Campo de Atuação da Contabilidade<br />Contabilidade: ciência aplicada com metodologia   <br />   especialmente concebida ...
Grupos de Interessados na Contabilidade<br />A contabilidade deve estar em condições de fornecer informações a vários grup...
Finalidades da Informação Contábil<br />Controle: Processo pelo qual a alta administração se 	     <br />                c...
Finalidades da Informação Contábil<br />Controle: Processo pelo qual a alta administração se 	     <br />                c...
Especializações e Funções Contábeis<br /> Planificação da contabilidade<br /> Escrituração Contábil<br /> Elaboração e Int...
Limitações do Método Contábil<br /> A contabilidade não tem um fim em si mesma<br /> Trabalha apenas com eventos mensuráve...
Horizontes para a Contabilidade<br />Horizontes mais amplos e promissores se:<br /> A formação do contador for fortalecida...
Estática Patrimonial: o Balanço<br />Princípio da Entidade: a Contabilidade deve tratar a pessoa jurídica da empresa como ...
Estática Patrimonial: o Balanço<br />Ativo: compreende os bens e os direitos da entidade expressos em moeda<br />Exemplo: ...
Estática Patrimonial: o Balanço<br />Passivo: compreende basicamente as <br />obrigações a pagar da empresa<br />Exemplo: ...
Estática Patrimonial: o Balanço<br />Patrimônio Líquido: diferença entre o valor do Ativo e do Passivo de uma entidade, em...
Equação fundamental do patrimônio<br />PATRIMÔNIO LÍQUIDO = ATIVO - PASSIVO<br />Se o ativo suplantar o passivo:<br />ATIV...
Configurações do estado patrimonial<br />1ª Operação<br />Constituição da Alfenas S.A. com capital subscrito<br />e integr...
Configurações do estado patrimonial<br />2ª Operação<br />Aquisição de um edifício por $ 1.200 sendo o pagamento efetuado ...
Configurações do estado patrimonial<br />3ª Operação<br />Compra de materiais junto a fornecedores pelo valor de $ 2.000 e...
Configurações do estado patrimonial<br />4ª Operação<br />Aquisição de um veículo a vista por $ 200 em 20-02-AnoX:<br />16...
Configurações do estado patrimonial<br />5ª Operação<br />Venda do pavimento superior do edifício em 23-02-Anox por $ 600 ...
Configurações do estado patrimonial<br />6ª Operação<br />Pagamento, em 05-03-X, de $ 1.300 a fornecedores:<br />18<br />C...
Configurações do estado patrimonial<br />7ª Operação<br />Recebimento, em 10-03-X, de $ 400 como parte da venda do edifíci...
Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o ATIVO for maior que o PASSIVO:<br />PASSIVO<br />ATIVO<br />P...
Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o ATIVO for maior que o PASSIVO e PASSIVO = 0:<br />ATIVO<br />...
Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o ATIVO for igual ao PASSIVO e PL = 0:<br />PASSIVO<br />ATIVO<...
Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o PASSIVO for maior que o ATIVO:<br />PASSIVO<br />ATIVO<br />P...
Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o PASSIVO for maior que o ATIVO e ATIVO = 0:<br />PASSIVO<br />...
Várias configurações do capital<br />  Capital nominal<br />	Investimento inicial feito pelos proprietários de <br />	uma ...
Várias configurações do capital<br />  Capital de terceiros<br />	Corresponde aos investimentos feitos na empresa	<br />	c...
Procedimentos Contábeis Básicos<br /> Na prática empresarial existe uma dificuldade em se<br />   preparar um Balanço após...
Razão<br />Antigamente as contas eram registradas nas páginas de um livro chamado razão...<br />...Depois passara a ser re...
	CONTAS		NÚMERO OU CÓDIGO<br />Ativo<br />Caixa (dinheiro)			    101<br />Contas a Receber			    102	<br />Estoques				   ...
Débito e crédito<br />O lado ESQUERDO de uma conta é chamado lado do DÉBITO<br />O lado DIREITO esquerdo de uma conta é ch...
Débito e crédito<br />Título da conta<br />Lado do CRÉDITO<br />Lado do DÉBITO<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis B...
