Via Sacra
Introdução
Oremos:
Pai Santo, olhai benigno a nós que, junto a
Jesus, nosso Redentor, nos dispomos a
percorrer, passo a pa...
I - Jesus é condenado à morte.
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o mun...
II - Jesus carrega a sua cruz
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o mund...
III - Jesus cai pela primeira vez
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o ...
IV - Jesus encontra sua Mãe
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo....
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo.
Leitor 1: Tomaram Jesus e o...
VI - A Verônica enxuga o rosto de Jesus
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimis...
VII - Jesus cai pela segunda vez
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o m...
VIII - Jesus consola as santas mulheres
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimis...
XI - Jesus cai pela terceira vez
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o m...
X - Jesus é despojado das vestes
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o m...
XI - Jesus é pregado na cruz
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo...
XII - Jesus morre na cruz
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo.
L...
XIII - Jesus é tirado da cruz
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o mund...
XIV - Jesus é colocado no sepulcro
Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos.
Porque pela vossa santa cruz redimistes o...
Conclusão
Oremos: Que a vossa bênção, Senhor,
desça com abundância sobre a vossa
família que rememorou a morte do
vosso Fi...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Via Sacra

4,016

Published on

Via Sacra similar a que o Papa faz tradicionalmente na sexta-feira santa no Coliseu em Roma

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,016
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
67
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Via Sacra

  1. 1. Via Sacra
  2. 2. Introdução Oremos: Pai Santo, olhai benigno a nós que, junto a Jesus, nosso Redentor, nos dispomos a percorrer, passo a passo, o caminho luminoso da cruz. Por Cristo, nosso Senhor. Ou também: Ó Deus, olhai benignamente a nós que, junto a Jesus, nos dispomos a contemplar os mistérios da sua paixão; educai-nos na escola da dor redentora. para sabermos descobrir e aceitar a nossa cruz, abraçando-nos a ela por amor. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  3. 3. I - Jesus é condenado à morte. Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Pilatos viu que nada adiantava. mas que, ao invés, o tumulto crescia. Fez então que lhe trouxessem água, lavou as mãos diante do povo e disse: "Sou inocente do sangue deste homem. Isto é lá convosco!". E todo o povo respondeu: "Caia o seu sangue sobre nós e sobre nossos filhos!". Libertou então Barrabás e mandou açoitar Jesus e o entregou para ser crucificado. (Mt 27,24-26) Leitor 2: Nada mais duro para o homem do que renunciar à liberdade. Cristo, porém, o Filho de Deus, renunciou à sua, submetido aos pais em Nazaré e, depois, às autoridades judaicas e romanas na Paixão e Morte. Oferecer a liberdade voluntariamente a serviço de Deus é o que de maior pode o homem fazer, e é unir-se ao sacrifício redentor de Cristo, por cuja obediência fomos salvos. (MM., Carta de 12 de maio de 1973) Oremos: Nós vos pedimos, nosso Deus, que nos ensineis a agradecer e corresponder a tudo o que Jesus padeceu e sofreu por nosso amor, dando a vida por nós na cruz e derramando todo o seu sangue para que nós nos salvássemos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  4. 4. II - Jesus carrega a sua cruz Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Os soldados o conduziram ao interior do átrio, isto é, ao pretório, onde convocaram toda a coorte. Vestiram Jesus de púrpura, teceram uma coroa de espinhos e a colocaram na sua cabeça. E começaram a saúda-lo: "Salve, rei dos judeus!". Batiam-lhe na cabeça com um bastão, cuspiam-lhe no rosto e se punham de joelhos como para homenageá-lo. Depois de terem escarnecido dele, tiraram-lhe a púrpura, deram-lhe de novo as vestes, e o conduziram para fora a fim de o crucificar. (Mc 15 16-20) Leitor 2: Quando falta o amor a Cristo são muitos os temores, abundam os pretextos. surgem os sofismas; mas quando existe esse amor, que se adquire com humildade e generosidade, "a carga é suave e a cruz é leve" porque o amor tudo suporta. (M.M., Carta de 23 de março de 1968) Oremos:Concedei-nos Senhor, ser fiéis a vós não apenas no momento da prosperidade, quando a fidelidade não é difícil, mas também nas horas amargas da vida, já que é então quando vale a pena sermos fiéis, seguindo as pegadas de Cristo no caminho da cruz. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  5. 5. III - Jesus cai pela primeira vez Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: O servo não é maior que o seu senhor. Se perseguiram a mim, também hão de perseguir a vós. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa. Mas tudo isto vo-lo farão por causa do meu nome.(Jo 15, 20-21) Leitor 2:Não importa cairmos mil vezes, se amamos a luta e não a queda. Por isso o desespero não tem sentido, menos ainda para quem luta junto a Cristo. O esforço de uma luta contínua pode agradar mais a Cristo do que a posse pacífica e cômoda de uma vitória.(M.M., Carta de 18 de julho de 1975) Oremos: Concedei-nos, ó Deus, não pensar em vidas sem cruzes, mas em cruzes com Cristo; porque a cruz é um instrumento co-natural à vida do homem, em especial para aqueles que, como nós, aceitaram seguir a Cristo pelos caminhos do Calvário. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  6. 6. IV - Jesus encontra sua Mãe Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Quando eles o viram, ficaram admirados. E sua mãe lhe disse: "Meu filho, que nos fizeste? Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição". Respondeu-lhes ele: "Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai?". (Lc 2, 48-49) Leitor 2: Os homens, alguns de um modo e outros de outro, têm de sofrer o seu calvário, e vão trilhando este caminho em que o pecado original nos colocou. Lágrimas, sofrimentos, se aninham no ser humano, no homem como homem, muito escondidos, e afloram quando ele não pode mais. Por isso, desse amor filial e do sentir-ser criança perto de Maria, pode brotar um espírito de imensa confiança, porque estamos próximos da Mãe. (M.M., Homilia de 13 de maio de 1982) Oremos: Ao agradecer-vos, Senhor, pelo claro exemplo de fé que Maria nos deu, vos pedimos que, meditando e sofrendo com Ela, cresça em nós a compreensão dos mistérios de Cristo e que a fé seja a nossa fortaleza e segurança até o fim da nossa vida. Por Cristo, nosso Senhor. Amém
  7. 7. Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Tomaram Jesus e o levaram fora, para crucificá-lo. Enquanto saíam, encontraram um transeunte, um certo Simão de Cirene, e o obrigaram a levar a cruz atrás de Jesus. (Mc 15,20-21) Leitor 2: Ninguém se iluda; Cristo é exigente: o caminho de Cristo é estreito. Jesus mesmo não esconde esta verdade e a aspereza do seu seguimento e, por isso, convida a entrar pela porta estreita, porque larga e espaçosa é a porta que leva à perdição. Todo o seu ensinamento se resume neste convite: "Quem quiser vir atrás de mim, tome sua cruz e me siga". (M.M., Carta de 10 de junho de 1980) Oremos: Senhor Jesus, dai-nos a graça de carregar com entusiasmo e constância a cruz que vós, benignamente, nos entregastes para vos acompanharmos a caminho do Calvário, animados pelo amor às almas afastadas de vós, que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amém. V - Jesus é ajudado pelo cireneu a carregar a cruz
  8. 8. VI - A Verônica enxuga o rosto de Jesus Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: "Vinde, benditos de. meu Pai, tomai posse do reino que para vós foi preparado desde a criação do mundo, porque tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era peregrino e me acolhestes; nu, e me vestistes; enfermo e me visitastes; no cárcere e viestes a mim". (Mt 25, 34-36) Leitor 2: Jesus não defraudou nenhum dos que pronunciaram o seu nome com a vida, e foi para todos como um poço profundo donde cada qual tirava uma experiência doce e ficava saciado, com a única fome de repeti-lo, sem desejos de encher as ânforas nos poços do mundo e da carne: "A água que eu te darei será para ti uma fonte que jorrará até a vida eterna". (M.M., Carta de 20 de setembro de 1975). Oremos: Perante o exemplo da Verônica, que honra a Cristo e lhe rende a homenagem sincera do seu amor e da sua gratidão, dai-nos a vossa fortaleza, ó Senhor Onipotente, para sermos homens do Reino que não se intimidam numa perspectiva de cruz e de sofrimento. Nós o pedimos por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  9. 9. VII - Jesus cai pela segunda vez Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1 : "Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Bem- aventurados os que choram, porque serão consolados; bem-aventurados os que são perseguidos por causas da justiça, porque deles é o Reino dos Céus!“(Mt 5, 4-5. 