Apresentação da companhia 3 t11
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apresentação da companhia 3 t11

on

  • 931 views

 

Statistics

Views

Total Views
931
Views on SlideShare
486
Embed Views
445

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

7 Embeds 445

http://ohlbrasil.riweb.com.br 317
http://www.ohlbrasil.com.br 100
http://arteris.riweb.com.br 18
http://www.arteris.com.br 6
http://arteris.com.br 2
http://ohlbrasil.web01.riweb.com.br 1
http://translate.googleusercontent.com 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresentação da companhia 3 t11 Apresentação da companhia 3 t11 Presentation Transcript

    • Resultados 9M11 21/11/2011
    • Aviso LegalEsta apresentação poderá conter considerações referentes as perspectivas futuras do negócio, estimativasde resultados operacionais e financeiros, e as perspectivas de crescimento da OHL Brasil, baseando-seexclusivamente nas expectativas da Administração da OHL Brasil em relação ao futuro do negócio e seucontínuo acesso a capitais para financiar o plano de negócios da Companhia.Tais considerações futuras poderão ser afetadas por mudanças nas condições de mercado, regrasgovernamentais, desempenho do setor, programas de privatização de novas rodovias, cenário econômico,entre outros fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pela OHLBrasil, sujeitos a mudanças sem aviso prévio.
    • Grupo OHLResultadosOportunidades
    • Perfil Corporativo – Grupo OHL CONSTRUÇÃO CONSTRUÇÃO CONCESSÕES MEIO AMBIENTE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL NACIONAL INTERNACIONAL • Projeto Civil • EUA • Edificações • México, Chile e Perú • Dessalinização • Complexos Turísticos • Refinaria • Serviços Urbanos e de • Europa Central • Tratamento de Água • Shopping Centers • Gás infraestrutura • Quatar e Argélia • Petroquímica • Energia • sistemas de Proteção Contra Incêndios RODOVIAS FERROVIAS PORTOS AEROPORTOS MARINAS ESTACIONAMENTO • 9 • 2 Espanha COMERCIAIS • 1 México • 4 Spain • 1 Brasil • 1 Argentina 37 km • 1 Espanha 2 milhões 2.431 amarrações pass./ano • 3 Chile • 1 Índia • 6 México 80 hectares • 3 Espanha • 1 Perú 4.417 km 1
    • Perfil Corporativo – Presença Geográfica 2
    • Perfil Corporativo – Grupo OHL Grupo OHL OHL Concesiones  Grupo international com atuação nos setores de construção,  Posição Estratégica na América Latina: Brasil, México e Chile concessão e serviços, listedo na Bolsa de Madri desde 1991  Operador global de infraestrutura: rodovias, portos, aeroportos e  Fundado há 98 anos e estabelecido em 21 países ferrovias  Portfólio de € 78 bilhões (9M11)  Expertise no Brasil através da OHL Brasil  Ampla experiência internacional no desenvolvimento de estrutura de capital eficiente para projetos  Resumo dos resultados:  Resumo dos resultados: Faturamento (€ MM) 2009 2010 9M11 Faturamento (€ MM) 2009 2010 9M11 OHL S.A 4.780 100% 4.910 100% 3.587 100% OHL Concesiones 1.142 100% 1.509 100% 1.252 100% Construção 3.426 72% 3.071 63% 1.972 55% Argentina 10 1% 14 1% 11 1% Outras Atividades 213 4% 330 7% 364 10% Brasil 432 38% 646 43% 555 44% Concessões 1.142 24% 1.509 31% 1.252 35% Chile 53 5% 68 4% 26 2% Espanha 57 5% 75 5% 69 6% EBITDA (€ MM) 2009 2010 9M11 México 65 6% 89 6% 81 6% OHL S.A 763 100% 1.005 100% 838 100% Perú 8 1% 14 1% 14 1% Construção 310 41% 240 24% 183 22% Outros 518 45% 603 40% 497 40% Outras Atividades 18 2% 18 2% 17 2% EBITDA (€ MM) 2009 2010 9M11 Concessões 436 57% 747 74% 639 76% OHL Concesiones 436 100% 747 100% 639 100% Argentina (3) -1% (3) 0% (4) -1% Brasil 248 57% 356 48% 303 47% Chile 39 9% 50 7% 20 3% Espanha 21 5% 26 3% 45 7% México * 133 31% 284 38% 255 40% Perú 5 1% 8 1% 10 2% Outros (8) -2% 27 4% 10 2% 3
