Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Dica 007

194 views

Published on

Published in: Business, Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Dica 007

  1. 1. Media Training – BR www.mediatrainingbr.no.comunidades.net Dicas para o bom desempenho dos porta-vozes em seus contatos com a imprensa 007 Novembro 2010 Siga o Media Training – BR no Facebook, Twitter e Youtube
  2. 2. Quantos porta-vozes, quando ao lado de um jornalista, não ficaram tentados  a lhe passar  uma  informação  em  off?  Sobre  uma  pisada  de  bola  da  concorrência  ou,  então,  de  uma  conquista  recente, ainda  não  anunciada  oficialmente.  Não  tenho  duvidas  de  que  muitos  ficaram  tentados.  Alguns,  estou certo, cederam e passaram adiante a informação confidencial. Depois,  distante,  devem  ter  ficado  em  dúvida  se  fizeram  o  certo,  se  não  falaram  demais ou se o jornalista preservaria ou não a "sua" fonte da informação. No  dia seguinte, devem ter acordado cedo, ansiosos para verificar se o jornalista  tinha usado a informação.  Que estresse! Mas o risco de se passar uma informação em "off the record",  sobretudo para um jornalista que ainda não se conhece muito bem, é grande.  O  temor  é  justificável.  A  tensão  é  esta  mesmo!  Normalmente  os  jornalistas  respeitam  o  "off",  mas é  preciso  que  o  porta-voz  deixe  claro  que  a  informação é confidencial e que por isso a fonte não deve ser revelada. Mas  este  mesmo  porta-voz  deve  estar  ciente  de  que  "acidentes"  de  percurso acontecem  e  o  jornalista  sem  querer  (quando  anota  em  seu  "caderninho" em  meio  a  outras  informações), presssionado  pelo  editor  ou  sentido-se "usado" pela fonte pode sim publicar a informação. A lei garante ao  jornalista o direito de preservar a sua fonte.  Siga o Media Training – BR no Facebook, Twitter , Youtube e no Blogger
  3. 3. Mas de que isso adianta? Verdade é que o risco é alto para um benefício que nem sempre compensa. O ideal é que o porta-voz somente trate de temas abertos, que lhe favoreçam na função e a empresa que representa. Porém, se quiser um dia fazer uso do "off the record"- indispensável para o jornalismo - que o faça com um jornalista experiente, que já conheça há algum tempo e tenha nele total confiança Siga o Media Training – BR no Facebook, Twitter e Youtube Será que o “off” vale a pena?

×