Prakriti Vata - Tiago Cabeleira

7,177 views

Published on

Published in: Health & Medicine, Technology
0 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,177
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
804
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Prakriti Vata - Tiago Cabeleira

  1. 1. Docente: Michele Pó Novembro 2008
  2. 2. Prakriti significa forma natural da constituição do corpo humano. Pra significa “começo/fonte de origem”, e Kruthi significa “executar/formar”. Então prakriti significa forma natural, forma original ou fonte original (matriz). O que é o Prakriti? A doença ocorre quando se dá uma mudança na forma original a nível psicológico ou fisiológico. Prakriti é então o conjunto de características não mutáveis que nascem com o indivíduo, é a sua individualidade e constituição, é o seu dosha original, constituído pelas diferentes proporções dos três doshas. O prakriti manifesta-se em nós através das nossas características físicas, impulsos naturais, atracções e aversões, tendências psicológicas e no desenvolvimento da ordem mais elevada das qualidades humanas.
  3. 3. A palavra vata deriva do sânscrito e significa “o que move as coisas”; é por vezes traduzida por “vento”. É a força móvel por detrás dos outros dois doshas, considerando-se que eles não se podem movimentar sem o vata. Dosha Vata Vata Pitta Kapha
  4. 4. As funções relacionadas com este dosha têm todas a ver com o movimento (desde o de uma molécula ao do pensamento), a actividade, a vitalidade e a respiração, o que é explicado pela sua combinação de éter e ar. É a força impulsionadora que inicia a actividade e mantém o fluxo. Vata Típico
  5. 5. Características de um vata equilibrado <ul><li>Funções orgânicas reguladas; </li></ul><ul><li>Movimentos normais associados à ingestão de alimentos, à digestão e à excreção; </li></ul><ul><li>Actividade mental controlada e precisa; </li></ul><ul><li>Controlo dos órgãos de percepção e acção; </li></ul><ul><li>Estimulo dos sucos digestivos; </li></ul><ul><li>Desejo de ter uma vida activa, vitalidade e interesse natural; </li></ul><ul><li>Função respiratória normal; </li></ul><ul><li>Os alimentos através do tubo digestivo; </li></ul><ul><li>Colabora também na combustão do alimento; </li></ul><ul><li>Coordenar o excesso de descarga patológica provocada pelos outros 2 humores; </li></ul><ul><li>Aptidão para a concepção. </li></ul>
  6. 6. Os Cinco Sub-Doshas de Vata Prana Vata Encontra-se no coração, no cérebro, na face e no peito com locais secundários nos olhos, nos ouvidos, no nariz e na língua. Controla a frequência cardíaca e a actividade dos sentidos. É responsável pela inspiração. É o líder dos outros quatro sub-doshas de Vata, para além de gerir os cinco sentidos, os pensamentos, a saúde e o crescimento correctos. Determina o nosso espírito e liga-o ao corpo e à mente. Apesar do lugar clássico da energia vata como um todo seja o cólon (importante quando queremos tratar situações relacionadas com vata), estes cinco sub-doshas estão localizados em vários centros do corpo e possuem funções específicas.