    • Perfil Corporativo – Critérios de Investimento  Escopo Geográfico:  Países estratégicos como Brasil, México, Chile, Peru e Espanha  Seletivamente em outras áreas geográficas  Nível de participação: preferência por participações majoritárias, que conferem os poderes de decisão e controle em cada concessão.  Rentabilidade: mínimo de 15% em euros, considerando possíveis efeitos de mudança na paridade, estimado como diferencial de inflação.  Capital: financiado com fluxo de caixa pelo Grupo.  Dívida: sem necessidade de aporte de acionistas e em moeda local, livre de risco cambial. 4
    • Perfil Corporativo – Estrutura Societária OHL S.A. 100% OHL CONCESIONES 60% CONCESSÕES CONCESSÕES OUTROS ESTADUAIS 100% FEDERAIS 100% NEGÓCIOS PLANALTO AUTOVIAS 100% SUL LATINA MANUTENÇÃO FLUMINENSE CENTROVIAS 100% LATINA SINALIZAÇÃO FERNÃO DIAS INTERVIAS 100% PAULISTA INFRA RÉGIS BITTENCOURT VIANORTE 4,68% LITORAL SUL 5
    • Perfil Corporativo – Nossas Concessões  Uma das maiores companhias do setor de concessões rodoviárias do Brasil com mais de 3,2 mil quilômetros de rodovias administradas  Participação no principal eixo econômico do país  Mais de 35 milhões de habitantes próximos a nossas rodovias  Operação em estados que detém mais de 2/3 da frota nacional de veículos 6
    • Perfil Corporativo – Prazo das Concessões Período médio das concessões em nossa carteira é de 16,6 anos 22 22 22 22 22 17 7 8 7 11 3 3 3 3 3 13 13 13 Anos Remanescentes Anos Transcorridos 7
    • Portfólio – Concessões Estaduais Descrição Receita Líquida, Margem e EBITDA Ajustado * 1.500 110,0% Participação OHL Brasil 100 % 1.400 1.300 Extensão 1.147 km 1.200 1.100 70,8% 72,3% 80,0% 68,2% 67,7% Nº de Praças de Pedágio 23 1.000 61,9% 64,0% 57,0% 59,4% 900 51,1% Prazo Médio de Concessão 9,8 anos 800 50,0% 700 Veículos Equivalentes - 3T11 (mm) 48,4 600 896 500 Empregados - 3T11 1.335 400 724 776 729 20,0% 300 617 634 507 546 494 525 527 465 Tarifa Média - 3T11 R$ 6,19 200 360 265 301 338 395 659 466 100 184 Invest. Estimado – 2012 a 2015 R$ 570 milhões - 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 -10,0% Dívida Líquida - 3T11 R$ 699 milhões Receita Líquida (R$ mm) EBITDA Ajustado (R$ mm) * Margem EBITDA Ajustado (%) Obs.: Receita líquida sem receita de construção. Calculado em conformidade com BR GAAP (antes do IFRS). 8 * Excl. ônus fixo
    • Portfólio – Concessões Federais Descrição Receita Líquida, Margem e EBITDA Ajustado Participação OHL Brasil 100 % 53,6% Extensão 2.079 km 220 46.5% 48.8% 48.3% 50,0% 46.1% 44.2% 42.0% 42.9% Nº de Praças de Pedágio 29 41.4% Prazo Médio de Concessão 22 anos 130 Veículos Equivalentes - 3T11 (mm) 122,8 25.0% 180 188 170 182 140 152 25,0% 138 138 Empregados - 3T11 2.161 100 128 101 40 79 88 88 61 58 60 70 Tarifa Média - 3T11 R$ 1,69 48 53 25 Invest. Estimado – 2012 a 2015 R$ 2,7 bilhões (26) (50) 0,0% Dívida Líquida - 3T11 R$ 925 milhões 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 -54.2% Receita Líquida (R$ mm) EBITDA Ajustado (R$ mm) Margem EBITDA Ajustado (%) Obs.: Receita líquida sem receita de construção. 9 Calculado em conformidade com BR GAAP (antes do IFRS).
