Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Developers Java: O que as empresas dizem que precisam mesmo mesmo

1,563 views

Published on

Apresentação de Fernando Fernandez - 1º encontro PT.JUG.

Published in: Technology
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Developers Java: O que as empresas dizem que precisam mesmo mesmo

  1. 1. O que as empresas dizem que precisam mesmo mesmo Para além das técnicas e tecnologias Fernando Fernández 1º Meeting PT.JUG – 6 de Março 2008
  2. 2. PROBLEMA: COMPETÊNCIA TÉCNICA NÃO GARANTE EMPREGO NEM SUCESSO
  3. 3. QUEM SOU  Director Executivo da  Carreira - 23 anos de actividade profissional em TI – programação, gestão de projectos, consultoria, gestão  Integração e Desenvolvimento de Sistemas de Informação  Associações: ANETIE, EURTRADENET, PT.JUG
  4. 4. O QUE É A ANETIE  Defender e promover o crescimento das empresas de Empresas de Tecnologias de Informação e Electrónica  100+ empresas associadas (8000+ profissionais)  Forum de discussão de problemas comuns  Conjugação de esforços para influenciar políticas  Serviços diversos que incluem apoio à internacionalização e divulgação de oportunidades
  5. 5. PREOCUPAÇÕES DOS CIO As principais preocupações dos Chief Information Officers são: 1. Conhecimentos e experiência técnica (25%) 2. Gestão de projectos (23%) 3. Capacidade de comunicação verbal e escrita (15%) 4. Capacidade organizacional (14%) 5. Relacionamento interpessoal (12%)
  6. 6. O “novo” mercado de trabalho das TI Uma profissão cada vez mais internacional: − Internacionalização de Empresas Nacionais − Carreira em Multinacionais − Emigração / Livre circulação Competência técnica não basta − Hard-skills são maior foco mas... − Soft-skills são críticas para o sucesso 6
  7. 7. Inventário de Hard skills Inventário pré-inquérito das competências técnicas onde se encontram lacunas na formação escolar e académica 7
  8. 8. NORMALIZAÇÃO E PROCESSOS  Normas de qualidade,  Normas de segurança,  Normas de gestão do serviço,  Normas de gestão de competências e maturidade 8
  9. 9. SEGURANÇA  Integridade da informação,  Confidencialidade,  Gestão de identidade,  Controlo de acessos,  Continuidade do negócio,  Garantia de não-repúdio,  Gestão do risco 9
  10. 10. ARQUITECTURAS E SISTEMAS DISTRIBUÍDOS  Application servers,  Web services,  SOA,  Business Process Management,  Messaging,  Transacções,  Replicação de BDs 10
  11. 11. DESENHO DE INTERFACES  Organização da informação,  Navegação,  Impacto na produtividade,  Ergonomia,  Tratamento de erros,  Tempos de resposta,  Reutilização de padrões 11
  12. 12. OPTIMIZAÇÃO DE RECURSOS  Gestão de discos, memória e CPU,  Virtualização,  Clustering 12
  13. 13. PROPRIEDADE INTELECTUAL  Copyright e patentes,  Gestão da inovação,  Modelos de negócio do software 13
  14. 14. PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO  Reports,  Data warehousing,  Business intelligence,  Data mining 14
  15. 15. MERCADO DAS TI  História das tecnologias de informação,  Case-studies de empresas, produtos e soluções 15
  16. 16. INFRA-ESTRUTURAS E DATA CENTERS  Mecanismos de backup,  Bastidores,  Gestão da Energia,  Controlo Ambiental,  Prevenção contra Incêndios 16
