Indique Apresentação END 2010

2,044 views

Published on

Apresentação da Oficina Indique - Encontro Nacional de Dinamizadores

Published in: Education, Technology
  • Be the first to comment

Indique Apresentação END 2010

  1. 1. INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Coordenação Fundação Orsa, UNDIME, Unicef, Ação Educativa e Coedi/SEB/MEC. Grupo Técnico Ação Educativa, Avante, Ceale/UFMG, CEERT, CENPEC, Ufal, Cindedi/FFCLRP/USP, Coedi/SEB/MEC, UFC, UFPA, Unirio, USP, Unesp/Bauru, Fundação Abrinq, Fundação Carlos Chagas, Fundação Fé e Alegria do Brasil, Unicef, Fundação Orsa, Fundação Victor Civita, Instituto Avisa Lá, Instituto Girassol, IPEA, Mieib, Omep, Unesco, SEESP/MEC, Secad/MEC, UFPR, Todos Pela Educação, UNCME, Undime.
  2. 2. Grupo Técnico: Campanha Nacional pelo Direito a Educação – CENPEC – CNTE – CONSED - Fundação Abrinq – Fundescola – IBGE - Instituto Pólis – IPEA – Undime – Uncme – Caise, Seif e Seesp/ MEC -Ceale/UFMG - Cedac - Ceel/UFPE - Cefortec/UEPG - Centro de Cultura Luiz Freire - Cform/UnB - Fundação Victor Civita - Instituto Avisa Lá - Instituto Ayrton Senna - Instituto Paulo Freire - Projeto Chapada
  3. 3. INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Estratégia de elaboração do material  Constituição do Grupo Técnico e realização de oficinas.  Realização de 8 Seminários Regionais.  Realização de pré-teste em instituições de educação infantil de 9 unidades federadas (PA, CE, BA, RJ, MG, MS, DF, SP e PR).
  4. 4. INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO Estratégia de elaboração do material  Constituição de Grupo Técnico e realização de oficina.  Construção de proposta preliminar.  Teste piloto em 14 escolas situadas nas 5 regiões do país. Oficina para discussão dos resultados e adequação do instrumental, agregando escolas e redes que participaram do teste.
  5. 5. Objetivo Construir e disseminar indicadores qualitativos de educação que mobilizem a comunidade escolar em torno de ações voltadas ao cumprimento do direito da educação de qualidade para todos.
  6. 6. INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL Os Indicadores da Qualidade na Educação Infantil objetiva, portanto, traduzir e detalhar os Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil (MEC/2006) em indicadores operacionais separados em diferentes dimensões.
  7. 7. Público alvo Professores(as), coordenadores(as) pedagógicos(as), diretores(as), funcionários(as), familiares, crianças, conselheiros(as) tutelares, da educação e dos direitos da criança e adolescente, representantes de órgão públicos, de universidades e de organizações não governamentais (ONGs).
  8. 8. Dimensões:  Planejamento institucional  Multiplicidade de experiências e linguagens  Interações  Promoção da saúde  Espaços, materiais e mobiliários  Formação e condições de trabalho das professoras e demais profissionais  Cooperação e troca com as famílias e participação na rede de proteção social INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
  9. 9.  Proposta pedagógica discutida e elaborada por todos, periodicamente atualizada de forma coletiva.  Registro e reflexão sobre práticas, experiências para acompanhamento dos progressos das crianças. Planejamento Institucional
  10. 10.  Reflexão sobre a rotina e as práticas adotadas para incentivar e valorizar a autonomia das crianças. Multiplicidade de experiências e linguagens
  11. 11.  Reflexão sobre a instituição de educação infantil enquanto um espaço coletivo de convivência no qual acontecem múltiplas interações formadoras. Interações
  12. 12.  Questionamentos sobre práticas e condutas cotidianas adequadas sobre prevenção de acidentes, cuidados com a higiene e alimentação saudável para cada grupo de idade. Promoção da saúde
  13. 13. Espaços, materiais e mobiliários  Reflexão sobre a disposição e disponibilidade de materiais, espaços e mobiliários de maneira a atender às múltiplas necessidades de adultos e crianças.
  14. 14. Formação e condições de trabalho das professoras e demais profissionais  Considerações sobre formações inicial e continuada, condições de trabalho adequadas às múltiplas tarefas, natureza da relação entre instituição e comunidade.
  15. 15. Cooperação e troca com as famílias e participação na rede de proteção social  Preocupação central com o processo de “educar e cuidar” das crianças em relação aos processos de socialização, as brincadeiras e a convivência com a diversidade.
  16. 16. INDICADORES DA QUALIDADE NA EDUCAÇÃO Dimensões  Ambiente Educativo  Prática Pedagógica e Avaliação  Ensino e Aprendizagem da Leitura e da Escrita  Gestão Escolar Democrática  Formação e Condições de Trabalho dos Profissionais da Escola  Ambiente Físico Escolar  Acesso e Permanência dos Alunos na Escola