    • Grupo OHLResultadosOportunidades
    • Cenário Macroeconômico PIB (%) Taxas de Juros (%) 40,0 CDI TJLP 35,0 7,5 30,0 24,9 6,1 25,0 5,7 5,2 17,8 18,1 20,0 16,3 4,0 13,2 13,7 3,5 3,7 15,0 11,0 11,2 10,7 11,0 10,8 3,2 10,0 9,8 9,8 2,7 8,7 10,0 6,9 6,3 6,3 6,0 6,0 6,0 6,0 1,1 5,0 (0,6) - 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011E 2012E 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011E 2012E Índices de Inflação (%) Taxas de Câmbio (R$) IGP-M IPCA 5,0 R$ / € R$ / US$ 4,5 25,3 3,7 4,0 3,6 3,6 3,3 3,5 3,5 2,8 2,8 3,0 2,6 2,5 2,5 2,9 2,2 12,5 12,4 2,7 11,3 2,0 2,3 2,3 9,8 8,7 9,3 1,5 2,1 7,6 7,8 1,8 1,8 1,8 5,7 5,9 5,9 5,8 6,6 1,7 1,7 5,5 5,6 3,8 3,1 4,5 4,3 1,0 1,2 0,5 (1,7) - 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011E 2012E 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011E 2012E Fonte: IBGE, FGV, BACEN, CETIP, Relatório Focus (07/10/2011) e BNDES 10
    • Tráfego Var% Veículos Equivalentes (Mil) 9M11 9M10 9M11/9M10 Estaduais 135.433 116.072 16,7% Autovias 32.011 31.045 3,1% Centrovias 35.278 19.525 80,7% Intervias 43.567 42.231 3,2% Vianorte 24.576 23.271 5,6% Federais 359.637 312.240 15,2% Planalto Sul 20.890 19.728 5,9% Fluminense 34.679 31.296 10,8% Fernão Dias 113.279 83.658 35,4% Régis Bittencourt 106.269 99.651 6,6% Litoral Sul 84.520 77.907 8,5% Total 495.070 428.312 15,6% 11
    • Tráfego Centrovias Fernão Dias  No segundo semestre de 2010, quatro praças de pedágio  Em setembro de 2010, a última praça de pedágio da Autopista administradas pela Centrovias iniciaram a cobrança de pedágio Fernão Dias, localizada no município de Mairiporã, entrou em nos dois sentidos com redução da tarifa pela metade operação  As praças estão localizadas nos municípios de Brotas, Dois  Essa praça representa cerca de 21% de todo o tráfego pedágiado Córregos, Itirapina e Rio Claro pela concessionária Centrovias (MM Veículos Equivalentes) Fernão Dias (MM Veículos Equivalentes) 15,0 50,0 12,0 40,0 9,0 30,0 6,0 20,0 3,0 10,0 - - 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 Antes do evento Após o evento 12
    • Tráfego Comercial vs. Passeio (%) Pedágio Electrônico (AVI) Concessiões Estaduais AVI Estaduais 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 60.0% 61,7% 56.0% 56.7% 57.3% 58.0% 62% 63% 63% 62% 62% 64% 53.0% 53.7% 53.8% 53.9% 61% 61% 60% 60% 50.7% 58% 42% 40% 40% 39% 38% 39% 37% 38% 38% 37% 36% Concessões Federais AVI Federais 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 44,2% 42.5% 74% 76% 75% 73% 77% 76% 75% 76% 76% 39.8% 72% 73% 38.1% 35.4% 36.9% 30.2% 31.6% 29.6% 27.5% 25.0% 26% 25% 27% 28% 25% 27% 24% 23% 24% 24% 24% Comercial Passeio 13
