I pv6

378 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
378
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

I pv6

  1. 1. IPv6Servidores DNS e WEB
  2. 2. O que é o IP?IP é a abreviação, em inglês, de Protocolo Internet.Um protocolo nada mais é do que a definição doconjunto de regras e códigos utilizados peloscomputadores para se comunicarem em uma rede. NoProtocolo Internet, uma dessas regras diz que cada umdeles deve ser identificado de maneira unívoca, atravésde um número, que também leva o nome de IP. Não podehaver mais de um computador usando o mesmo IP emtoda a Internet, o que permite que os dados sejamsempre encaminhados ao destino correto.
  3. 3. Por que o IPv4 ainda não acabou?O desenvolvimento de um novo protocolo, noentanto, requer tempo e recursos consideráveis.Então, outras soluções tecnológicas, paliativas,foram também adotadas no curto prazo. Essasnovas tecnologias, nomeadas a seguir,permitiram a redução da demanda por novosendereços, e a racionalização na forma comoeles eram distribuídos, adiando assim seuesgotamento.
  4. 4. Tecnologias relevantesEntre as tecnologias relevantes, pode-se citar:CIDR (Classless Inter Domain Routing): O CIDR permitiu um uso maisracional dos endereços disponíveis.Endereços privados: A RFC 1918 especificou endereços privados, nãoválidos na Internet, que poderiam ser utilizados, por exemplo, nasredes corporativas.NAT (Network Address Translation): O NAT permitiu que redes,utilizando-se de endereços privados, se conectassem à Internet. DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol): Esse protocolo permitea alocação dinâmica de endereços IP, o que trouxe a possibilidade aosprovedores de reutilizarem endereços Internet fornecidos a seusclientes para conexões não permanentes, como as realizadas atravésde linhas discadas ou ADSL.
  5. 5. A pergunta de 1 milhão! O que aconteceu com o IPv5?O número 5 para os protocolos da camadaInternet (camada 3) foi designado para o ST(Stream Protocol)Ele não é compatível com o IPSua função seria o envio de voz e vídeo via rede,como uma alternativa ao IPAlguns dos conceitos do protocolo, no entanto,são utilizados no MPLS
  6. 6. O que é o IPv6?IPv6 é abreviação de Internet Protocol version 6 ou, emportuguês, Protocolo Internet versão 6.O IPv6 é o sucessor do IPv4. Ele foi desenvolvido ao longo daúltima década com essa finalidade. Hoje ele é um protocolomaduro, com várias vantagens em relação ao IPv4, esuportado pelos principais equipamentos e programas decomputador.Sua implantação na Internet já está em andamento, e deve seracelerada nos próximos anos. O protocolo deverá estar jáamplamente difundido até 2010 ou 2011, para quando prevê-se o esgotamento dos novos endereços IPv4.Prevê-se que ambos, IPv4 e IPv6, funcionem lado a lado naInternet por muitos anos. Mas, a longo prazo, o IPv6substituirá o IPv4.
  7. 7. O que muda com o IPv6?No IPv6, os endereços são representados por números de 128bits. Isso significa que há340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456endereços.Metade dos 128 bits, no entanto, está reservada paraendereços locais numa mesma rede. Isso significa quesomente 18.446.744.073.709.551.616 redes diferentes sãopossíveis.A grande quantidade de endereços é capaz de atender àsnecessidades da Internet no futuro imaginável. Ela facilitatambém o processo de atribuição dos números dentro dasredes permitindo, por exemplo, a configuração automáticados endereços IP com base no endereçamento físico dasplacas de rede.
