C:\users\paulo campos\desktop\idéias para uma devolutiva do mbti [modo de compatibilidade]

4,589 views

Published on

Idéias para uma devolutiva do Instrumento MBTI, Jung, Extroversão, Introversão, Sensação, Intuição, Pensamento, Sentimento, Julgamento e Percepção.
Paulo Campos, Autoconhecimento e Liderança

Published in: Education

C:\users\paulo campos\desktop\idéias para uma devolutiva do mbti [modo de compatibilidade]

  1. 1. MBTI ® ® MYERS-BRIGGS TYPE INDICATOR
  2. 2. Agenda Abertura e expectativas Autoconhecimento História e Fundamentos Explicar as 4 dimensões l d Entrega do Laudo para VALIDAÇÃO Os Tipos Iguais e os Tipos Diferentes Como as pessoas percebem meu Tipo Pontos Fortes e Possíveis Armadilhas Funções Mentais / Função Dominante Explicar o ICP Estilos de Liderança Avaliação e comentários
  3. 3. Autoconhecimento 1. 1 É um processo de tomada de consciência das características individuais 2. Significa gerenciamento de si mesmo 3. Pressupõe o confronto entre a autopercepeção e o feedback da percepção dos demais
  4. 4. MBTI - História • Katharine Briggs e Isabel Myers (mãe e filha) • Carl Jung (Psicólogo) • As diferenças entre as pessoas não são aleatórias aleatórias, elas formam padrões – Teoria dos Tipos Psicológicos • Ferramenta com grande fundamentação estatística.
  5. 5. Aplicação do MBTI O instrumento e os tipos do MBTI apresentam uma estrutura lógica para nos auxiliar a g p compreender as diferenças normais na maneira como as pessoas: • Interagem com o mundo e entre si; • Assimilam e utilizam informações; • Tomam decisões; • Organizam suas vidas vidas.
  6. 6. Por que utilizar o MBTI? A teoria e o instrumento são de grande g utilidade quando as pessoas precisam trabalhar em juntas, conviver ou desenvolver a habilidade de serem eficazes no trabalho e em seus relacionamentos. O MBTI permite: • Reconhecer o seu próprio estilo “padrão” • Valorizar o que os outros tem de diferente • Identificar necessidades das pessoas em situações do dia a dia.
  7. 7. A vantagem nas diferenças! A organização deve não apenas se ajustar ao fato de que cada funcionário é diferente, ela precisa também tirar proveito p dessas diferenças.
  8. 8. Pesquisa do Gallup* q p Relatam que a principal diferença que distingue os Líderes eficazes é: Eles reconhecem que seus funcionários são diferentes e os tratam de maneira diferente! * 25 anos de pesquisa, 80 mil executivos de 400 empresas pesquisa
  9. 9. Insight revolucionário!* g As pessoas não mudam tanto. Não perca tempo tentando colocar p para dentro o q foi deixado fora. que Tente tirar proveito do que foi deixado dentro. * 25 anos de pesquisa, 80 mil executivos de 400 empresas pesquisa
  10. 10. MBTI - Características • Não julga (não há bons ou ruins) • Não mede habilidades • Identifica preferências pessoais ê • Usamos uma preferência por vez • A soma das preferências caracteriza o Tipo Psicológico
  11. 11. Preferências Jung definiu as preferências de tipo como “predisposições inatas” – em outras palavras, tendências naturais para usar nossa mente e direcionar p nossa energia de maneira específica.
  12. 12. MBTI - Benefícios para as Organizações • Desenvolvimento de equipes • Carreira • G Gerenciamento d tempo i de • Solução de p ç problemas • Liderança e comunicação • Aconselhamento pessoal
  13. 13. O resultado do MBTI São identificados preferências em 4 dimensões... E Extroversão ou I Introversão S Sensação S ã ou N Intuição I i ã T Pensamento ou F Sentimento J Julgamento ou P Percepção As quatro preferências podem ser combinadas de qualquer maneira e resultam em 16 padrões diferentes