Débito e crédito<br />A diferença entre o total de débitos e o total de créditos feitos em uma conta é denominado saldo<br...
Lançamentos a Débito e a Crédito das Contas<br />A natureza da conta é que irá determinar o lado a ser utilizado para os a...
Contas de Ativo<br />  Os elementos que compõem o Ativo configuram no<br />    lado esquerdo do Balanço<br />  Em coerênci...
Contas de Ativo<br />Qualquer conta de ativo<br />CRÉDITO<br />DÉBITO<br />$ Diminuições<br />$ Aumentos<br />Capítulo 3 –...
Contas de Passivo<br />  Os elementos que compõem o Passivo configuram <br />    no lado esquerdo do Balanço<br />  Em coe...
Contas de Passivo<br />Qualquer conta de passivo<br />CRÉDITO<br />DÉBITO<br />$ Diminuições<br />$ Aumentos<br />Capítulo...
Contas de Patrimônio Líquido<br />  Os elementos que compõem o Patrimônio Líquido <br />    configuram no lado esquerdo do...
Contas de Patrimônio Líquido<br />Qualquer conta de PL<br />CRÉDITO<br />DÉBITO<br />$ Diminuições<br />$ Aumentos<br />Ca...
         Contas			Efetua-se um lançamento a:<br />				  Débito		  Crédito<br />            de			    para		    para<br />At...
Método das partidas dobradas<br />A essência do método é que o registro de qualquer operação implica que um débito numa ou...
Método das partidas dobradas<br />$$$<br />$$$<br />$$$<br />$$$<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
Diário<br />  Livro no qual são registradas todas as operações <br />    contabilizáveis de uma entidade, em ordem<br />  ...
Diário<br />  Exemplo de uma partida de diário:<br />Estoque de mercadorias<br />a Diversos<br />a Caixa<br />	      N/com...
Livros Auxiliares do Razão<br />  Os livros auxiliares de razão funcionam como   <br />    desdobramento das contas coleti...
Cia. Brasília de Radiadores<br />Balancete de Verificação em 31-7-19X9<br />					              Saldos<br />Contas 				Deve...
As Variações do Patrimônio Líquido<br /> Despesa, Receita e Resultado<br />Principais causas da variação do Patrimônio Líq...
As Variações do Patrimônio Líquido<br /> RECEITA<br />Entrada de elementos para o ativo, sob a forma de dinheiro ou direit...
As Variações do Patrimônio Líquido<br /> DESPESA<br />Consumo de bens ou serviços, que, direta ou indiretamente, ajuda a p...
As Variações do Patrimônio Líquido<br /> RESULTADO<br />Se as receitas obtidas superarem as despesas incorridas<br />LUCRO...
As Variações do Patrimônio Líquido<br /> Mecanismo de débito e crédito:<br />Contas de Despesa e Receita<br />DÉBITO<br />...
As Variações do Patrimônio Líquido<br /> PERÍODO CONTÁBIL<br />Espaço de tempo escolhido para que a Contabilidade mostre a...
As Variações do Patrimônio Líquido<br /> ENCERRAMENTO DE CONTAS DE RECEITA E DESPESA<br />Conta de resultado = apura o luc...
As Variações do Patrimônio Líquido<br />  DISTRIBUIÇÃO DE RESULTADOS<br />Ocorrendo		 ou		       o resultado será transfer...
As Variações do Patrimônio Líquido<br />  DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO<br />Demonstra as constas de Receita, Des...
As Variações do Patrimônio Líquido<br />Demonstração do Resultado do Exercício<br />Período: Outubro de 19x9<br />Em $ mil...
Registro de Operações Decorrentes do Regime de Competência<br />  REGIME DE COMPETÊNCIA DE EXERCÍCIOS<br />As Receitas e a...
Registro de Operações Decorrentes do Regime de Competência<br />DESPESA A PAGAR<br />O fato gerador ocorreu dento do perío...
Desembolsos que se Transformarão em Despesas<br />Procedimento contábil:<br />  Na data do pagamento ou da criação da<br /...
Passivos que se Transformarão em Receitas<br />Procedimento contábil:<br />  Na data do recebimento do valor, credita-se u...
