4° simulado Enem(28-09) - Gabarito

21,380 views

Published on

0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
21,380
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
374
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

4° simulado Enem(28-09) - Gabarito

  1. 1. SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 INSTRUÇÃO: Para responder às questões, identifique APENAS UMA alternativa correta e marque a letra correspondente na Folha de Respostas. INGLÊS QUESTÃO 01 TEXT I On March 22 1963 The Beatles released “Please Please Me”, their first studio album. The release was recorded quickly to capitalize on the success of the single “Please Please Me”, which had come out two months earlier, and went to number two. “Please Please Me” changed the face of modern music, and cemented The Beatles as a phenomenon. At a time when the UK album charts were dominated by film soundtracks and easy listening vocalists, this pop record stayed at number one for 30 weeks in 1963, only to be replaced by the band's second album, With the Beatles. (http://www.telegraph.co.uk/culture/music/the-beatles/9946799/The- Beatles- Please-Please-Me-50-years-on-10-facts-about-the-debut- album.html) O ano de 2013 marca o cinquentenário de lançamento do primeiro álbum da maior banda de todos os tempos, The Beatles. A partir de informações da passagem acima, observa-se que: a) o álbum serviu para confirmar o sucesso que a banda já fazia há pelo menos dois anos no cenário do roque mundial; b) o álbum foi lançado num momento em que a música mundial passava por um momento de escassez de talentos e criatividade; c) o álbum serviu para sedimentar a banda como um fenômeno do roque mundial no início da década de 1960; d) o álbum confirmou o que já se previa, uma mudança na face da música moderna nos anos de 1960; e) o álbum foi o primeiro da história a ser gravado em um estúdio, e o que passou mais tempo como número um nas paradas de sucesso, 30 semanas. QUESTÃO 02 TEXT II O gênero textual da tirinha ilustra muito bem o cotidiano de maneira bem humorada e objetiva. Na tirinha acima, Garfield demonstra: a) desconforto quanto ao uso do computador e preocupação com sua aparência refletida na tela; b) insegurança quanto ao uso do computador e narcisismo exacerbado; c) intimidade com o uso do computador e descontentamento com sua aparência refletida na tela; d) desconhecimento quanto ao uso prático do computador e contentamento com a sua imagem refletida na tela; e) incapacidade quanto ao uso do computador e menosprezo à sua imagem refletida na tela. QUESTÃO 03 TEXT III Cockney Rhyming Slang Cockney rhyming slang is a form of speech originating in the East End of London. It is an amusing and arguably a widely under-estimated part of the English language. Some slang has become so prevalent in everyday speech that many Londoners wouldn't realize they are using it. As a predominantly spoken tradition the exact origins of Rhyming slang is difficult to trace. The first written references to a Cockney dialect and culture date back to the 17 th century when regional folk traditions first started to be recorded by writers and academics. There are, however, few explicit references to Rhyming Slang
  2. 2. 2 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 itself in this time. The first detailed account of the actual phrases came in 1859 when John Camden Hotten published his book: The Slang Dictionary. Cockneys are well known for their eloquent wit, gift for phrase making and nicknaming. This has enriched the English tongue with new forms of speech; clichés and catchwords that have not only spread through the housing estates of East London but have travelled many, many miles out of earshot of the sound of Bow Bells around the English speaking world. (http://www.cockney.co.uk/cockney-rhyming-slang) Um cockney, no sentido menos estrito da palavra, é um habitante do lado mais oriental de Londres. De acordo com uma antiga tradição, a definição limita-se àqueles que nascem ao soarem os sinos de Bow, ou seja, os sinos da igreja de St. Mary-le-Bow. Os cockneys possuem uma cultura e um dialeto próprios, e a passagem acima destaca que esses habitantes da capital britânica: a) se utilizam de uma forma rimada de falar que serviu também para o enriquecimento do idioma; b) se utilizam de uma linguagem incompreensível para a maioria, apesar da natureza criativa que caracteriza suas falas; c) se utilizam de gírias próprias, de forma rimada, para destacar a capacidade inventiva, o bom humor e a tradição regionalista do lado oriental de Londres; d) se utilizam de uma linguagem obsoleta, criada no século XVII, repleta de clichês e gírias e de profunda inutilidade para o inglês moderno; e) se utilizam de um dicionário escrito no século XIX que serve como ferramenta de compreensão para a comunicação com os outros habitantes da capital inglesa. QUESTÃO 04 TEXT IV A Never-ending Job Ends They call it the job that never ends: painting the Forth Bridge across the Firth of Forth near Edinburgh, Scotland. But in December 2011, painters finally completed the work. A team of 200 painters worked for the past decade to paint the 2.5-kilometer-long Victorian bridge and its 6.5 million rivets. They used a triple layer of special paint, so the bridge will not need painting for at least another 25 years. This means that the Forth Bridge is finally free of scaffolding for the first time since it opened in March 1890. And the well-known British idiom for an endless task, “like painting the Forth Bridge”, may have to change too… (Speak Up – Ano XXIV – no 296 – p. 45) No texto acima, que relata uma reforma através da pintura de uma famosa ponte na cidade escocesa de Edinburgh, a expressão never-ending é usada no título para fazer referência: a) à grande quantidade de profissionais envolvidos no projeto de pintura da ponte; b) à hercúlea tarefa de pintar uma ponte tão extensa e tão cheia de detalhes; c) à dificuldade de encontrar uma tinta especial que pudesse ser utilizada em uma tarefa tão difícil; d) à difícil tarefa de pintar uma ponte tão antiga e de arquitetura tão complexa; e) à árdua tarefa de terminar um serviço que nunca tinha sido tentado em toda a história da famosa ponte. QUESTÃO 05 TEXT V Brain Scans Can See if a Drug is Relieving Pain, a New Study Finds Scientists reported Wednesday, April 10, in a provocative new study that they were able to “see” pain on brain scans and, for the first time, measure its intensity and tell whether a drug was relieving it. Though the research is in its early stages, it opens the door to many possibilities. Scans might be used someday to tell when pain is hurting a baby, someone with dementia or a paralyzed person unable to talk. They might lead to new, less addictive pain medicines. They might even help verify claims for disability. “Many people suffer from chronic pain, and they're not always believed. We see this as a way to confirm or corroborate pain if there is a doubt”, said Tor Wager, a neuroscientist at the University of Colorado, Boulder. (http://www.usatoday.com/story/news/nation/2013/04/10/ doctors-brain- scans-pain/2071863/) O cérebro humano ainda é um órgão pouco desvendado e envolto em muito mistério sobre seu funcionamento. A pesquisa tratada no texto da coluna ao lado permitirá que, caso se confirme sua eficiência a) as pessoas que sofrem de dores crônicas possam finalmente se livrar de analgésicos que causem dependência. b) os recém-nascidos e as pessoas com demência possam se livrar por mais tempo de dores muito fortes.
  3. 3. 3 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 c) os médicos possam “ver” se um analgésico está realmente sendo eficiente no alívio de dores, através de exames de imagens. d) os pacientes acometidos de paralisia cerebral possam fazer algum tipo de contato com médicos ou familiares. e) os medicamentos utilizados para o combate à dor possam ser mais eficientes e mais baratos. ESPANHOL TEXTO Rosa María Torres 5 10 15 20 25 30 35 Iletrados o analfabetos se llama a quienes no saben ni leer ni escribir. Una nueva categoría ha venido ahora a agregarse: la de los aletrados, es decir, aquéllos que saben, pero que ni leen ni escriben. Si los iletrados adultos son cerca de mil millones en el mundo, los aletrados son mucho más. Hoy en día, el aletrismo parece un problema incluso más agudo y extendido que el iletrismo. Pocos leen el periódico. Y, de los que dicen leerlo, muchos apenas lo hojean, saltando entre los titulares, las tiras cómicas, la crónica roja, los anuncios de cines y espectáculos, los obituarios y la página social. ¿Cuántos y quiénes leen las páginas editoriales, los reportajes de fondo, los artículos temáticos, los análisis de la noticia? Muchos no vuelven a leer desde que abandonan la escuela, el colegio o la universidad. Otros agarran el libro, pero no lo leen. Muchos leen pero no entienden o no se preocupan por entender cabalmente lo que leen. La mayoría lee superficialmente. Muchos libros en bibliotecas particulares permanecen vírgenes, sin llegar jamás a leerse. Bibliotecas públicas, grandes y chicas, se llenan de polvo. Niños y adultos, desde el escolar hasta el burócrata y el político: todos tratan de leer lo menos posible, con el menor esfuerzo posible, los materiales más simples posibles. Depositar en el sistema educativo toda la responsabilidad del aletrismo galopante que se apodera de nuestras sociedades sería unilateralizar y simplificar el problema, y errar en la búsqueda de soluciones. Si bien toca al sistema educativo revisar a fondo la comprensión y los enfoques tradicionales acerca de la enseñanza y el uso de la lectura y la 40 45 escritura en el medio escolar, la construcción de una sociedad letrada, amante de la lectura, bien dispuesta para la escritura, va mucho más allá de los maestros y los alumnos. Promover la lectura y la escritura, dentro y fuera de las aulas, entre niños, jóvenes y adultos, en la familia y en el lugar de trabajo, en torno al libro, al periódico y a todo objeto de lectura al alcance, es una decisión colectiva, de fuerte contenido y sentido político, parte fundamental de todo proyecto de avance educativo y cultural de una nación. (Adapt. de El Comercio. Cuaderno Familia. Número 616. Ano XI, p. 4-5. Quito, Ecuador.) QUESTÃO 01 Segundo o primeiro parágrafo, o “aletrismo“ é um fenómeno novo a) nascido da existência de adultos analfabetos. b) no qual se incluem analfabetos, iletrados e um bilhão de adultos. c) determinado pela existência de pessoas que aprenderam a ler e a escrever, porém não o fazem. d) que se identifica com o analfabetismo pelo grande número de pessoas que atinge. e) tão agudo e tão extendido como o iletrismo. QUESTÃO 02 A pergunta contida no segundo páragrafo questiona a) o sentido da crônica vermelha. b) a leitura dos editoriais. c) a leitura da página social. d) a qualidade da leitura. e) a análise dos obituários. QUESTÃO 03 O terceiro páragrafo: a) constata a falta de interesse pela leitura; b) pergunta a razão da falta de interesse pela leitura; c) atribui aos adultos a culpa pela falta de leitura das crianças; d) discute a situação do burocrata e do político; e) constroi uma sociedade bem disposta para a leitura. QUESTÃO 04 O trecho “proyecto de avance educativo y cultural de una nación” (l. 45/46) a) afirma que a promoção da leitura e da escrita tem que ser feita na escola. b) depende de uma decisão coletiva para a construção de uma sociedade letrada. c) indaga se importa mais a leitura de livros ou de jornais. d) anuncia a época em que o livro não terá importancia. e) questiona a importância da família como participante do processo de leitura e escrita.
