• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Congresso AE Rio 2011 - Petrobras Francisco Aquino
 

Congresso AE Rio 2011 - Petrobras Francisco Aquino

on

  • 1,455 views

Apresenta o modelo de arquitetura de informação da Diretoria de Exploração e Produção da Petrobras

Apresenta o modelo de arquitetura de informação da Diretoria de Exploração e Produção da Petrobras

Statistics

Views

Total Views
1,455
Views on SlideShare
1,186
Embed Views
269

Actions

Likes
0
Downloads
52
Comments
0

3 Embeds 269

http://www.congresso-ae.com.br 265
http://congresso-ae.com.br 2
http://www.slashdocs.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Congresso AE Rio 2011 - Petrobras Francisco Aquino Congresso AE Rio 2011 - Petrobras Francisco Aquino Presentation Transcript

    •  
    • Implantação do modelo de arquitetura de Informações para a área de Exploração e Produção (E&P) Francisco Aquino – Petrobras E&P Apresentação do caso
    • Roteiro da Apresentação
      • Introdução
        • Petrobras em números
        • O valor da Informação para a área de E&P
      • Descrição do caso
        • Fatos e verdades
        • Abordagem utilizada
        • Arquitetura de negócio
        • Diagnóstico de arquitetura de informações
        • Visão Arquitetura de informações
        • Governança
      • Conclusões e Comentários
      • Agradecimentos
    • Petrobras em Números
    • Petrobras em Números
    • Petrobras em Números Fonte: Plano de Negócios 2010 - 2020
    • O valor da Informação para a área de E&P
      • As áreas de E&P trabalham com informações de diversas áreas de conhecimento humano, obtidas de forma indireta do sub-solo terrestre, através de metodologias/tecnologias e em diferentes escalas de amostragem espacial e temporal;
      • Com base em conhecimentos adquiridos anteriormente ou em casos análogos, são formulados modelos teóricos e numéricos(modelo geológico, modelo de fluxo em reservatórios), que tentam correlacionar e contextualizar estas informações, para sua validação ou não;
      • Estes modelos, indicam os possíveis locais de acumulação de hidrocarbonetos, que necessitam ser testados através da perfuração de poços e da coleta direta de material (rocha e fluído);
      • Este processo se repete a medida que novos dados indiretos são obtidos e novos poços perfurados ou novos modelos são formulados;
    • O valor da Informação para a área de E&P
    • Descrição do Caso
    • Fatos e Verdades ... da época do início do projeto
      • A gestão por processo na empresa ainda estava em sua fase inicial de implantação.
        • A maior parte dos processos de E&P não estavam descritos em detalhe;
        • Mesmo para os processos descritos em detalhe, tal descrição não chegava ao nível da origem e dos conceitos das informações;
      • A empresa é ao mesmo tempo uma grande desenvolvedora de sistemas de informações e consumidora de sistemas de informações comerciais.
        • Diversidade de sistemas, com diferentes tecnologias e com diferentes abordagens de desenvolvimento.
      • Falta de maturidade tecnológica e arquitetural das equipes gerenciais e técnicas
    • Abordagem Utilizada Diagnóstico de Arquitetura Definição da Arquitetura de negócio Visão de Arquitetura de Informações Implantação Arquitetura de Informações Governança Arquitetura de Informações
    • Arquitetura de Negócio - Direcionadores
      • Gestão por processos;
      • Governança da informação;
      • Integração dos dados;
      • Integração entre os sistemas de informações;
      • Informações consolidadas e históricas;
    • Diagnóstico de Arquitetura de Informações
      • Quanto a informação estruturada
        • Compartimentada, dentro de diferentes sistemas, diferentes bases, com diferentes modelos;
        • Conceitos de informações duplicados e conflitantes;
        • Duplicidade de informações;
      Sistema A Sistema A Sistema C
    • Diagnóstico de Arquitetura de Informações
      • Quanto a informação não estruturada
        • Compartimentada em drives de armazenamento de rede e em diferentes sistemas;
        • Sem conceitos de informações e metadados;
        • Duplicidade de informações;
      Sistema A
    • Diagnóstico de Arquitetura de Informações
      • Quanto a integração da informação
        • Integração ponto a ponto entre sistemas;
        • Integração através de “flat files”;
      Sistema A Sistema A
    • A visão de Arquitetura de Informações
    • A visão de Arquitetura de Informações
    • Base de Dados Integrada de E&P
