Successfully reported this slideshow.
TAREFAS TÉCNICOS-TÁTICAS                   PARA O DESENVOLVIMENTO                  DA VELOCIDADE ATRAVÉS DE               ...
INTRODUÇÃO                                                                                               Mas, de todas as ...
a um contrário, o tackling, situações inesperadas como bolas de rebote, etc. Digamos que é uma           O objetivo final ...
A CARGA DE TREINAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE                                                           •	 MÉTODOS INET...
TAREFAS PARA O TREINAMENTO DE VELOCIDADE BASEADAS EM                                                   movimento e que não...
TAREFA Nº2: 3X2, DESDOBRAMENTO EM BANDA                                                                 •	 Tempo trabalho:...
TAREFA Nº 3: ONDADAS DE ATAQUE 3X2 PRÉVIO TRABALHO DE                                                     REPRESENTAÇÃO GR...
CARGA DE TREINAMENTO DA TAREFA:                OBJETIVO FISIOLÓGICO/METABÓLICO: TAREFA Nº4: 4X2 PAREDE EM BANDA COM O PONT...
TAREFA Nº5: 5X4 BOLA AO ESPAÇO ENTRE LATERAL E CENTRAL                                                       REPRESENTAÇÃO...
TAREFA Nº6: JOGO DE CARREIRAS DE ATAQUE-DEFESA 4X4     DESCRIÇÃO DA TAREFA:     Dispomos aos jogadores em grupos de 4; doi...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situacoes de jogo real

8,617 views

Published on

Tarefas técnico-táticas para o desenvolvimento da velocidade através de situações de jogo real.

www.futbol-tactico.com

Nunca se tinham perguntado os leitores porque um atleta de velocidade não podia chegar a ser um grande futebolista? A simples vista só teria que aplicar essa grande capacidade de aceleração para o trabalho no futebol.

Se só aplicamos qualidades fisiológicas ou motoras, poderíamos estar acertados, mas sem dúvida, a velocidade no futebol é uma qualidade de grande importância na que intervêm uma grande complexidade de fatores. Digamos que tem uma parte fisiológica (força explosiva, coordenação, frequência, amplitude) e uma parte muito importante sensorial e cognitiva (percepção, análise da situação, tomada de decisão, etc.). A conjugação das duas partes converte a um jogador em mais rápido para o futebol que outros.

Published in: Sports
  • Be the first to comment

Tarefas tecnico taticas para o desenvolvimento da velocidade atraves de situacoes de jogo real

  1. 1. TAREFAS TÉCNICOS-TÁTICAS PARA O DESENVOLVIMENTO DA VELOCIDADE ATRAVÉS DE SITUAÇÕES DE JOGO REAL. Autor: Nani Lareo Fotos: Shutterstock Nunca se tinham perguntado os leitores porque um atleta de velocidade não podia chegar a ser um grande futebolista? A simples vista só teria que aplicar essa grande capacidade de aceleração para o trabalho no futebol. Se só aplicamos qualidades fisiológicas ou motoras, poderíamos estar acertados, mas sem dúvida, a velocidade no futebol é uma qualidade de grande importância na que intervêm uma grande complexidade de fatores. Digamos que tem uma parte fisiológica (força explosiva, coordenação, frequência, amplitude) e uma parte muito importante sensorial e cognitiva (percepção, análise da situação, tomada de decisão, etc.). A conjugação das duas partes converte a um jogador em mais rápido para o futebol que outros.48 49 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  2. 