    • Tarifa Média Var% Tarifa Média (R$ / Veic. Equiv.) 9M11 9M10 9M11/9M10 Estaduais 5,84 6,16 -5,2% Autovias 6,16 5,79 6,4% Centrovias 5,57 8,95 -37,8% Intervias 5,05 4,77 5,9% Vianorte 7,22 6,83 5,6% Federais 1,68 1,51 11,0% Planalto Sul 3,10 2,90 6,9% Fluminense 2,78 2,59 7,3% Fernão Dias 1,30 1,10 18,2% Régis Bittencourt 1,70 1,50 13,4% Litoral Sul 1,36 1,19 14,0% Total 2,82 2,77 1,6% Concessões Estaduais: Concessões Federais: Reajuste Tarifário IGPM Reajuste Tarifário IPCA Reajuste Tarifário IPCA fev/12E 6,4% jul/12E 4,5% jul/12E 5,5% dez/11E 6,7% jul/11 9,8% jul/11 6,6% fev/11 6,0% jul/10 4,2% jul/10 5,2% dez/10 5,9% 14
    • Performance OHL Brasil Evolução do Tráfego Consolidado (MM Veículos Equivalentes) Receita Líquida (R$ MM) – Excl. Receita de Construção 1.497 596 1.189 446 725 616 495 1.279 428 389 430 1.090 108 127 142 100 99 105 111 268 159 93 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 9M111.350 Margem e EBITDA Ajustado¹ (R$ MM) 90,0% Lucro Líquido ² (R$ MM)1.3001.2501.200 80,0%1.1501.100 65,4%1.050 62,8% 63,4% 64,5% 70,0%1.000 62,3% 62,0% 950 58,7% 57,8% 59,2% 900 52,4% 60,0% 304 850 800 750 50,0% 700 650 600 40,0% 550 176 500 450 887 30,0% 300 400 624 793 350 99 105 300 20,0% 226 250 77 75 474 200 384 150 277 645 10,0% 25 100 247 168 3 50 55 92 - 0,0% 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 (8) 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 9M11 Adjusted EBITDA (R$ mn) ¹ Margem EBITDA Ajustado (%) Obs.: Receita líquida sem receita de construção. ¹ Excl. ônus fixo 15 Calculado em conformidade com BR GAAP (antes do IFRS). ² 2010, 9M10 e 9M11 Lucro Líquido em IFRS
    • Endividamento Dívida Bruta (R$ MM) Grau de Alavancagem e Dívida Líquida (R$ MM) 2,5 2,6 2,4 2,2 2,5 Longo Prazo 1,9 1,8 2.000 1,7 1,7 1,6 1,6 1,6 Curto Prazo 2.963 2.789 2.754 2.770 1,5 2.474 2.504 1.500 1.936 0,5 1.794 1.822 1.554 1.657 1.287 1.223 1.882 1.862 37 2.411 1.000 1.425 739 847 1.611 (0,5) 267 1.523 1.575 922 1.354 1.450 1.455 1.453 1.291 1.325 1.346 1.784 1.174 500 1.197 1.281 1.234 (1,5) 1.158 1.186 947 873 908 735 552 - (2,5) 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 1T09 2T09 3T09 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 Dívida Líquida Dívida Líquida / EBITDA Ajustado - Ônus Fixo (ult. 12 meses) Composição da Dívida (%) Cronograma de Amortização (R$ MM) 0,3% 13,0% TJLP BNDES 408 401 407 44,4% 364 44,4% CDI Debêntures 55,3% 256 194 200 IPCA Outros 115 125 135 42,6% 91 98 106 63 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 2023 2024 16
    • Investimentos Realizados nas Rodovias Federais Evolução Acumulada de Investimentos Realizados (R$ milhões) + 601 + 575 + 592 2.391 1.790 1.215 623 2008 2009 2010 9M11 17
    • Principais Projetos em Andamento Autopista Fluminense Duplicação de 59,6 km da BR 101/RJ, entre os municípios de Macaé e Campos de Goytacazes, iniciada na segunda quinzena de agosto, logo após a obtenção da licença de instalação junto ao IBAMA. Nesta primeira fase, serão investidos cerca de R$ 200 milhões. Ao todo, o projeto prevê a duplicação de 176,6 km. Autopista Fernão Dias Construção da segunda etapa do Contorno de Betim (MG), via com cerca de 9 km de extensão. A ligação das duas extremidades da rodovia possibilitará a criação de alternativa para o tráfego rodoviário de longa distância. O projeto prevê investimentos totais da ordem de R$ 35 milhões. As obras tiveram início no mês de outubro. 18
