Trabalho de pesquisa sobre a biografia de Miguel Sousa Tavares

6,457 views

Published on

Trabalho de pesquisa feito pelos alunos sobre a biografia de Miguel Sousa Tavares

Published in: Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
6,457
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho de pesquisa sobre a biografia de Miguel Sousa Tavares

  1. 1. Agrupamento de Escola Elias Garcia EB Elias GarciaBiografia de Miguel Sousa Tavares Trabalho de pesquisa feito pelo 4ºC
  2. 2. Biografia de Miguel Sousa Tavares Nasceu no Porto, em 1952. É jornalista e escritor. Dados Bibliográficos do autor. Filhoda poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen, começou a sua vida pela advocacia, queabandonou em favor do jornalismo dedicando-se à escrita literária. Em 2003 publica oseu primeiro romance, Equador um bestseller, com mais de 250000 exemplaresvendidos em Portugal. A sua obra é essencialmente marcada por crónicas e reportagense publicou dois livros infantis. O Segredo do Rio, inserido no "Plano Nacional de Leitura - Ler +", conta ahistória de um menino que trava amizade com uma carpa. Mostrando alguma preocupação ambiental e focando aspetos sociais do "ruralprofundo", Miguel Sousa Tavares retrata a relação destes dois amigos e omodo como conseguem superar as vicissitudes. Mas que segredos pode esconder um rio? À primeira vista, esta é a história deamizade entre um rapaz que vive sozinho no campo e um peixe (uma carpa)que vive no ribeiro para onde o rapaz ia brincar. No final, percebemos que ogrande segredo do rio está consagrado na gratidão que os une. Sem uma vertente moralista, esta é uma obra de aprendizagem da vida e dosseus mistérios, das relações humanas e da descoberta de sentimentos. Escritahá seis anos atrás, é agora reeditada pela Oficina do Livro, tendo FernandaFragateiro renovado as ilustrações, aumentando ainda mais a magia destelivro.
  3. 3. Miguel Sousa TavaresMiguel Sousa Tavares é jornalista Português é filho da Sophia Mello Breyner e do jornalistaFrancisco de Sousa Tavares.Miguel nasceu no Porto, foi criado com os pais. Estudou Advocacia e dedicou se a estaprofissão durante 12 anos depois acabou por ser Jornalista.“Estreou-se na televisão em 1978, ao entrar para a Radiotelevisão Portuguesa.Foi um dos fundadores da revista Grande Reportagem em 1989, publicação da qual se tornoudiretor logo no ano seguinte. Manteve-se na direção da revista durante cerca de dez anos atéser substituído por Francisco José Viegas.Ainda em 1989, Miguel Sousa Tavares foi diretor da revista Sábado, publicação generalista quehavia sido lançada no ano anterior por Pedro Santana Lopes. No entanto, manteve-se poucotempo no cargo devido à instabilidade interna da revista, que algum tempo depois viria afechar.O jornalista também se destacou na imprensa portuguesa como cronista e escreveuininterruptamente para o jornal Público, desde que este foi lançado em 1990 até ao início de2002. Ao mesmo tempo, foi assinando crónicas noutras publicações como o jornal desportivo ABola, na revista feminina Máxima e no jornal on-line Diário Digital. Miguel Sousa Tavaresesteve na SIC, canal privado de televisão que começou a emitir em 1992, onde apresentouprogramas de informação como "Crossfire", este a meias com Margarida Marante. Abandonoua SIC e depois de em 1998 ter recusado o convite para diretor-geral da RTP, no ano seguinteregressou à televisão.Assim, em 1999 Miguel Sousa Tavares ingressou na TVI e apresentou "Em Legítima Defesa".Sousa Tavares defendia uma das posições e Paula Teixeira da Cruz, vereadora do PSD naCâmara de Lisboa, a outra. O jornalista Pedro Rolo Duarte servia de moderador. Em Setembrode 2000, estreou-se como comentador fixo do Jornal Nacional da TVI, onde passou a marcarpresença semanalmente às terças-feiras, para abordar a atualidade nacional e internacional.”http://www.wook.pt/authors/detail/id/3946“ Miguel Sousa Tavares tem vários livros publicados, quase todos de crónicas. O primeiro,Sahara, a República da Areia, foi editado em 1985 e constava de uma reportagem. Seguiu-se,