  4. 4. 4 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 05 (Clarín. Deportivo. Bs. Aires.) A charge usa o tema de um campeonato de futebol para, com ironia a) enfatizar que os Estados Unidos já são os terceiros no futebol mundial. b) esclarecer que os Estados Unidos são uma potência de terceira ordem no conjunto das Américas. c) denunciar as diferenças econômicas entre os países da América. d) criticar a posição ocupada pelos Estados Unidos nos campeonatos de futebol. e) afirmar que o futebol é um meio de conseguir a igualdade entre as potências mundiais. PORTUGUÊS QUESTÃO 06 Balada das Meninas de Bicicleta Meninas de bicicleta Que fagueiras pedalais Quero ser vosso poeta! Ó transitórias estátuas Esfuziantes de azul Louras com peles mulatas Princesas da zona sul: As vossas jovens figuras Retesadas nos selins Me prendem, com serem puras Em redondilhas afins Que lindas são vossas quilhas Quando as praias abordais! E as nervosas pantorrilhas Na rotação dos pedais: Que douradas maravilhas! Bicicletai, meninada Aos ventos do Arpoador Solta a flâmula agitada Das cabeleiras em flor Uma correndo à gandaia Outra com jeito de séria Mostra as pernas sem saia Feitas da mesma matéria. Permanacei! Vós que sois O que o mundo não tem mais Juventude de maiôs Sobre máquinas da paz Enxames de namoradas Ao sol de Copacabana Centauresas transpiradas Que o leque do mar abana! A vós o canto que inflama Os meus trint’anos, meninas Velozes massas em chama Explodindo em vitaminas. Bem haja a vossa saúde À humanidade inquieta Vós cuja ardente virtude Preservais muito amiúde Com um selim de bicicleta Vós que levais tantas raças Nos corpos firmes e crus: Meninas, soltai as alças Bicicletai seios nus! No vosso rastro persiste Ó mesmo eterno poeta Um poeta, essa coisa triste Escravizada à beleza Que em vosso rastro persiste Levando a sua tristeza No quadro da bicicleta. (MORAES, Vinícius de. Balada das Meninas de Bicicleta. A Literatura Brasileira através dos Textos. pp. 474-475. Massaud Moisés.) Em 2013, comemora-se o centenário de Vinícius de Moraes. Esse grande poeta do Modernismo brasileiro soube como ninguém cantar o amor em toda sua plenitude. No texto posto, observa-se que a) o tema do amor é tratado com uma leveza e um ritmo que visa a reproduzir a própria velocidade da bicicleta. b) o tema do amor é tratado com bastante erotismo e sensualidade lembrando a linguagem do Naturalismo. c) a temática amorosa é abordada sob a perspectiva da crítica social. d) ao abordar as meninas da zona sul do Rio de Janeiro, o poeta mostra o lado elitista de sua poesia. e) o viés neossimbolista está presente, pois a abordagem amorosa apresenta uma forte religiosidade. QUESTÃO 07 (A FEIRA II, Tarsila do Amaral)
  5. 5. 5 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 A obra posta anterior pertence à arte moderna brasileira. Uma observação atenta dessa obra revela a) a forte influência do Expressionismo. b) a presença de características do Impressionismo. c) a presença de elementos da arte futurista. d) a estilização geométrica das frutas e plantas tropicais. e) o uso de imagens imprecisas. QUESTÃO 08 (Les Demoiselles d’Avignon, Pablo Picasso) Em 1907, com a obra Les Demoiselles d’Avignon, Pablo Picasso começa a elaborar a estética cubista que fundamenta-se a) na destruição da harmonia clássica das figuras e na fragmentação da realidade. b) na construção clássica da figura humana e na ruptura da perspectiva clássica. c) na deformação anatômica da figura humana com a finalidade de representar as angústias e as tristezas do ser humano. d) no uso arbitrário da cor e nas sensações causadas pela luz solar em contato com as cores da natureza. e) na imitação da arte greco-romana e nos princípios básicos do Renascimento italiano. Texto para a questão 09. A morte do lápis e da caneta Boa notícia para as crianças americanas. Vai ficando optativo, nos Estados Unidos, escrever em letra de mão. Um dos últimos a se renderem aos novos tempos é o Estado de Indiana, que aposentou os cadernos de caligrafia agora em julho. O argumento é que ninguém precisa mais disso: as crianças fazem tudo no computador e basta ensinar-lhes um pouco de digitação. Depois do fim do papel, o fim do lápis e da caneta! Tem lógica, mas acho demais. Sou o primeiro a reclamar das inutilidades impostas aos alunos durante toda a vida escolar, mas o fim da escrita cursiva me deixa horrorizado. A máquina de calcular não eliminou a necessidade de se aprender, ao menos, a tabuada; não aceito que o teclado termine com a letra de mão. A questão vai além do seu aspecto meramente prático. A letra de uma pessoa é como o seu rosto. Como todo mundo, gosto de ver como é a cara de um escritor, de um político, de qualquer personalidade com quem estou travando contato – e logo os e-mails virão com o retrato do remetente, como já acontece no Facebook. (COELHO, Marcelo. Folha de São Paulo, 20/7/2011) QUESTÃO 09 Nesse artigo, o autor se propõe a contradizer a tese de que a escrita cursiva a) represente um traço de identidade dos indivíduos. b) seja obsoleta num mundo imerso na cultura digital. c) constitua importante ferramenta pedagógica que estimula o raciocínio. d) ainda apresente alguma utilidade no mundo moderno, imerso na tecnologia. e) continue a ser ensinada nas escolas, porque os cadernos foram substituídos pelo computador. QUESTÃO 10 Para divulgar a oferta de um plano de ligações ilimitadas, uma operadora de telefonia móvel apresentou, em seu anúncio publicitário, a seguinte frase: Dentre as opções a seguir, a melhor substituição, no anúncio, para “ASPAS” é a) trapaças. b) cobranças. c) elogios. d) burocracia. e) limite. QUESTÃO 11 (http://www.paradapelavida.com.br/wp-content-uploads/2013/02/A3- Cartaz-Nova-Lei-Seca.pdf.) A relação semântica que se estabelece no contexto da peça publicitária é de a) concessão. b) custo e benefício. c) apresentação e explicação. d) causa e consequência. e) modo.
  6. 6. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 12 Ética e limites da publicidade O discurso publicitário, por ser persuasivo, tem um grande poder sobre o público. Sua aplicação dá poder a quem se utiliza dele. A publicidade tem um papel importante na nossa cultura, pois promove a troca simbólica de ideias, produtos e serviços. Existe uma autorregulamentação da publicidade, que define limites de atuação e pode vetar a veiculação de alguns anúncios. Os textos publicitários respondem pela qualidade dos produtos e serviços que estão sendo vendidos. Por isso não podem lançar mão de argumentos mentirosos ou desonestos. A publicidade também não deve usar linguagem inadequada: linguagem vulgar ou depreciativa, o que inclui linguagem de natureza racista, discriminatória, sexual ou obscena. O Código de Defesa do Consumidor é enfático quanto à proibição da propaganda enganosa. É enganosa qualquer modalidade de informação falsa, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, característica, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços. (Disponível em: http://paginasclandestinas.blogspot.com.br/p/campanhas- publicitarias.html. Acesso em 18/4/2013.) A partir do que diz o texto acima, assinale a campanha publicitária que contraria a ética e os limites da publicidade. a) “Cabem 18 crianças, lógico, se o motorista for surdo.” (Perua Hi Topic Asia) b) “Pamonha, pamonha, pamonha... quem não assinar a Sky por 69,90 é muito pamonha!” c) “Nunca foi tão fácil tirar o doce da criança.” (Escova Dental Oral B) d) “Se você é uma pessoa sensível, vai gostar de saber que Pinho Sol mata os germes sem dor nem sofrimento.” (Desinfetante Pinho Sol) e) “Tão fascinante como a Disney. Mas o nosso mouse é mais inteligente.” (Computadores Compaq). O texto a seguir servirá para as questões 13 e 14. (http://paginasclandestinas.blogspot.com.br/p/campanhas-publicitarias.html) QUESTÃO 13 O anúncio publicitário está intimamente ligado ao objetivo de reflexão quando sua função é debater um determinado assunto. No texto apresentado, utilizam-se elementos linguísticos como “lavar as mãos diante da corrupção”. O entendimento da propaganda requer do leitor a) a percepção do intertexto entre a publicidade e uma passagem da Bíblia. b) a avaliação da imagem como uma sátira às falsificações de dinheiro. c) a atenção para a imagem do dinheiro secando como roupa no varal. d) a identificação com o público-alvo a que se destina a mensagem. e) a utilização do sentido literal da expressão “lavar as mãos”. QUESTÃO 14 Na passagem “Tem gente que lava as mãos diante da corrupção”, o emprego da expressão “Tem gente” a) foi equivocado, porque se distancia da ideia original do texto. b) destoa da propaganda, pois seu emprego é da sintaxe popular. c) constitui um erro grave, devia ser “Há gentes”. d) serviu para dar um tom de oralidade à frase. e) tornou a frase ambígua e semanticamente pobre.
  7. 7. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 15 As figuras de linguagem são recursos muito expressivos e largamente utilizados em textos literários e em nossa comunicação cotidiana. Veja o que significa uma delas: Metonímia é a figura de linguagem que consiste no emprego de um termo por outro, dada a relação de semelhança ou a possibilidade de associação entre eles. A propósito, o texto em que ela predomina é a) (BORGATTO, Ana Maria Trinconi e outros. Tudo é linguagem. 9o ano. São Paulo, Ática, 2010, p. 65) b) (LAERTE. Suriá. Folha de S. Paulo, 12 jul. 2003. Folhinha. p. F8.) c) (BROWNE, Chris. Hagar. In: Folha de S. Paulo, 3 abr. 2005, p. E17.) 7
  8. 8. 2 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 d) (QUINO, Toda Mafalda. São Paulo, Martins Fontes, 1993, p. 72) e) (QUINO, Mafalda. São Paulo, Martins Fontes, 1990, v. 1. p. 28) QUESTÃO 16 TEXTO I (http://www.mapatur.com.br/ceara/internas/estabelecimentos/detalhes.php?id=575. Acesso em 10/4/2013.) 8
  9. 9. 2 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 TEXTO II (http://www.brasil.gov.br/imagens/noticias/imagens-2012/dezembro/parada-pacto-nacional-pela-reducao-de-acidentes-no-transito/view. Acesso em 8/4/2012.) Comparando-se os dois textos, é lícito constatar que a) pertencem a gêneros textuais distintos embora haja semelhanças temáticas e estilísticas. b) predomina em ambos a função conativa da linguagem e a variedade padrão da língua. c) são semelhantes na seleção lexical, haja vista a intenção comunicativa de denunciar os agentes transgressores do problema. d) o primeiro texto é mais expressivo ao observarmos os recursos estilísticos bem como os elementos verbais e não verbais. e) o segundo texto é mais conciso, o que garantirá melhor resultado acerca da causa anunciada. QUESTÃO 17 (Allan Sieber. http://talktohimselfshow.zip.net/arch2013-03-01 2013-03-31.html) Parafraseando o autor nessa tirinha, a plateia de cantores de praça de alimentação em shoppings a) não entende as músicas apresentadas. b) julga o cantor deveras entediante. c) não presta atenção à arte musical. d) abomina a concomitância entre alimentação e arte. e) rejeita músicas em horário de alimentação. 9
