolares • m-Portal culturais • Avisos de entrega e pedidos de (http://m.culturaonline.pt) renovação de livros em bibliotecas • Descrição contextual de monumentos • Aviso de colocação de professores e alunos • Compra e reserva de lugares em eventos sms Internet e-mail 23 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 m-Gov: Benefícios 1. Conceitos 2. Contexto 3. Asplicações 4. Asp. Críticos Redução de R d ã d Transparência T ê i Custos de Actuação 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão m-Gov Eficiência Ubiquidade e Benefícios Produtividade Contextualização Democraticidade 24 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 12
  13. 13. m-Gov: Riscos 1. Conceitos 2. Contexto 3. Asplicações 4. Asp. Críticos Segurança Usabilidade 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão Sincronização m-Gov Standardização Multicanal Riscos de Processos Qualidade da Info Inoportunidade Transmitida 25 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Impactos nas Estruturas e Processos Incluir o Cidadão no ambiente operacional 1. Conceitos Ultrapassar Cooperação entre instituições e níveis de governo 2. Contexto Barreiras Emagrecimento e virtualização de estruturas 3. Asplicações 4. Asp. Críticos Recolha de dados no local 5. Evolução Trabalhar em Acesso remoto a sistemas e aplicações 6. Casos Sucesso Mobilidade Virtualização das tarefas 7. Discussão Trabalho em rede Orientação às necessidades dos cidadãos e Administração agentes económicos Pró-Activa Pró Activa Antecipação das necessidades dos cidadãos e agentes económicos Sincronização de dados e processos Produtividade Automatização dos processos decisórios nos Processos Administração em tempo real Redução de custos e aumento de produtividade 26 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 13
  14. 14. Aspectos Críticos a Desenvolver 1. Conceitos 2. Contexto Privacidade e Segurança Acessibilidade / Usabilidade 3. Asplicações 4. Asp. Críticos 5. Evolução Aspectos Legais Modelos Negócio de m-Gov 6. Casos Sucesso 7. Discussão Interfuncionamento Qualidade da Informação m-Pagamentos Mudanças Modelos de Gestão 27 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Evolução do m-Gov 1. Conceitos Infraestruturas 2. Contexto grada 3. Asplicações Integ 4. Asp. Críticos Estrategia 5. Evolução 6. Casos Sucesso 7. Discussão pendente O O O O O O O O O O O O Indep OO O Estratégia Descentralizada Integrada M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 14
  15. 15. Tendências do m-Gov 1 Autenticação Móvel 1. Conceitos 2. Contexto 2 Pagamentos Móveis 3. Asplicações 4. Asp. Críticos 5. Evolução 3 Aplicações GPS 6. Casos Sucesso 7. Discussão SOAP – 4 S O A P m - Gov Integração Pervasiva e Ubíqua no Quotidiano M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 Casos de Sucesso 1. Conceitos Mobile Government Projects (UK) 2. Contexto “ Delivery Efficiency through mobile working” www.projectnomad.org.uk 3. Asplicações 4. Asp. Críticos m – GovWorld (India) 5. Evolução www.mgovworld.org 6. Casos Sucesso PayBir – Tax Payments (Phillipines) 7. Discussão www.bir.gov.ph National Library Board (Singapore) www.nlb.gov.sg TXTGMA – SMS e-Gov (Korea) www.smsegov.info Mobese - Validação da Identidade (Turquia) mobese.iem.gov.tr 30 M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 15
  16. 16. Tópicos para Discussão 1. Conceitos Sugestão de Tópicos para Discussão 2. Contexto Será realmente o m-Gov uma inevitável componente do e-Gov? 3. Asplicações Qual a situação da AP em mobilidade em Portugal ? 4. Asp. Críticos 5. Evolução Serão os dispositivos móveis realmente mais convenientes ? 6. Casos Sucesso Quais as situações mais adequadas à disponibilização de 7. Discussão serviços móveis aos cidadãos e aos agentes económicos ? Será que os canais associados à mobilidade irão substituir os canais tradicionais de comunicação e prestação de serviços Co o abo da Como abordar as questões c t cas referidas a te o e te ? críticas e e das anteriormente o Privacidade e Segurança o Modelos de Negócio de m-Gov o Aspectos Legais o Qualidade da Informação o Modelos de gestão o ... M‐Government ‐ Administração Pública em Mobilidade – 26/3/2010 16

×