    • Principais Projetos em Andamento Autopista Régis Bittencourt Construção dos trechos inicial e final da segunda pista da Serra do Cafezal (BR 116/SP), com 11 km de extensão, na altura dos municípios de Juquitiba e Miracatu. Ao todo serão duplicados 30 km de rodovia. A liberação da licença relativa ao trecho central depende da conclusão da análise realizada pelo órgão ambiental. No total, serão investidos aproximadamente R$ 560 milhões neste projeto. Autopista Planalto Sul Duplicação de 25 km da BR-116, entre Curitiba e Mandirituba, iniciada em outubro. Serão investidos R$ 62 milhões nas obras. 19
    • Plano de Financiamento das Concessões Federais  Financiamento do Capex nos primeiros 8 anos  Cerca de 68% do Capex Financiado  Período de Carência de 2 anos R$ 2,4 bi Federal CAPEX  Amortização em 12 anos Federal BNDES1 CAPEX Federais Next CAPEX 5 years  Custo: TJLP +margem de 200-300 bps R$ 3,6 5 anos Next. bn Próximos 5  Conclusão em 2011 anos R$ 3.6 bn R$ 3.3 bi  Hoje: empréstimo de R$ 3,7 bilhões junto ao BNDES R$ 1,3 bi  Até Set/2011 foi desembolsado R$ 1,3 bilhão para as 5 concessionárias federais R$ 1,0 bi  Geração de caixa das concessões estaduais e federais OHL R$ 2,4 bi R$1,7 bn  Debêntures nas concessões estaduais como fonte adicional de financiamento R$1.7 bi R$ 1,0 bi  Taxa de alavancagem menor de 3,5x (Dívida Líquida/EBITDA) Realizado / desembolsado (até Mar/2011) Crédito não desembolsado Total esperado BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social 20
    • Panorama dos empréstimos com BNDES Planalto Sul Fluminense Fernão Dias Régis Bittencourt Litoral Sul Total Contrato vigente Longo Prazo Ponte Longo Prazo Longo Prazo Longo Prazo - Data de assinatura do contrato vigente mar/11 ago/09 jul/11 jan/10 jul/11 - Data de vencimento do contrato vigente 15-dez-25 15-dez-11 15-mar-26 15-dez-24 15-jul-26 - Valor do principal tomado até 30/09/2011 162 143 350 422 208 1.285 (R$ MM) Limite de crédito longo prazo - contratado / 331 781 703 1.069 810 3.694 previsto (R$ MM) % sobre CAPEX financiável 68% 66% 70% 65% 68% 68% Previsão de assinatura do empréstimo de Assinado dez/11 Assinado Assinado Assinado - longo prazo Aprovado pela Fase atual do empréstimo de longo prazo Assinado Assinado Assinado Assinado - diretoria BNDES 21
    • Grupo OHLResultadosOportunidades
    • Novas OportunidadesGoverno Federal – BR 101/ES/BA  Cobertura: 475.9 km (BA-698 – ES, km 458.4)  Prazo de Concessão: 25 anos  Condições: menor tarifa  Investimentos: cerca de R$ 2,35 bilhões (R$ 893 milhões nos primeiros cinco anos)  Custo de Operação (25 anos): R$ 1,64 bilhão  Praças de Pedágio: 7  Tarifa de Pedágio: R$ 6.28 per 100 Km  Receita Estimada (25 anos): R$ 6,7 bilhões Fonte: ANTT - Jan/2010 22
