Estudo de geografia. 2 trimestre
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Estudo de geografia. 2 trimestre

on

  • 1,369 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,369
Views on SlideShare
1,340
Embed Views
29

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

2 Embeds 29

http://umlardeconhecimentos.blogspot.com.br 26
http://www.umlardeconhecimentos.blogspot.com.br 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Estudo de geografia. 2 trimestre   Estudo de geografia. 2 trimestre Document Transcript

  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula Estudo de Geografia6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula 1 Conteúdo Paisagens Geologia Material de estudo Capítulos 5 e 6 – p. 68 à 127) Ficha de geologia Guia de estudos
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula Existem diferentes tipos de tempos, com esses tempos, poderemos estudar as paisagens geográficas, além disso, falaremos do Tempo Geológico:  Tempo Histórico – tempo do homem, desde o surgimento 2 dos homens até hoje. Este tempo é dividido em:  Milênios  Séculos  Décadas  Anos  Meses  Dias  Horas, etc...  Tempo Meteorológico – condições da atmosfera, mudanças rápidas e varia conforme a localização, observe como esse tempo é dividido:  Ensolarado  Nublado  Chuvoso  Tempo Geológico – tempo do planeta Terra, desde seu surgimento (aproximadamente 45 bilhões de anos atrás) até hoje. O tempo geológico é dividido em:  Éons, que são subdivididos em...  Eras, que são subdivididas em...  Períodos ou Sistemas, etc.
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula 3
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula 1. Geologia GEOLOGIA = Estudo da Terra Terra Estudo  A geografia estuda a geologia para 4 estudar principalmente a formação das rochas e o relevo. Partes internas da Terra -Antes de mais nada, é interessante observar que a matéria-prima de todos os materiais que utilizamos hoje em dia estão presentes nas partes internas da Terra. Eis estas partes: NÚCLEO O Núcleo é a parte mais interna da Terra, estima-se que o Núcleo teria uma temperatura de 6.000º, está dividido em duas partes: -O Núcleo Interno - é sólido, a sua temperatura chega a 6000º C e é composto de ferro e 1 níquel, sua espessura é de 1220km. -O Núcleo Externo - não é sólido e também é composto por ferro e níquel, é líquido por conta da grande pressão do interior da Terra e a altíssima temperatura . MANTO O manto divide a Crosta Terrestre (ou Litosfera) do Núcleo. Esta camada é composta por magma, que é a lava dos vulcões. O manto é dividido em: -Mesosfera - parte mais interna do Manto, as condições de pressão e temperatura fazem o material ficar mais homogêneo. -Astenosfera - parte mais externa do Manto. É constituída por um material mais viscoso. LITOSFERA A litosfera é onde todos os seres vivos habitam comparada a toda a Terra, a litosfera é muito fina, como a casca de uma maçã, apesar disso, é resistente e sólida. A Litosfera é dividida em duas partes: -Crosta Oceânica - mais densa e basáltica espessura de 5 a 10 km. -Crosta Continental - menos densa e granítica espessura de 25 a 50 km.1 Níquel é o ferro utilizado para fazer moedas.
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula Perguntas  Como os cientistas concluíram que a Terra pode ser dividida em distintas camadas? R: Concluíram a partir de estudos dos abalos sísmicos,utilizando um aparelho chamado sismógrafo (agulha fragilíssima que registra os terremotos riscando em um papel). Além disso, com várias contas baseando-se nas ondas sísmicas, os cientistas descobriram a espessura de tais camadas e se o material presente lá é sólido ou líquido. 5  Por que não é possível construir uma máquina que chegue ao núcleo da Terra? R: Porque atualmente máquina alguma consegue chegar até lá, por conta de uma altíssima temperatura e por conta da pressão, ou seja, a grande distância esmagaria (comprimiria) a máquina. Terremotos Os terremotos existem por conta das placas tectônicas que se movimentam no magma, assim quando se batem, causam os terremotos, tremores sentidos pela Litosfera, no Brasil, não existem Terremotos porque há uma placa tectônica única, portanto não há com quem se colidir. Tectônica de Placas Quando os pesquisadores do século XIX e início do século passado observavam as diferentesformas de relevo, perguntavam-se por que alguns lugares possuíam montanhas elevadas com picospontiagudos, outros eram montanhas arredondadas e outros eram planícies (áreas amplas e planas,geralmente muito baixas). Para tentar explicar a questão, chegaram a propor que a Terra estava se expandindo(crescendo como um pão de queijo ou um bolo no forno) e conforme se expandia apareciam essasdiferenças de altitude e formas da superfície (essas desigualdades são chamadas de relevo).
