Solaris

2,073 views

Published on

Um ótimo trabalho sobre o Solaris dos alunos de DSS-Unama-2006 - Cristina Flores Lucas e Carlay Marques da Silva

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,073
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
54
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Solaris

  1. 1. Sistema OperacionalSistema Operacional
  2. 2. Sistema Operacional SolarisSistema Operacional Solaris Universidade da Amazônia Curso Superior de Formação Específica Desenvolvimento de Sistemas e Software Sistemas Operacionais Cristina Flores Lucas Carlay Marques da Silva Professora Elza Tânia Moura de Sousa Castanhal 2006
  3. 3. Sistema Operacional SolarisSistema Operacional Solaris 1. Histórico 2. Características 3. Estrutura 4. Processos e Threads 5. Gerência do Processador 6. Gerência de Memória 7. Gerência de Arquivos 8. Gerência de Entrada/Saída 9. Segurança 10. Utilização 11. Os Dez Maiores Benefícios do Solaris 12. Conclusão
  4. 4. 1. Histórico do Solaris1. Histórico do Solaris  Unix serviu de base ao Solaris  1982: Fundação da Sun, surgindo mais uma linha de desenvolvimento do Unix, o SunOS.  Após unificação das diferentes linhas de desenvolvimento do Unix, surgiu um Unix único: System Release 4 (SVR4)  1992: primeira versão do Solaris, baseada no SVR4  2005: Solaris 10
  5. 5. 1. Histórico do Solaris1. Histórico do Solaris
  6. 6. 2. Características do Solaris2. Características do Solaris  Escalabilidade  Solaris trabalha com qualquer tipo de dados e informações.  Ambiente de 64 bits  Acesso mais rápido a informações, maior eficiência e menores custos operacionais  Facilidade Uso  Tanto do ponto de vista do usuário como do administrador  Instalação: Web Start Wizard Solaris  Tecnologia Java  Solaris 10: com o Sistema Desktop Java
  7. 7. 3. Estrutura do Solaris3. Estrutura do Solaris  Implementação do Kernel: modular.  Kernel: multithread e preemptível.
  8. 8. 4. Processos e Threads4. Processos e Threads Solaris é Multiprogramável  Processos  Criados pela primitiva de sistema fork  Identificados pelo pid  Estruturas chave:  Tabela de Processos  Estrutura do Usuário  Threads  Kernel do Solaris possui multithread  Usado um método híbrido no Solaris: threads podem ser suportadas pelo núcleo do Solaris (kernel-level threads) e pelo espaço de endereços do usuário (user- level threads)
  9. 9. 4. Processos e Threads4. Processos e Threads Threads no Solaris.
  10. 10. 4. Processos e Threads4. Processos e Threads  Comunicação e Sincronização Interprocessos:  Tipos de Facilidades para Comunicação:  Memória compartilhada  Semáforos  Mensagens  Troca de mensagens, usando pipes como canais de comunicação
  11. 11. 5. Gerência do Processador de5. Gerência do Processador de SolarisSolaris  Política de Escalonamento:  O escalonador escolhe sempre o processo com maior prioridade  Processos com a mesma prioridade são escolhidos por um algoritmo de Round Robin
  12. 12. 5. Gerência do Processador de5. Gerência do Processador de SolarisSolaris  Classes de Escalonamento  Time–Sharing  Interactive  System  Real-Time
  13. 13. 6. Gerência de Memória do Solaris6. Gerência de Memória do Solaris  Escalonamento de Memória: processos com acumulo de tempo de execução terão prioridade menor do que processos que ainda não foram executados Técnicas:  Swapping  Gerência de memória virtual com paginação por demanda
  14. 14. 7. Gerência de Arquivos do Solaris7. Gerência de Arquivos do Solaris  Estrutura de diretórios em árvore  Arquitetura Virtual File System (VFS)  Tipos de Arquivos:  Diretórios  Arquivos regulares  Arquivos Especiais  Tipos de Sistema de Arquivos:  Baseado em disco  Virtual  Baseado em rede (NFS e RFS)  Segurança do Sistema de Arquivos: root, users e grupo (acessos: read, write e execute)
  15. 15. 8. Gerência de Entrada/Saída do8. Gerência de Entrada/Saída do SolarisSolaris  Implementada por drivers  Um driver para cada dispositivo  Tipos de drivers de entrada/saída:  Driver de bloco  Driver de terminal  Acesso aos dispositivos de Entrada/Saída: integrado ao sistema de arquivos através de arquivos especiais
  16. 16. 9. Segurança do Solaris  Solaris é Multiusuário  Níveis de Proteção  1º Nível: Controle de Login  2º Nível: Controle de acesso aos recursos do Sistema  3º Nível: Segurança para desenvolvimento e distribuição de serviços  4º Nível: Controle de acesso à rede física Solstice Firewall provê um mecanismo eficiente de filtragem e um poderoso sistema de registro e alerta contra tentativas de violações.
  17. 17. 10. Utilização do Solaris  Usado no Banco do Brasil como plataforma para gerenciamento de redes: software de mapas que controla o funcionamento e desempenho dos equipamentos.  Oferece estabilidade no monitoramento  Alto nível de segurança
  18. 18. 11. Os 10 Maiores Benefícios do11. Os 10 Maiores Benefícios do SolarisSolaris 1. Ampla escalabilidade 2. Custo menor de propriedade 3. Escalabilidade reativa 4. Menos tempo fora de serviço devido a eventos planejados 5. Recursos de sistema e de rede altamente disponíveis 6. Operações seguras e previsíveis 7. Conectividade com o mundo 8. Facilidade de gerenciamento 9. Serviços de aplicativos de alto desempenho 10. Ambiente operacional universal
  19. 19. 12. Conclusão - Solaris12. Conclusão - Solaris  Solaris possui um conjunto de softwares para desenvolvimento e gerenciamento de informações e comunicação entre aplicativos  Alta performance em aplicações cliente/servidor  Escalabilidade que suporta várias aplicações e configurações  Solaris possui estabilidade  Alto desempenho  Facilidade no ambiente gráfico  Segurança para o desenvolvimento de grandes redes  Para grandes organizações
  20. 20. 13. Referências Bibliográficas - Solaris13. Referências Bibliográficas - Solaris MACHADO, F.B. & MAIA, L.P. Arquitetura de Sistemas Operacionais, Rio de Janeiro, LTC Editora, 2002. 311p. SOUSA, E. T. Guia de Estudos da Disciplina de Sistemas Operacionais, Belém, Unama, 2006. 61p. STIHLER, M. & MARQUES, M.O. A Arquitetura do Sistema Operacional Solaris, Paraná, PUCPR, 2001. Páginas da Internet Consultadas: http://unixed.com/Resources/history_of_solaris.pdf http://www.sun.com http://br.sun.com http://www.equipejabu.hpg.ig.com.br/solaris.htm http://www.lcmi.ufsc.br/gtr/livro/indice.pdf http://www.monografias.com/trabajos/sosolaris/sosolaris.shtml http://en.wikipedia.org/wiki/Solaris_Operating_Environment http://www.princeton.edu/~unix/Solaris/troubleshoot/schedule.html
  21. 21. Contatos da Equipe Solaris Cristina Flores Lucas cmlucas.ds5@unama.br Carlay Marques da Silva cmsilva.ds5@unama.br Desenvolvimento de Sistemas e Software Unama - Castanhal 2006 Turma 4DSN54

×