2. INTRODUÇÃO Mas, de todas as maneiras, a força deveria incluir-se nas situações de jogo e realizar um treinamento específico da mesma (força especial e de competição). De que serviria uma capacidade de aceleração desbordante, uma grande força explosiva para o salto ou o golpeio, se o jogador é capaz de aplicá-la adequadamente no jogo, devido a que não EFICÁCIA DA UTILIZAÇÃO DOS SUBSTRATOS ENERGETICOS DA MUSCULATURA: reconhece ou percebe a situação. O treinamento dos componentes motores é muito importante A velocidade máxima do futebolista depende em grande medida da quantidade e do tipo de reservas para o desenvolvimento da velocidade (boa coordenação de carreira, melhora da força máxima, energéticas da musculatura do trem inferior assim como da velocidade de mobilização. Uma boa etc), mas sem dúvida, o treinamento dos componentes cognitivos é básico e determinante para a resistência básica, que garanta um subministro de energia adequado e abastecimento de oxigênio, melhora da velocidade nos esportes coletivos em geral e no futebol em particular. pode afetar de forma ótima a uma rápida restauração das reservas energéticas musculares. Em um treinamento específico da velocidade para o futebol as condições específicas do jogo devem OTIMIZAÇÃO DO SISTEMA NEUROMUSCULAR NO TRABALHO COORDENATIVO: ter-se em conta. O movimento do futebolista se caracteriza por ser capaz de acelerar e desacelerar Uma aceleração forte com uma alta frequência de velocidade só poderia conseguir-se com a rapidamente, girar, golpear, saltar, passar e especialmente ser rápido e hábil nos movimentos com correspondente direção do sistema neuromuscular conjuntamente com uma utilização ótima da bola (velocidade gestual ou coordenativa). A velocidade absoluta não servirá de nada quando um força. jogador não esteja capacitado para convertê-la em adequada para o jogo. FATORES PSÍQUICO-COGNITIVOS: Por isso, no presente artigo, nos centraremos em mostrar uma série de tarefas técnico-táticas para treinar a velocidade no futebol utilizando situações de jogo real como base para desenvolvê-lo de VELOCIDADE PARA A PERCEPÇÃO: dita qualidade. Não descartamos as tarefas generalistas para o trabalho da velocidade (carreiras O futebolista durante todo o jogo se encontrará com uma quantidade de informação que deverá sobre 30,20 ou 10 metros com ou sem mudanças de direção, treinos, arrastos, etc.), senão que filtrar e elaborar o mais rapidamente possível para continuar o jogo. estas podemos utilizá-las em outros momentos da temporada como pode ser na pré-temporada ou A parte das capacidades cognitivas da experiência no jogo, também tem uma grande importância períodos transitórios, utilizando as tarefas especiais e dirigidas durante o período competitivo. o grau de motivação, a atenção e o estado de relaxação física. . VELOCIDADE PARA A ANTECIPAÇÃO: Segundo Töhlmann/Kairckner/Wahlgesahrt, 1979, pode entender-se a capacidade de antecipação FATORES DETERMINANTES PARA A MELHORA DA como a capacidade do esportista de entender, baseando-se em um prognóstico de percepção, o VELOCIDADE desenvolvimento e o resultado de uma ação, mas também poder programar o ponto e a frequência em que aparecerão determinados resultados. Como dizíamos anteriormente, a velocidade é uma qualidade hibrida formada por fatores físicos (a força explosiva, força máxima, coordenação) e fatores psico-cognitivos (percepção, antecipação, O jogador treinado saberá, graças a sua experiência, como pode desenvolver-se uma situação decisão, vontade, etc.) Desde o ponto de vista biológico-esportivo são de especial importância os determinada, se colocará automaticamente na situação correta e entrará no jogo no momento seguintes fatores. correto e com os meios adequados. • FATORES FÍSICOS: VELOCIDADE PARA A TOMADA DE DECISÃO: Na velocidade de percepção, antecipação e decisão a experiência (o ter armazenadas muitas TIPO DE MUSCULATURA: situações de jogo) tem um papel muito importante. O jogador experimentado, devido a sua maior A velocidade de contração do músculo depende em grande medida da quantidade de fibras capacidade para valorizar corretamente a efetividade das diferentes alternativas que tem para musculares de contração rápida. selecionar, sempre é mais rápido no processo de decisão. No treinamento devemos de incluir situações variadas para dar suficientes possibilidades de decisão FORÇA DA MUSCULATURA: para poder aperfeiçoar esta capacidade O nível inicial de força máxima e de força explosiva é um fator determinante para uns níveis altos VELOCIDADE PARA A REAÇÃO: de capacidade de aceleração. A melhora da força no treinamento, sempre vai unida a um aumento A velocidade de reação representa um dos fatores decisivos da capacidade de rendimento do da capacidade de aceleração e da velocidade. futebolista. Necessitamos esta capacidade para regatear ou reagir a um regate, tentar despistar50 51 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  3. 