10) Leitor 2: Cristo crucificado é a fonte de toda graça, a força da nossa fraqueza, a alegria da nossa vida. Ele é o artífice da nossa santidade, o impulsor do nosso apostolado. Que Cristo esteja sempre presente em nossa vida e seja "o sustento para a nossa fragilidade. Nele somos fortes. Nele somos poderosos. (M.M., Carta de 16 de abril de 1976) Oremos: Jesus Cristo, conscientes de que vós mereceis tudo de nós e que a nossa doação será sempre insignificante, olhai com agrado o nosso afã de gastar a vida por vós sem cálculos e sem medidas, e sede a garantia do nosso triunfo final. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  10. 10. VIII - Jesus consola as santas mulheres Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: "Quem vos recebe, a mim recebe. E quem me recebe, recebe Aquele que me enviou. Todo aquele que der ainda que somente um copo de água fresca a um destes pequeninos, porque é meu discípulo, em verdade vos digo: não perderá a sua recompensa". (Mt. 10, 40-42) Leitos 2: Não temamos cair na angústia e no desgosto se levamos a sério o compromisso e a missão apostólica, já que poderemos participar da alegria de nos fatigar por Cristo, sofrendo pela causa do anúncio do Evangelho. E acredite que este consumir-se pelo Evangelho será a nossa maior glória e satisfação. (M.M., Carta de 16 de abril de 1976) Oremos: Pai de bondade, iluminai a nossa mente e o nosso coração, para que compreendamos tudo o que Cristo quer ser para nós; e outorgai-nos a graça de gozar do perdão e da paz que Ele nos obteve com a sua generosa entrega. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  11. 11. XI - Jesus cai pela terceira vez Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: "Vigiai e orai para não cairdes em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca". Afastou-se pela segunda vez e orou dizendo: "Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade!". (Mt 26,41-42) Leitor 2: A vida de um homem do Reino que não se instala na comodidade é uma vida dura. A cruz tem que estar presente e tem que nos dobrar sob o seu peso. Não penseis nunca numa vida fácil, longe do sofrimento e do sacrifício. A vida terrena é para lutar, para cair no pó mil vezes e outras mil se levantar. (M.M., Carta de 16 de abril de 1976) Oremos: Pai Santo, fazei-nos entender que não importa cair mil vezes quando se ama a luta e não a queda; dai-nos a força para lutar continuamente, certos de que isto agrada mais a Cristo do que a posse pacífica e cômoda de uma vitória fácil. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  12. 12. X - Jesus é despojado das vestes Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Chegaram ao lugar chamado Gólgota, isto é, "lugar do Crânio". Deram-lhe de beber vinho misturado com fel. Ele provou, mas se recusou a beber. Depois de o crucificarem, dividiram suas vestes entre si tirando sortes e, sentados, montaram guarda. Leitor 2: Jesus é o homem militante por excelência. Não houve nada que pudesse interromper o cumprimento exato da vontade do Pai. Nem o cansaço, nem a sede, nem a nudez, nem os golpes da guarda, nem os escarros, nem os açoites, nem os espinhos, nem as. zombarias dos soldados o afastaram um só instante da missão. (M.M., Carta de 22 de novembro de 1981). Oremos: Senhor nosso, firmai-nos na consciência a certeza de que, à medida que a vida- avança e a eternidade se aproxima, somente o amor de Cristo permanece; fazei que este amor seja o nosso tesouro pelo qual vendamos tudo, até chegarmos a sentir o gozo e a alegria de ser sementes apodrecidas no sulco, junto a Ele. Por Cristo, nosso Senhor. Amém. (Mt 27,33-36)
  13. 13. XI - Jesus é pregado na cruz Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Ali o crucificaram, e com Ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio. Pilatos redigiu também uma inscrição e a fixou por cima da cruz. Nela estava escrito: "Jesus de Nazaré, Rei dos judeus" . Muitos dos judeus leram essa inscrição porque Jesus fora crucificado perto da cidade e a inscrição era em hebraico, em latim e em grego. (Jo 19, 18..20) Leitor 2: Temos como caminho a vida e as obras de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo sempre fiel aos mínimos desejos da: vontade do Pai, soube enfrentar com heroísmo e decisão os maiores e mais custosos sacrifícios que a natureza humana já conheceu. Jamais cedeu à tentação de uma vida mais cômoda, porque conhecia a missão encomendada pelo Pai. (M.M., Carta de 18 de outubro de 1967) Oremos: Pai cheio de amor, que na cruz de Cristo nos manifestastes a realidade viva do vosso amor pessoal pelo homem, iluminai o nosso interior, para acreditarmos que não há vida mais fecunda e bela que a de quem segue Jesus até a cruz para cumprir a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  14. 