Your SlideShare is downloading. ×
Um projeto web fatídico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Um projeto web fatídico

1,027
views

Published on

Uma história verídica de uma sucessão de layouts feitas para um cliente indeciso intermediado por um atendimento ineficiente.

Uma história verídica de uma sucessão de layouts feitas para um cliente indeciso intermediado por um atendimento ineficiente.

Published in: Design

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,027
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Um projeto web fatídico por Frederick van Amstel (2004) www.usabilidoido.com.br @usabilidoido
  • 2. Vida de designer é difícil, principalmente quando o cliente não sabe o que quer. Fica pior quando tem um atendimento molenga no meio. A história a seguir aconteceu comigo, quando eu trabalhava como webdesigner numa agência de propaganda, em 2004.
  • 3. “Briefing” recebido do atendimento: o cartão da empresa e um CD- Rom com fotos. Ordem de trabalho: fazer um site.
  • 4. — posso ser criativo? — pode. — ok. Nota: a logo e o nome da empresa foram ocultados nas imagens a seguir.
  • 5. Proposta1: Layout arrojado, usando cores leves e foco em texto. A televisão ao lado seria o elemento de alto-impacto do site, com música e animação de alta qualidade ao estilo Lifemotion. A proposta incluia interatividade com o público através de fóruns de discussão e lista de email.
  • 6. Proposta 2: Mudada as cores, um layout mais pesado seguindo as seguintes recomendações do diretor de marketing: "Aquele verde não serviu. Nós trabalhamos com madeira, precisamos de uma cor mais forte. Veja o site o concorrente, que legal." Os serviços do site foram cortados fora, junto com os textos.
  • 7. Proposta 3: A agência decidiu que a última versão ainda não estava com as cores que o cliente ia gostar. Ok, melhoramos.
  • 8. Proposta 4:"Eles querem algo mais arrojado. Disseram que a gente era tão criativo e que agora estávamos falhando. O site precisa de animação, eles gostam de bossa." Ok, grrr, farei um site 100% Flash. Querem tosqueira, vão ter tosqueira. Hmm... até que esse passarinho não ficou mau.
  • 9. Proposta 5: "Porque o site não está ocupando todo o espaço na tela? Isso é desperdício", disse o diretor de lá. Não gostaram das cores e nem do *chuif* passarinho. Tiver que voltar ao HTML porque Flash ajustado a 100% da tela é muito complicado.
  • 10. Proposta 6: "Eles querem vermelho! E mais destaque nos links centrais, só texto é pouco". Adicionei uns rollovers e chutei o balde no menu, como era feito há 4 anos atrás.
  • 11. Proposta 7: Bem, hoje estou com paciência. Vejamos, deixo a foto mais bonita (cores distorcidas), coloco um vermelho no centro, varredura arrojada e uma sequência de animação bonita. Vualá! Minha moral está voltando.
  • 12. Proposta 8: É, concordei que teria que fazer outra coisa bem diferente, senão não íamos sair do lugar. Pra começar o fundo dessa logo complicada vai ser branco. Fora isso, vou me esforçar para usar elemento visuais isolados e chamativos. Degradés, fusão, botões.
  • 13. O cliente não sabia o que queria. O atendimento só repassava as solicitações. O designer (eu) não tinha como defender o projeto.
  • 14. Resultado: o cliente perdeu a paciência e mandou cancelar o projeto.
  • 15. Lições aprendidas: exigir contato direto com o cliente, fazer wireframes antes de layout, documentar a defesa do design.
  • 16. Fim!!! Frederick van Amstel (2004) www.usabilidoido.com.br @usabilidoido

×