  4. 4. dez anos depois, uma coleção de escritos políticos chamado Um Nómada no Oásis e O Segredodo Rio e, em 1997, um conto infantil. Em 1998, saiu o livro de crónicas de viagens intitulado Sule, em 2001, Não te Deixarei Morrer David Crockett, que reuniu os escritos da revista Máxima.Neste último ano, foi também editado Anos Perdidos, uma coleção de crónicas dedicadas aosgovernos de António Guterres entre 1995 e 2001. Miguel Sousa Tavares estreou-se no romancecom a obra Equador, que, editado pela primeira vez em 2003, vendeu mais de 250 milexemplares, tendo sido reeditado no mesmo ano. O sucesso desta obra foi tão grande que,posteriormente, acabaria por ser lançada a nível internacional (Brasil, Holanda, Alemanha,República Checa, Espanha e América Latina). Em Outubro de 2007 publica Rio das Flores, comuma primeira tiragem de 100 mil exemplares.Para além da sua intensa atividade como jornalista, em 1998 foi um dos nomes que integrou adireção do movimento Portugal Único que se batia contra a regionalização e apelava ao voto"Não" num referendo agendado para esse ano.”Debora Nunes 4-C Bibliografia de Miguel Sousa TavaresNasceu no Porto, em 1952. É jornalista e escritor. Dados Bibliográficos do autor. Filho dapoetisa Sophia de Mello Breyner Andresen, começou a sua vida pela advocacia, queabandonou em favor do jornalismo dedicando-se à escrita literária. Em 2003 publica o seuprimeiro romance, Equador um bestseller, com mais de 250000 exemplares vendidos emPortugal. A sua obra é essencialmente marcada por crónicas e reportagens e publicou doislivros infantis.Marina Salvado 4ºC
  5. 5. BiografiaFilho do advogado e jornalista Francisco Sousa Tavares e daescritora Sophia de Mello Breyner Andresen, Miguel Sousa Tavares é naturaldo Porto. Licenciou-se em Direito na Universidade de Lisboa, e foi na capitalque passou a infância e a juventude. Durante mais de uma décadafoi advogado em Lisboa. Estreou-se no jornalismo em 1978, ano em queiniciou a sua colaboração na Radiotelevisão Portuguesa. Em 1989 participouna fundação da revista Grande Reportagem, que dirigiu entre 1990 e 1999.Ainda em 1989 foi também diretor da Sábado, fundada por Pedro SantanaLopes, mas manteve-se pouco tempo no cargo, devido à instabilidadeinterna da revista. Em 1990 começou a colaborar no Público, ondepublicaria uma crónica semanal até 2002. Ao mesmo tempo, estendeu asua colaboração ao desportivo A Bola, à revista Máxima e aoinformativo online Diário Digital.Das suas incursões literárias resultaram compilações de crónicas, váriosromances, livros de contos e uma história infantil. Equador, de2004, foium best-seller, estando traduzido em mais de uma dezena de línguasestrangeiras. Rio das Flores, em 2007, teve uma primeira tiragem de 100mil exemplares. Recebeu o Prémio de Jornalismo e Comunicação VictorCunha Rego, em 2007.Da sua atividade cívica, integrou a Direção do Movimento Portugal Único,em 1998, defensor do «não» num referendo sobre a regionalizaçãoadministrativa. Em 2009 contestou publicamente o prolongamento doterminal de Alcântara, numa concessão polémica à construtora Mota Engil.Atualmente é colunista semanal do jornal Expresso e conduz entrevistasem Sinais de Fogo, na SIC. Mantém ainda a crónica n A Bola, onde seevidencia como adepto do Futebol Clube do Porto.Obras Equador, Oficina do Livro, 2003 Anos Perdidos, Oficina do Livro, 2001 Não Te Deixarei Morrer, David Crockett, Oficina do Livro, 2001 Sul, Viagens, Oficina do Livro, 2004 (Edição Ampliada) O Segredo do Rio, Oficina do Livro, 2004 Um Nómada no Oásis, Relógio dÁgua Editores O Planeta Branco, Oficina do Livro, 2005 Rio das Flores, Oficina do Livro, 2007 No Teu Deserto, Oficina do Livro, 2009 "Ukuhamba", Oficina do Livro, 2010 Ismael e Chopin, Oficina do Livro, 2010
