Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
INTRODUÇÃO
O projeto “Experimentar a Brincar” iniciará o seu sétimo ano de execução no ano letivo 2015/2016.
Este projeto ...
2
PROJETO “EXPERIMENTAR A BRINCAR”
CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO
INTRODUÇÃO
Neste ano letivo, o projeto “Experimentar...
3
Na vertente científica, o aluno é colocado perante um trabalho prático investigativo com
recurso a um protocolo onde ter...
Atividade 1
Observação de células (animais, vegetais e bacterianas)
Será que as
células são todas
iguais?
Estudo do meio
...
5
Atividade 2
Observação de células/tecidos do trato digestivo
Qual a diferença
entre células não
alteradas e
alteradas do...
6
Atividade 3
Observação de células/ tecidos da pele (epiderme, outros tipos de revestimento)
Qual a diferença
entre célul...
OBJETIVOS
Ao trabalharmos em projeto pretendemos fomentar o espírito de cooperação e interajuda.
Ao nível dos alunos o pro...
8
Grupo A
Escolas Professores Alunos
EB nº 3 de Almada Professor titular de turma do 4º ano 1 turma do 4º ano
EB de Almada...
9
RECURSOS
Recursos materiais
 Equipamento Informático e material de laboratório das Escolas Secundária
Cacilhas-Tejo e E...
10
BIBLIOGRAFIA
Afonso, M. (2011). A educação científica no 1ºciclo do Ensino Básico Das teorias
às práticas. Porto Editor...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Projeto experimentar brincar 2015 2016 proposta ano7

18 views

Published on

Projeto “Experimentar a Brincar” - ano 7
Escola Secundária Cacilhas –Tejo e Agrupamento de Escolas Emídio Navarro (Almada)

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Projeto experimentar brincar 2015 2016 proposta ano7