Quadro–resumo da despesa<br />Despesas	A vista		A prazo		Demonstrações<br />Atual		Despesa	Despesa		Resultado<br />		a Cai...
Quadro–resumo da receita<br />Receitas            A vista		          A prazo		Demonstrações<br />Atual	       Caixa		Recei...
Quadro de ajustes<br /> Folha de papel com colunas especiais usada para<br />   facilitar o trabalho de apuração de result...
Seqüência dos Procedimentos Contábeis<br />1.<br />Lançamentos no Diário e respectivos registro no Razão;<br />2.<br />Lev...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Material contábil

6,503 views

Published on

http://materialcontabil.blogspot.com/

Published in: Technology
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,503
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
511
Actions
Shares
0
Downloads
152
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Material contábil

  1. 1. Campo de Atuação da Contabilidade<br />Contabilidade: ciência aplicada com metodologia <br /> especialmente concebida para captar, registrar, <br /> acumular, resumir e interpretar fenômenos que afetam <br /> situações patrimoniais, financeiras e econômicas<br /> Pessoas físicas;<br /> Entidades de finalidades não lucrativas;<br /> Empresas;<br /> Pessoa de Direito Público: Estado, Município,<br /> União, Autarquia<br />Capítulo 1 – Noções Preliminares<br />
  2. 2. Grupos de Interessados na Contabilidade<br />A contabilidade deve estar em condições de fornecer informações a vários grupos de pessoas cujos interesses nem sempre são coincidentes:<br /> Sócios, acionistas e proprietários de quotas <br /> societárias de maneira geral;<br /> Administradores, diretores e executivos dos mais<br /> variados escalões;<br /> Bancos, capitalistas, emprestadores de dinheiro;<br /> Governo e economistas governamentais;<br /> Pessoas físicas.<br />Capítulo 1 – Noções Preliminares<br />
  3. 3. Finalidades da Informação Contábil<br />Controle: Processo pelo qual a alta administração se <br /> certifica de que a organização está agindo em <br /> conformidade com seus planos e políticas<br />A informação contábil é útil como:<br /> Meio de comunicação<br /> Meio de motivação<br /> Meio de verificação<br />Capítulo 1 – Noções Preliminares<br />
  4. 4. Finalidades da Informação Contábil<br />Controle: Processo pelo qual a alta administração se <br /> certifica de que a organização está agindo em <br /> conformidade com seus planos e políticas<br />A informação contábil é útil como:<br /> Meio de comunicação<br /> Meio de motivação<br /> Meio de verificação<br />Capítulo 1 – Noções Preliminares<br />
  5. 5. Especializações e Funções Contábeis<br /> Planificação da contabilidade<br /> Escrituração Contábil<br /> Elaboração e Interpretação de Relatórios<br />Capítulo 1 – Noções Preliminares<br />
  6. 6. Limitações do Método Contábil<br /> A contabilidade não tem um fim em si mesma<br /> Trabalha apenas com eventos mensuráveis e<br /> não aborda elementos não quantitativos<br /> Princípios, procedimentos de avaliação e<br /> terminologia discutíveis<br />Capítulo 1 – Noções Preliminares<br />
  7. 7. Horizontes para a Contabilidade<br />Horizontes mais amplos e promissores se:<br /> A formação do contador for fortalecida;<br /> Familiaridade dos contadores com métodos <br /> quantitativos e computação;<br /> Preocupação dos órgãos representativos de <br /> classe com melhorias de princípios e padrões.<br />Capítulo 1 – Noções Preliminares<br />
  8. 8. Estática Patrimonial: o Balanço<br />Princípio da Entidade: a Contabilidade deve tratar a pessoa jurídica da empresa como distinta das pessoas físicas e/ou jurídicas de seus proprietários<br />Balanço Patrimonial: é uma das mais importantes demonstrações contábeis, por meio do qual podemos apurar a situação patrimonial e financeira da empresa<br />8<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  9. 9. Estática Patrimonial: o Balanço<br />Ativo: compreende os bens e os direitos da entidade expressos em moeda<br />Exemplo: Caixa, bancos, imóveis, veículos, equipamentos, mercadorias, títulos a receber e clientes<br />Todos os elementos componente do Ativo acham-se discriminados no lado esquerdo do Balanço Patrimonial <br />9<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  10. 