  7. 7. Samana Vata Significa “ar que equilibra” e encontra-se no estômago e intestinos. Controla o plexo solar, o movimento dos alimentos e os movimentos peristálticos. Regula o apetite, empurra os alimentos digeridos aos condutos linfáticos para a sua distribuição pelo corpo e dirige o Prana Vayu e o Apana Vayu a fim de que a matéria fecal seja eliminada. Significa “ar que se move para cima” e localiza-se na garganta e pulmões. A sua principal função é a memória. Controla a expiração, o processo da fala (cria as vibrações das cordas vocais), os movimentos ascendentes no corpo e o crescimento das crianças. Também dá brilho à pele. Udana Vata
  8. 8. Apana Vata Significa “ar que se move para baixo” e localiza-se no cólon e na base do abdómen. Tal como o Udana Vata leva a força vital para cima e apoia a evolução da consciência humana, o Apana Vata transporta-a para baixo e tende a limitar a consciência. Este sub-dosha de movimento descendente é responsável pela eliminação dos detritos e, fora do tracto digestivo, pela função sexual e também pela menstruação. Significa “ar dominante” e encontra-se em todo o sistema nervoso, sistema circulatório e pele. Permite que a energia do corpo se retraia à área do coração durante o sono e que volte ao corpo ao despertar espreguiçando. Também movimenta as pálpebras. É também responsável pela formação de suor e sensação ao toque. Vyana Vata
  9. 9. Características de um vata desequilibrado
  10. 10. Doenças Associadas a Vata As doenças vata incluem a maioria das perturbações do sistema nervoso, dores de cabeça, insónias, paralisias, epilepsia, prisão de ventre e artrite. Elas revelam movimentos anormais das energias do corpo, dores atrofia dos tecidos, frio e secura. O dosha vata é agravado durante o Inverno e o Outono. <ul><li>Algumas patologias associadas a vata: </li></ul><ul><li>Pés estaladiços ; </li></ul><ul><li>Cãibras na barriga da perna; </li></ul><ul><li>Ciática; </li></ul><ul><li>Dores na coxa; </li></ul><ul><li>Paralisia; </li></ul><ul><li>Diarreia; </li></ul><ul><li>Peristaltismo aumentado; </li></ul><ul><li>Taquicardia e Bradicardia; </li></ul><ul><li>Rouquidão. </li></ul>Nota: Estão descritas 80 doenças associadas a vata.
  11. 11. Tratamento das Perturbações Vata O tratamento ayurvédico inclui muitas actividades como: - meditação; - alimentação; - massagem; - aromaterapia; - jejum; - rotina diária; - cromoterapia; - gemoterapia;
  12. 12. Meditação De acordo com a Ayurveda, a meditação é a chave de qualquer tratamento. Sem ela, não se completa o verdadeiro potencial curador da mente humana. A meditação é uma técnica que permite à mente humana a obtenção de uma calma verdadeira e profunda. A meditação acarreta muitos benefícios para quem a pratica correctamente:
  13. 13. Alimentação O Ayurveda afirma que a saúde depende em muito do modo como o nosso sistema digestivo nutre o nosso organismo. O Ayurveda encara as doenças como tendo causa psicossomática, portanto a mente desempenha um papel fundamental no funcionamento do aparelho digestivo. Por exemplo, stress, medo, nervosismo, ansiedade, paixão, são todos capazes de desencadear reacções anormais no tubo digestivo. Uma dieta para desequilíbrio de vata inclui, por exemplo, alimentos que tendem a criar mais estabilidade, solidez e constância na fisiologia irrequieta de uma pessoa vata. Assim, uma pessoa cujo dosha predominante seja vata deve assegurar que a sua alimentação não provoca um aumento ainda maior no seu vata.
