Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aptidão ao longo da vida

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Aptidão ao longo da vida

  1. 1. Aptidão ao longo da vida <ul><li>Resistência cárdio-respiratória; </li></ul><ul><li>Força; </li></ul><ul><li>Flexibilidade; </li></ul><ul><li>Composição corporal. </li></ul>
  2. 2. Crianças aptas permanentemente <ul><li>Adultos sedentários influenciam crianças; </li></ul><ul><li>Alta porcentagem de crianças e adolescentes apresentam fatores de risco coronariano; </li></ul><ul><li>Responsabilidade dos profissionais de Educação Física; </li></ul><ul><li>Estimular as crianças a alcançarem um nível de aptidão para a atividade vigorosa. </li></ul>
  3. 3. Resistência cárdio-respiratória <ul><li>Metabolismo anaeróbio – mudanças químicas coletivas, pelas quais a energia é criada na ausência de oxigênio; </li></ul><ul><li>Potência anaeróbia – é a taxa na qual o corpo de uma pessoa pode atender à demanda para a atividade intensa e de curta duração; </li></ul><ul><li>Capacidade anaeróbia – é o déficit máximo de oxigênio que uma pessoa consegue tolerar. </li></ul>
  4. 4. Resistência cardiorrespiratória <ul><li>A medida que o exercício aumenta, os sistemas anaeróbios contribuem menos para a resposta do corpo. A respiração e a circulação aumentam para levar oxigênio aos músculos. Em 90” de exercício, os sistemas de energia anaeróbio e aeróbio contribuem de igual forma. Após 3’, os processos aeróbios satisfazem as demandas do exercício. </li></ul>
  5. 5. Mudanças no desenvolvimento anaeróbio <ul><li>Ao tamanho corporal; </li></ul><ul><li>A capacidade de resistir a acidose; </li></ul><ul><li>A taxa de ressíntese do composto fosfato; </li></ul><ul><li>A mobilização rápida dos sistemas de transporte de oxigênio. </li></ul>
  6. 6. Infância <ul><li>Menos massa – menos reservas de energia; </li></ul><ul><li>A medida que crescem as concentrações de fosfato e glicogênio aumentam; </li></ul><ul><li>Tolerância maior ao acido lático; </li></ul><ul><li>A maturidade melhora a performance anaeróbia. </li></ul>
  7. 7. Idade adulta <ul><li>Performance anaeróbica estável; </li></ul><ul><li>Qualquer melhoria, somente por treinamento; </li></ul><ul><li>Pouca produção de energia rápida – sarcopenia; </li></ul><ul><li>Fibras de contração rápida; </li></ul><ul><li>Queda em 50% aos 75 anos; </li></ul><ul><li>Os treinados não apresentaram queda; </li></ul>
  8. 8. Exercícios prolongados <ul><li>Metabolismo aeróbio – inclui as mudanças químicas coletivas em âmbito celular pelas quais a energia é criada na presença de oxigênio; </li></ul><ul><li>Potencia aeróbia – é a taxa qual a demanda de oxigênio de longa duração é alcançada durante a atividade prolongada; </li></ul><ul><li>Capacidade aeróbia – é a energia total disponível para atingir as demandas da atividade prolongada. </li></ul>
  9. 9. Performance aeróbia durante a infância <ul><li>Debito cardíaco menor do que no adulto; </li></ul><ul><li>Corações menores; </li></ul><ul><li>Menos concentrações de hemoglobina; </li></ul><ul><li>Maior capacidade de extração de oxigênio para os músculos; </li></ul><ul><li>Maior rapidez nos sistemas aeróbios; </li></ul><ul><li>Não podem se exercitar por um tempo tão longo. </li></ul>

×