  1. 1. INTRODUÇÃO O projeto “Experimentar a Brincar” iniciará o seu sétimo ano de execução no ano letivo 2015/2016. Este projeto continua a ser desenvolvido pelas Bibliotecas Escolares da ESEN e do 1º CEB em parceria com o grupo disciplinar de Biologia e Geologia do agrupamento e da ES Cacilhas-Tejo. Com a implementação do projeto pretendemos continuar a contribuir para o Plano Anual de Atividades do Agrupamento e para a prossecução dos objetivos do seu Projeto. METAS DO PROJETO “EXPERIMENTAR A BRINCAR”  Criação de bases digitais de dados científicos e pedagógicos (tarefas didáticas, instrumentos de avaliação, reflexões críticas, documentos vários) visando a capitalização e a partilha de boas práticas;  Explicação científica de fenómenos naturais organização e representação de dados das experiências realizadas;  Utilização do quadro interativo em sala de aula;  Disponibilização de informação sobre as atividades do projeto. CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO Experimentar a Brincar(Ano 7) Realização de experiências no âmbito da Biologia 2015/2016 Escola Secundária Cacilhas-Tejo Agrupamento de Escolas Emídio Navarro ES Emídio Navarro EB de Almada; EB Cataventos da Paz EB n.º 3 Cova da Piedade EB da Cova da Piedade
  2. 2. 2 PROJETO “EXPERIMENTAR A BRINCAR” CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO INTRODUÇÃO Neste ano letivo, o projeto “Experimentar a Brincar” iniciará o seu sétimo ano de execução. Com a implementação do projeto pretendemos continuar a contribuir para a prossecução dos objetivos dos Projetos Educativos do Agrupamento de Escolas Emídio Navarro e da Escola Secundária Cacilhas-Tejo no domínio do Envolvimento da Comunidade. METAS DO PROJETO  Criação de bases digitais de dados científicos e pedagógicos (tarefas didáticas, instrumentos de avaliação, reflexões críticas, documentos vários) visando a capitalização e a partilha de boas práticas;  Explicação científica de fenómenos naturais organização e representação de dados das experiências realizadas;  Utilização da disciplina “projeto Experimentar a Brincar” da plataforma Moodle da Escola pelos professores envolvidos no projeto;  Utilização do quadro interativo em sala de aula (publicação de flipcharts no Portuguese Promethean Planet);  Disponibilização de informação sobre as atividades do projeto. DESCRIÇÃO GERAL DO PROJETO O projeto que nos propomos implementar comporta duas vertentes: uma científica que parte sempre de uma situação problema à volta da qual vamos desenvolver uma investigação recorrendo ao método científico, que será dinamizada por professores de Biologia e Geologia e pelas professoras bibliotecárias em interação com os professores do 1.º ciclo e outra transversal que será desenvolvida pelos professores titulares da turma.
  3. 3. 3 Na vertente científica, o aluno é colocado perante um trabalho prático investigativo com recurso a um protocolo onde terá de:  Identificar o problema que está a investigar;  Controlar a experiência através de variáveis independentes (o que vamos mudar);  Controlar a variável dependente escolhida (o que vamos medir);  Registar os dados (através de tabelas, quadros e gráficos);  Formular hipóteses (o que pensamos que vai acontecer e porquê);  Tirar conclusões (o que aconteceu e porquê). No final da exploração de uma atividade/experiência os alunos elaborarão um relatório, o qual terá a finalidade de consolidar, não só as aprendizagens adquiridas durante a atividade experimental, como também o registo dos dados experimentais. Posteriormente, na sala de aula ou na biblioteca, realizarão outras atividade onde poderão aplicar ou ampliar as noções abordadas. Durante as atividades laboratoriais os alunos realizarão atividades práticas e explorarão simulações de atividade experimentais interativas, bem como realizarão exercícios didáticos no quadro interativo. As atividades experimentais (anexo I) enquadram-se na temática da Educação para a Saúde e desenvolvem-se no âmbito da biologia celular:  Observação de células (animais, vegetais e bacterianas)  Observação de células/tecidos do trato digestivo  Observação de células de tecidos da pele (epiderme, outros tipos de revestimento) Serão realizadas na Escola Secundária Cacilhas -Tejo para todos os alunos da EB de Almada e na Escola Secundária Emídio Navarro para os alunos dos 4.º anos das EB n.º 3 da Cova da Piedade, EB Cataventos da Paz, EB nº3 de Almada e da EB da Cova da Piedade. Este projeto pretende também fazer uma abordagem transversal do conhecimento, investindo em outras áreas disciplinares como a Língua Portuguesa, Matemática e Expressões. O esquema interdisciplinar de cada atividade experimental está indicado nos quadros que se seguem:
  4. 4. Atividade 1 Observação de células (animais, vegetais e bacterianas) Será que as células são todas iguais? Estudo do meio Noção de Célula Noção de Tecido Noção de Órgão Noção de Sistema Noção da relação existente entre as células /tecidos e as funções que desempenham num órgão/organismo Expressões •Desenhar diferentes tipos de células (tendo em conta as proporções) e a relação entre a diversidade de células e as funções que desempenham., Matemática •Registo de dados •Interpretação de dados. •Noção de ampliação- microscópio •Noção de escala Língua Portuguesa Elaborar e registar informação. Ler e conhecer textos/histórias alusivas ao tema. Ampliar o vocabulário. Recursos TIC Utilização do quadro interativo . Utilização de jogos interactivos sobre a diversidade de células.
  5. 5. 5 Atividade 2 Observação de células/tecidos do trato digestivo Qual a diferença entre células não alteradas e alteradas do tubo digestivo? Estudo do meio Hábitos alimentares saudáveis Relação entre os hábitos de vida e a prevenção de doenças Noção de equilíbrio celular Noção de células estaminais Noção de neoplasia (novos tecidos) Noção de metástase Expressões •Desenho de células do trato digestivo (alteradas e não alteradas), respeitando as proporções Matemática •Registo de dados •Interpretação de dados. •Noção de ampliação- microscópio •Noção de escala Língua Portuguesa Elaborar e registar informação. Ler e conhecer textos/histórias alusivas ao tema. Ampliar o vocabulário. Recursos TIC Utilização do quadro interativo . Utilização de animações para crianças sobre células estaminais, metástases e formação de células cancerosas
