Palestra UNIBERO (SP) - SOA: Conceito e prática na implementação

3,251 views

Published on

Palestra na V Semana de Informática da UNIBERO em Abril de 2008, abordando o tema SOA: Conceito, prática, aplicação e dificuldades de implementação.

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,251
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
30
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Palestra UNIBERO (SP) - SOA: Conceito e prática na implementação

  1. 1. Anhanguera Educacional V Semana da Informática SOA – Arquitetura Orientada a Serviços Conceito e prática de Implementação A aplicação de SOA na otimização de processos de negócio Versão 02/2008 22, 23 e 24 de Abril de 2008 | Auditório Mozart | São Paulo – SP
  2. 2. Agenda 1 <ul><li>Parte 1 - O conceito de SOA. </li></ul><ul><li>Parte 2 - Bases para um Projeto de SOA. </li></ul><ul><li>Parte 3 - O papel da TI nas empresas. </li></ul><ul><li>Parte 4 - SOA na prática. </li></ul><ul><li>Parte 5 - O futuro dos negócios com SOA. </li></ul><ul><li>Espaço aberto. </li></ul>
  3. 3. Agenda <ul><li>Parte 1 - O conceito de SOA. </li></ul><ul><ul><li>Definição segundo o Gartner Group. </li></ul></ul><ul><ul><li>Nomenclaturas comuns. </li></ul></ul><ul><ul><li>Princípios de integração. </li></ul></ul><ul><ul><li>Por que integrar? </li></ul></ul>
  4. 4. Definição segundo o Gartner Group Fonte: Information Week – 28/09/2006.
  5. 5. Nomenclaturas comuns <ul><li>SOA – Service Oriented Architecture. </li></ul><ul><li>BPM – Business Process Management. </li></ul><ul><li>BAM – Business Activity Monitoring. </li></ul><ul><li>XML e Web Services. </li></ul><ul><li>Adapter e Protocolos. </li></ul><ul><li>EDI e WEB EDI – Electronic Data Interchange. </li></ul><ul><li>VAN – Value Added Network. </li></ul><ul><li>Colaboração e comunidades. </li></ul><ul><li>Middleware de Integração. </li></ul><ul><li>Message Broker. </li></ul>
  6. 6. Princípios de integração <ul><li>Categorias básicas de iniciativas em integração: </li></ul><ul><li>Coordenação de dados. </li></ul><ul><ul><li>Move e transforma dados entre aplicações e consiste a regra estabelecida. </li></ul></ul><ul><li>Orquestração de Processos de Negócio. </li></ul><ul><li>Concentra-se no desenho e gerenciamento do processo ou fluxo de trabalho. </li></ul><ul><li>Monitoramento de atividades de negócio. </li></ul><ul><li>É o gerenciamento em tempo real sobre eventos que influenciam o negócio. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de aplicações compostas. </li></ul><ul><li>É o reaproveitamento e combinação de funções e processos de negócios existentes </li></ul>
  7. 7. Princípios de integração <ul><li>Competências de uma plataforma abrangente: </li></ul><ul><li>Conectividade – Uso de adaptadores para conexão entre sistemas e banco de dados. </li></ul><ul><li>Abstração – Uso de J2EE, de XML e Web Services, e “forma canônica”. </li></ul><ul><li>Coordenação – Habilidade de gerenciar as mensagens. </li></ul><ul><li>Armazenamento – Guarda mensagens, estado de processos e metadados. </li></ul><ul><li>Orquestração – Modelagem de processo e automatização de processos. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento – Funcionalidade de reuso de funções e aplicações (Parte ou total). </li></ul><ul><li>Gerenciamento – Visualização ponta a ponta entre projeto e operação. </li></ul>
  8. 8. Por que integrar? <ul><li>Motivos que explicam os projetos de integração: </li></ul><ul><li>Os sistemas novos não substituíram os legados. </li></ul><ul><li>Necessidades de consolidar e globalizar. </li></ul><ul><li>A busca por produtividade crescente. </li></ul><ul><li>Aumento da expectativa de uso da internet para fazer negócio. </li></ul><ul><li>Necessidade de colaboração entre empresas e governo. </li></ul>
  9. 9. Agenda <ul><li>Parte 2 - Bases para um Projeto de SOA. </li></ul><ul><ul><li>Premissas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Benefícios e vantagens. </li></ul></ul><ul><ul><li>Nível de excelência esperado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Dificuldades na implementação. </li></ul></ul>