  14. 14. Os alimentos que devem ser privilegiados na alimentação vata são: <ul><li>mel, melaço, açúcar mascavado e açúcar de cana; </li></ul><ul><li>queijo, leite desnatado, iogurte e ghee; </li></ul><ul><li>óleo de coco, óleo de sésamo, azeite - criam o peso necessário para vata ficar mais estável, constante, perseverante e forte; </li></ul><ul><li>arroz integral pequeno, trigo, aveia, cuscuz e centeio - as massas de trigo branco ou integral em alimentos doces ou salgados são muito pacificadores para vata; </li></ul><ul><li>Mung dahl, tofu e lentilhas; </li></ul><ul><li>frutas doces, abacates, mangas, papaias, ameixas, uvas, pêssegos, cerejas, figos, cocos, laranjas, ananás, azeitonas, limões, limas, melões, morangos, framboesas; </li></ul><ul><li>vegetais cozinhados, agriões, espargos, feijão verde, alcachofras, quiabo, beterrabas, cenouras, nabos, beringelas, abóboras e cebola cozida - Sopas caudalosas feitas com bons óleos vegetais e temperos que pacificam vata; </li></ul><ul><li>semente de girassol, semente de abóbora, semente de gergelim, castanha, avelã, amêndoas e nozes (as amêndoas são as mais recomendadas); </li></ul><ul><li>gengibre, canelas, cominhos, cardamomo, coentros, cravinho, rábano bravo, assa-fétida, funcho, canela, orégãos, alho, erva-doce, hortelã, anis, pimenta preta (uso fugaz), alcaravia, sal marinho, noz-moscada, açafrão-das-Índias, alho e cravo-da-Índia, pimenta da Jamaica; </li></ul><ul><li>sumos de frutas, chás de ervas e água quente; </li></ul><ul><li>frango, peru, peixe, ovos e frutos do mar. </li></ul>
  15. 15. Os alimentos que devem ser reduzidos ou eliminados na alimentação vata são: <ul><li>maçãs, peras e frutos secos (podem ser consumidas maçãs e peras cozidas); </li></ul><ul><li>evitar os vegetais crus, couve-flor, espinafre, aipo, repolho, cogumelos, ervilhas, alface, batata, brócolos, brotos e feijão - em excesso podem criar gases, típico agravamento de vata (exceptuando o repolho, estes vegetais referidos podem ser consumidos quando cozidos); </li></ul><ul><li>milho, trigo-sarraceno; </li></ul><ul><li>nata; </li></ul><ul><li>carnes vermelhas; </li></ul><ul><li>óleo de milho, óleo de soja e margarina; </li></ul><ul><li>açúcar branco. </li></ul><ul><li>evitar especiarias em grandes quantidades; </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Recomendações básicas para equilibrar vata: </li></ul><ul><li>Comida quente, texturas moderadamente pesadas; </li></ul><ul><li>Sabores doce, amargo e salgado; </li></ul><ul><li>Como vata é um dosha frio e seco, recomendam-se alimentos quentes para a sua estabilização; </li></ul><ul><li>Alimentos frios como bebidas frias, saladas frias vegetais verdes crus, são desequilibrantes de vata; </li></ul><ul><li>O pequeno-almoço é altamente recomendado. Usar alimentos quentes como creme de arroz ou trigo, ou qualquer alimento que seja quente, doce e líquido; </li></ul><ul><li>Tomar um chá quente na hora do lanche. Evitar bebidas com alta concentração de cafeína; </li></ul><ul><li>Usar alimentos quentes e húmidos como grãos e cereais cozinhados ou sopa de vegetais cozinhados; </li></ul><ul><li>Tomar leite quente. Pode adicionar-se açúcar ou mel. Deve evitar-se guloseimas; </li></ul><ul><li>Os frutos doces são recomendados; </li></ul>
  17. 17. Aromaterapia Aromaterapia é a arte de utilizar os óleos essenciais para recuperar ou manter a saúde. É a transformação do corpo e da alma através das essências das plantas. No Ayurveda estes óleos são utilizados na tentativa de harmonizar e equilibrar os doshas irritados. Os óleos essenciais são utilizados de várias maneiras, sendo a sua forma mais efectiva para vata quando utilizado nas técnicas de massagem. Os óleos essenciais associados a vata e que melhor o acalmam e equilibram são:
  18. 18. Amendoeira Gerânio Lavanda Cedro Ylang-ylang Zimbro Patchouli Salva
  19. 19. Jejum O jejum é recomendado aos indivíduos saudáveis e doentes. É um tratamento inicial muito eficaz para muitas doenças, pois elimina as toxinas e fortalece o fogo digestivo (agni). De acordo com a medicina ayurvédica, o jejum devia ser praticado uma vez por semana, e nos indivíduos vata a duração do jejum não deve nunca exceder os três dias, pois o jejum aumenta o ar e a leveza, o que provoca um aumento e irritação do dosha vata. <ul><li>É importante que o jejum: </li></ul><ul><li>seja adequado às limitações do organismo </li></ul><ul><li>estimule os órgãos metabólicos e de excreção </li></ul><ul><li>O jejum torna-se seguro quando praticado por um organismo já adaptado, preparado, educado e quando se aproveita para despertar a consciência. </li></ul>
  20. 20. As recomendações dos jejuns devem partir de um médico ayurvédico que domine esse aspecto. Não se aconselha a toma de sumos de fruta durante os jejuns porque estes aumentam as toxinas presentes no organismo. Apenas o sumo de limão pode e deve ser utilizado. Os chás de pimenta preta, pimentão, Caiena, gengibre seco, assa-fétida, Basílio e cardomo aumentam a eliminação das toxinas. Enquanto se jejua deve tomar-se atenção aos níveis de energia física e mental, se estes diminuírem drasticamente, o jejum deve ser interrompido de imediato.