  10. 10. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 18 TEXTO I “A vida afetiva dos operadores de telemarketing.” (Caco Galhardo. http://cacogalhardo.uol.com.br/?paged=6) TEXTO II A praga do “gerundismo” “Não acredito no purismo linguístico, não. Desde que o homem é homem, as culturas e, consequentemente, as línguas se interpenetram. Hoje, quem é que reclama da palavra “otorrinolaringologista”, todinha grega? (...) Onde estaria a inadequação de frases como “O senhor pode estar anotando o número?” ou “Um minuto, que eu vou estar transferindo a ligação”, que hoje em dia pululam e ecoam nos escritórios, no telemarketing etc.? O problema não está na estrutura – “flexão dos verbos ‘ir’, ‘poder’ etc. + estar + gerúndio” –, mas no mau uso que dela se tem feito. Essas construções são da nossa língua há séculos, ou alguém teria peito de dizer que uma frase como “Eu bem que poderia estar dormindo” é inadequada? Qual é o problema então? Vamos lá. Quando se diz, por exemplo, “Não me telefone nessa hora, porque eu vou estar almoçando”, indica-se um processo (o almoço) que terá certa duração, que estará em curso, mas – santo Deus! –, quando se diz “Um minuto, que eu vou estar transferindo a ligação”, emprega-se a construção “vou estar transferindo” para que se indique um processo que se realiza imediatamente. Quanto tempo se leva para a transferência de uma ligação? Meses ou segundos? O diabo é que, para piorar, “vou estar transferindo” é uma verdadeira contorção verbal, que substitui, sem nenhuma vantagem, a construção “vou transferir”, mais curta, rápida, direta – e apropriada.” (Pasquale Cipro Neto – in: http://www.mulherdeclasse.com.br/ gerundismo.htm) A comparação entre os recursos expressivos que constituem os dois textos revela que a) embora de gêneros textuais distintos, dicotomizam a temática central. b) o Texto I é, predominantemente, argumentativo. c) predomina o nível padrão da língua nos dois textos. d) o Texto II propicia embasamento crítico para o Texto I. e) em ambos os textos, percebemos o uso de linguagem estritamente técnica e formal. QUESTÃO 19 Leia o texto abaixo, publicado em 10/7/2007, por polêmico colunista da revista Veja: Na versão de Sinhá Moça do MP da Bahia, os escravos nunca apanhariam O Ministério Público da Bahia denunciou a Rede Globo, que exibiu a novela Sinhá Moça, por racismo. As cenas de açoitamento de Sinhá Moça, segundo o promotor Almiro Soares Filho, feriam a dignidade da pessoa negra, minando o autorrespeito e a autoimagem dos descendentes dos escravos. Para defender os negros, o promotor eliminaria os abusos sofridos por eles. Na novela idealizada pelo MP da Bahia os escravos nunca apanhariam. Independentemente da verdade histórica. A igualdade racial jamais será conquistada com a impostura e desonestidade intelectual. Isso vale tanto para ocaso do professor Paulo Kramer como para a novela da Globo. (MAINARDI, Diogo. Disponível em: <http://www.veja.abril.com.br.htm>. Acesso em: 03 nov. 2007) No comentário sobre cenas que ferem a “igualdade racial”, o colunista: a) critica a Rede Globo pelas cenas de açoitamento de Sinhá Moça. b) defende o princípio de que o combate ao racismo deve estar aliado à honestidade intelectual. c) elogia as medidas antirracistas do Ministério Público da Bahia. d) afirma que as ideias do promotor Almiro Soares ferem a dignidade da pessoa negra. e) considera que se pode omitir, quando se faz necessário para a defesa da igualdade racial. QUESTÃO 20 TEXTO “Aí a turma rodeou ele, dizendo que ele estava se fazendo de tampinha de refrigerante, que só dá prêmio de automóvel de dez em dez anos, mas Sebastião nem deu pelota, de cabeça baixa, sentado, enxugando a batida. Aí a mulher do Lindolfo, aquela ruiva compridona que eu não vejo charme nenhum nela, dizem que tem, eu não vejo, chegou perto dele e disse assim com açúcar: ‘Sebastião, se eu pedir para você tocar, você me nega?’ Aí Sebastião baixou mais a cabeça, enxugou outra batida, todo mundo estava chateado, porque ele no violão é o máximo, aí a Santuza compridona, porque o nome dela é Santuza, disse assim para todos ouvirem: ‘Sebastião já foi Sebastião, hoje não toca nem apito’. Aí Sebastião levantou o queixo, sacudiu a cabeleira, enxugou o copinho de uma golada, tocou o violão. Menina, foi uma coisa.” (Comunicação em Língua Portuguesa. João Bosco Medeiros.) 10
  11. 11. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 Alguns autores classificam os níveis de linguagem do ponto de vista sociolinguístico, considerando três divisões: nível culto, comum e popular. O nível culto caracteriza-se como uma linguagem que apresenta sintaxe complexa, vocabulário amplo e técnico, e gramatical. Já o nível popular ocupa o outro extremo do eixo. Intermediando estas duas categorias, culto e popular, há o nível comum, não tão tenso nem tão distenso. No texto acima, tem-se a) registro formal da língua, caracterizando um nível culto com sintaxe completa. b) registro formal da língua, caracterizando uma linguagem técnica com registro de palavras que expressem precisão, rigor e neutralidade. c) linguagem popular, rico em frases-feitas, expressão da gíria e clichês. d) variante de linguagem burocrática que segue, de perto, a linguagem padrão, repleta de formalidades. e) variante de linguagem profissional, utilizada em textos acadêmicos. CIÊNCIAS NATURAIS E SUAS TECNOLOGIAS QUESTÃO 21 UMA DAS MAIORES DESCOBERTAS DA CIÊNCIA EM 2011 Craig Venter ficou famoso na ―corrida do genoma. Na década passada, ele liderou um esforço privado de sequenciamento do genoma humano (o dele próprio), em paralelo ao sequenciamento que estava sendo feito por um consórcio público (Projeto Genoma Humano). A equipe de Venter inseriu um genoma sintético (uma modificação do genoma da bactéria Mycoplasma mycoides) dentro de uma bactéria (Mycoplasma capricolum) sem genoma e conseguiu fazer que essa bactéria passasse a obedecer os comandos do genoma recebido. O que isso significa? As aplicações da técnica de inserção de genomas artificiais em bactérias, segundo o próprio Venter, são muitas. Há a possibilidade de desenvolver bactérias sob medida para produção de biocombustíveis, absorção de gás carbônico da atmosfera e outros resíduos tóxicos de nossa produção industrial, além da manufatura de vacinas. (http://ciencianamidia.wordpress.com/2010/05/23/ a-bacteria-sintetica-de-craig-venter.) A biotecnologia mostra que a) a inserção do genoma para formar o novo micro-organismo é um sistema artificial análogo ao da conjugação bacteriana. b) o genoma bacteriano é formado por polímeros de ribonucleotídeos. c) a célula receptora passa a produzir proteínas tanto da célula doadora como da célula receptora. d) o genoma sintético inserido é uma molécula de DNA única e circular. e) em Mycoplasma capricolum o processo de splicing é um evento pós transcricional. QUESTÃO 22 Charles Darwin estudou a distribuição dos tentilhões no Arquipélago de Galápagos e sua relação com o tipo de bico e o hábito alimentar. Disponível em: <http://www.assis.unesp.br/darwinnobrasil/imagens3/tordos1.jpg> Acesso em: 04 dez. 2012.) Na visão darwinista, a relação entre o tipo de bico e o alimento é definida pela(o) a) possibilidade de extinção das aves. b) espaço geográfico ocupado pelos animais. c) disponibilidade de recursos no ambiente. d) variabilidade existente entre os tentilhões que é definida pelas mutações. e) deslocamento de cada espécie entre as ilhas. 11
  12. 12. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 23 Leia o texto a seguir, adaptado do artigo “Paisagem urbana alienígena” (publicado na revista Ciência Hoje, edição de jan/fev2008, p. 68): Os problemas associados à introdução de espécies em ambientes onde antes não existiam constituem hoje uma questão importante na área da conservação da biodiversidade. Em vários países, os efeitos negativos de espécies invasoras e a preocupação com a preservação da fauna e da flora nativas têm levado a extensos programas de controle e erradicação de animais e plantas trazidos de outras áreas. (...) Um exemplo recente é o que vem ocorrendo no Parque Nacional da Tijuca, uma das principais áreas de Mata Atlântica restantes no município [do Rio de Janeiro]. Ali, a exótica jaqueira (Artocarpus heterophyllus), originária da Índia, se propaga tão agressivamente que impede o crescimento de muitas plantas nativas. (...) Percebendo o problema, a direção do parque iniciou um plano de manejo visando em parte controlar a propagação das jaqueiras e em parte substituí-las por espécies nativas, entre elas o palmiteiro (Euterpe edulis). De acordo com o texto: a) a introdução de espécies exóticas enriquece a flora e a fauna locais, ao aumentar o número de espécies e, por extensão, a biodiversidade daquele ambiente. b) o palmiteiro, sendo uma espécie nativa do Brasil, é mais resistente e, portanto, pode ser utilizado no controle biológico da jaqueira, uma espécie exótica. c) a jaqueira (Artocarpus heterophyllus), originária da Mata Atlântica indiana, aclimatou-se perfeitamente no Brasil, por encontrar aqui o mesmo tipo de solo e de clima. d) a fim de preservar a biodiversidade, os biólogos estão propondo a substituição da jaqueira (Artocarpus heterophyllus) pelo palmiteiro (Euterpe edulis), no reflorestamento de toda a Mata Atlântica da costa brasileira. e) as espécies invasoras tendem a desequilibrar o sistema, competindo com populações das espécies nativas e provocando, muitas vezes, a redução dessas populações. QUESTÃO 24 Bactéria pode atuar como “vacina” para dengue Pesquisadores anunciaram que a bactéria Wolbachia pipientis pode atuar como uma “vacina” para o Aedes aegypti, bloqueando a multiplicação do vírus dentro do inseto. “Quando inoculamos a bactéria no Aedes aegypti, ficamos surpresos ao ver que ela, além de diminuir o tempo de vida do mosquito, também faziacom que o vírus não se desenvolvesse”. A Wolbachia pipientis só pode ser transmitida verticalmente (de mãe para filho), por meio do ovo da fêmea do mosquito. Fêmeas com Wolbachia pipientis sempre geram filhotes com a bactéria no processo de reprodução. “Por isso, uma vez estabelecido o método em campo, os mosquitos continuam a transmitir a bactéria naturalmente para seus descendentes”, disseram os pesquisadores. (www.jb.com.br. Adaptado.) De acordo com a notícia, conclui-se corretamente que a) as fêmeas de Aedes aegypti transmitirão aos seus descendentes a resistência ao vírus da dengue, mas os machos de Aedes aegypti, filhos de fêmeas não resistentes, continuarão transmitindo o vírus da doença. b) a infecção das pessoas pelo vírus da dengue pode diminuir com o aumento, no ambiente, de Aedes aegypti infectados pela Wolbachia pipientis. c) os sintomas da doença poderão não se manifestar em pacientes com dengue, pois a Wolbachia pipientis diminui o tempo de vida dos mosquitos e não permite que o vírus se desenvolva. d) a dengue pode ser erradicada se as pessoas forem vacinadas com uma vacina produzida a partir da Wolbachia pipientis. e) a resistência ao vírus é geneticamente determinada dentre os mosquitos Aedes aegypti, uma vez que só pode ser transmitida verticalmente, de mãe para filho. QUESTÃO 25 Há diversas formas de entrada de substâncias na célula. Esse transporte pode ocorrer de forma passiva ou ativa. Dependendo da substância e de suas concentrações, esse transporte pode necessitar de um gasto extra de energia pela célula. Veja no esquema abaixo um tipo de transporte realizado em nossas células. Esse esquema a) trata de um mecanismo ativo, pois é mediado por uma proteína da membrana. b) trata de um mecanismo responsável pela entrada de macromoléculas na célula. c) trata da osmose na qual o solvente passa do meio mais concentrado para o meio menos concentrado. d) trata de uma via passiva mediada por uma proteína integral da membrana plasmática. e) trata de um transporte ativo, mediado por uma proteína denominada ATPase que transporta solutos contra o gradiente de concentração. QUESTÃO 26 O químico suíço Germain Henry Hess (1802-1850) teve uma grande contribuição para a química, mas especificamente para a Termoquímica, seus estudos envolvem a entalpia de reações químicas. Graças a este cientista é possível calcular a variação da entalpia, a Lei de Hess recebeu este nome em homenagem ao seu criador e tem a seguinte definição: Para uma dada reação, a variação de entalpia depende apenas do estado inicial dos reagentes e do estado final dos produtos, esteja essa reação ocorrendo em uma ou várias etapas. 12