  10. 10. 9 <ul><li>Conhecer o Negócio e Processos da empresa. </li></ul><ul><li>Conhecer seus Sistemas e a Arquitetura tecnológica atual. </li></ul><ul><li>Ter em mente a Estratégia da empresa para médio e longo prazo. </li></ul><ul><li>Prever Cenários com o objetivo de uma Visão consciente e madura sobre o futuro. </li></ul><ul><li>Estabelecer métodos para Estudo e Planejamento de novos projetos. </li></ul><ul><li>Ter uma equipe focada em negócios com forte atuação em TI e relacionamento com a comunidade de negócios da empresa. </li></ul><ul><li>Ter parceiros de negócio atuando no que realmente “respiram”! </li></ul><ul><li>Saber que SOA é uma concepção de negócio apoiada por tecnologia! </li></ul>Premissas
  11. 11. <ul><li>Reduzir de maneira acentuada os tempos e movimentos nas operações. </li></ul><ul><li>Otimizar custos e despesas operacionais. </li></ul><ul><li>Maximizar a produtividade dos colaboradores envolvidos no ciclo de processos. </li></ul><ul><li>Reduzir os níveis de intervenção humana e margem de erros em processos críticos. </li></ul><ul><li>Garantir a segurança e integridade dos dados/ informações de negócio. </li></ul><ul><li>Tornar ágil, veloz e preciso cada processo de negócio automatizado. </li></ul><ul><li>Tornar a empresa mais competitiva e ser referência em seu mercado de atuação. </li></ul><ul><li>Tornar seus processos reutilizáveis em sua cadeia de negócios. </li></ul><ul><li>Possuir interfaces padrões de fácil manutenção, evolução e que possam ser auditados. </li></ul><ul><li>Responder rapidamente a necessidade de mudanças. </li></ul>11 Benefícios e vantagens
  12. 12. 12 <ul><li>Mapear e atuar de maneira assertiva em processos críticos para o negócio. </li></ul><ul><li>Atuar fortemente na motivação, inovação e melhorias de processos de negócio. </li></ul><ul><li>Adotar melhores práticas, metodologias e padrões reconhecidos pelo mercado. </li></ul><ul><li>Disseminar o conhecimento dos processos e a relação de “causa e efeito” entre as áreas. </li></ul><ul><li>Alinhar/ integrar estrategicamente a TI ao negócio para fornecer soluções abrangentes. </li></ul><ul><li>Criar critérios para auditoria e monitoramento dos processos de negócio. </li></ul><ul><li>Reinventar-se a cada momento, buscando soluções de baixo custo e alto valor agregado. </li></ul><ul><li>Acompanhar as tendências e evolução das tecnologias envolvidas. </li></ul>Nível de excelência esperado
  13. 13. <ul><li>O entendimento da abrangência dos processos no ciclo de negócios. </li></ul><ul><li>Preparação de um plano de negócio que determine o investimento, benefícios e riscos existentes com a não padronização e unificação de processos. </li></ul><ul><li>Planejar e preparar um ambiente robusto que atenda as necessidades de negócio a médio e longo prazo. </li></ul><ul><li>Questões culturais e visões simplistas sobre a atuação da TI no cenário corporativo. </li></ul><ul><li>Resistência a mudanças, a administração dos interesses e objetivos individuais. </li></ul><ul><li>Mapear e estabelecer processos padrão para o negócio. </li></ul><ul><li>Assegurar auditoria de processos e segurança em dados e informações. </li></ul>Dificuldades na implementação 13
  14. 14. Agenda 1 <ul><li>Parte 3 - O papel da TI nas empresas. </li></ul><ul><ul><li>TI no processo decisório. </li></ul></ul><ul><ul><li>Abordagem e conhecimento necessário. </li></ul></ul><ul><ul><li>Modelo de gestão e fluxo da informação. </li></ul></ul>
  15. 15. <ul><li>Ter bem firmada a Missão da Empresa. </li></ul><ul><li>Possuir Estratégias (claras) traçadas para almejar resultados. </li></ul><ul><li>Ter Objetivos e Metas das áreas alinhadas e integradas a estratégia da empresa. </li></ul><ul><li>Atuar na cultura de padronização e unificação de processos de negócio. </li></ul><ul><li>Conhecer a concorrência no mercado, como também acompanhar cada passo no processo de inovação de produtos e serviços. </li></ul>6 TI no processo decisório