  17. 17. Ambiente Educativo  Trata de relações construídas nos ambientes educativos que podem ser refletidas e transformadas por meio da atuação conjunta entre equipes escolares, profissionais do contraturno e, sobretudo, comunidade.
  18. 18. Prática Pedagógica e Avaliação  Refletir acerca do compromisso da comunidade escolar com a elaboração e implementação do projeto político- pedagógico da escola, sobretudo no que se refere ao planejamento de ensino, ao desenvolvimento de práticas pedagógicas inclusivas, às formas de avaliação de alunos(as) e ao acompanhamento dos processos de ensino e aprendizagem, além de abrir espaço para problematizar as relações que a escola estabelece com seu entorno
  19. 19. Ensino e Aprendizagem da Leitura e da Escrita  Diagnosticar a situação da escola no que se refere à implementação e ao acompanhamento de práticas educativas que tenham como meta o aprendizado da leitura e da escrita por alunos(as).
  20. 20. Gestão Escolar Democrática  Diagnosticar a existência e o uso de espaços democráticos nas escolas e a socialização das informações e decisões acordadas nesses espaços para toda comunidade escolar
  21. 21. Formação e Condições de Trabalho dos Profissionais da Escola  Diagnosticar a situação da escola no que se refere à formação inicial e continuada de seus profissionais, bem como a estabilidade do corpo docente, a relação entre o número de professores e o de alunos e assiduidade da equipe escolar.
  22. 22. Ambiente Físico Escolar  Avaliar todo o conjunto de recursos, equipamentos e materiais pedagógicos, bem como as condições arquitetônicas que compõem o ambiente físico escolar, para torná-lo funcional, agradável e, ao mesmo tempo, com possibilidades efetivas de subsidiar o trabalho pedagógico
  23. 23. Acesso e Permanência dos Alunos na Escola  Diagnosticar e auxiliar a comunidade escolar a planejar soluções para a exclusão da escola, como também a exclusão que ocorre no âmbito do espaço escolar
  24. 24. Organização do Material Dimensões Indicadores Perguntas
  25. 25. Notas A maioria das questões diz respeito a todos os grupos de idade, mas há algumas perguntas específicas em destaque que se referem apenas a bebês (até um ano e meio) e/ou crianças pequenas (um e meio até três anos), e outras a crianças (de quatro até seis anos).
  26. 26.  Constituição do grupo responsável pela preparação da instituição para avaliação. (Etapa 1)  Processo de mobilização da comunidade. (Etapa 2)  Avaliação participativa. (Etapa 3)  Elaboração e implementação do plano de ação (Etapa 4). Sugestões para utilização do material
  27. 27. Organizar o processo, planejar a mobilização, providenciar os materiais e o tempo necessários, além de preparar espaços para as reuniões dos grupos e plenária final. Grupo responsável pela preparação da instituição para avaliação
  28. 28. Criatividade para mobilizar pais e mães, professores/as, funcionários/as, conselheiros/as tutelares e da educação e outras pessoas da comunidade. Processo de mobilização da comunidade escolar
  29. 29. Avaliação participativa As perguntas vinculadas a cada um dos indicadores se referem a práticas, atitudes ou situações que os qualificam. O resultado da avaliação é expresso por meio de cores: Caso o grupo avalie que essas práticas, atitudes ou situações estão consolidadas na escola. O instrumental deixa claro que, neste caso, a escola está num bom caminho no constante processo de melhoria da qualidade. Se, na escola, essas atitudes, práticas ou situações ocorrem, mas não podem ser consideradas recorrentes ou consolidadas. Elas merecem cuidado e atenção. Caso o grupo avalie que, na escola, essas atitudes, situações ou práticas são inexistentes ou quase inexistentes. Estas exigem intervenção imediata.
  30. 30.  Fornece um painel detalhado da situação da escola em relação às múltiplas dimensões do processo educativo.  Possibilita a construção de novos canais de comunicação entre a instituição e a comunidade.  Responsabiliza os diferentes segmentos da comunidade escolar pela qualidade da educação e a direciona para a realização de ações pela melhoria dessa qualidade. Destaques dos materiais
  31. 31. Destaques do material  Favorece a revisão e atualização da proposta pedagógica.  Legitima, qualifica e fortalece as demandas da escola perante o poder público.  Secretarias podem e devem apoiar o uso dos indicadores, mas sempre a partir da ótica das escolas.
  32. 32. Os materiais são de domínio público e podem ser baixado nos seguintes sítios: www.acaoeducativa.org www.mec.gov.br www.fundacaoorsa.org.br www.unicef.org.br www.undime.org.br

×