  13. 13. 2 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 Um exemplo pode auxiliar no entendimento desta lei: se você fosse fazer um passeio e para chegar ao seu destino tivesse à sua disposição dosi caminhos, um mais longo e um mais perto, qual deles você tomaria? É claro que o atalho é o preferido, mas de qualquer forma o destino final é o mesmo, ou seja, o local de partida e o de chegada não muda, o que muda é a trajetória escolhida. A variação de entalpia em uma reação também funciona assim: ela depende apenas do estado inicial e final e independe dos estados intermediários. Considere as transformações representadas a seguir. C(s) + 2 1 O2(g) ® CO(g) DH = – 111 kJ. mol –1 CO C(s) + O2(g) ® CO2(g) DH = – 394 kJ. mol –1 CO2 Na transformação do CO em CO2, são a) liberadas 112 kJ / mol de CO2. b) absorvidas 505 kJ / mol de CO2. c) liberadas 283 kJ / mol de CO2. d) liberadas 505 kJ / mol de CO2. e) absorvidas 283 kJ / mol de CO2. QUESTÃO 27 O principal componente do medicamento Xenical, para controle da obesidade, possui a fórmula estrutural condensada conforme se representa a seguir. Podemos identificar nessa estrutura a presença de, pelo menos, um grupo funcional característico da seguinte função orgânica a) éter. b) éster. c) amina. d) cetona. e) ácido carboxílico. QUESTÃO 28 Palco do Papa usa biocombustível feito de óleo de fritura. Os geradores que produzem parte da energia usada no palco principal da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em Copacabana, nos telões ao longo da orla e nos sistemas de som são alimentados por biodiesel. (http://info.abril.com.br/noticias/tecnologias-verdes/2013/07/palco-do- papa-usa-biocombustivel-feito-de-oleo-de-fritura.shtml ) Um dos fatores de maior influência no aquecimento global é a liberação de gases poluentes provocada pelo uso de combustíveis fósseis. Nesse contexto, a utilização do biodiesel não contribui para essa alteração ambiental porque a) a queima desse combustível não libera na atmosfera gás carbônico. b) o carbono emitido para atmosfera, durante a queima do biocombustível na forma de dióxido de carbono, volta a se fixar novamente no vegetal durante o seu crescimento pelo processo da fotossíntese. c) quando o biodiesel é produzido em grande quantidade e queimado na forma de um combustível, o carbono é jogado na atmosfera e se acumula, já que o processo de retirada do dióxido de carbono da atmosfera não foi modificado. d) acelera o processo pelo qual o nitrogênio volta à atmosfera que é conhecido como desnitrificação, onde nitrato, ,NO3 - é oxidado a nitrogênio, N2. e) excesso de nitrogênio ativo na água favorece o crescimento de grandes quantidades de algas e plantas que se aproveitam dessas águas “adubadas”. QUESTÃO 29 Antigamente, o açúcar era um produto de preço elevado e utilizado quase exclusivamente como medicamento calmante. No século XVIII, com a expansão das lavouras de cana-de-açúcar, esse cenário mudou. Hoje, a sacarose é acessível à maior parte da população, sendo utilizada no preparo de alimentos e bebidas. Um suco de fruta concentrado de determinada marca foi adoçado com 3,42 g de açúcar (sacarose: C12H22O11) em 200 mL de solução. Com este suco, foi preparado um refresco, adicionando-se mais 800 mL de água. A concentração em mol/L de sacarose no SUCO e a concentração em g/L de sacarose no REFRESCO são, respectivamente: Dado: Massa molar (g/mol): C12H22O11 = 342 a) 0,05 mol/L e 34,2 g/L. b) 0,05 mol/L e 3,42 g/L. c) 0,5 mol/L e 3,42 g/L. d) 0,5 mol/L e 34,2 g/L. e) 0,05 mol/L e 342 g/L. QUESTÃO 30 Substâncias com calor de dissolução endotérmico são empregadas na fabricação de balas e chicletes, por causarem sensação de frescor. Um exemplo é o xilitol, que possui as seguintes propriedades: Propriedade Valor massa molar 152 g/mol entalpia de dissolução + 5,5 kcal/mol solubilidade 60,8 g/100 g de água a 25 °C Considere M a massa de xilitol necessária para a formação de 8,04 g de solução aquosa saturada de xilitol, a 25°C. A energia, em quilocalorias, absorvida na dissolução de M corresponde a a) 0,02 b) 0,11 c) 0,27 d) 0,48 e) 0,04 13
  14. 14. 3 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 31 As figuras abaixo representam um experimento sendo realizado por dois observadores, 1 e 2, em um mesmo local. O observador 1 puxa um bloco de massa 2 m, através de uma rampa inclinada, com velocidade constante até uma altura h (figura 1). Já o observador 2, puxa um bloco de massa m, também com velocidade constante, verticalmente até a mesma altura h (figura 2). O tempo gasto pelo observador 2 é igual à metade do tempo gasto pelo observador 1 para a realização do experimento descrito acima. Considere as cordas como sendo ideias e que não há atrito entre os blocos e as respectivas superfícies de contato. Realizado o experimento, pode-se concluir que a) os observadores realizaram o mesmo trabalho, pesar dos deslocamentos serem diferentes. b) apesar de aplicarem forças de intensidades diferentes, o trabalho realizado pelos observadores foi o mesmo. c) apesar dos trabalhos serem diferentes, os observadores desenvolveram a mesma potência. d) há uma vantagem mecânica nítida do observador 2 em relação ao observador 1, apesar dos trabalhos serem diferentes. e) os blocos tendo massas diferentes é fator de impossibilidade para se fazer comparações entre as grandezas físicas apresentadas nas opções anteriores. QUESTÃO 32 Valor calórico A tabela a seguir apresenta o valor calórico de quantidades de alimentos vitais que aparecem normalmente em dietas. A quantidade de calorias de nossa alimentação será função da quantidade que consumirmos de cada alimento. Alimentos Quantidade (g) kcal Banana 60 69 Maçã 100 64 Alface 20 4 Tomate 100 20 Feijão 25 88 Pão integral 60 100 (Fonte: Saúde e vida on-line www.unicamp.br) Uma caloria é a quantidade de calor necessária para aquecer um grama de água de um grau Celsius. Para aquecer 200 g de água de 20°C a 80°C, necessita-se de uma quantidade de calor equivalente ao valor calórico de a) 60 g de banana. b) 60 g de tomate. c) 60 g de maçã. d) 100 g de alface. e) 100 g de pão integral. QUESTÃO 33 A figura a seguir mostra uma criança descendo em um toboágua. (Fonte: google imagens.com.br) Admitindo que ela é liberada do topo, a uma altura h = 7,2 m em relação à base, com velocidade inicial igual a zero, que a aceleração da gravidade, g, é igual a 10 m/s 2 e desconsiderando as forças de atrito, o módulo da velocidade da criança, na parte mais baixa do toboágua, será mais próximo de a) 12 m/s. b) 18 m/s. c) 24 m/s. d) 27 m/s. e) 30 m/s. QUESTÃO 34 Houve a ocorrência de um incêndio, em um quarto de um imóvel residencial. O proprietário, tentando justificar o motivo pelo qual o incêndio foi iniciado, alegou que a provável causa foi a incidência de raios solares que atingiram alguma das lentes dos seus óculos, que estavam apoiado em alguns livros, em cima da cama. Afirmou que os raios solares teriam convergido em algum ponto do lençol e isso teria propiciado o início do incêndio. O proprietário disse, ainda, que tinha um grau elevado de miopia. Com relação ao depoimento prestado pelo proprietário do imóvel, podemos concluir que a) somente com a combinação dos óculos do depoente com um espelho plano é que seria possível ocorrer tal incêndio. b) o depoimento é consistente e deve ser levado em consideração como sendo uma provável causa do incêndio. c) essa explicação jamais poderia fazer sentido, independentemente do tipo de óculos do proprietário. d) somente no caso em que o grau da miopia do proprietário não fosse elevado é que seria possível a ocorrência de tal incêndio. e) essa explicação para o incêndio somente seria possível se o depoente tivesse hipermetropia ou presbiopia. 14
  15. 15. 4 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 35 O nível sonoro (N) de um ambiente pode ser compreendido como uma comparação entre a intensidade física (I) do som local com a intensidade física mínima (Imín) necessária ao ouvido humano, podendo ser obtido através da expressão: mínI I log.10N = , com N dado em decibéis (dB). Considere que Imín = 10 -12 W/m 2 . Sabendo-se que o nível sonoro em uma igreja era de 20 dB e que em uma feira livre era 80 dB, conclui-se que a) a intensidade física na feira livre é quatro vezes maior do que na igreja. b) a intensidade física na feira livre é dezesseis vezes maior do que na igreja. c) a intensidade física na feira livre é sessenta e quatro vezes maior do que na igreja. d) a intensidade física na feira livre é dez mil vezes maior do que na igreja. e) a intensidade física na feira livre é um milhão de vezes maior do que na igreja. QUESTÃO 36 O primeiro marca-passo da história da medicina foi implantado em 1958. No início, o grande problema residia nas pilhas que alimentavam o aparelho – se elas falhassem, a vida do paciente corria perigo. Atualmente, esse gerador pode durar de 5 a 8 anos e é conhecida como pilha de lítio-iodo. Ela tem sua cápsula externa, em geral, feita de titânio por ser um material fisiologicamente inerte, o que reduz o risco de rejeição pelo sistema imunológico e funciona com base na equação: 2 Li + I2 ® 2 LiI. (Fonte: http://pron.com.br/canal/tecnologia/news/389988/?noticia=MARCAPASSO+WIREL ESS+SE+CONECTA+NA +INTERNET) Dentre as características da pilha de lítio-iodo, pode-se citar que a) tem o Li como eletrodo catódico. b) tem os elétrons fluindo do iodo para o lítio. c) tem metais pesados que são tóxicos para o paciente. d) tem a capacidade de transformar energia elétrica em química. e) tem uma voltagem positiva e é classificada como primária. QUESTÃO 37 A energia nuclear é responsável por 16% da eletricidade consumida no mundo – e também por alguns dos piores pesadelos da humanidade. A concretização de um deles, o acidente na usina de Chernobyl, na Ucrânia, colocou o mundo em choque em 1986. Recentemente, o planeta novamente assistiu com apreensão aos vazamentos nucleares no Japão, que tiveram início após o devastador terremoto seguido de tsunami que atingiu o país. (Fonte: http://www.greenpeace.org/brasil/pt /O-que-fazemos/Nuclear/) As usinas nucleares são consideradas, por alguns ambientalistas, uma fonte de energia limpa, mas é impossível ignorar os riscos que elas representam aos países que as abrigam. Uma justificativa para considerar a energia nuclear limpa é a) a independência de fatores climáticos.
 b) a exigência de pequena área para construção da usina.
 c) a não produção de resíduos radioativos com elevada meia-vida.
 d) a não emissão de gás carbônico (gás estufa) pelos reatores nucleares.