3. a um contrário, o tackling, situações inesperadas como bolas de rebote, etc. Digamos que é uma O objetivo final de um treinamento de velocidade no futebol é o desenvolvimento de uma velocidade capacidade parcial que vem precedida das anteriores (percepção, antecipação e decisão). de movimentos alta (capacidade ótima de Sprint ao correr com ou sem bola) e sua relação com a velocidade coordenativa (passar a bola, regatear, controlar, tirar, etc.). Como explicamos em um artigo anterior (“Tarefas para a velocidade de reação com tomada de decisão e finalização”) ao realizar tarefas em nossos treinamentos para a melhora desta capacidade, RELAÇÃO DA FORÇA COM A VELOCIDADE: é importante fazê-lo de tal forma que tenha similitude com as diferentes formas de jogo. A maior Como dizíamos em um apartado anterior, as diferentes capacidades de rendimento no âmbito parte dos estímulos no futebol são óptico-visuais como, por exemplo, reagir ao movimento de um da capacidade de aceleração, a parte de dever-se a fatores genéticos e coordenativos, se refere companheiro ou de um adversário, antecipar a uma parede, ocupar um espaço livre, colher uma especialmente a um nível inicial diferente de força máxima velocidade. A melhora da força, sempre vai bola rebotada, etc unida a um aumento da capacidade para acelerar. VELOCIDADE OU CAPACIDADE PARA A ACELERAÇÃO: Um treinamento de velocidade, exclusivamente de carreira não será suficiente para saltar mais alto em A capacidade para acelerar é uma qualidade importantíssima para ter um comportamento eficaz um remate de cabeça, regatear mais rápido, centrar, etc... O futebolista paralelamente deverá melhorar sobre o campo de jogo. Os esforços para adiantar um contrário, regates rápidos, acelerações para a suas características de força-velocidade, especialmente no trem inferior. parede e desdobramentos assim como uma grande quantidade de ações defensivas requerem uma grande capacidade de aceleração. Durante um jogo de futebol os futebolistas realizam numerosos Por isso, devemos incluir em nossos treinamentos, tarefas que incidam no apartado de força e de esprints (de entre 40 a 100 repetições) de diferentes distâncias e intensidades. As ações curtas de velocidade (pequenos saltos de barreira, giros em bandeirinhas, saltos adiante e atrás, ações de 0-5 metros são as mais frequentes, seguindo os de 5-10 metros, depois as de 10-20 metros e em marcação e desmarque) unidos a esforços curtos de velocidade todo isso aplicado em ações de jogo último término, já menos habituais, as de mais de 20 metros. real. VELOCIDADE GESTUAL OU COORDENATIVA Garganta (2000), citado por Albert Roca em seu livro “Proceso de entrenamiento según Albert Roca” Poderíamos defini-la como a forma de velocidade específica do tipo de esporte. Representa uma assinala uma série de preceitos a ter em conta na intenção do treinamento da velocidade: característica da execução psicofísica, que reflete a velocidade dos processos cognitivos e motores das ações de jogo técnico-táticas em um momento dado./ver Schlimper/Brauske/Kirchgässner, 1. Incrementar a capacidade para decidir, rápida e ajustada, em resposta a os complexos de 1989, pág. 84). estímulos que caracterizam diferentes configurações de jogo (posição da bola, gol, companheiros, adversários, linhas de fora de jogo e outros). A importância da velocidade coordenativa