10. Estática Patrimonial: o Balanço<br />Passivo: compreende basicamente as <br />obrigações a pagar da empresa<br />Exemplo: Títulos a pagar, contas a pagar, fornecedores, salários a pagar, impostos a pagar e hipotecas<br />Todos os elementos componente do Passivo acham-se discriminados no lado direito do Balanço Patrimonial <br />10<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  11. 11. Estática Patrimonial: o Balanço<br />Patrimônio Líquido: diferença entre o valor do Ativo e do Passivo de uma entidade, em determinado momento<br />Exemplo: Ativo = $ 10.000<br /> Passivo = $ 5.300<br /> Patrimônio Líquido = $ 4.700<br />O patrimônio líquido pode ser proveniente de: <br /> Investimentos<br /> Lucros <br />11<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  12. 12. Equação fundamental do patrimônio<br />PATRIMÔNIO LÍQUIDO = ATIVO - PASSIVO<br />Se o ativo suplantar o passivo:<br />ATIVO = PASSIVO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO<br />Se o passivo suplantar o ativo:<br />ATIVO + PASSIVO A DESCOBERTO = PASSIVO<br />12<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  13. 13. Configurações do estado patrimonial<br />1ª Operação<br />Constituição da Alfenas S.A. com capital subscrito<br />e integralizado em dinheiro de $ 40.000 em 15-01:<br />13<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  14. 14. Configurações do estado patrimonial<br />2ª Operação<br />Aquisição de um edifício por $ 1.200 sendo o pagamento efetuado a vista em 10-02-Ano X:<br />14<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  15. 15. Configurações do estado patrimonial<br />3ª Operação<br />Compra de materiais junto a fornecedores pelo valor de $ 2.000 em 13-02-AnoX:<br />15<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  16. 16. Configurações do estado patrimonial<br />4ª Operação<br />Aquisição de um veículo a vista por $ 200 em 20-02-AnoX:<br />16<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  17. 17. Configurações do estado patrimonial<br />5ª Operação<br />Venda do pavimento superior do edifício em 23-02-Anox por $ 600 (custo) mediante nota promissória:<br />17<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  18. 18. Configurações do estado patrimonial<br />6ª Operação<br />Pagamento, em 05-03-X, de $ 1.300 a fornecedores:<br />18<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  19. 19. Configurações do estado patrimonial<br />7ª Operação<br />Recebimento, em 10-03-X, de $ 400 como parte da venda do edifício:<br />19<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  20. 20. Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o ATIVO for maior que o PASSIVO:<br />PASSIVO<br />ATIVO<br />PATRIMÔNIO LÍQUIDO<br /> Revela existência de riqueza própria<br />20<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  21. 21. Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o ATIVO for maior que o PASSIVO e PASSIVO = 0:<br />ATIVO<br />PATRIMÔNIO LÍQUIDO<br /> Revela inexistência de dívidas<br />21<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  22. 22. Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o ATIVO for igual ao PASSIVO e PL = 0:<br />PASSIVO<br />ATIVO<br /> Revela inexistência de riqueza própria<br />22<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  23. 23. Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o PASSIVO for maior que o ATIVO:<br />PASSIVO<br />ATIVO<br />PATRIMÔNIO LÍQUIDO<br /> Revela existência de “Passivo a Descoberto”<br />23<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  24. 24. Representação gráfica dos estados patrimoniais<br />Quando o PASSIVO for maior que o ATIVO e ATIVO = 0:<br />PASSIVO<br />PATRIMÔNIO LÍQUIDO<br /> Revela inexistência de Ativo. Apenas dívida.<br />24<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  25. 25. Várias configurações do capital<br /> Capital nominal<br /> Investimento inicial feito pelos proprietários de <br /> uma empresa <br /> Capital próprio<br /> Corresponde ao conceito de patrimônio líquido,<br /> abrangendo o capital inicial e suas variações<br />25<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  26. 26. Várias configurações do capital<br /> Capital de terceiros<br /> Corresponde aos investimentos feitos na empresa <br /> com recursos provenientes de terceiros <br /> Capital total à disposição da empresa<br /> Conjunto de valores disponíveis <br /> pela empresa em dado momento<br />26<br />Capítulo 2 – Estática Patrimonial: o Balanço<br />