 e) a sua classificação como biocombustível de alto potencial energético. QUESTÃO 38 O uso de catalisadores para diminuir a emissão de gases poluentes pelos escapamentos dos automóveis tem contribuído para redução da taxa de aumento da poluição urbana. São representadas duas curvas das energias envolvidas na reação das espécies reagentes A + B ® C + D na presença e na ausência do catalisador. 15
  16. 16. 5 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 O catalisador, no processo reacional descrito a) aumenta a energia de ativação da reação direta, diminui a energia de ativação da reação inversa e desloca o equilíbrio reacional no sentido dos produtos. b) aumenta a energia de ativação da reação direta, aumenta a energia de ativação da reação inversa e não altera o equilíbrio reacional. c) diminui a energia de ativação da reação direta, aumenta a energia de ativação da reação inversa e desloca o equilíbrio reacional no sentido dos produtos. d) diminui a energia de ativação da reação direta, diminui a energia de ativação da reação inversa e não altera o equilíbrio reacional. e) diminui a energia de ativação da reação direta, diminui a energia de ativação da reação inversa e desloca o equilíbrio reacional no sentido dos produtos. QUESTÃO 39 A produção de alimentos para a população mundial necessita de quantidades de fertilizantes em grande escala, sendo que muitos deles se podem obter a partir do amoníaco. Fritz Haber (1868-1934), na procura de soluções para a otimização do processo, descobre o efeito do ferro como catalisador, baixando a energia de ativação da reação. Carl Bosch (1874-1940), engenheiro químico e colega de Haber, trabalhando nos limites da tecnologia no início do século XX, desenha o processo industrial catalítico de altas pressões e altas temperaturas, ainda hoje utilizado como único meio de produção de amoníaco e conhecido por processo de Haber-Bosch. Controlar as condições que afetam os diferentes equilíbrios que constituem o processo de formação destes e de outros produtos, otimizando a sua rentabilidade, é um dos objetivos da Ciência/Química e da Tecnologia para o desenvolvimento da sociedade. (nautilus.fis.uc.pt/spf/DTE/pdfs/fisica_quimica_a_11_homol.pdf Acesso em: 28.09.2012.) Considere a reação de formação da amônia N2(g) + 3H2(g) 2NH3(g) e o gráfico, que mostra a influência conjunta da pressão e da temperatura no seu rendimento. A análise do gráfico permite concluir, corretamente, que a) a reação de formação da amônia é endotérmica. b) o rendimento da reação, a 300 atm, é maior a 600°C. c) a constante de equilíbrio (Kc) independe da temperatura. d) a constante de equilíbrio (Kc) é maior a 400°C do que a 500°C. e) a reação de formação da amônia é favorecida pela diminuição da pressão. QUESTÃO 40 Muitas reações de oxidação-redução podem ser realizadas de duas formas que são fisicamente muito diferentes. Tipo 1 – A reação é desenvolvida colocando-se o oxidante e o redutor em contato direto, um recipiente adequado. Tipo 2 – A reação é realizada em uma célula eletroquímica na qual os reagentes não estão em contato direto uns com os outros. Uma reação de óxido-redução do tipo 2 apresenta as etapas -++ -+- ++Û+ +Û++ e2H4MnOOH2Mn OH2MnOe3H4MnO )s(22 2 2)s(24 e neste contexto, durante o seu funcionamento, verifica- se que a) o MnO4 - age como redutor. b) número de elétrons cedidos pela espécie que se oxida é menor do que o número de elétrons recebidos pela espécie química que se reduz. c) o pH do meio vai diminuindo. d) água é formada no ânodo. e) a concentração de íons Mn 2+ diminui. QUESTÃO 41 Suplementos alimentares, muitas vezes, são confundidos com anabolizantes. (http://blogsuplementosalimentares.com.br/2013/07/11/conheca-os- beneficios-da-suplementacao-alimentar/ Acessado em 10.09.2013) No entanto, enquanto os primeiros são indicados para pessoas saudáveis, com alguma carência de nutrientes, os esteroides são medicamentos que devem ser usados apenas com receita, em casos muito específicos. Como 16
  17. 17. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 esses hormônios interferem na formação muscular, os anabolizantes são empregados indevidamente por quem quer ganhar massa. (g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/04/suplementos-alimentares- servem-para-suprir-necessidades-nutricionais.html) Entende-se que os suplementos alimentares a) são liberados para consumo, sem restrições. b) ajudam a evitar diversos problemas como insuficiência renal e sobrecarga hepática. c) não são eficientes devido à falta de dados concretos sobre as rotas metabólicas das proteínas. d) feitos de concentrados de carboidratos, tornam-se importantes componentes plásticos dos músculos. e) a base de aminoácidos, proteínas e com minerais e vitaminas , são indicados como fonte estrutural e reguladora para atletas de alto desempenho. QUESTÃO 42 Na saga cinematográfica crepúsculo, o vampiro Edward encontra-se com a humana Bella à luz do dia, o que seria fatal para vampiros de outros filmes. (www.google.com.br) Edward é uma personagem de ficção, mas, na vida real, se uma pessoa não se expuser periodicamente à luz do sol, ela a) provavelmente teria xeroftalmia e, posteriormente, ficaria cega. b) teria maior chance de desenvolver escorbuto e menor de câncer de pele. c) poderia ter descamações na pele e grande chance de ter quadros hemorrágicos. d) teria maior chance de desenvolver raquitismo e redução do risco de câncer de pele. e) não teria câncer de pele, porém desenvolveria beribéri. QUESTÃO 43 Todos deixamos rastros, pegadas que marcam a nossa passagem pelo Planeta. Agora, imagine um jeito de calcular os impactos causados por todas essas pegadas: o tipo de alimentação que você come, o meio de transporte que você usa, a quantidade de bens que você possui, toda a energia elétrica consumida. Tudo isso pode ser medido e transformado em pegada ecológica. A pegada revela que área do planeta deve existir apenas para suprir seu estilo de vida. E aí? Você sabe qual é a sua pegada ecológica? A ferramenta foi criada há vinte anos por pesquisadores americanos. Trata-se de um questionário sobre os hábitos de vida e de consumo. Ao final, o cálculo das respostas mostra quantos planetas são necessários para sustentar uma pessoa. A ideia deu tão certo que eles fundaram uma organização, a Global Footprint Network, especializada em medir a pegada ecológica de pessoas, empresas, cidades, países, e até da humanidade inteira. (http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2013/03/ pegada-ecologica-ajuda- registrar-e-controlar-impacto-do-consumo.html) A pegada ecológica a) pode ser reduzida com o consumo preferencial de alimentos congelados e redução da ingestão de alimentos in natura. b) é inevitável, e reduzir o impacto causado por elas é um desafio maior e inatingível. Logo, formas alternativas de sobrevivência devem ser apresentadas às populações. c) é atualmente usada ao redor do globo como um indicador de sustentabilidade ambiental. Pode ser usada para medir e gerenciar o uso de recursos naturais de uma comunidade. d) pode ser calculada. Para isso, é necessário somar todos os componentes que podem minimizar impactos ambientais, tais como: área de energia fóssil, terra arável, pastagens, floresta e a área urbanizada. e) é menor em sociedades altamente industrializadas, pois estas ocupam mais espaços do que os membros de culturas ou sociedades menos industrializadas. QUESTÃO 44 Uma pessoa foi fazer um hemograma e obteve o resultado abaixo. HEMOGRAMA Valores obtidos Valores referenciais Hemácias (milhões/mm 3 ) 5,12 4,5 a 6,5 Leucócitos (mm 3 ) 8.100 4.300 a 10.000 Plaquetas (mm 3 ) 90.000 150.000 Considerando os valores obtidos, apresentados no resultado do hemograma a) o número de plaquetas por mm 3 favorece a ocorrência de distúrbios hemorrágicos, caracterizados por uma tendência ao sangramento fácil. b) a quantidade de plaquetas indica a presença de anemia, associada à dificuldade em transportar o oxigênio e o gás carbônico. c) o número de leucócitos por mm 3 sugere a presença de infecção bacteriana ou viral. d) a quantidade de hemácias indica que o indivíduo apresenta uma dieta totalmente balanceada. e) a quantidade de leucócitos é compatível com um quadro de imunossupressão com risco aumentado de doenças infecciosas. 17
  18. 18. 7 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 45 “Você sabe, desde grande parte de Minas Gerais (Oeste e sobretudo Noroeste), aparecem os (...) “gerais” - paisagem geográfica que se estende, pelo Oeste da Bahia, e Goiás (onde a palavra vira feminina: as gerais, até ao Piauí e ao Maranhão). O que caracteriza esses GERAIS são as chapadas (planaltos, amplas elevações de terrenos..., imensas chapadas. São de terra péssima (...). E tão poroso, que, quando bate a chuva, não se forma lama nem se veemenxurradas, a água se infiltra, rápida, sem deixar vestígios, nem se vê, logo depois que choveu. A vegetação (...): arvorezinhas tortas, baixas, enfesadas (só persistem porque têm longuíssimas raízes verticais, pivotantes, que mergulham a incríveis profundidades). E o capim, ali, é áspero, de péssima qualidade, que, no reverdecer, no tempo-das-águas, cresce incrustado de areia, de partículas de sílica e alumínio, como se fosse moído (...).” (Fonte: ROSA, João Guimarães. Correspondência com seu tradutor italiano, Edoardo Bizzarri. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003.p.41.) Na paisagem descrita, encontram-se a) plantas xerófilas, folhas acicufoliadas, súber delgado. b) plantas umbrófilas, folhas latifoliadas, súber espesso. c) plantas higrófilas, folhas perenifólias, súber espesso. d) plantas com escleromorfismo, folhas coriáceas, súber espesso. e) plantas halófilas, folhas latifoliadas, súber delgado. QUESTÃO 46 Um artista, para apresentar uma canção, toca (faz vibrar) a corda de um violão no ponto A com uma das mãos e com a outra tensiona, com o dedo, a mesma corda no ponto X. Depois disso, tensiona com o mesmo valor a corda na posição Y, conforme a figura a seguir. Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto que descreve esse processo. Verifica-se, nesse processo, que o som emitido fica mais _________, pois, ao__________ o comprimento da corda, _________a frequência do som emitido. a) grave … aumentar … diminui b) grave … diminuir … aumenta c) agudo … diminuir … aumenta d) agudo … diminuir … diminui e) agudo … aumentar … diminui QUESTÃO 47 Lulas e polvos se impulsionam expelindo água. Eles fazem isso armazenando água em uma cavidade e repentinamente a contraem para expelir a água através de um orifício. Suponha que uma lula de 7,5 kg (incluindo a água na cavidade) está em repouso quando, de repente, avista um perigoso predador. Se ela possui 1,5 kg de água na cavidade, a velocidade que ela deve expelir essa água para adquirir uma velocidade de 2 m/s para escapar do predador é a) 10 m/s b) 9 m/s c) 8 m/s d) 7 m/s e) 6 m/s QUESTÃO 48 Considere que a produção brasileira de resíduos sólidos urbanos em 4000 toneladas por dia, das quais 1,25% correspondem à obtenção de alumínio, sendo gastos 10 6 kWh de energia nesta obtenção. Considere uma residência que tenha objetos de alumínio em uso cuja massa total seja de 10 kg (panelas, janelas, latas, etc.) e que apresente um consumo mensal de 100 kWh. Sendo assim, na produção desses objetos utilizou-se uma quantidade de energia elétrica que poderia abastecer essa residência por um período de a) 1 mês b) 2 meses c) 3 meses d) 4 meses e) 5 meses QUESTÃO 49 O fenômeno da indução eletromagnética ocorre não apenas nos condutores em forma de fios, mas também pode ocorrer nos condutores maciços com dimensões maiores do que as de um fio. Por exemplo, quando uma placa metálica é imersa num campo magnético variável, induzem-se forças eletromotrizes, que fazem circular corrente induzidas, chamadas correntes de Foucault ou correntes parasitas. Tais correntes não têm trajetória bem definida, mas se assemelham razoavelmente a trajetórias circulares. 18