no jogo é fundamental para um bom rendimento do 2. Aumentar a capacidade para executar rapidamente habilidades técnicas específicas em contextos esportista; o ritmo com o que o jogador pode colher ou receber a bola, regatear a grande velocidade que reproduzam a matriz do modelo de jogo que se pretende programar. em um espaço reduzido pragado de contrários, passar a bola a um objetivo concreto ou tirar a gol, é determinante para um bom desenvolvimento do jogo. 3. Desenvolver a capacidade para gerar elevadas magnitudes de potência mecânica externa em Um treinamento eficaz para a melhora da velocidade, a parte de aumentar os componentes físicos ações ou sequências de elevada intensidade (saltos, sprints, mudanças bruscas de direção, ou motores, terão que ir guiado a aumentar os processos psico-cognitivos. Isso só poderá conseguir- inversões bruscas de sentido) se mediante exercícios e formas de jogo técnico-táticas, mais ou menos complexas que deverão efetuar-se com velocidades de carreiras altas máximas. ORIENTAÇÕES PARA O TREINAMENTO DA VELOCIDADE E SUA RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO DA FORÇA (FORÇA-VELOCIDADE) Depois do visto anteriormente, fica claro que para o treinamento da velocidade deverá ter-se em conta a complexidade de dita qualidade, tentando treinar todos seus componentes de forma paralela ao princípio e posteriormente integrada no jogo, tal como exporemos posteriormente nas tarefas de treinamento.52 53 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  4. 4. A CARGA DE TREINAMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE • MÉTODOS INETERVALICOS: Devido às pausas “incompletas” que o caracterizam tem a vantagem de ser muito específico para o futebol, mas devido ao grande número de repetições e TAREFAS DE VELOCIDADE: a essa recuperação incompleta, não permite uma utilização máxima da força o que impede um excelente desenvolvimento da velocidade. A continuação, exporemos um pequeno esquema dos componentes da carga de treinamento para • MÉTODO INTEGRADO NO JOGO: Como vimos dizendo ao longo do artigo, a velocidade é a velocidade. Ditos parâmetros os devemos de ter em conta na hora de preparar nossas tarefas de uma qualidade complexa, formada por diferentes aspectos que tem que trabalhar para que seu treinamento. desenvolvimento seja ótimo. INTENSIDADE DO ESTÍMULO: Só o jogo em si, permite uma melhora das capacidades de rendimento complexas, devido à A intensidade do estímulo deveria de ser sempre máxima, 100% especificidade de seus requisitos que são característicos da estrutura do jogo de futebol. DENSIDADE DO ESTÍMULO (Relação entre esforço e recuperação): • O treinamento da velocidade deve realizar-se sem fadiga. Pensamos que é o método ideal para o trabalho da velocidade no futebol moderno, em onde se • As pausas de recuperação deveriam ser longas. A relação entre o tempo de ação e descanso tenta integrar e estruturar todo o processo de treinamento. varia entre jogadores melhor treinados e com melhores níveis com resistência. • Como término meio poderíamos falar de realizar esforços de uns 4/5 segundos, com Ademais, tem a vantagem que o jogador está mais motivado e atua de forma mais intensa que no recuperações entre repetições de uns 40 segundos a um minuto e de 3 minutos entre séries. método de intervalos. VOLUME DO ESTÍMULO: • Não deveriam superar-se as 8 repetições de cada exercícios podendo realizar de 3 a 5 séries, ALGUMAS INDICAÇÕES METODOLÓGICAS PARA O a poder se trocando de situação de jogo (variação de exercício). TREINAMENTO DA VELOCIDADE: • As distâncias podem variar desde os 5 até os 20 metros. Para aperfeiçoar o trabalho de velocidade, deveríamos seguir algumas pautas metodológicas como: • Não é conveniente sobre passar os 500 metros de volume total de trabalho. FREQUÊNCIA DO ESTÍMULO: 1. Deverá realizar-se um bom aquecimento. Quanto mais fria seja