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula Outros pesquisadores pensavam que a Terra estaria se encolhendo como uma ameixa seca eao encolher apareceriam as montanhas e depressões. Então o pesquisador Alfred Wegener elaborou a teoria da deriva continental. A teoria foi confirmada com o surgimento da teoria de movimento das placas tectônicas. 6 A teoria da Tectônica de Placas afirma que o planeta Terra é dividido em várias placastectônicas que se movimentam, pois estão flutuando sobre o magma (como a lava vulcânica derretidaque sai dos vulcões). Ao se movimentarem, formam as montanhas mais recentes (dobramentosmodernos), fossas oceânicas, atividade vulcânica, terremotos, cordilheiras meso-oceânicas, tsunamis,etc. Flutuando no Magma As placas apresentam uma densidade menor (em média 2,8) que a do magma (em média 3,2)e por isso as placas "flutuam" no magma da astenosfera que é tão quente (geralmente mais de1.000ºC) que se apresenta derretido, portanto quase líquido, mas muito viscoso. Como todo líquido quente, o magma gira e ao girar empurra as placas em um certo sentido.Então, elas podem se chocar ou se afastar. Zona de convergência, em que as placas se chocam resultando na formação de dobramentos modernos e fossas oceânicas.
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula 7 Zona divergente no centro da figura, em que as placas se afastam resultando na formação das Dorsais Submarinas e naformação da crista médio-oceânica. No centro do Oceano Atlântico temos a "Dorsal Meso- Atlântica", comprida cadeia montanhosa submarina da qual se vislumbram somente os picos, constituindo as ilhas atlânticas. Uma grande parte da atividade vulcânica e dos abalos sísmicos mais fortes (terremotos) estãolocalizados nas bordas das placas tectônicas. Se compararmos os mapas abaixo para relacionar essesfenômenos, perceberemos que os limites das placas tectônicas e a localização dos terremotos evulcões coincidem e se concentram em volta do oceano Pacífico (por isto esta região é chamada deCírculo de Fogo do Pacífico).
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana PaulaAlterações no relevo - formação das montanhas Os movimentos convergente e divergente das placas provoca alterações no relevo. A cadachoque, a placa que apresenta menor viscosidade (mais aquecida) afunda sob a mais viscosa (menosaquecida). A parte que penetra tem o nome de zona de subducção. 8 No oeste da América do Sul, por exemplo, o afundamento da placa de Nazca sob a placacontinental originou a cordilheira dos Andes. As montanhas são formas de relevo da superfície da Terra que, normalmente, se elevam paraum topo estreito em forma de cume, originando escarpas. São vastas elevações e depressões. Podemapresentar-se segundo extensos alinhamentos de relevo, ou sob a forma de montanhas isoladas, estasnormalmente associadas a fenômenos vulcânicos. Vamos procurar dar algumas explicações, tendosempre em conta o conhecimento atual, para a formação das montanhas. Na Terra os extensos alinhamentos de relevo que cruzam oceanos e continentes têm umaorigem, direta ou indiretamente, ligados ao movimento das grandes placas litosféricas terrestres. Deentre estas estruturas, as cadeias de montanhas são as que melhor se conhecem e as que, comcerteza, foram objeto das mais antigas investigações científicas. As montanhas formam-se através de diversos processos geológicos. Assim, podemosconsiderar quatro tipos diferentes de montanhas: vulcânicas, erodidas, falhadas, e dobradas.Montanhas vulcânicas, também conhecidas como vulcões. Apresentam, na maioria dos casos, umaparte emersa que por sua vez faz parte de uma sucessão de grandes vulcões. Uma região com umasucessão de vulcões é o Havai. O Mauna Kea (4.205 m) é um exemplo típico de uma montanhavulcânica. Site de pesquisa: http://www.geomundo.com.br/meio-ambiente-40106.htm
  • Estudo de Geografia - 6º ano – 2º Trimestre – 2012 – Prof.ª Ana Paula 9