  8. 8. Ferramentas IPv6 Com o validador IPv6 é possível testar qualquer site e verificar se o mesmo já funciona ou não com o novo protocolo. Por meio deValidador IPv6 miniaturas é possível verificar como um usuário que só tem IPv4, um usuário que tem apenas IPv6 e um usuário que utiliza ambos os padrões, visualizam o sítio. O validador IPv6 também disponibiliza banners ou "selos", que indicam que o sítio que os utiliza já opera em IPv6.
  9. 9. O APNIC e o RIPE NCC desenvolveram uma ferramenta para ser usada em conjunto com o Google Analytics, que permite visualizar, dentre os visitantes deIPv6 Capability Test um determinado site Web, quantos têm capacidade para acessar sites IPv4, IPv6 e pilha dupla. Não é necessário ter suporte a IPv6 no site para utilizá- la, ou seja, a ferramenta pode ser usada de antemão para conhecer o perfil dos usuários, antes de ativar o IPv6.
  10. 10. Análise dos TopSites Tabela de Aceitação de IPv6 AAAA AAAA HTTP NS com NS Teste TLD Total PING6 Normal Teste GET AAAA com AAAA geral 991690 3.44 % 2.14 % 3.82 % 3.86 % 1.14 % 0.40 %O TopSites faz parte dos estudo da top1000 1000 10.60 % 5.40 % 13.50 % 14.50 % 2.50 % 1.80 %Web realizados no CEPTRO. br 15595 10.24 % 6.34 % 10.43 % 10.46 % 1.32 % 0.30 %Semanalmente, de formaautomática, o sistema analisa com 537374 3.42 % 2.07 % 3.55 % 3.57 % 1.00 % 0.17 %diversas características dos sítiosWeb que estão no topo do rankingdo Alexa. Dentre as característicasanalisadas desses 1.000.000 desítios estão a aderência a padrõesabertos, como padrões Web, deacessibilidade, suporte ao IPv6 esuporte ao NTP no servidor. Épossível visualizar os resultados pordomínio de primeiro nível, evisualizar o histórico das análises.
  11. 11. http://test-ipv6.arauc.br/ Test-IPv6O Test-IPv6 foi criado originalmentepara o World IPv6 Day (07-06-2011) epermite que qualquer usuárioverifique se terá ou não problemas aotentar navegar em sítios quesuportam ambos os protocolos, bemcomo em sítios que suportam apenaso IPv6.
  12. 12. Mais de 500 Sistemas Autônomosbrasileiros já têm alocações IPv6!
  13. 13. Exemplo de configuração de roteadores Cisco
  14. 14. Túneis 6to4A técnica de tunelamento automática 6to4 O prefixo 2002::/16 é reservado pela IANApermite a interconexão ponto-a-ponto entre (Internet Assigned Numbers Authority) para usoroteadores, subredes ou computadores IPv6 exclusivo do 6to4. Os 32 bits que seguem aoatravés da rede IPv4, fornecendo um endereço prefixo representam o IPv4 público do cliente,IPv6 único formado a partir de endereços IPv4 criado conforme o seguinte exemplo:públicos. Este endereçamento 6to4 utiliza oprefixo de endereço global 2002:wwxx:yyzz::/48, Endereço IPv4: 200.192.180.002onde wwxx:yyzz é o endereço IPv4 público docliente convertido para hexadecimal, conformemostrado na figura: Primeiro convertemos cada número decimal para hexadecimal: 200=C8 192=C0 180=B4 002=02 Com isso, o endereço convertido fica 2002:C8C0:B402::
  15. 15. A estrutura de conexão desta técnica émostrada ao lado, assim como os seuscomponentes básicos
  16. 16. Comunicação Cliente 6to4com Cliente 6to4 em redesdiferentesO pacote IPv6 é recebido por R1 atravésda interface LAN. R1 verifica sua tabelade roteamento e descobre que deveenviar o pacote para a sua interfacevirtual 6to4 (rota para rede 2002::/16).Nesta interface o pacote IPv6 éencapsulado em um pacote IPv4(protocolo tipo 41) que é endereçado aoroteador R2 (endereço extraído doendereço IPv6 do destinatário do pacoteoriginal);O pacote IPv6 encapsulado em IPv4 érecebido por R2 através da sua interfaceIPV4 ou WAN. Como o pacote é do tipo41, ele é encaminhado à interface virtual6to4, que o desencapsula. Consultando asua tabela de roteamento, R2 descobreque o pacote é destinado à sua rede local2002:0102:03:05:1::/64, sendo assim, eleencaminha através da sua rede local opacote IPv6 ao computador C2.
  17. 17. PRÁTICA: WEBSERVER E DNS

×