a temperatura exterior, mais • Digamos que a velocidade é uma qualidade que se trabalha indiretamente em todos os extenso terá que ser o aquecimento, incluindo nele, exercícios de aproximação à força e a treinamentos para o futebol. velocidade. • Podemos realizar um treinamento específico de velocidade uma vez a semana (ter em conta que também incidimos no trabalho de força-velocidade quando trabalhamos a de velocidade 2. Deve fazer a máxima intensidade possível, respeitando os tempos de recuperação entre de reação em vésperas de jogo, e incluso nos exercícios de ações combinatórias). repetições e séries. • Deverá ter-se em conta para o trabalho semanal, o treinamento da força-velocidade e força- 3. Não deve realizar-se em fadiga, já que ao depender do sistema neuromuscular, não estaremos salto e golpeio...integrando-as se desejamos no treinamento da velocidade fazendo finca-pé na melhora da velocidade. 4. No caso de trabalhar mais capacidades na sessão, a velocidade deve ser a primeira em ser QUADRO RESUME DA CARGA DE TRABALHO DA VELOCIDADE: trabalhada. Do mais intenso ao mais leviano. INT. NºREP. REC. REP. Nº SÉRIES REC.SÉRIES VOLUME VOL.TOT 100% 6-8 40´´-1 Min. 3-6 3Min. -5-20Metr. +-500Mt 5. Não é conveniente realizar um treinamento de velocidade na véspera de um jogo. -3-10seg. 6. Quando se façam duas sessões de treino o mesmo dia, não é conveniente que se realizem as duas sobre a velocidade. Em todo caso na primeira para evitar trabalhar em fadiga. MÉTODOS DE TREINAMENTO DA VELOCIDADE: 7. É conveniente incluir ações de força-velocidade no treinamento para a velocidade. • MÉTODO DE REPETIÇÕES: Tradicionalmente, o método de treinamento da velocidade foi o 8. Dever-se-á ter em conta a integração de aspectos técnico-táticos, típicos do jogo. O potencial de repetições onde os futebolistas repetiam sobre diferentes distâncias (de até 20-30 metros) esportivo do futebolista só poderá ser eficaz quando se utilize na situação real. exercícios curtos e explosivos de entre 3 e 5 segundos a máxima intensidade com umas recuperações determinadas. 9. Deverá tentar-se a miúdo superar os valores máximos de velocidade e aceleração. Isso se pode conseguir, diminuindo espaços, aumentando densidade de jogadores, etc..54 55 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  5. 5. TAREFAS PARA O TREINAMENTO DE VELOCIDADE BASEADAS EM movimento e que não estejam parados, isso 4. Tentar acabar jogadas para evitar possíveis JOGO REAL: sim, respeitando os descansos adequados. contra-ataques. TAREFA Nº1: 2X1, PRÉVIA CARREIRA DE 20 Mtrs COM E SEM BOLA OBJETIVOS TÁTICOS DEFENSIVOS: OBJETIVOS DA TAREFA: • Marcação e interceptação. OBJETIVOS TÁTICOS OFENSIVOS: • Aplicar intensidade na ação defensiva. Distribuímos aos jogadores nas quatro esquinas do espaço de trabalho. Dois goleiros, um em cada 1. Eficácia na finalização. OBJETIVOS FÍSICOS PARA O gol. O jogador A, sai em condução desde linha de fundo a vez que B. Uma vez chegado à linha 2. Velocidade na finalização. TREINAMENTO: central faz o passe a B e começam uma ação de 2x1 contra C que sai desde o outro lado da linha de fundo de A. É conveniente trabalhar nos dois lados do campo para ter muitos jogadores em 3.Eleição adequada da solução para a finalização. • Treinar a velocidade em situações similares ao jogo real. • Aplicar intensidade nas ações de jogo. CARGA DE TREINAMENTO DA TAREFA: • Nº Repetições (2 -3 em cada posição) • Tempo trabalho: 5-10 segundos/ +-20metros de trabalho de máxima velocidade. • Recuperação: 1-1,30`` • Intensidade: 100% • Nº Séries: 1, ainda que é conveniente continuar com uma mudança de tarefa até conseguir um volume total de 500m. OBJETIVO FISIOLÓGICO/METABÓLICO: • Treinar Potência e capacidade anaeróbica alática. MATERIAL NECESSÁRIO: • Dois gols de futebol • Cones sinalizadores para marcar as distâncias • Bolas suficientes para que não tenha detenções, só as necessárias.56 57 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  6. 