  27. 27. Procedimentos Contábeis Básicos<br /> Na prática empresarial existe uma dificuldade em se<br /> preparar um Balanço após cada operação da empresa<br />Grande quantidade de operações<br />Processo oneroso <br /> Por isso as pessoas interessadas nos balanços<br /> contentam-se apenas com as demonstrações periódicas<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  28. 28. Razão<br />Antigamente as contas eram registradas nas páginas de um livro chamado razão...<br />...Depois passara a ser registradas em folhas ou fichas soltas...<br />... Atualmente as contas estão registradas na memória do computador<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  29. 29. CONTAS NÚMERO OU CÓDIGO<br />Ativo<br />Caixa (dinheiro) 101<br />Contas a Receber 102 <br />Estoques 103<br />Terrenos 105<br />Passivo<br />Contas a Pagar 201<br />Patrimônio Líquido<br />Capital 501<br />Razão<br />Exemplo de codificação:<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  30. 30. Débito e crédito<br />O lado ESQUERDO de uma conta é chamado lado do DÉBITO<br />O lado DIREITO esquerdo de uma conta é chamado lado do CRÉDITO<br />Representação gráfica de um razonete em T<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  31. 31. Débito e crédito<br />Título da conta<br />Lado do CRÉDITO<br />Lado do DÉBITO<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  32. 32. Débito e crédito<br />A diferença entre o total de débitos e o total de créditos feitos em uma conta é denominado saldo<br />Se o valor dos débitos for superior ao valor dos créditos, a conta terá um saldo devedor<br />Se o valor dos créditos for superior ao valor dos débitos, a conta terá um saldo credor<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  33. 33. Lançamentos a Débito e a Crédito das Contas<br />A natureza da conta é que irá determinar o lado a ser utilizado para os aumentos e o <br />lado para as diminuições<br /> Contas de ativo<br /> Contas de passivo<br /> Contas de patrimônio líquido<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  34. 34. Contas de Ativo<br /> Os elementos que compõem o Ativo configuram no<br /> lado esquerdo do Balanço<br /> Em coerência, as contas de Ativo sempre devem<br /> apresentar saldos devedores <br /> Para que uma conta de Ativo possua saldo<br /> devedor, é necessário que os aumentos e as<br /> diminuições sejam assim registrados:<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  35. 35. Contas de Ativo<br />Qualquer conta de ativo<br />CRÉDITO<br />DÉBITO<br />$ Diminuições<br />$ Aumentos<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  36. 36. Contas de Passivo<br /> Os elementos que compõem o Passivo configuram <br /> no lado esquerdo do Balanço<br /> Em coerência, as contas de Passivo sempre devem<br /> apresentar saldos credores <br /> Para que uma conta de Passivo possua saldo<br /> credor, é necessário que os aumentos e as<br /> diminuições sejam assim registrados:<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  37. 37. Contas de Passivo<br />Qualquer conta de passivo<br />CRÉDITO<br />DÉBITO<br />$ Diminuições<br />$ Aumentos<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  38. 38. Contas de Patrimônio Líquido<br /> Os elementos que compõem o Patrimônio Líquido <br /> configuram no lado esquerdo do Balanço<br /> Em coerência, as contas de Patrimônio Líquido <br /> devem apresentar saldos credores <br /> Para que uma conta de Patrimônio Líquido possua<br /> saldo credor, é necessário que os aumentos e as<br /> diminuições sejam assim registrados:<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  39. 39. Contas de Patrimônio Líquido<br />Qualquer conta de PL<br />CRÉDITO<br />DÉBITO<br />$ Diminuições<br />$ Aumentos<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  40. 40. Contas Efetua-se um lançamento a:<br /> Débito Crédito<br /> de para para<br />Ativo Aumentar Diminuir<br />Passivo Diminuir Aumentar<br />Patrimônio Líquido Diminuir Aumentar<br />Resumo do Mecanismo de Débito e Crédito<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  41. 