  6. 6. MIGUEL SOUSA TAVARESFilho do advogado e jornalista Francisco Sousa Tavares e da escritora Sophia de MelloBreyner Andresen, Miguel Sousa Tavares é natural do Porto. Licenciou-se em Direitona Universidade de Lisboa, e foi na capital que passou a infância e a juventude. Durantemais de uma década foi advogado em Lisboa.Estreou-se no jornalismo em 1978, ano em que iniciou a sua colaboração naRadiotelevisão Portuguesa. Em 1989 participou na fundação da revista GrandeReportagem, que dirigiu entre 1990 e 1999. Ainda em 1989 foi também diretor daSábado, fundada por Pedro Santana Lopes, mas manteve-se pouco tempo no cargo,devido à instabilidade interna da revista. Em 1990 começou a colaborar no Público,onde publicaria uma crónica semanal até 2002. Ao mesmo tempo, estendeu a suacolaboração ao desportivo A Bola, à revista Máxima e ao informativo online DiárioDigital.Voltou à televisão como apresentador de Crossfire, na SIC, com Margarida Marante.Em 1998 recusou o cargo de diretor-geral da RTP. Em 1999 partilhou o debate EmLegítima Defesa, com Paula Teixeira da Cruz e moderação de Pedro Rolo Duarte, naTVI. A partir de 2000, na mesma estação, viria a marcar presença assídua às terças-feiras no Jornal Nacional, na análise à atualidade nacional e internacional.Das suas incursões literárias resultaram compilações de crónicas, vários romances,livros de contos e uma história infantil. Equador, de 2004, foi um best-seller, estandotraduzido em mais de uma dezena de línguas estrangeiras. Rio das Flores, em 2007,teve uma primeira tiragem de 100 mil exemplares. Recebeu o Prémio de Jornalismo eComunicação Victor Cunha Rego, em 2007.Da sua atividade cívica, integrou a Direção do Movimento Portugal Único, em 1998,defensor do «não» num referendo sobre a regionalização administrativa. Em 2009contestou publicamente o prolongamento do terminal de Alcântara, numa concessãopolémica à construtora Mota-Engil. Atualmente é colunista semanal do jornal Expressoe conduz entrevistas em Sinais de Fogo, na SIC. Mantém ainda a crónica n A Bola,onde se evidencia como adepto do Futebol Clube do Porto.Casou pela primeira vez a 7 de Abril de 1973, no Estoril, com Mariana Espírito SantoBustorff Silva (Lisboa, São Sebastião da Pedreira, 9 de Dezembro de 1951 — 1 deJaneiro de 2001), de quem se divorciou e de quem teve um filho e uma filha: Pedro Bustorff de Sousa Tavares (17 de Abril de 1975), tem um filho de Sofia Barciela Borges: o Miguel Barciela de Sousa Tavares (Lisboa, 10 de Dezembro de 2007) Rita Bustorff de Sousa Tavares (Lisboa, 19 de Maio de 1978), casada em 2002 com Ricardo Espírito Santo Bastos Salgado, filho do banqueiro Ricardo Espírito Santo Silva Salgado e de sua mulher Maria João Leal Calçada Bastos, com geração (Ricardo de Sousa Tavares Salgado, nascido a 26 de Março de 2003, Maria Ana de Sousa Tavares Salgado, nascida a 16 de Janeiro de 2006, e Sofia de Sousa Tavares Salgado, nascida a 19 de Junho de 2009)
  7. 7. Casou segunda vez com a jornalista Laurinda Alves, de quem se divorciou e de quemtem um filho: Martim Alves Andresen de Sousa Tavares (Lisboa, 1989)Casou terceira vez com Cristina Pinto Basto Avides Moreira, de quem se divorciou em2009, sem geração.Casou pela quarta vez com a deputada centrista Teresa Caeiro em Pavia, Mora, a 25 deJunho de 2011.André Peixoto 4ºC

×