Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Modelos de assistência técnica e gerencial na pecuária

1,995 views

Published on

Apresentação exibida durante o workshop "Radiografia das Pastagens", realizado em 11 de dezembro pela SAE/PR em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

Leia mais: http://ow.ly/Gaoje

Published in: Environment
  • Be the first to comment

Modelos de assistência técnica e gerencial na pecuária

  1. 1. MODELOS DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA E GERENCIAL NA PECUÁRIA “Aumentar a produção e incentivar o empreendedorismo”
  2. 2. JUSTIFICATIVA: Após a dissolução da EMBRATER o processo de trabalho da assistência técnica e extensão rural começou a sofrer descontinuidade e falta de padronização, fragmentando e pulverizando a sua atuação em nível nacional, sofrendo com a ausência de políticas públicas integradoras e gestoras de seus processos, criando uma lacuna na prestação do serviço. Os números da assistência técnica e extensão rural no Brasil de acordo com o Censo Agropecuário de 2006, realizado pelo IBGE, são os seguintes: ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL Quantidade de Estabelecimentos Não receberam Receberam Regularmente Receberam Ocasionalmente Qtd. % Qtd. % Qtd. % 5.175.489 4.030.473 77,88 482.452 9,32 662.564 12,80
  3. 3. Extensão Rural CLASSES DE PRODUTORES RURAIS BRASIL Assistência Técnica e Gerencial Classe A e B 301 mil Classe C 796 mil Classe D/E 2,61 milhões Classe D/E* ≈ 1,46 milhões *Estrato da classe D/E passível de mobilidade para a classe C. Fonte: IBGE/FGV
  4. 4. MODELOS DE ATENDIMENTO AO PRODUTOR: Itens Modelo Tradicional Modelo Priorizado Foco Técnicas Pessoas Tecnologia Fim Meio Objetivo Maximizar Produção Maximizar Lucro e Eficiência no Uso de Recursos Conhecimento Tecnologias de produção Tecnologias, Gerencial, Organizacional, Mercado
  5. 5. AÇÕES PRIORITÁRIAS: PRODUÇÃO ASSISTIDA GESTÃO DA PROPRIEDADE DIAGNÓTICO PRODUTIVO ECONÔMICO SOCIAL FORMAÇÃO PROFISSIONAL
  6. 6. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: PRODUTOR • Capacitar para o empreendedorismo e a gestão do negócio; • Elevar a renda e a produtividade buscando eficiência e eficácia; • Aumentar a rentabilidade; • Estabelecer o perfil tecnológico, social e econômico; • Elaborar o planejamento estratégico da propriedade. TÉCNICO • Propiciar acesso ao mercado de trabalho; • Desenvolver a formação continuada; • Remunerar por mérito (renda fixa + variável).
  7. 7. PREMISSAS DE IMPLEMENTAÇÃO: • Remuneração de técnicos de acordo com mérito e alcance das metas pactuadas; • Consultoria Técnica Master à distância utilizando ferramentas de tecnologia modernas; • Remuneração da assistência técnica pelo produtor de forma subsidiada por parceiros ou agroindústria; • Desenvolvimento e implantação de sistema de controle de dados e indicadores de Assistência Técnica; • Supervisão técnica (agrônomo, veterinário e zootecnista) de acompanhamento de indicadores técnicos e de gestão • Supervisão dos Técnicos de Campo 1 supervisor técnico para até 15 técnicos de campo 1 técnico de campo para 25 até 30 propriedades • Necessidade de capacitação inicial e continuada, nos seguintes moldes:
  8. 8. CAPACITAÇÃO DA EQUIPE TÉCNICA: CAPACITAÇÃO METODOLÓGICA (24h) CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA (96h) CAPACITAÇÃO GERENCIAL (48h) CAPACITAÇÃO DO SOFTWARE (32h) 1 2 3 4 200 horas
  9. 9. ANÁLISES ESPECÍFICAS DE CADA CADEIA DO AGRONEGÓCIO TÉCNICOS DE CAMPO DADOS DAS FAZENDAS CENTRAL DE INTELIGÊNCIA BANCO DE DADOS GERAL PRODUTORES RURAIS ANOTAÇÃO DE DADOS MENSAL ANÁLISE DE CONSISTÊNCIA SUPERVISORES TÉCNICOS ANÁLISE DE CONSISTÊNCIA SOLICITA CORREÇÕES INTERFACE WEB PARA O FLUXO DE DADOS FLUXO DE INFORMAÇÕES:
  10. 10. PRINCIPAIS AGENTES DO SISTEMA DE ATER: Sistema de Assistência Técnica CNA/SENAR Produtores Rurais Sindicatos Trabalhadores Rurais Prestadores de Serviços Técnicos Parceiros / Agroindústria
  11. 11. CENTRO DE EXCELÊNCIA EM PECUÁRIA DE CORTE: Campo Grande - MS. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA Transferência de tecnologia InovaçãoIncentivo à Pesquisa Educação especializada Desenvolvimento de competência TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO MDO NO CAMPO EDUCAÇÃO CONTINUADA Capacitação técnica REDE DE ATER
  12. 12. CENTRO DE EXCELÊNCIA EM PECUÁRIA DE CORTE: Campo Grande - MS.
  13. 13. Assistência Técnica e Gerencial Crédito Rural Diagnósticos Regionais Projetos Piloto Plano de Metas Formação Profissional PLANO DE FORTALECIMENTO DA PECUÁRIA DE CORTE NACIONAL: Acesso à tecnologias Ações de Suporte
  14. 14. MATHEUS FERREIRA P. DA SILVA Coordenador Geral de Assistência Técnica e Gerencial matheus.ferreira@senar.org.br (61) 2109-1335

×