  16. 16. 8 COBIT Gerenciamento de Serviços Desenvolvimento de Aplicações Segurança da Informação Gerenciamento de Projetos Planejamento de TI Sistemas de Qualidade Operações de TI ITIL CMMi TÉCNICAS E LINGUAGENS ISO 27001 PMI ESTRATÉGIAS CORPORATIVAS ISO SIX SIGMA SARBANES-OXLEY Abordagem e conhecimento necessário
  17. 17. BSC Planejamento Orçamentário ERP – Enterprise Resource Planning COMEX – Sistema para Comércio Exterior WMS – Warehouse Management System CRM – Customer Relationship Management E-procurement – Compras eletrônicas Criar modelos de projeção para atender metas gerenciais e operacionais das áreas de negócio da empresa KPI Monitorar relação de Causa e Efeito Ambiente de Business Intelligence Prover cruzamento de dados, obter análises precisas, gerir a empresa com relatórios corporativos, predizer tendências, pró-atividade em alertas, acompanhar ações de processos, etc. Integrar, redefinir e aplicar melhores práticas em processos de negócio Comercial COMEX Logística Compras Finanças Outros ... 7 Modelo de gestão e fluxo da informação Planejar e monitorar o posicionamento estratégico da empresa com visão de futuro . Planejar detalhadamente como alcançar o objetivo estratégico e determinar qual a responsabilidade de cada área envolvida. Monitorar o desempenho das áreas, atividades e ciclos de negócio no nível de detalhe adequado. Maximizar a produtividade no ciclo de negócios Como ? Objetivos Conceitual Plataforma Tecnológica (Baseada em SOA) Operacionalização Inovação Modelo de Gestão Fluxo da Informação
  18. 18. Agenda 1 <ul><li>Parte 4 – SOA na prática. </li></ul><ul><ul><li>Resposta para o Problema. </li></ul></ul><ul><ul><li>Estudo inicial. </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenho do fluxo de dados e informações. </li></ul></ul><ul><ul><li>Conversão entre padrões. </li></ul></ul><ul><ul><li>Automação do processo de negócio. </li></ul></ul><ul><ul><li>Monitoramento das integrações. </li></ul></ul><ul><ul><li>Gerenciamento das integrações. </li></ul></ul><ul><ul><li>CASE e Ganhos em escala e performance. </li></ul></ul>
  19. 19. Problema: Integrar dados entre sistemas de diferentes plataformas. Parceiros: Datasul, Softway e Sterling Commerce. Soluções: Datasul (E.M.S. - Progress), Softway (Import Sys e Câmbio Sys - Oracle) e Portal de Colaboração (XML). Segmento: Comércio Internacional e Logística. 28 SOA – Conceito e prática de Implementação Resposta para o problema
  20. 20. <ul><li>Identificação de processos críticos para o negócio: </li></ul><ul><ul><li>Dados cadastrais e complementares. </li></ul></ul><ul><ul><li>Moedas e impostos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Purchase Order e Invoice. </li></ul></ul><ul><ul><li>Contabilização. </li></ul></ul><ul><ul><li>Importação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exportação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Câmbio (Conversão de Moedas). </li></ul></ul><ul><ul><li>Finanças para fluxo de caixa (Previsões e Realizações). </li></ul></ul><ul><ul><li>Finanças para conta corrente de clientes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Liberação financeira de registro de DI (SISCOMEX). </li></ul></ul><ul><ul><li>Simulação de valores (Antecipação e faturamento). </li></ul></ul><ul><ul><li>Recebimento/ nacionalização de produtos de clientes. </li></ul></ul><ul><ul><li>Arquivo da NF para o Cliente. </li></ul></ul>29 Estudo inicial SOA – Conceito e prática de Implementação
  21. 21. Desenho do fluxo de dados e informações 19 SOA – Conceito e prática de Implementação
  22. 22. Conversão entre padrões 20 SOA – Conceito e prática de Implementação Layout de Origem Layout de Destino
  23. 23. Automação do processo de negócio (BP´s) 20 SOA – Conceito e prática de Implementação Detalhes e ações do Processo Automatização do Processo
  24. 24. Monitoramento das Integrações 21 SOA – Conceito e prática de Implementação Monitoramento por Transação (BP´s) Detalhe da transação (BP´s)