6. TAREFA Nº2: 3X2, DESDOBRAMENTO EM BANDA • Tempo trabalho: 5-10 segundos/ +-20metros • Treinar Potência e capacidade anaeróbica de trabalho de máxima velocidade. alática. DESCRIÇÃO DA TAREFA • Recuperação: 1-1,30``entre repetições MATERIAL A UTILIZAR: • Intensidade: 100% Sobre um gol regulamentário com goleiro, atacamos três contra dois. Em um momento dado, o • Nº Séries:1, ainda que é conveniente • Gol com goleiro centro-campista passa ao jogador de banda, este conduz para seu defensor para fixá-lo e dá o continuar com uma mudança de tarefa até conseguir um volume total de 500m. • Cones sinalizadores passe para o exterior para o desdobramento de seu companheiro. Este deve conduzir a bola a linha de fundo e centrar para a entrada dos outros dois companheiros. • Bolas suficientes OBJETIVO FISIOLÓGICO/METABÓLICO: A oposição deve ser semiativa, fazendo incidência no trabalho de velocidade de todos os • Coletes para diferenciar jogadores companheiros. Especialmente adequado para jogadores de banda, laterais e interiores e para os centrais.. OBJETIVOS DA TAREFA: OBJETIVOS TÁTICOS OFENSIVOS: • Eficácia na finalização. • Velocidade na execução. • Tentar acabar jogadas para evitar possíveis contra-ataques. OBJETIVOS TÁTICOS DEFENSIVOS: • Marcação e interceptação. • Aplicar intensidade na ação defensiva. • Tentar tampar linhas de passe. OBJETIVOS FÍSICOS PARA O TREINAMENTO: • Treinar a velocidade em situações similares ao jogo real. • Aplicar intensidade nas ações de jogo. CARGA DE TREINAMENTO DA TAREFA: • Nº Repetições (5-8)58 59 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  7. 7. TAREFA Nº 3: ONDADAS DE ATAQUE 3X2 PRÉVIO TRABALHO DE REPRESENTAÇÃO GRÁFICA: OBJETIVOS TÁTICOS DEFENSIVOS: FORÇA/VELOCIDADE OBJETIVOS DA TAREFA: • Marcação e interceptação. DESCRIÇÃO DA TAREFA: • Aplicar intensidade na ação defensiva. OBJETIVOS TÁTICOS OFENSIVOS: • Tentar tampar linhas de passe. Dispomos aos defesas centrais, laterais e meio-centros defensivos em duplas e situados em linha de fundo, detrás do gol que se vai a atacar. Os demais jogadores se colocam em trios na outra linha • Eficácia na finalização. • Velocidade na execução. OBJETIVOS FÍSICOS PARA O de fundo. Ao apito do treinador, se produz uma situação de 3x2, prévio trabalho de força de cada • Tentar acabar jogadas para evitar possíveis TREINAMENTO: jogador que vai a intervir na ação. contra-ataques • Treinar a força-velocidade em situações similares ao jogo real. • Aplicar intensidade nas ações de jogo. CARGA DE TREINAMENTO DA TAREFA: • Nº Repetições (5-8) • Tempo trabalho: 5-10 segundos/ +-20metros de trabalho de máxima velocidade, prévio trabalho de força –velocidade. • Recuperação: 1-1,30’’ • Intensidade: 100% Nº Séries: 1, ainda que é conveniente continuar com uma mudança de tarefa até conseguir um volume total de 500m. OBJETIVO FISIOLÓGICO/METABÓLICO: • Entrenar Potencia y capacidad anaeróbica aláctica. MATERIAL A UTILIZAR: • Gol com goleiro • Cones sinalizadores • Bolas suficientes • Coletes para diferenciar jogadores60 61 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  8. 8. CARGA DE TREINAMENTO DA TAREFA: OBJETIVO FISIOLÓGICO/METABÓLICO: TAREFA Nº4: 4X2 PAREDE EM BANDA COM O PONTA • Nº Repetições (5-8) • Treinar Potência e capacidade anaeróbica alática. DESCRIÇÃO DA TAREFA: • Tempo trabalho: 5-10 segundos/ +-20metros de trabalho de máxima velocidade. Sobre um gol regulamentário com goleiro, atacamos quatro contra dois. Em um momento dado, MATERIAL A UTILIZAR: • Recuperação: 1-1,30``entre repetições o centro-campista passa ao jogador de banda, este conduz para seu defensor para fixá-lo e faz parede com o ponta que vem a fazer um apoio, enviando a bola em direção à linha de fundo. • Intensidade: 100% • Gol com goleiro • Nº Séries: 1, ainda que é conveniente • Cones sinalizadores