  19. 19. 8 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 Em núcleos de transformadores, elas chegam a causar aquecimentos indesejáveis e, a depender de sua intensidade, acabam sendo utilizadas nos chamados fornos de indução, devido ao enorme efeito joule que podem produzir, fundindo peças metálicas. Além do forno de indução, uma útil aplicação das correntes de Foucault nos dias atuais pode ser verificada a) em reprodutores de CD ou DVD, pois o feixe de laser é refletido pelos sulcos gravados no substrato colocado sobre a camada metálica, permitindo que o aparelho reproduza os sons codificados no disco. b) em leituras de códigos de barras de produtos em um supermercado, pois o feixe de laser produzido é mais bem absorvido pelas faixas pretas e melhor refletido pelas faixas brancas, detectando assim o padrão impresso em cada produto. c) em detectores de metais que varrem o solo, emitindo campos magnéticos variáveis que induzem correntes de Foucault em metais enterrados que, por sua vez, emitem outro campo magnético, alertando a bobina do sensor, que mediria esta variação no campo daquele local específico. d) na blindagem eletrostática natural em carros ou aviões no momento em que os mesmos são atingidos por raios, provocando a dispersão das cargas de volta ao ambiente, sem causar danos ao interior dos veículos, porém podendo produzir um aquecimento intenso nas partes isolantes do exterior. e) nas antenas de rádio de um carro em movimento, que recebe diversas ondas eletromagnéticas das estações locais e deseja sintonizar apenas uma determinada estação, pois as correntes de Foucault produzem a intensificação da frequência específica a ser escutada, eliminando as demais. QUESTÃO 50 O vento solar, um plasma fino de alta velocidade, sopra constantemente do Sol a uma velocidade média de 400 km/h. Se a Terra não tivesse um campo magnético global, ou magnetosfera, o vento solar teria um impacto direto em nossa atmosfera e a desgastaria gradualmente. Mas o vento solar bate na magnetosfera da Terra e é desviado ao redor do planeta... (http://www.uol.com.br/inovacao/ultimas/ult762u212.shl) Para que ocorra o desvio acima mencionado, as partículas do vento solar teriam incidência não paralela às linhas de indução, além de ser absolutamente necessário que as mesmas tenham a) carga positiva e alta velocidade. b) carga negativa e baixa velocidade. c) carga diferente de zero e velocidade alta. d) carga diferente de zero e velocidade diferente de zero. e) carga positiva e baixa velocidade. SIMULADO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS QUESTÃO 51 SEUL, 01 Abr. 2013 (AFP) – A presidência da Coreia do Sul, ameaçou, nesta segunda-feira com uma 'enérgica' represália a qualquer provocação da Coreia do Norte, com o respaldo dos Estados Unidos, que enviou caças F-22 à península em um momento de grande tensão com o regime norte-coreano (...) A tensão na Península Coreana é grande desde dezembro, quando o Norte executou, com sucesso, um lançamento de foguete, considerado pelos Estados Unidos e a Coreia do Sul como um disparo de teste de míssil balístico. Depois, Pyongyang executou em fevereiro o terceiro teste nuclear, o que provocou a adoção, no início de março, de novas sanções pelo Conselho de Segurança da ONU. (Disponível em: Globo.com, Acesso em 01 abril 2013 (adaptado)) Essa rivalidade é histórica e tem como origem a) Primeira Guerra Mundial que representou a ascensão de dois países: União Republicana Soviética e os Estados Unidos, resultando em uma guerra que acabou dividindo o espaço coreano entre essas potências. Logo, ficou estabelecido que o Norte fosse dominado pela ideologia capitalista e o Sul pelos socialistas. b) o final da Segunda Guerra Mundial, tendo, como contexto, a Guerra Fria, resultando em um mundo bipolar, ou seja, a divisão do mundo entre capitalistas e socialistas. Logo, a Coreia foi dividida: o Norte influenciada pela URSS e o Sul dos EUA. Divisão que gerou um clima de muita rivalidade entre os coreanos. c) o final da Guerra Fria, pois, com a desintegração da URSS em 1991, a Coreia do Sul aproveitou a fragilidade dos comunistas e invadiu a Coreia do Norte com o objetivo de unificar essa nação e tendo como ideologia uma Coreia capitalista. Logo, essa invasão gerou revolta dos coreanos do norte, resultando em uma inimizade histórica. d) a Crise de 1929 que abalou as nações capitalistas e deu força aos socialistas. Logo, a Coreia que era, no seu todo, dominada pela ideologia capitalista, sofre da invasão socialista, resultando na divisão do espaço coreano e gerando uma guerra civil coreana daqueles que apoiavam o capitalismo contra os que apoiavam o socialismo. e) a queda do Muro de Berlim, em 1989, que resultou no fortalecimento dos ideais comunistas e gerou uma onda de protesto na Coreia numa tentativa de expulsar o capitalismo do solo coreano. Logo, numa tentativa de apaziguar os ânimos, dividiu-se a Coreia: Norte sob domínio comunista e o Sul sob o domínio capitalista. 19
  20. 20. 9 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 52 Num processo tumultuado e bastante criticado pelas autoridades latino-americanas, em 22 de junho de 2012 o presidente Fernando Lugo foi acusado de fraco desempenho de suas funções e destituído pelo Senado paraguaio. A queda do presidente do Paraguai em meados de 2012 acabou levando a) a Organização dos Estados Americanos (OEA) a condenar enfaticamente a ação do senado paraguaio, suspendendo o país de seus quadros por tempo indeterminado. b) a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) a optar pela suspensão temporária do Paraguai até 2013, quando eleições gerais estão marcadas. c) o Mercosul a posicionar-se de forma neutra à destituição, considerando que não houve desrespeito à Constituição paraguaia. d) o governo do país a empossar um novo presidente, Frederico Franco, que juntamente com o Senado paraguaio finalmente ratificou a entrada da Venezuela como membro pleno do Mercosul. e) o país a se afastar da Organização dos Estados Americanos (OEA), que se posicionava contra a presença de latifundiários paraguaios no Brasil, fato defendido pelo novo governo. QUESTÃO 53 Rússia e China se opuseram a intervenções militares na Síria ao longo dos 17 meses de um conflito sangrento entre rebeldes e as tropas leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad. Os dois países vetaram três resoluções defendidas por Estados árabes e potências ocidentais no Conselho de Segurança da ONU, que aumentariam a pressão sobre Damasco para encerrar a violência. (Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2012/08/21. Acesso em 05 set.2012.) Os principais conflitos que nas últimas décadas ocorreram (e ainda ocorrem) no Oriente Médio a) resultam do acomodamento de tensões geopolíticas que deram origem ao mundo bipolar, representado pelo socialismo e pelo capitalismo, liderados pela União Soviética e pelos Estados Unidos, respectivamente. b) são gerados em grande parte pelas manifestações populares a favor da democracia e liberdade de expressão e não sofrem interferência estrangeira. c) foram incentivados pela conhecida primavera árabe, que tem derrubado muitos governos na região, como o do Irã, mas não tem implicado em mudanças na organização política desses países. d) são conflitos internos, isto é, que ocorrem dentro de cada Estado-Nação e são gerados por diferenças político-ideológicas, portanto sem influências de interesses ocidentais. e) são motivados principalmente pelos interesses e estratégias geopolíticas globais de potências ocidentais e orientais que dependem do equilíbrio regional que se estabelece no sudoeste da Ásia. QUESTÃO 54 Na tirinha abaixo, a personagem Mafalda afirma que a Ásia está doente. A partir da interpretação do recurso e de seus conhecimentos geográficos, é possível concluir que a fala da personagem faz referência a) no contexto mundial é o continente que apresenta os maiores índices de pobreza e fome endêmica, principalmente na porção sudeste (Ásia de Monções), área de concentração de antigas colônias britânicas, a exemplo do Japão e China, atualmente as maiores potencias econômicas no contexto do continente. b) em diversos países deste continente existem violentos conflitos de naturezas diversas, mas principalmente étnicos, religiosos e políticos, a exemplo dos que ocorrem no Oriente Médio (árabes x judeus) e a Questão Curda, e ainda na Índia, na região da Caxemira. c) atualmente, várias crises econômicas assolam o continente, sendo as mais significativas as do Japão e da China, mais importante integrante da APEC, países que, nos últimos anos, têm tido lento crescimento devido a seus respectivos endividamentos externos. d) nos últimos anos, violentas catástrofes naturais com milhares de vítimas têm assolado o continente, em especial na porção setentrional, onde os rigores do clima desértico têm se intensificado, provocando estiagens prolongadas e intensos prejuízos à agricultura. e) recentemente ocorreram intensos vazamentos nucleares no Japão, fato relacionado exclusivamente à carência tecnológica que o país possui na produção de energia nuclear, que atualmente é a matriz energética das grandes potências do continente, em especial da China. 20
  21. 21. 10 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 55 Leia o poema a seguir A PEDRA O vento vinha e ficava brincando com a pedra. Depois o vento ia embora. Vinha a chuva e ficava brincando com a pedra. Era como um dilúvio. Depois a chuva ia embora. Vinha o sol. Uma rosa vermelha. Cobria a pedra com o seu manto dourado. Cobria a pedra de carinho e dor. Em seu âmago, como se um abismo estrelado, a pedra perdia-se em quietude e delírio. Passavam-se os dias e os anos. A pedra vinha perdendo todo o seu brilho. A pedra vinha ficando verde. O seu ardente sonho de voar era ruína. Depois a pedra não sonhava mais. A pedra ficava sozinha. (GARCIA, José Godoy. Poesias. Brasília: Thessaurus, 1999. p. 49.) No texto, o autor faz uma descrição poética de um processo natural, diretamente relacionado à alteração das rochas na superfície terrestre. Interpretando-se os versos em sua sequência, evidencia-se a referência a) à erosão de origem eólica; à erosão de origem pluvial; ao intemperismo físico; e ao intemperismo químico-biológico. b) ao intemperismo químico de origem pluvial; ao intemperismo físico; à erosão de origem eólica; e ao intemperismo químico-biológico. c) ao intemperismo físico; ao intemperismo químico- biológico; ao intemperismo físico; e à erosão de origem pluvial. d) ao intemperismo químico-biológico; à erosão de origem eólica; à erosão de origem pluvial; ao intemperismo físico. e) à erosão de origem pluvial; ao intemperismo químico- biológico; à erosão de origem eólica; e ao intemperismo físico. QUESTÃO 56 A história da capoeira começa no Brasil, no século XVI, pois se relaciona com a mão de obra escrava africana que foi muito utilizada principalmente nos engenhos do Nordeste. Os escravos estavam proibidos, pelos senhores de engenho, de praticar qualquer tipo de luta, por esse motivo, eles utilizaram ritmos e movimentos de suas danças africanas para criar um tipo de luta, surgindo assim a capoeira, uma arte marcial disfarçada de dança. Era importante saber lutar, porque dessa forma eles poderiam se defender, por exemplo, dos capitães do mato. A prática da capoeira ocorria em terreiros próximos às senzalas e, além de defesa, servia para a preservação da cultura, para o alívio do cansaço do trabalho e para a manutenção da saúde física. Muitas vezes as lutas ocorriam em campos com pequenos arbustos chamados de capoeira ou capoeirão. Do nome desse lugar surgiu o nome da luta. Até o ano de 1930, a prática da capoeira ficou proibida no Brasil, pois era vista como violenta e subversiva. No entanto, foi nesse mesmo ano que um importante capoeirista brasileiro, mestre Bimba, apresentou a luta para o então presidente Getúlio Vargas. O presidente gostou tanto desta arte que a considerou um esporte nacional. (http://www.suapesquisa.com/educacaoesportes/historia) O texto argumenta-se que a capoeira a) apresentava aspectos culturais africanos baseados na tradição com finalidades lúdicas e religiosas. b) foi incorporada ao patrimônio histórico e cultural brasileiro como comemorações da abolição da escravidão. c) era uma manifestação artística que ocorria para comemorar o final das colheitas realizadas pelos escravos. d) era praticada pelos escravos com o objetivo de burlar a proibição das lutas pelos senhores de engenho. e) nasceu e era praticada, na África, como uma luta marcial e, ao chegar ao Brasil, os negros a adaptaram ao contexto da escravidão. QUESTÃO 57 A essência da teoria democrática é a supressão de qualquer imposição de classe, fundada no postulado ou na crença de que os conflitos e problemas humanos econômicos, políticos, ou sociais são solucionáveis pela educação, isto é, pela cooperação voluntária, mobilizada pela opinião pública esclarecida. Está claro que essa opinião pública terá de ser formada à luz dos melhores conhecimentos existentes e, assim, a pesquisa científica nos campos das ciências naturais e das chamadas ciências sociais deverá se fazer a mais ampla, a mais vigorosa, a mais livre, e a difusão desses conhecimentos, a mais completa, a mais imparcial e em termos que os tornem acessíveis a todos. (Anísio Teixeira, Educação é um direito. Adaptado.) De acordo com o texto, a sociedade será democrática quando a) sua base for a educação sólida do povo, realizada por meio da ampla difusão do conhecimento. b) a parcela do público que detém acesso ao conhecimento científico e político passar a controlar a opinião pública. c) a opinião pública se formar com base tanto no respeito às crenças religiosas de todos quanto no conhecimento científico. d) a desigualdade econômica for eliminada, criando-se, assim, a condição necessária para que o povo seja livremente educado. e) a propriedade dos meios de comunicação e difusão do conhecimento se tornar pública. 21