  25. 25. Gerenciamento das integrações 21 SOA – Conceito e prática de Implementação Acompanhamento da Performance
  26. 26. Interface amigável, segura e altamente auditada Garantia de integridade e sincronização através de protocolos Ambiente de validação e homologação de cadastros e cargas efetuadas Alta produtividade e performance pelas equipes Garantia de entrega de dados para os sistemas da Sab Company ERP COMEX Sistemas Transacionais Plataforma de Integração Ambiente Sterling Caixa Postal (Entrada e Saída) Carga ou Cadastro de Produtos Carga ou Cadastro de Purchase Order Carga ou Cadastro de Invoice Conector para EDI no ambiente do Cliente Ambiente Sab Company Portal de Colaboração – Arquitetura 22 SOA – Conceito e prática de Implementação
  27. 27. Portal de Colaboração – Caixa Postal do Cliente 23 SOA – Conceito e prática de Implementação 1 Acesso ao Ambiente Caixa Postal do Cliente 2
  28. 28. Portal de Colaboração – Catálogo de Produtos 24 1 Cadastro ou Carga Notificação 2 Processo de Aceite Integração
  29. 29. Ambiente Sterling Ambiente Sab Company - ERP Cadastros Básicos e Complementares Pedidos de Compra e Venda Financeiro Conta Corrente Nacionalização Remessa/ Retorno de Remessa Faturamento Cadastros Básicos e Complementares Pedidos de Venda Purchase Order Fatura Processo de Importação SISCOMEX Processo Exportação Fatura Espelho da NF Importação Espelho da NF Exportação Ambiente Sab Company - Comércio Internacional Ambiente Sab Company - Infra-estrutura Estoque Contabilização Financeiro Análise de Risco Financeiro Pagar e Receber 27 Plataforma para Comércio Internacional - Arquitetura Plataforma de Integração de dados GIS Correio ERP (PROGRESS) Comércio Internacional (ORACLE) WEB EDI (SQL SERVER) Arquivo com NF para o Cliente Notificações sobre Status do Processo Notificações sobre Status do Processo
  30. 30. 28 Plataforma de Comércio Internacional - Notificações Notificações de Negócio Notificações Técnicas
  31. 31. Ganhos em escala e performance 11 Otimização dos processos – Comércio Internacional * Dados de 1 processo com 300 itens.
  32. 32. Ganhos em escala e performance Otimização dos processos – Nacionalização e Armazenagem * Dados de 1 NF com 300 itens.
  33. 33. Agenda 1 <ul><li>Parte 5 – O futuro dos negócios com SOA. </li></ul><ul><ul><li>Visão. </li></ul></ul><ul><ul><li>Integração da cadeia de negócios. </li></ul></ul>
  34. 34. <ul><li>Integração cada vez maior entre sistemas dentro dos ambientes corporativos. </li></ul><ul><li>Melhora da cadeia de negócio com a integração dos sistemas da empresa com clientes, fornecedores, parceiros e o governo (Iniciativas NF-e, RFID, Portais B2B e de colaboração). </li></ul><ul><li>Disseminação de comunidades virtuais de negócio (Reuso de processos de negócio entre empresas). </li></ul><ul><li>Profissionais cada vez mais focados em negócio (Independente de Tecnologia!). </li></ul><ul><li>Soluções cada vez mais amigáveis para desenho de processos de negócio, gerenciamento e monitoramento das integrações. </li></ul><ul><li>Nova onda de investimentos na tentativa de obter vantagem competitiva com aceleração de processos de negócio. </li></ul><ul><li>Estruturas de TI e das empresas cada vez mais enxutas – Competitividade. </li></ul>Visão 37
  35. 35. 38 Integração da cadeia de negócios Clientes Equipe de Vendas Filiais Canal On-line Parceiros de Negócio Governo Representantes Comerciais Instituições Financeiras Fornecedores Operador Logístico Seguradoras Despachantes Armazéns Matriz
  36. 36. Espaço aberto 39 Fontes de consulta: IT Web – www.itweb.com.br Computer World – www.computerworld.com.br CIO – www.cio.com.br Next Generation – www.nextg.com.br Arquitetura Corporativa de TI – Autor: Renato Botto – Editora: Brasport – 2004. Projeto de SOA desenvolvido na empresa Sab Company Comércio Internacional no ano de 2006/ 2007.
  37. 37. Contato 39 André Fabiano Gerente de Tecnologia da Informação [email_address] Telefone: 55 11 8208-1745 http://www.linkedin.com/in/andrefabianolima Obrigado!

×