Este deve conduzir a bola até dita zona e centrar para a entrada dos outros três companheiros. A continuar com uma mudança de tarefa até • Bolas suficientes oposição deve ser semiativa, fazendo incidência no trabalho de velocidade de todos os companheiros. conseguir um volume total de 500m. • Coletes para diferenciar jogadores Especialmente adequado para jogadores de banda, laterais e interiores e para os centrais. REPRESENTAÇÃO GRÁFICA: OBJETIVOS DA TAREFA: OBJETIVOS TÁTICOS OFENSIVOS • Eficácia na finalização. • Velocidade na execução. • Tentar acabar jogadas para evitar possíveis contra-ataques. OBJETIVOS TÁTICOS DEFENSIVOS: • Marcação e interceptação. • Aplicar intensidade na ação defensiva. • Tentar tapar linhas de passe. OBJETIVOS FÍSICOS PARA O TREINAMENTO: • Treinar a velocidade em situações similares ao jogo real. • Aplicar intensidade nas ações de jogo.62 63 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  9. 9. TAREFA Nº5: 5X4 BOLA AO ESPAÇO ENTRE LATERAL E CENTRAL REPRESENTAÇÃO GRÁFICA: OBJETIVOS TÁTICOS DEFENSIVOS: PARA CARREIRA DO INTERIOR: OBEJETIVOS DA TAREFA: • Marcação e interceptação. DESCRIÇÃO DA TAREFA: • Aplicar intensidade na ação defensiva. OBJETIVOS TÁTICOS OFENSIVOS: • Tentar tampar linhas de passe. Dispomos um 5x4 sobre um gol. Em um momento dado do jogo, o meia-ponta vem a receber a bola • Eficácia na finalização. do centro-campista, volta a jogar sobre ele e este envia a bola ao espaço entre lateral e central para • Velocidade na execução. OBJETIVOS FÍSICOS PARA O a carreira dos extremos que deve finalizar a jogada com centro e remate. TREINAMENTO: • Treinar a velocidade em situações similares ao jogo real. • Aplicar intensidade nas ações de jogo. CARGA DE TREINAMENTO DA TAREFA: • Nº Repetições (5-8) • Tempo trabalho: 5-10 segundos/ +-20metros de trabalho de máxima velocidade. • Recuperação: 1-1,30``entre repetições • Intensidade: 100% • Nº Séries: 1, ainda que é conveniente continuar com uma mudança de tarefa até conseguir um volume total de 500m. OBJETIVO FISIOLÓGICO/METABÓLICO: • Treinar Potência e capacidade anaeróbica alática. MATERIAL A UTILIZAR: • Gol com goleiro • Cones sinalizadores • Bolas suficientes • Coletes para diferenciar jogadores64 65 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO
  10. 10. TAREFA Nº6: JOGO DE CARREIRAS DE ATAQUE-DEFESA 4X4 DESCRIÇÃO DA TAREFA: Dispomos aos jogadores em grupos de 4; dois grupos estão atuando de atacantes e defensores e aos outros dois grupos estão fora nas duas linhas de fundo. A dinâmica do jogo consiste em que um grupo de quatro tem que atacar posteriormente defender e sair do campo para que entre o grupo desse mesmo lado. REPRESENTAÇÃO GRÁFICA: OBJETIVOS DA TAREFA: OBJETIVOS TÁTICOS OFENSIVOS: • Buscar zonas de baixa densidade ofensiva para finalizar o ataque • Encontrar linhas de passe para finalizar o mesmo. • Velocidade na execução dos movimentos e da finalização OBJETIVOS TÁTICOS DEFENSIVOS: • Marcação e interceptação. • Aplicar intensidade na ação defensiva. • Tentar tampar linhas de passe e evitar a progressão do contrário. CARGA DE TREINAMENTO DA TAREFA: • Nº Séries: 1, ainda que é conveniente MATERIAL A UTILIZAR: OBJETIVOS FÍSICOS PARA O continuar com uma mudança de tarefa até TREINAMENTO: • Nº Repetições (5-8 repetições cada equipe, conseguir um volume total de 500m. • Gol com goleiro entendendo por repetição um ataque e uma • Treinar a velocidade em situações similares defesa) • Cones sinalizadores OBJETIVO FISIOLÓGICO/METABÓLICO: ao jogo real. • Tempo trabalho: 5-10 segundos. • Bolas suficientes • Aplicar intensidade nas ações de jogo. • Tempo total aproximado tarefa: 20 minutos. • Treinar Potência e capacidade anaeróbica • Coletes para diferenciar jogadores • Recuperação: 1 minuto aprox. alática. • Intensidade: 100%66 67 NOVEMBRO Tática © Artigo publicado em www.futbol-tactico.com Tática NOVEMBRO

×