  6. 6. 6 Atividade 3 Observação de células/ tecidos da pele (epiderme, outros tipos de revestimento) Qual a diferença entre células não alteradas e alteradas da epiderme? Estudo do meio Hábitos alimentares saudáveis Relação entre os hábitos de vida e a prevenção de doenças Noção de equilíbrio celular Noção de células estaminais Noção de neoplasia (novos tecidos) Noção de metástase Expressões •Desenho de células da epiderme (alteradas e não alteradas), respeitando as proporções Matemática •Registo de dados •Interpretação de dados. •Noção de ampliação- microscópio •Noção de escala Língua Portuguesa Elaborar e registar informação. Ler e conhecer textos/histórias alusivas ao tema. Ampliar o vocabulário. Recursos TIC Utilização do quadro interativo . Utilização de animações para crianças sobre células estaminais, metástases e formação de células cancerosas
  7. 7. OBJETIVOS Ao trabalharmos em projeto pretendemos fomentar o espírito de cooperação e interajuda. Ao nível dos alunos o projeto tem como objetivos:  Fomentar o gosto pelas Ciências Experimentais.  Desenvolver o espírito científico dos alunos e o gosto pela investigação.  Desenvolver a literacia científica.  Desenvolver o trabalho colaborativo.  Utilizar as TIC como ferramenta ao serviço da Ciência.  Contribuir para que o ensino experimental se incorpore na rotina quotidiana.  Contribuir para que os alunos cresçam como cidadãos participativos na sociedade atual. No que concerne aos docentes envolvidos, o projeto tem como objetivos:  Desenvolver atitudes positivas perante a ciência.  Criar uma oportunidade de formação contínua informal para os professores adquirirem competências que os ajudem a promover a educação científica das crianças.  Possibilitar que os professores intervenientes utilizem as suas experiências passadas, crenças, conhecimento acumulado e valores pessoais como “tradutores” que lhes permitam percecionar e interpretar a nova informação e os novos conhecimentos. (Afonso, M.2008)  O “profissionalismo interativo” que tem incentivado o “ensino em equipa” (Formosinho e Machado. 2009).  Tornar o ensino um verdadeiro contributo para a construção do conhecimento científico e que passa pela transformação do ato de ensinar de ato privado (docente na sala de aula e seus alunos) a ato público. (Shulman citado por Alexandra Nunes). INTERVENIENTES NO PROJETO No projeto participarão dois grupos de trabalho: A. EB de Almada, EB nº3 de Almada e Escola Secundária Cacilhas-Tejo; B. EB n.º 3 da Cova da Piedade, EB da Cova da Piedade, EB Cataventos da Paz e ES Emídio Navarro.
  8. 8. 8 Grupo A Escolas Professores Alunos EB nº 3 de Almada Professor titular de turma do 4º ano 1 turma do 4º ano EB de Almada Todos os professores titulares de turma Todas as turmas da escola Escola Secundária Emídio Navarro Professora bibliotecária Sara Cacela. Escola Secundária Cacilhas-Tejo Professora (Biologia/Geologia) - Jocélia Albino Grupo B Escolas Professores Alunos EB n.º 3 da Cova da Piedade Professores titulares de turma do 4.º ano de escolaridade 4.º ano – 2 turmas EB da Cova da Piedade Professores titulares de turma do 4.º ano de escolaridade 4.º ano – turmas a definir EB Cataventos da Pazz 2 turmas 4.º anoProfessores titulares de turma do 4.º ano de escolaridade 4.º ano – turmas a definir Escola Secundária Emídio Navarro Professores (Biologia/Geologia) - Luísa Santos e Carlos Cardoso Professora bibliotecária - Sara Cacela CALENDARIZAÇÃO Horário das atividade experimentais a definir no início do ano em função dos horários e da disponibilidade dos laboratórios.
  9. 9. 9 RECURSOS Recursos materiais  Equipamento Informático e material de laboratório das Escolas Secundária Cacilhas-Tejo e Escola Secundária Emídio Navarro.  Quadro Interativo  Ferramentas Web2  Formulários dos relatórios das atividades experimentais  Cópias, material de desgaste e materiais para a realização das experiências da EB de Almada, EB n.º 3 da Cova da Piedade, EB Cataventos da Paz e EB da Cova da Piedade. Recursos Humanos  Professores de Biologia e Geologia da ES Cacilhas- Tejo, Jocélia Albino  Professores de Biologia e Geologia da ESEN, Luísa Santos e Carlos Cardoso – 2 tempos semanais de componente não letiva  Professoras bibliotecárias da ESEN e do 1º CEB – 2 tempos semanais  Assistente operacional adstrita aos laboratórios de Biologia e Geologia AVALIAÇÃO DO PROJETO O projeto será avaliado através da elaboração de um caderno laboratorial por turma e da divulgação das atividade experimentais realizadas pelos alunos. A equipa do projeto elaborará um relatório final.
  10. 10. 10 BIBLIOGRAFIA Afonso, M. (2011). A educação científica no 1ºciclo do Ensino Básico Das teorias às práticas. Porto Editora Cortesão, Luísa; Leite, Carlinda; Pacheco, José Augusto (2002). Trabalhar por projetos em Educação. Porto Editora Costa, S. (2009).”Actividades Experimentais para o primeiro ciclo”. Areal Editores Formosinho, João; Machado, Joaquim (2009). Equipas Educativas Para uma nova organização da escola. Porto Editora. Martins, Isabel P. e outros (2007). Educação em Ciências e Ensino Experimental. Ministério da Educação. Miranda, Guilhermina Lobato (2009), Ensino Online e Aprendizagem Multimédia, Relógio d’ Água. Sá, J. (2007). Das Ciências Experimentais à Literacia Uma proposta didáctica par o 1º ciclo. Porto Editora. Sá, J. (2002). Renovar as Práticas no 1º Ciclo pela via das Ciências da Natureza. Porto Editora Universidade do Porto - IPATIMUP (2015). Cancro ponto e vírgula. Universidade do Porto - IPATIMUP.

×