  21. 21. Rotina Diária Dinacharya é uma das melhores actividades para nos mantermos equilibrados, prevenir a doença e tratar muitas delas. Os passos da rotina diária são:
  22. 22. Cromoterapia Cromoterapia tenta equilibrar e desenvolver os centros de energia do nosso corpo e também ajudar a estimular o processo de autocura do nosso corpo. As diferentes cores apresentam propriedades únicas e induzem estados diferentes às pessoas. As cores utilizadas no tratamento de vata são: <ul><li>Vermelho; </li></ul><ul><li>Laranja; </li></ul><ul><li>Amarelo; </li></ul><ul><li>Verde; </li></ul><ul><li>Azul; </li></ul><ul><li>Violeta; </li></ul><ul><li>Branco; </li></ul>As que são contra-indicadas são: cores brilhantes, escuras ou claras demais.
  23. 23. Massagem Abhyanga A massagem abhyanga é também chamada de auto-massagem e faz parte da Dinacharya (rotina diária) aconselhada pela Ayurveda. A medicina ayurvédica desenvolveu a massagem para desbloquear o fluxo da energia vital que percorre o corpo. A massagem é feita com óleos diversos que variam de acordo com a constituição da pessoa em cauda. Os óleos abhyanga mais aconselhados para a constituição vata são o óleo de sésamo, azeite, óleo de amêndoa, óleo de amla, óleo de bala, óleo de gérmen de trigo e óleo de coco. O principal objectivo da massagem é controlar o vata, que é o que mais facilmente se perturba e afecta os outros doshas. De acordo com a Ayurveda o dosha vata é um dos principais causadores de dores e doenças. E isso deve-se, normalmente à obstrução dos seus canis de circulação. O calor gerado pela fricção da massagem, faz o ar do corpo expandir-se e mover-se assim, a circulação do vata alivia a tensão e reduz a dor.
  24. 24. Gemoterapia Para os desequilíbrios de vata as gemas mais indicadas são: <ul><li>Rubi: problema de coração, baço, hipertensão, infecções, febre, bílis, impaciência, cérebro, acne, baixa de energia, má circulação, edema, ossos e artrites. </li></ul><ul><li>Pérola: perturbações de pulmões, rins, infertilidade e desordens mentais. </li></ul><ul><li>Safira amarela: sistema imunológico em baixa, tumores, circulação arterial, fígado, abcessos, pâncreas, nervos e disfunções glandulares. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Diamante: imunidade, reprodução, sistema urinário, rins, infertilidade, anemia e ossos fracos. </li></ul><ul><li>Safira azul/ametista/lápis: ossos fracos, nervos, vitalidade, obstipação, epilepsia, paralisia, cancro e patologias imunológicas. </li></ul><ul><li>Gomedha: indigestão, nervosismo, perda de coordenação e desordens mentais. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>Olho-de-gato: má digestão e circulação, sangramento, músculos fracos, sistema nervoso, cancro, paralisia e patologias imunológicas. </li></ul>Tiago Gonçalves Cabeleira Nº14 NAT 3ºA

×