  22. 22. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 58 “Se o Ocidente procurava, através de suas invasões sucessivas, conter o impulso do Islã, o resultado foi exatamente o inverso.” (Amin Maalouf, As Cruzadas vistas pelos árabes. São Paulo: Brasiliense, p. 241, 2007). Um exemplo do “resultado inverso” das Cruzadas foi a a) difusão do islamismo no interior dos reinos francos e a rápida derrocada do Império fundado por Carlos Magno. b) imediata reação terrorista islâmica, que colocou em risco o Império britânico na Ásia. c) maior organização militar dos muçulmanos e seu avanço, nos séculos XIV e XV, sobre o Império Romano do Oriente. d) resistência ininterrupta que os cruzados enfrentaram nos territórios que passaram a controlar no Irã e Iraque. e) forte influência árabe que o Ocidente sofreu desde então, expressa na gastronomia, na joalheria e no vestuário. QUESTÃO 59 A cena retratada no quadro simboliza a (Quadro de José Francisco de Goya. 3 de maio (de 1808) em Madri.) a) estupefação diante da destruição e da mortalidade causadas por um tipo de guerra que começava a ser feita em escala até então inédita. b) razão, propalada por filósofos europeus do século XVIII, e seu triunfo universal sobre o autoritarismo do Antigo Regime. c) perseverança da fé católica em momentos de adversidade, como os trazidos pelo advento das revoluções burguesas. d) força do Estado nacional nascente, a impor sua disciplina civilizatória sobre populações rústicas e despolitizadas. e) defesa da indústria bélica, considerada força motriz do desenvolvimento econômico dos Estados nacionais do século XIX. QUESTÃO 60 Quando a guerra mundial de 1914 –1918 se iniciou, a ciência médica tinha feito progressos tão grandes que se esperava uma conflagração sem a interferência de grandes epidemias. Isso sucedeu na frente ocidental, mas à leste o tifo precisou de apenas três meses para aparecer e se estabelecer como o principal estrategista na região (...). No momento em que a Segunda Guerra Mundial está acontecendo, em territórios em que o tifo é endêmico, o espectro de uma grande epidemia constitui ameaça constante. Enquanto estas linhas estão sendo escritas (primavera de 1942) já foram recebidas notificações de surtos locais, e pequenos, mas a doença parece continuar sob controle e muito provavelmente permanecerá assim por algum tempo. (Henry E. Sigerist, Civilização e doença. São Paulo: Hucitec, 2010, p. 130-132).) O correto entendimento do texto permite afirmar que a) o tifo, quando a humanidade enfrentou as duas grandes guerras mundiais do século XX, era uma ameaça porque ainda não tinha se desenvolvido a biologia microscópica, que anos depois permitiria identificar a existência da doença. b) parte significativa da pesquisa biológica foi abandonada em prol do atendimento de demandas militares advindas dessas duas guerras, o que causou um generalizado abandono dos recursos necessários ao controle de doenças como o tifo. c) as epidemias, nas duas guerras mundiais, não afetaram os combatentes dos países ricos, já que estes, ao contrário dos combatentes dos países pobres, encontravam-se imunizados contra doenças causadas por vírus. d) a ameaça constante de epidemia de tifo resultava da precariedade das condições de higiene e saneamento decorrentes do enfrentamento de populações humanas submetidas a uma escala de destruição incomum promovida pelas duas guerras mundiais. e) o tifo, principalmente na Primeira Guerra Mundial, foi utilizado como arma letal contra exércitos inimigos no leste europeu, que eram propositadamente contaminados com o vírus da doença. QUESTÃO 61 “Age como se a máxima de tua ação devesse ser erigida por tua vontade em lei universal da natureza”. Essa máxima kantiana afirma que a) a universalidade da conduta ética é aquilo que todo e qualquer ser humano racional deve fazer como se fosse uma lei inquestionável e válida para todo o tempo e lugar. A ação, por dever, é uma lei moral para o agente. b) a dignidade dos seres humanos como pessoas é, portanto, a exigência de que sejam tratadas como meio fim da ação e jamais como fim. c) o agir moral se funda exclusivamente na subjetividade, pois a felicidade aristotélica era objetiva. d) o motivo moral da vontade má é agir por dever. A felicidade do indivíduo é algo fundamental para o pensamento kantiano e) a ação por dever é uma lei amoral para o agente, nada justifica o Imperativo Categórico. 22
  23. 23. 2 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 62 — Diga lá, menina, o que é que você quer ser quando crescer? Eu quero ser dona de casa atuante ou mulher de milionário. Dona de casa atuante ou mulher de milionário (Jorge Ben Jor) Na estrofe da letra de Jorge Ben Jor e na imagem acima, pode-se observar um modelo de socialização da mulher, em que a imitação torna-se um ótimo momento de interação infantil de gênero. Sobre as relações de gênero, afirma que a) o conceito de gênero se refere às condições de origem psicológicas e biológicas. b) a discussão sobre a violência doméstica não deve entrar em pauta nas discussões sobre gênero. c) a desigualdade entre homens e mulheres é historicamente construída, ou seja, não é uma desigualdade natural. d) a discussão sobre a identidade corporal e a sexualidade feminina não fazem parte das análises sobre questões de gênero. e) a visão feminina é constantemente romântica, e, por isso, deve-se ater ao direito à maternidade, mas não à igualdade de condições no trabalho. QUESTÃO 63 As relações amorosas, após os anos de 1960/1980, tenderam a facilitar os contatos feitos e desfeitos imediatamente, gerando uma gama de possibilidades de parceiros e experimentos de prazer. Essa forma de contato amoroso tem sido denominada pelos jovens como “ficar”. Assim, em uma festa pode-se “ficar” com vários parceiros ou durante um tempo “ir ficando” em diferentes situações, sem que isso se configure em compromisso, namoro ou outra modalidade institucional de relação. Os processos sociais que provocaram as mudanças nas relações amorosas, bem como suas consequências para o indivíduo e para a sociedade, têm sido problematizados por vários cientistas sociais. Assinale a alternativa em que o texto explica os sentidos das relações amorosas descritas anteriormente. a) “Hoje as artes de expressão não são as únicas que se propõem às mulheres; muitas delas tentam atividades criadoras. A situação da mulher predispõe- na a procurar uma salvação na literatura e na arte. Vivendo à margem do mundo masculino, não o apreende em sua figura universal e sim através de uma visão singular; ele é para ela, não um conjunto de utensílios e conceitos e sim uma fonte de sensações e emoções; ela interessa-se pelas qualidades das coisas no que têm de gratuito e secreto [...].” (BEAUVOIR, S. O segundo sexo. 5 ed. São Paulo: Nova Fronteira, 1980. p. 473.) b) “Hoje, no entanto, existe uma renovação, o que significa dizer que os cientistas, quando chegam através do seu conhecimento a esses problemas fundamentais, tentam por si próprios compreendê-los e fazem um apelo à sua própria reflexão. Nos próximos anos, por exemplo, após as experiências do Aspecto, a discussão sobre o espaço e sobre o tempo – problemas filosóficos – vai ser retomada.” (MORIN, E. A inteligência da complexidade. 2. ed. São Paulo: Peirópolis, 2000. p. 37.) c) “Nova era demográfica de declínio populacional não catastrófico pode estar alvorecendo. Fome, epidemias, enchentes, vulcões e guerras cobraram seu preço no passado, mas que grandes populações não se reproduzam por escolha individual é uma mudança histórica notável. Na Europa Ocidental, esse padrão está se estabelecendo em tempos de paz, sob condições de grande prosperidade, embora, sejam ainda visíveis oscilações conjunturais, significativas na depressão escandinava do início dos anos de 1990.” (THERBORN, G. Sexo e poder. São Paulo: Contexto, 2006. p. 446) d) “É assim numa cultura consumista como a nossa, que favorece o produto para o uso imediato, o prazer passageiro, a satisfação instantânea, resultados que não exijam esforços prolongados, receitas testadas, garantias de seguro total e devolução do dinheiro. A promessa de aprender a arte de amar é a oferta (falsa, enganosa, mas que se deseja ardentemente que seja verdadeira) de construir a ’experiência amorosa’ à semelhança de outras mercadorias, que fascinam e seduzem exibindo todas essas características e prometem desejo sem ansiedade, esforço sem suor e resultados sem esforço.” (BAUMAN, Z. Amor líquido. Rio de Janeiro: Zahar, 2004. p.21-22) e) “Viver na grande metrópole significa enfrentar a violência que ela produz, expande e exalta, no mesmo pacote em que gera e acalenta as criações mais sublimes da cultura.[...] Nesse sentido, talvez a primeira violência de que somos vítima, já no início do dia, é o jornalismo, sempre muito sequioso de retratar e reportar, nos mínimos detalhes, o que de mais contundente e chocante a humanidade produziu no dia anterior [...].” (NAFFAH NETO, A. Violência e ressentimento. In: CARDOSO, I. et al (Orgs). Utopia e mal-estar na cultura. São Paulo: Hucitec, 1997. p. 99.) 23
  24. 24. 3 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 64 “A legislação penal do fim do século XIX determinava: a ociosidade era considerada ‘crime’ e, como tal, punida. Reconhecida e legitimada abertamente, a prática da repressão aos desempregados e subempregados – os pobres – ficava clara no discurso dos responsáveis pela segurança pública e pela ordem nas cidades. O controle social dessas camadas deveria ser realizado de forma rígida. Sidney Chalhoub afirma que os legisladores brasileiros utilizam o termo ‘classes perigosas’ como sinônimo de ‘classes pobres’, e isso significa dizer que o fato de ser pobre o torna automaticamente perigoso à sociedade [...]. A existência do crime, da vagabundagem e da ociosidade justificava o discurso de exclusão e perseguição policial às camadas pobres e despossuídas.” (PEDROSO, Regina Célia. Violência e cidadania no Brasil: 500 anos de exclusão. São Paulo: Ática, 2002. p. 24.) O texto acima discute a configuração das classes sociais no Brasil, tomando como referência as questões da cidadania e da violência. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar que, no final do século XIX, no Brasil a) a ação dos poderes públicos no trato da questão social estava centrada na supressão dos desníveis entre as classes sociais, condição básica para a emergência do Brasil industrializado. b) a herança colonial da estrutura social brasileira conduzia o poder estatal a reconhecer como legítimas as lutas das classes populares no questionamento da estrutura política oligárquica vigente. c) o combate às “classes perigosas” obrigava os poderes públicos à implementação de políticas de geração e distribuição de renda, reduzindo, assim, a influência do Partido Comunista Brasileiro junto aos pobres. d) o desemprego e a criminalidade referidos às classes populares eram vistos pelos poderes públicos, menos como questão social e mais como questão de polícia, dentro de uma concepção restritiva de cidadania. e) a repressão policial restringia-se aos desempregados e subempregados, pois os trabalhadores assalariados eram protegidos por uma legislação trabalhista que garantia, por exemplo, aposentadoria e descanso remunerado. QUESTÃO 65 Em sua obra Leviatã, o filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679) descreveu uma sociedade marcada pela ausência de uma liderança que se mostrasse capaz de reunir os indivíduos sob um comando soberano. Hobbes constatou a falência do Estado monárquico absolutista e reconheceu que da anarquia da guerra civil deveria se erguer uma sociedade de normas, regida por leis comuns, e sob a liderança de uma autoridade soberana que não conheceria limites para o exercício de seu poder. A vantagem evidente da passagem do estado de natureza ao estado civil, segundo Thomas Hobbes, estava no fato de que a nova ordem pública, a ser instituída por meio de um contrato social (entre todos os indivíduos) e por um pacto político (entre os indivíduos e o governante), levaria à completa superação de aspectos peculiares à vida precária no estado de natureza como, por exemplo, a morte prematura e violenta. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar que a nova forma de representação do poder político proposta por Hobbes a) critica o absolutismo de direito civil e propõe em seu lugar uma democracia forte, lançando, assim, as bases do liberalismo clássico. b) indica que o contrato social hobbesiano é democrático, pois busca preservar o direito dos súditos em detrimento do poder absoluto do soberano. c) sugere que o contratualismo proposto por ele levaria à constituição de um regime político autoritário, já que as leis emanam da vontade exclusiva do governante. d) revela que seu pensamento é incompatível com a defesa de formas autoritárias do exercício do poder, porque sua proposta se firma na soberania do povo. e) aponta que, se não fosse o risco da morte prematura e violenta, o estado de natureza dispensaria a necessidade do estado civil. QUESTÃO 66 A polêmica em torno do aquecimento global é grande. Há divergências, principalmente, em torno das causas e das formas de combate ao problema (se é que ele existe). Sobre o assunto, leia os textos a seguir Texto I O planeta esquenta e a catástrofe é iminente. Mas existe solução Ondas de calor inéditas. Furacões avassaladores. Secas intermináveis onde antes havia água em abundância. Enchentes devastadoras. Extinção de milhares de espécies de animais e plantas. Incêndios florestais. Derretimento dos pólos. E todaa sorte de desastres naturais que fogem ao controle humano. Há décadas, pesquisadores alertavam que o planetasentiria no futuro o impacto do descuido do homem com oambiente. Na virada do milênio, os avisos já não eram mais necessários — as catástrofes causadas pelo aquecimento global se tornaram realidades presentes em todos os continentes do mundo. Os desafios passaram a ser dois: adaptarse à iminência de novos e mais dramáticos desastres naturais e buscar soluções para amenizar o impacto do fenômeno. 24
