Indexação social: abordagem conceitual

1,978 views

Published on

Published in: Education, Travel, Technology
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,978
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Indexação social: abordagem conceitual

  1. 1. INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL Roger de Miranda Guedes Eduardo José Wense Dias
  2. 2. Sumário <ul><li>Representação do Conhecimento </li></ul><ul><li>Tratamento da Informação </li></ul><ul><li>Indexação </li></ul><ul><li>World Wide Web </li></ul><ul><li>Folksonomias </li></ul><ul><li>Indexação Social </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  3. 3. Representação do Conhecimento <ul><li>A representação do conhecimento é considerada um processo organizacional aliado a processos intelectuais aplicados a objetos-representando-conhecimentos. </li></ul><ul><li>(ALVARENGA, 2003) </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  4. 4. Representação do Conhecimento <ul><li>Representação Primária </li></ul><ul><li>Representação Secundária </li></ul><ul><ul><li>Descrição Física </li></ul></ul><ul><ul><li>Descrição Temática </li></ul></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  5. 5. Indexação <ul><li>De modo geral é definida como um conjunto de procedimentos com objetivo de expressar/representar o conteúdo temático de documentos através de linguagens de indexação (ou documentárias) visando a recuperação posterior. </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  6. 6. Linguagens de Indexação <ul><li>São instrumentos convencionais de uso das unidades de informação para a descrição dos conteúdos temáticos dos documentos. </li></ul><ul><li>(GUINCHAT E MENOU, 1994) </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  7. 7. Linguagens de Indexação <ul><li>Linguagens Controladas </li></ul><ul><li>Linguagens Naturais </li></ul><ul><li>Linguagens Livres </li></ul><ul><li>(ROWLEY, 2002) </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  8. 8. Orientação da Indexação <ul><li>Indexação orientada por especialistas </li></ul><ul><li>Indexação orientada pelo autor </li></ul><ul><li>Indexação orientada pelo usuário </li></ul><ul><li>(RAFFERTY & HIDDERLEY, 2007) </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  9. 9. World Wide Web <ul><li>A Internet solucionou um problema que há muito tempo estava em primeiro plano para os pesquisadores da área, o problema do armazenamento. No entanto, há muito o que se resolver quanto ao problema do processamento. </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  10. 10. Tratamento da Informação na Web <ul><li>Bibliotecas Digitais </li></ul><ul><li>Folksonomias </li></ul><ul><ul><li>Indexação Social </li></ul></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  11. 11. Folksonomias <ul><li>Sistemas orgânicos resultado da atribuição livre e pessoal de etiquetas a informações ou objetos visando a organização e recuperação. </li></ul><ul><li>(WAL, 2006) </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  12. 12. Indexação Social <ul><li>Indexação Social (HASSAN-MONTERO, 2006) </li></ul><ul><li>Indexação Democrática (RAFFERTY & HIDDERLEY, 2007) </li></ul><ul><li>Etiquetagem Colaborativa (VOSS, 2007) </li></ul><ul><li>Classificação Social (VOSS, 2007) </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  13. 13. Indexação Social <ul><li>“ um novo modelo de indexação, em que são os próprios usuários ou consumidores dos recursos os que levam ao cabo sua descrição. A descrição de cada recurso se obteria por agregação, ou seja, um mesmo recurso seria indexado por numerosos usuários, dando como resultado uma descrição intersubjetiva e, portanto, mas fiel que a realizada pelo autor do recurso.” </li></ul><ul><li>(HASSAN-MONTERO, 2006) </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  14. 14. Indexação Social INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL Linguagem controlada Linguagem natural Linguagem livre Orientada por especialistas Orientada pelo autor Orientada pelo usuário Indexação Social Linguagens de indexação Orientação da indexação
  15. 15. Indexação Social <ul><li>Essas características são os traços mais evidentes dessa forma de indexação contribuindo na compreensão do conceito adotado para denominar este modelo descentralizado de representação da informação em ambientes virtuais. </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  16. 16. Referências <ul><li>ALVARENGA, Lídia. Representação do conhecimento na perspectiva da ciência da informação em tempos e espaços digitais. Enc. Bibli. , n. 15, v. 8, 2003. Disponível em: <http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/97>. Acesso em: 15 out. 2008. </li></ul><ul><li>GUINCHAT, C.; MENOU, M. Introdução geral às ciências técnicas da informação e documentação . Brasília: IBICT, 1994. 540 p. </li></ul><ul><li>HASSAN-MONTERO, Yusef. Indización Social y Recuperación de Información. No Solo Usabilidad Journal ,Granada, n. 5 nov. 2006. Disponível em: <http://www.nosolousabilidad.com/articulos/indizacion_social.htm>. Acesso em: 10 nov. 2008. </li></ul><ul><li>RAFFERTY, Pauline; HIDDERLEY, Rob. Flickr and democratic indexing: dialogic approaches to indexing. Aslib Proceedings, v. 59, Issue 4/5, 2007. p. 397-410. Disponível em: <http://www.emeraldinsight.com/Insight/viewPDF.jsp?Filename.pdf>. Acesso em: 1º maio 2008 </li></ul><ul><li>ROWLEY, Jennifer. A biblioteca eletrônica . Brasília: Briquet de Lemos, 2002. 399 p. </li></ul><ul><li>VOSS, Jakob. Tagging, folksonomy & Co – renaissance of manual indexing? 2007. Disponível em: <http://arxiv.org/PS_cache/cs/pdf/0701/0701072v2.pdf > Acesso em: 21 Apr. 2009. </li></ul><ul><li>WAL, Thomas Vander. Folksonomy definition and wikipedia . 2005. Disponível em: <http://www.vanderwal.net/random/entrysel.php?blog=1750>. Acesso em: 22 may. 2009. </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL
  17. 17. Contatos <ul><li>Roger de Miranda Guedes </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>Eduardo José Wense Dias </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>INDEXAÇÃO SOCIAL: ABORDAGEM CONCEITUAL

×