14. XII - Jesus morre na cruz Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Um dos malfeitores, ali crucificado, blasfemava contra ele: "Se és o Cristo, salva-te a ti mesmo e salva também a nós!". Mas o outro o repreendeu: "Nem sequer temes a Deus, tu que sofres o mesmo suplício? Para nós é justo: recebemos o que mereceram os nossos crimes, mas este não fez mal algum". E acrescentou: "Jesus, lembra-te de mim quando tiveres entrado no teu reino!". Jesus respondeu-lhe: "Em verdade te digo, hoje estarás comigo no paraíso". Jesus deu então um grande brado e disse: "Pai, nas tuas mãos eu entrego o meu espírito". E dizendo isto, expirou. (Lc 23, 39-43.46) Leitor 2: Eu queria oferecer ao Senhor, quando Ele entrega a sua alma ao Pai, um feixe esplêndido, abundante, de almas inflamadas e convencidas pelo amor de Cristo; um feixe de apóstolos que, com a vida e os atos, façam esse sangue redentor que cai da cruz chegar ao interior do homem, ao seio da família e à vida da sociedade.(M.M., Carta de 16 de abril de 1976). Oremos: Pai Santo, vendo o vosso Filho na cruz injuriado pelos inimigos, negado pelos seus, calando e sofrendo por nosso amor, infundi em nós a coragem de levar a cruz com o otimismo do cristão que, pela fé, conhece a transcendência da própria vida diante da eternidade, e de ajudar os outros a levá-la, como bons samaritanos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
  15. 15. XIII - Jesus é tirado da cruz Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1:Um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água. A testemunha o atesta e seu testemunho é digno de fé, e ele sabe que diz a verdade a fim de vós acreditardes. Assim se cumpriu a Escritura: "Nenhum dos seus ossos será quebrado". E diz em outra parte a Escritura: "Olharão para aquele que transpassaram". Depois disto, José de Arimatéia, que era discípulo de Jesus, mas ocultamente, por medo dos judeus, rogou a Pilatos a autorização para retirar o corpo de Jesus. Pilatos permitiu. Foi, pois, e retirou seu corpo. (Jo 19,34-38). Leitor 2:Vejam a Cristo: seu caminho de afrontas, desprezos e humilhações. Vejam a sua folha de serviço em honra do pai e dos homens, seus irmãos, e não queiram seguir, como tantos cristãos e almas consagradas a Ele, um caminho diferente, um caminho de honras, de comodidades e de atenções. (M.M., carta de 5 de outubro de 1953) Oremos Fazei, Senhor, que os nossos sofrimentos não nos distanciem de vós, mas nos façam compreender melhor os sofrimentos da Paixão do vosso Filho e mais nos aproximem dele. Por Cristo, nosso Senhor. Amém
  16. 16. XIV - Jesus é colocado no sepulcro Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz redimistes o mundo. Leitor 1: Envolveu-o num pano de linho e colocou-o num sepulcro, escavado na rocha, onde ainda ninguém tinha sido depositado. Rolou uma pedra para fechar a entrada. Era o dia da Preparação e já ia principiar o sábado. Maria Madalena e Maria, mãe de José, observavam onde o depositavam. (Lc 23, 53-54;Mc 15, 46-47) Leitor 2: A cruz não é tudo; Cristo morreu nela para ressuscitar, e assim a cruz se transformou em sinal de vitória. Olhar para a cruz e não ver mais do que a dor é como viver sem esperança. (M.M., Carta de 17 de maio de 1979) Oremos: Ajudai-nos, ó Pai, a meditar a desentranhar o mistério da cruz, porque nela está a nossa confiança e a nossa grandeza; e que ao morrer e nos sepultarmos com Cristo, a nossa pobre e fraca existência se transfigure e ressuscite com Ele. Por Cristo, nosso Senhor. Amém
  17. 17. Conclusão Oremos: Que a vossa bênção, Senhor, desça com abundância sobre a vossa família que rememorou a morte do vosso Filho com a esperança da sua santa ressurreição; recaia sobre ela o vosso perdão, concedei-lhe o vosso consolo, aumentai a sua fé e realizai nela a redenção eterna. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém. Ou também: Pai Santo, depois de termos percorrido passo a passo o caminho da cruz, concedei-nos a graça de gravar na mente e no coração a imagem do vosso Filho crucificado neste ato supremo de amor que desfez a amargura e o sem-sentido da dor, transformando-a em doçura e meio indispensável de salvação e de santificação. Que à constância da dor em nossa vida saibamos responder com a constância do amor, e à intensidade do sofrimento com a intensidade do oferecimento. Por Cristo, nosso Senhor. Amém
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×