41. Método das partidas dobradas<br />A essência do método é que o registro de qualquer operação implica que um débito numa ou mais contas deve corresponder um crédito equivalente em uma ou mais contas, de forma que a soma dos valores debitados seja sempre igual à soma dos valores creditados<br />“Não há débito(s) sem crédito(s) correspondente(s)”<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  42. 42. Método das partidas dobradas<br />$$$<br />$$$<br />$$$<br />$$$<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  43. 43. Diário<br /> Livro no qual são registradas todas as operações <br /> contabilizáveis de uma entidade, em ordem<br /> cronológica e com a observância de certas regras<br />Requisitos:<br /> Data da operação;<br /> Conta a ser debitada;<br /> Conta a ser creditada;<br /> Histórico da operação;<br /> Valor da operação, em moeda.<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  44. 44. Diário<br /> Exemplo de uma partida de diário:<br />Estoque de mercadorias<br />a Diversos<br />a Caixa<br /> N/compra, a vista, de F.<br /> Macedo Ltda., conf. s/Nota<br /> Fiscal nº 3456 3.400<br />a Fornecedor<br /> Idem, a prazo, de J.<br /> Cavalcanti S.A., conf.<br /> s/Nota Fiscal nº 73 2.500 5.900<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  45. 45. Livros Auxiliares do Razão<br /> Os livros auxiliares de razão funcionam como <br /> desdobramento das contas coletivas<br />Por exemplo:<br /> O livro auxiliar Duplicatas a Pagar é um <br /> desdobramento da conta Duplicatas a Pagar, e <br /> dele constam tantas folhas ou fichas quanto <br /> forem os credores da entidade<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  46. 46. Cia. Brasília de Radiadores<br />Balancete de Verificação em 31-7-19X9<br /> Saldos<br />Contas Devedores Credores<br />Caixa 60.000 -<br />Contas a receber 9.000 -<br />Estoques 78.000 -<br />Terrenos 31.000 -<br />Móveis e Utensílios 50.000 -<br />Fornecedores - 58.000<br />Capital - 170.000<br /> 228.000 228.000<br />Balancete de verificação<br /> Permite a verificação da igualdade entre os saldos devedores <br /> e credores das contas de lançamento das operações<br />Capítulo 3 – Procedimentos Contábeis Básicos<br />
  47. 47. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> Despesa, Receita e Resultado<br />Principais causas da variação do Patrimônio Líquido:<br /> Investimento inicial (e posteriores) de capital <br /> Resultado do confronto entre as<br /> receitas e despesas do período <br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  48. 48. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> RECEITA<br />Entrada de elementos para o ativo, sob a forma de dinheiro ou direitos a receber<br />Venda de mercadorias ou prestação de serviços<br />Juros sobre depósitos bancários ou títulos <br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  49. 49. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> DESPESA<br />Consumo de bens ou serviços, que, direta ou indiretamente, ajuda a produzir uma receita<br />Diminuindo o ativo ou<br />Aumentando o passivo<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  50. 50. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> RESULTADO<br />Se as receitas obtidas superarem as despesas incorridas<br />LUCRO<br />Se as despesas incorridas superarem as receitas obtidas<br />PREJUÍZO<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  51. 51. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> Mecanismo de débito e crédito:<br />Contas de Despesa e Receita<br />DÉBITO<br />CRÉDITO<br />$ Diminuições<br />$ Aumentos<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  52. 52. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> PERÍODO CONTÁBIL<br />Espaço de tempo escolhido para que a Contabilidade mostre a situação patrimonial e financeira na evolução dos negócios da empresa<br />Normalmente um ano <br />(exercício social)<br />Finalidades externas<br />Intervalos menores <br />(ex: mês a mês)<br />Finalidades internas<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  53. 53. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> ENCERRAMENTO DE CONTAS DE RECEITA E DESPESA<br />Conta de resultado = apura o lucro ou prejuízo do exercício de acordo com a confrontação das contas de receita e de despesa<br />Contas periódicas – devem possuir saldo zero no início dos períodos<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  54. 54. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> DISTRIBUIÇÃO DE RESULTADOS<br />Ocorrendo ou o resultado será transferido para a conta Lucros ou Prejuízos Acumulados<br />LUCRO<br />PREJUÍZO<br />Após essa transferência, o resultado do exercício poderá ser distribuído para outras contas do Patrimônio Líquido <br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  55. 55. As Variações do Patrimônio Líquido<br /> DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO<br />Demonstra as constas de Receita, Despesa e o Lucro (ou Prejuízo) do Exercício<br />Cabeçalho:<br />Nome da empresa;<br />Nome da demonstração;<br />Período coberto.<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  56. 56. As Variações do Patrimônio Líquido<br />Demonstração do Resultado do Exercício<br />Período: Outubro de 19x9<br />Em $ mil<br />Receitas<br /> Receita de serviços 10.250<br />Despesas<br /> Despesa de material p/ escritório 250<br /> Despesas de peças para reparos 1.100<br /> Despesa de salários 4.500<br /> Despesa de aluguel 400 (6.250)<br />3. Lucro Líquido 4.000<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  57. 57. Registro de Operações Decorrentes do Regime de Competência<br /> REGIME DE COMPETÊNCIA DE EXERCÍCIOS<br />As Receitas e as Despesas são consideradas em função do seu fato gerador e não em função do recebimento da Receita ou pagamento da Despesa, em dinheiro<br />DIFERE DO REGIME DE CAIXA<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  58. 58. Registro de Operações Decorrentes do Regime de Competência<br />DESPESA A PAGAR<br />O fato gerador ocorreu dento do período contábil, mas ainda não foi paga<br />RECEITA A RECEBER<br />Foi ganha dentro do período contábil, mas ainda não foi recebida<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  59. 59. Desembolsos que se Transformarão em Despesas<br />Procedimento contábil:<br /> Na data do pagamento ou da criação da<br /> obrigação a pagar, debita-se uma conta de ativo<br /> No final de cada período beneficiado pelo gasto, <br /> transfere-se a parcela proporcional para uma <br /> conta de despesa<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  60. 60. Passivos que se Transformarão em Receitas<br />Procedimento contábil:<br /> Na data do recebimento do valor, credita-se uma conta de Passivo a débito de caixa<br /> Ao final de cada período, a parte do valor dos <br /> serviços prestados deverá ser transferida da conta<br /> de adiantamento de cliente para a conta de resultado<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  61. 61. Quadro–resumo da despesa<br />Despesas A vista A prazo Demonstrações<br />Atual Despesa Despesa Resultado<br /> a Caixa a Despesa a pagar do Exercício<br />Futura Desp. Antec. Desp. Antecipada Balanço<br /> a Caixa a Despesa a pagar Patrimonial<br /> (-) Caixa (+) Dívida <br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  62. 62. Quadro–resumo da receita<br />Receitas A vista A prazo Demonstrações<br />Atual Caixa Receita a Receber Resultado<br /> a Receita a Receita do Exercício <br />Futura Caixa Valores a receber Balanço<br /> a Adiant. Cliente a Adiant. Cliente Patrimonial<br /> (+) Caixa (+) Direitos<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  63. 63. Quadro de ajustes<br /> Folha de papel com colunas especiais usada para<br /> facilitar o trabalho de apuração de resultados<br /> periódicos e confecção de demonstrações contábeis <br /> Meio extracontábil de se chegar ao resultado do <br /> período e à preparação das demonstrações <br /> Os ajustes nele feitos deverão ser escriturados no<br /> livro Diário e com o devido transporte para o Razão <br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />
  64. 64. Seqüência dos Procedimentos Contábeis<br />1.<br />Lançamentos no Diário e respectivos registro no Razão;<br />2.<br />Levantamento do balancete de verificação;<br />3.<br />Preenchimento total do quadro de ajustes;<br />Lançamentos de ajustes e de encerramento e registro no Razão (e no diário);<br />4.<br />5.<br />Levantamento de balancete de verificação;<br />6.<br />Preparação das demonstrações: Balanço e DRE.<br />Capítulo 4 – As Variações do Patrimônio Líquido<br />

×