  14. 14. MBTI – Extroversão/Introversão Onde elas preferem focalizar sua atenção
  15. 15. MBTI – Extroversão ou Introversão Fonte: Introduction to Type & Change, Barger & Kirby, CPP 2004, pp. 4 - 5 E I g P O enfoque natural da O enfoque natural da extroversão é o mundo externo introversão é o mundo interno
  16. 16. MBTI – Sensação/Intuição A maneira pela qual preferem coletar informações
  17. 17. Fonte Introduction to Type & Change, Barger & Kirby, CPP 2004, pp. 4 - 5 e: MBTI – Sensação ou Intuição S N n K , Assimila e apresenta informações Assimila e apresenta informações seqüencialmente, passo-a-passo como uma fotografia, ou visão global
  18. 18. MBTI – Pensamento/Sentimento A maneira como preferem tomar decisões
  19. 19. Fonte: Introduction to Type & Change, Barger & Kirby, CPP 2004, pp. 4 - 5 MBTI – Pensamento ou Sentimento T F e r P Toma decisões tomando distância da Toma decisões aproximando-se da situação e enxergando-a com enxergando a situação e enxergando-a com objetividade empatia
  20. 20. MBTI – Julgamento/Percepção Como elas se orientam no mundo exterior
  21. 21. Fonte: Intr MBTI – Julgamento ou Percepção J P roduction to Type & Change, Barger & Kirby, CPP 2004, pp. 4 - 5 y B Uma abordagem planejada para Uma abordagem espontânea para cumprir o prazo estabelecido de cumprir o prazo estabelecido com maneira programada uma seqüência rápida de atividades
  22. 22. MBTI - Resumo dos conceitos Atitude Atit d E - ação, pessoas e coisas Como eu busco motivação ou minha energia I - idéias, emoções e impressões Função Psíquica S - concreto/fatos/presente Como eu busco informações ou como percebo a realidade N - abstrato/possibilidades/futuro Função Psíquica ç q T - lógica/objetiva Como eu tomo decisões ou como julgo os acontecimentos F - valores pessoais/subjetiva Atitude J - planejado/organizado Como as pessoas me vêem ou qual é meu estilo de Vida P - espontâneo/flexível
  23. 23. As Quatro Dimensões Palavras-Chave Palavras Chave por Preferência Motivação Percepção Julgamento Estilo de vida Interação Real Lógico Controle Ação Presente Objetivo Decisão Faz / pensa Concreto Razão Organização Externo Útil Cabeça Experiência Concentração Associação Empatia Adaptação Reflexão Futuro Subjetivo Inspiração Pensa / faz Teórico Valores Flexibilidade Interno Possível Coração Informação
  24. 24. Tabela dos Tipos ISTJ ISFJ INFJ INTJ ISTP ISFP INFP INTP ESTP ESFP ENFP ENTP ESTJ ESFJ ENFJ ENTJ
  25. 25. Palavras-Chave por Tipo p p Sistemático Detalhista Idealista Lógico ISTJ ISFJ Determinado INTJ Realista Tradicional INFJ Firme Organizado g Paciente Profundo Independente p Analítico Modesto Adaptável Teórico ISTP ISFP INFP INTP Adaptável Sensível Discreto Reservado Prático Espontâneo Criativo Independente Pragmático Sociável Curioso Adaptável ESTP ESFP ENFP ENTP Rápido Cooperativo Incansável Analítico Persuasivo Tolerante Independente Estratégico Decidido Cooperativo Idealista Lógico ESTJ ESFJ Entusiasmado ENTJ Objetivo Eficiente Sociável Tradicional ENFJ Estratégico Prestativo Crítico
  26. 26. Processo mental As duas letras centrais identificam: A forma de informação da qual gostamos e na qual confiamos Os critérios e o processo que empregamos para tomar decisões ST – SF - NF - NT
  27. 27. Conte para nós... Como um colega consegue convencê lo a realizar convencê-lo uma mudança significativa no trabalho? Escreva suas respostas em uma folha de flip chart Forneça detalhes Em 15 minutos vocês apresentam as respostas p p ao grupo