  25. 25. 4 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 Texto II Aquecimento global: uma impostura científica O aquecimento global é uma hipótese fornecida por modelos teóricos. São numerosas as contradições entre as previsões e os fatos climáticos observados diretamente. A ignorância dessas distorções flagrantes constitui uma impostura científica. Os conhecimentos de climatologia são em geral limitados. O IPCC reconhece-o quando afirma: “A aptidão dos cientistas para fazer verificações das projeções provenientes dos modelos é bastante limitada pelos conhecimentos incompletos sobre as verdades climáticas” (UNEP-WMO, 2002, p. 7). Os modelos climáticos prevêem aumentos da temperatura. Essa conclusão tornou-se um postulado indiscutível (UNEP- WMO, 2002, p. 7). Os modelos, fundamentados no efeito radiativo, podem prever outra coisa que não seja aquecimento? Le Treut (1997) escreve a esse propósito: “Os modelos, cada vez em maior número e mais sofisticados, indicam sem exceção um acréscimo de temperatura”. A unanimidade da resposta (pudera!) é, pois, considerada como uma prova da capacidade dos modelos para prever o futuro. Mas, para além da sofisticação dos cálculos, o resultado é no fim de contas uma aplicação da regra de três simples, entre 1) a taxa de crescimento do CO2 atual, 2) a suposta taxa futura e 3) a temperatura correspondente. (Adaptado de Marcel Leroux http://resistir.info/climatologia/impostura_cientifica.html.) Os textos interpretam o fenômeno do aquecimento global, que teria grandes repercussões geográficas. Analisando-os, concluímos que a) o texto I é taxativo ao afirmar que o aquecimento global existiu e cita provas que confirmam seu retorno no presente. b) o texto I cita exemplos de fatos geográficos, como furacões avassaladores e enchentes devastadoras, que servem como prova irrefutável do aquecimento global. c) o texto II reconhece o aquecimento global como um fato, mas contesta os modelos climáticos criados para comprová-lo. d) o texto II contesta a existência do aquecimento global, afirmando que os modelos climáticos que analisam a variação de temperatura da Terra são simplistas. e) os textos não se opõem: na verdade, eles se completam, o primeiro apontando os fatos que indicam a existência do aquecimento global e o segundo analisando o modelo climático que o comprova. QUESTÃO 67 Analise os dados dos dois gráficos abaixo: A análise e interpretação dos gráficos permitem observar que a) a África apresenta a maior taxa de mortalidade geral e também a maior taxa de mortalidade infantil por ser o continente mais populoso do globo. b) a América Latina apresenta taxa de mortalidade geral mais baixa que a dos outros continentes por ser uma área cuja população é essencialmente rural. c) a taxa de mortalidade infantil da América do Norte é a mais baixa de todas porque nesse conjunto só estão incluídos os Estados Unidos. d) a Europa apresenta uma elevada taxa de mortalidade geral porque é um continente cuja população é já bastante envelhecida. e) a taxa de mortalidade infantil do Continente Asiático retrata sua característica de ser uma área de população homogeneamente subdesenvolvida. 25
  26. 26. 6 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 QUESTÃO 68 Observe o texto e a tabela abaixo e responda à questão a seguir Mato Grosso continua na liderança “Assim como no ano passado, o estado do Mato Grosso continua sendo o líder de desmatamento da Floresta Amazônica brasileira. O estado é responsável por cerca de 50% da área devastada em 2004. Dentre os oito estados inclusos no levantamento, apenas dois obtiveram crescimento dos índices: Rondônia e Mato Grosso. Somados ao Pará, os três estados respondem por cerca de 90% da área desmatada no último ano.” Área desmatada em km 2 Verificado e confirmado Taxa estimada 2001-2002 2002-2003 2003-2004 Mato Grosso 8177 10458 12586 Pará 8288 6880 6724 Rondônia 3586 3369 4141 Amazonas 874 1734 1054 Acre 727 978 803 Maranhão 1044 986 725 Tocantins 259 190 107 Roraima 5 3 — 23143 24597 26130 (Fonte: Ministério do Meio Ambiente, 2005) São fatores que estão contribuindo para a expansão do desmatamento no estado do Mato Grosso nos últimos anos a) desenvolvimento da atividade extrativa vegetal, especialmente no campo da produção da borracha, no extenso domínio do Cerrado. b) aumento da produção madeireira, como resultado da elevação da produção de papel e celulose, especialmente no domínio do Pantanal. c) avanço da cultura da soja apoiado na técnica indiscriminada da derrubada e da queimada da mata, especialmente no domínio Amazônico. d) expansão da silvicultura para o desenvolvimento da indústria madeireira, tanto no domínio do Cerrado, como nos domínios Amazônico e do Pantanal. e) aumento da produção mineral, como resultado da expansão da produção siderúrgica e metalúrgica no domínio do maciço de Urucum. QUESTÃO 69 De acordo com a organização Anti-Slavery International, com sede em Londres, diversos setores da economia britânica ainda usam mão-de-obra escrava. A isso, acrescentam-se as estimativas da Organização Internacional do Trabalho (OIT) de que mais de um milhão de mulheres trabalham como escravas sexuais. A imagem e os dados anteriormente a) denunciam a manutenção da escravidão nas relações de trabalho e no tráfico internacional. b) confirmam que a escravidão somente se manteve nas atividades produtivas do capitalismo. c) concluem que foi extinta toda relação de trabalho sem remuneração. d) concluem que a democracia liberal, tanto no passado como no presente, tem por princípio a escravidão. e) atestam que a escravidão ocorreu e ocorre somente nas economias emergentes. QUESTÃO 70 Analise os dados das tabelas a seguir. Dinâmica do transporte de cargas no Brasil Modais 1985 1999 2006 Rodoviário 57,6% 61,8% 60,0% Ferroviário 23,6% 19,5% 20,1% Hidroviário 14,3% 13,8% 14,3% Outros 4,5% 4,9% 5,65 (Fonte: Geipot, 2007.) Transporte de grãos no Brasil em 2006 Modais Total Rodoviário 67% Ferroviário 28% Hidroviário 6% (Fonte: Ministério dos Transportes, 2007.) 26
  27. 27. 2 SARTRE COC — 4o Simulado ENEM/2013 Tendo em as informações presentes nas tabelas e as características da infraestrutura de circulação do Brasil a) houve, no período 1985-2006, investimentos significativos na infraestrutura do transporte ferroviário, o que explica o crescimento do percentual de cargas transportado por esse modal. b) o transporte hidroviário é pouco utilizado no Brasil em virtude de seu custo ser superior ao do transporte rodoviário. c) o transporte rodoviário caracteriza-se pelo baixo custo e rapidez nos deslocamentos, o que explica o predomínio deste na dinâmica de transportes no Brasil. d) o modal rodoviário é o mais adequado para o transporte de grãos (maior quantidade transportada com menor custo), daí seu predomínio em relação aos demais modais no Brasil. e) o predomínio do modal rodoviário na dinâmica de transportes no Brasil relaciona-se às políticas implantadas a partir da segunda metade do século XX, que concentraram recursos neste setor. QUESTÃO 71 Em setembro de 1937, no Brasil, todas as condições para o desfecho de um golpe de Estado estavam ―amadurecidas‖. Faltava somente uma razão mais imediata para que o fato se consumasse. A justificativa para o golpe se deu em um ambiente de polarização político/ideológico, quando foi denunciado um plano de ação subversiva para tomada do poder. Esse plano, que ficou conhecido como Plano Cohen, fora forjado pelo capitão Olímpio Mourão Filho, militante integralista e ligado aos generais de Getúlio. Nesse contexto, Getúlio Vargas e seus assessores articularam o Golpe de Estado que deu origem ao Estado Novo, usando, como argumento, para justificar tal evento a) a radicalização do movimento operário e o perigo de uma República sindicalista. b) o perigo de uma nova revolta comunista articulada com o objetivo de derrubar o governo. c) o avanço do imperialismo estadunidense e o risco da dependência brasileira ao capital estrangeiro. d) a polarização político/ideológico entre comunistas e liberais, levando a possibilidade de convulsão social. e) a oposição cerrada do congresso que inviabilizava a aprovação de mensagens do governo. QUESTÃO 72 Maldito, maldito criador! Por que eu vivo? Por que não extingui, naquele instante, a centelha de vida que você tão desumanamente me concedeu? Não sei! O desespero ainda não se apoderara de mim. Meus sentimentos eram de raiva e vingança. Quando a noite caiu, deixei meu abrigo e vagueei pelos bosques. (...) Oh! Que noite miserável passei eu! Sentia um inferno devorar-me, e desejava despedaçar as árvores, devastar e assolar tudo o que me cercava, para depois sentar-me e contemplar satisfeita a destruição. Declarei uma guerra sem quartel à espécie humana e, acima de tudo, contra aquele que me havia criado e me lançara a esta insuportável desgraça! (Mary Shelley. Frankenstein. 2ª ed. Porto Alegre: LPM, 1985) O trecho, extraído de uma obra literária publicada pela primeira vez em 1818, pode ser lido corretamente como uma a) crítica à condição humana em uma sociedade industrializada e de grandes avanços científicos. b) apologia à guerra imperialista, incorporando o desenvolvimento tecnológico do período. c) defesa do clericalismo em meio à crescente laicização do mundo ocidental. d) recusa do evolucionismo, bastante em voga no período. e) adesão a ideias e formulações humanistas de igualdade social. QUESTÃO 73 Esses discursos foram proferidos por atores políticos e sociais diferentes, como alvos de políticas públicas dos respectivos países Inglaterra e EUA. TEXTO I Tomai o fardo do Homem Branco - Envia teus melhores filhos Vão, condenem seus filhos ao exílio Para servirem aos seus cativos; Para esperar, com arreios Com agitadores e selváticos Seus cativos, servos obstinados, Metade demônio, metade criança. (Rudyard Kipling, “O fardo do Homem Branco” (1899).) TEXTO II Não esquecerei a ferida causada a este país ou àqueles que a infligiram. Não recuarei, não repousarei, não vacilarei na manutenção dessa batalha pela liberdade e segurança do povo dos Estados Unidos. O curso do conflito ainda não é conhecido, mas seu desfecho é certo. Liberdade e medo, justiça e crueldade, sempre estiveram em guerra, e sabemos que Deus não é neutro entre eles. Compatriotas, responderemos à violência com paciente justiça, seguros da retidão de nossa causa e confiantes nas vitórias que nos aguardam. Para tudo aquilo que nos aguarda que Deus nos conceda sabedoria, e que Ele abençoe os Estados Unidos da América. Obrigado. (Aplausos) (Discurso de Bush após os ataques de 11/9/2001 (Adaptado)) A respeito da análise dos discursos, levando em consideração os momentos em que foram produzidos, ambos a) são discursos que defendem uma visão ocidental contra o Oriente, sendo essa região vista como Terra do pecado e não cristã. b) os discursos abordam temáticas diferentes e por esse motivo, não podem ser comparados e nem possuem elementos comuns. c) apesar de distantes no tempo, os discursos foram utilizados para justificar suas práticas políticas, o imperialismo e o antiterrorismo. d) os discursos são idênticos e utilizados para defender a soberania de suas nações diante dos seus agressores. e) apesar de serem distintos, a lógica dos textos é muito próxima, visto que ambos usam da literatura para justificarem seus interesses. 27

×