    • Novas OportunidadesGoverno Federal – BR 116/MG  Cobertura: 817 km (BR-393 RJ – BR-116 BA)  Prazo de Concessão: 25 anos  Condições: menor tarifa  Investimentos: aprox. R$ 3,55 bilhões (R$ 870 milhões nos 5 primeiros anos)  Custo de Operação (25 anos): R$ 1,73 bilhões  Praça de Pedágio: 8  Tarifa de Pedágio: R$ 4,80 por 100 Km  Receita Estimada (25 anos): R$ 8,51 bilhões Fonte: ANTT - Jan/2007 23
    • Novas OportunidadesGoverno Federal – BR 040 (DF/GO/MG)  Cobertura: 937 km (Distrito Federal – Juiz de Fora)  Prazo de Concessão : 25 anos  Condições: menor tarifa  Investimentos: aprox. R$ 2,77 bilhões (R$ 1,29 bilhões nos 5 primeiros anos)  Custo de Operação (25 anos): 2,02 bilhões  Praça de Pedágio: 12  Tarifa de Pedágio: R$ 3,43 por 100 Km  Receita Estimada (25 anos): R$ 8,76 bilhões Fonte: ANTT - Jan/2007 24
    • Novas OportunidadesRodovia dos Tamoios (SP-099) 25
    • Novas Oportunidades – Aeroportos (sumário dos resultados do modelo do Governo) Guarulhos Viracopos Brasília VPL Projeto ¹ (valor mínimo do leilão, a ser recolhido ao FNAC ao longo do R$ 2.293 MM R$ 521 MM R$ 75 MM contrato) PV: R$ 4.771 MM PV: R$ 6.274 MM PV: R$ 2.212 MM Investimentos ² Total: R$ 6.241 MM Total: R$ 11.489 MM Total: R$ 3.535 MM Receitas ³ R$ 18.686 MM R$ 16.169 MM R$ 5.489 MM Contribuição Variável ³ R$ 1,866 MM R$ 808 MM R$ 110 MM (a ser recolhida ao FNAC ao longo do contrato) (10% Receita Bruta) (5% Receita Bruta) (2% Receita Bruta) Obs.: Valores correspondem a 100% da concessão. 1. VPL descontado à taxa (WACC real) de 6,46%. Valor a ser pago pela Concessionária - SPE constituída pelo Licitante vencedor (51%) e pela Infraero (49%). 2. VP descontado à taxa (WACC real) de 6,46%. Valor total já inclui efeito do REIDI e os valores referentes ao CAPEX de manutenção. 3. VP descontado à taxa (WACC real) de 6,46%. Valor a ser pago pela Concessionária - SPE constituída pelo Licitante vencedor (51%) e pela Infraero (49%). 26
    • Novas Oportunidades – Aeroportos (premissas do modelo do Governo)  Crescimento do PIB (até 2014): LDO ¹ Projeção de Demanda  Taxa de decrescimento da elasticidade renda-demanda em 0,25% a.a.  WACC = 6,46% real Premissas Macroeconômicas  Modelo em valores reais – sem inflação  Tarifa de Conexão: R$ 7,00 (doméstico e internacional) Estrutura Tarifária  Incorporação do ATAERO: 20,75%  Tarifas de Viracopos ajustadas para Categoria 1 Pagamento a ser realizado pela Concessionária ao longo do contrato, destinado ao Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) para investimentos Contribuição Variável nos demais aeroportos  Guarulhos: 10% Receita Bruta  Viracopos: 5% Receita Bruta  Brasília: 2% Receita Bruta  Guarulhos: 20 anos Prazo de Concessão  Viracopos: 30 anos  Brasília: 25 anos 27 ¹ Lei de Diretrizes Orçamentárias
    • Alessandro Scotoni LevyDiretor de Relações com Investidoresri@ohlbrasil.com.brR. Joaquim Floriano, 913 – 5º andarItaim Bibi – São Paulo – SPCEP 04534-013Tel: +55 11 3074-2410Visite nosso website:www.ohlbrasil.com.br/ir