      • Modelagem ER
      • Modelo único
      • Relacionado aos conceitos do transacional
      • Modelagem ER
      • Modelo único
      • Unicidade Conceitos de Informações
      • Modelagem ER
      • Modelo único
      • Relacionado aos conceitos do transacional
      • Metamodelos
      Camada de Dados Ambiente Transacional Ambiente Operacional Ambiente Informacional
      • Modelagem dimensional
      • Modelo único
      • Relacionado aos conceitos do transacional
      Ambiente Não Estruturado Adm de Metadados Qualidade de Dados e Metadados Segurança de Infromação Adm de Dados Adm de Banco de Dados Ciclo de Vida da Informação BIIEP BIOEP BITEP BIAEP Base Integrada de E&P
    • A visão de Arquitetura de Informações
    • Base Comerciais de E&P Camada de Dados
      • Modelagem ER
      • Modelo único
      • Relacionado aos conceitos do transacional
      • Modelagem ER
      • Modelo único
      • Unicidade Conceitos de Informações
      • Modelagem ER
      • Modelo único
      • Relacionado aos conceitos do transacional
      • Metamodelos
      Ambiente Transacional Ambiente Operacional Ambiente Informacional
      • Modelagem dimensional
      • Modelo único
      • Relacionado aos conceitos do transacional
      Ambiente Não Estruturado BIIEP BIIEP BIIEP BIAEP Base Integrada de E&P Documentação engenharia automação Sistemas G&G
    • A visão de Arquitetura de Informações
    • Base de Dados Integrada de E&P Camada de Integração Serviços de Integração Serviços de Negócio Serviços de Acesso a Dados Segurança de Infromação Adm de Serviços Desenvolvimento de serviços Open Spirit Barramento Corpoarativo (Mensagens) Barramento Especializado
    • Arquitetura de informações Atual Adm de Metadados Qualidade de Dados e Metadados Segurança de Dados Camada de Dados Camada de Integração Disciplinas Serviços de Aceso a dados Serviços de Integração Serviços de Negócio Ambiente transacional Ambiente Operacional Ambiente Informacional Ambiente Não estruturado BIAEP BIEP BIOEP BIIEP GED G&G ERP Áreas de Dados sistemas De E&P BDIEP Automação Adm de Dados Adm de Banco de Dados Ciclo de Vida da Informação Modelagem de Processos de Negócio Desenv. Sistemas suporte a Integração e Gestão de Inform. Componentes de Arquitetura Barramento Especializado Barramento Corpoarativo Open Spirit Desenv. Serviços Adm de Serviços
    • Governança da informação
      • Na área de Negócio
        • Definição dos gestores de informações, para cada tipo de informação:
          • Responsável pela integridade, confidencialidade, disponibilidade e longevidade da informação;
          • Responsável pela definição de conceitos de informações;
        • Criação de gerências de informações
          • Responsável pelo suporte operacional dos gestores de informações;
          • Responsável pela elaboração e manutenção das diretrizes de gestão de informações
    • Governança da informação
      • Na área de TI
        • Criação dos arquitetos e administradores de dados:
          • Responsável pela definição e manutenção da arquitetura de informações;
          • Responsável pela administração dos modelos de dados e metadados;
        • Criação dos Administradores de processos
          • Responsáveis pela administração dos modelos de processos
        • Criação de gerências de dados e informações
          • Responsável pelo suporte operacional aos arquitetos , administradores de dados e administradores de processos;
          • Responsável pela elaboração e manutenção das diretrizes de gestão de informações.
    • Conclusões
      • Situação Atual
        • Vários dos componentes da a arquitetura de informações foram implantados e estão em uso
          • Base de dados integrada
          • Repositório de processos de negócio
        • A governança da informação de TI e Negócio apresenta vários de suas ações implementadas
          • Gestores de informação
          • Administradores de dados e de processos
          • Mas ainda falta muito a fazer e a aperfeiçoar ...
    • Conclusões
      • Lições aprendidas
        • Para que a visão de arquitetura de informações seja implantada em sua totalidade é necessário:
          • Comprometimento das áreas de desenvolvimento com esta visão;
          • Comprometimento de todos os níveis gerenciais da área de negócio e de TI;
          • Ações de capacitação do corpo técnico e gerencial de TI na abordagem de arquitetura.
    • Agradecimentos Equipe da área de Gestão de Dados e Informações da TIC-E&P