  28. 28. Fundamentos da Lid F d t d Liderança Os líderes eficazes sabem quatro coisas simples: 1 A única definição de líder é alguém q p ç g que possui Seguidores. g 2 Um líder eficaz é alguém cujos seguidores fazem as coisas certas. Popularidade não é liderança. Resultados sim. 3 Os líderes são bastante visíveis. Portanto servem de Exemplo E l 4 Liderança não quer dizer posição, privilégios, títulos ou dinheiro. Significa Responsabilidade. Peter Drucker
  29. 29. Tipos & Liderança Enquanto Líder Líder... 1. Quais suas principais contribuições? 2. O que você tem tendência de exagerar e/ou desconsiderar? 3. Que tipo de recursos/ambiente você precisa para funcionar no seu melhor nível? 4. O que o encoraja a levar a sério questões envolvendo pessoas? 5. O que os outros fazem que acaba ofendendo ou irritando você? 6. Crie um pequeno slogan q explique seu estilo de liderança. p q g que p q ç TJ – TP – FJ- FP
  30. 30. Dinâmica dos Tipos ÁREA DE ÁREA DE ESFORÇO CONFORTO
  31. 31. De volta à Teoria… Tendo as 4 funções todos nós temos: Usamos nossa principal preferência em nosso mundo l f ê d Dominante favorito Usamos nossa segunda preferência para equilibrar a Auxiliar dominante, em nosso mundo menos favorito Usamos nossa terceira preferência para equilibrar Terciária a auxiliar. É a oposta da auxiliar. É menos preferida. Sempre oposta à dominante Inferior (sombra).
  32. 32. ‘‘ A função dominante é a arma mais eficiente que o individuo “dispõe para usar na sua orientação e adaptação ao mundo exterior; ela se torna o seu ’’ Habitat reacional (Silveira, 1988)
  33. 33. Distribuição dos Tipos - Brasil 25% 20% 15% 10% 5% 0% ESTJ ISTJ ENTJ ENTP ESTP INTJ ENFP ESFJ ISTP INTP ENFJ ISFJ ESFP INFP INFJ ISFP
  34. 34. Tipo Quantidade % Tipo Quantidade % ESTJ 22.497 22 497 23,8% 23 8% ISTP 3.366 3 366 3,6% 3 6% ISTJ 14.504 15,4% ISFJ 3.093 3,3% ENTJ 11.683 12,4% ENFJ 2.917 3,1% ENTP 6.224 6,6% INTP 2.898 3,1% ESTP 6.237 6,6% ESFP 2.702 2,9% INTJ 5.648 6,0% INFP 1.662 1,8% ESFJ 4.121 4,4% INFJ 1.421 1,5% ENFP 3.999 4,2% ISFP 1.406 1,5%
  35. 35. 25% 20% 15% 10% 5% 0% J P J P SF J P ST J P FJ FP TJ TP F J P T J P E NF NF E NT NT E SF E ST IN IN IN IN IS IS F IS IS T E E E E Masculino Feminino
  36. 36. 100% 100% 73% 75% 68% 75% 62% 64% 50% 50% 38% 36% 32% 27% 25% 25% 0% 0% E I J P ATITUDES
  37. 37. 100% 100% 83% 75% 75% 67% 64% 60% 50% 50% 40% 36% 33% 25% 25% 17% 0% 0% S N T F FUNÇÕES MENTAIS
  38. 38. Combinações de Preferências por Quadrantes IS IN Realista Pensador Inovador Pensador • Lidera dando atenção àquilo que precisa ser • Lidera dando idéias sobre aquilo que precisa feito ser feito • Concentração individual: Considerações • Concentração individual: Pensamentos e Práticas ideais • Concentração organizacional: Continuidade • Concentração organizacional: Visão • “Vamos continuar!” • “Vamos pensar de forma diferente!” ES EN Realista orientado para a Ação Inovador orientado pela Ação • Lidera através de ações, executando • Lidera através do entusiasmo • Concentração individual: Ação p ç ç prática • Concentração individual: Sistemas e ç relacionamentos • Concentração organizacional: Resultados • Concentração organizacional: Mudanças • “Vamos fazer!” • “Vamos mudar!”
  39. 39. Exercício Com base no laudo do seu tipo psicológico e da validação f it por você, relate uma situação em que a di â i d feita ê l t it ã dinâmica de seu tipo foi exemplificada. Contar o caso no grupo e indicar na exposição do caso a preferência do comportamento no MBTI.
  40. 40. Saber e não fazer, ainda é não saber! Começar a fazer ç Continuar a fazer Cessar de fazer

×