  17. 17. LINGUAGENS E ALGORITMIA  Linguagens de alto nível,  Debugging interactivo,  Testes,  Algoritmos complexos 17
  18. 18. Inventário de Soft skills Inventário pré-inquérito das competências não- técnicas onde se encontram lacunas na formação escolar e académica 18
  19. 19. GESTÃO POR OBJECTIVOS  Objectivos,  Estratégia,  SWOT,  Planeamento e Gestão de Projectos 19
  20. 20. GESTÃO DE EQUIPAS E LIDERANÇA  Comportamento,  Motivação,  Estrutura da Liderança,  Multiculturalidade 20
  21. 21. COMUNICAÇÃO ESCRITA  Gramática,  Ortografia,  Interpretação,  Organização e síntese da informação,  Estruturação de ideias,  Elaboração de relatórios 21
  22. 22. COMUNICAÇÃO PRESENCIAL  Comunicação verbal,  Linguagem corporal,  Imagem pessoal 22
  23. 23. MELHORIA CONTÍNUA E INOVAÇÃO  Gestão da Qualidade,  Gestão da Inovação 23
  24. 24. PENSAMENTO CRÍTICO  Argumentação,  Avaliação crítica,  Fontes de informação,  Decisão,  Raciocínio científico 24
  25. 25. GESTÃO DE CONFLITOS E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL  Conflitos Profissionais, Cognitivos e Afectivos,  Razão e Emoção 25
  26. 26. EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DA CARREIRA  Da Ideia ao Negócio,  Fracasso e Recomeço,  Desenvolvimento Pessoal e Profissional 26
  27. 27. GESTÃO DO CONHECIMENTO  Gestão de competências,  Formação,  Técnicas Pedagógicas 27
  28. 28. LÍNGUAS  Destaque para o Inglês corrente e técnico, sem descurar outras importantes como o Alemão 28
  29. 29. NEGOCIAÇÃO  Gestão de Expectativas,  Tratamento de Objecções,  Fecho 29
  30. 30. Engenheiro de Software Hard Skills COMPETÊNCIAS TÉCNICAS A MELHORAR PONTOS DESENHO DE INTERFACES 28 NORMALIZAÇÃO E PROCESSOS 27 PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO 26 LINGUAGENS E ALGORITMIA 26 ARQUITECTURAS E SISTEMAS DISTRIBUÍDOS 25 SEGURANÇA 24 PROPRIEDADE INTELECTUAL 17 OPTIMIZAÇÃO DE RECURSOS 16 INFRA-ESTRUTURAS E DATA CENTERS 12 MERCADO DAS TI 11 30
  31. 31. Engenheiro de Software Soft Skills COMPETÊNCIAS NÃO TÉCNICAS A MELHORAR PONTOS COMUNICAÇÃO ESCRITA 27 GESTÃO POR OBJECTIVOS 26 GESTÃO DE EQUIPAS E LIDERANÇA 26 MELHORIA CONTÍNUA E INOVAÇÃO 26 COMUNICAÇÃO PRESENCIAL 25 PENSAMENTO CRÍTICO 21 GESTÃO DO CONHECIMENTO 21 GESTÃO DE CONFLITOS E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL 20 EMPREENDEDORISMO E GESTÃO DA CARREIRA 19 LÍNGUAS 18 NEGOCIAÇÃO 13 31
  32. 32. ESTRATÉGIA NACIONAL DE TI  O mercado nacional tem muitas limitações, a começar pelo tamanho  Europa e África: mercados preferenciais  Competição global: Índia, China e Rússia  Off-shoring e near-shoring  Quantidade limitada de recursos disponíveis  A redução de interesse em cursos tecnológicos  O papel do Brasil  Emigração? Não. Internacionalização!
  33. 33. ASSOCIATIVISMO  Cultura da desconfiança tem que acabar  Concorrência não pode impedir cooperação  Associativismo individual e empresarial é factor crítico de sucesso
  34. 34. CONCLUSÃO  Conhecer os seus defeitos é meio caminho andado para os corrigir (ou compensar)  Competência técnica é fundamental mas não chega!  Soft-skills são críticas para uma carreira bem sucedida num mercado global cada vez mais competitivo  Associativismo pode ajudar-vos!
  35. 35. LINKS http://www.anetie.pt http://bitites.blogspot.com/search/label/carreira http://www.moredata.pt/~ferdez

×