Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Regionalização econômica

15,915 views

Published on

  • Be the first to comment

Regionalização econômica

  1. 1. REGIONALIZAÇÃO ECONÔMICA<br />
  2. 2. Países e comércio internacional<br />Há dois conjuntos de países no comércio internacional:<br /><ul><li>Países do norte: participam com 75% desse comércio
  3. 3. Países do sul:</li></ul> detém 25% do comércio<br />
  4. 4. Países e comércio internacional<br /><ul><li>55% entre os países ricos
  5. 5. 9% entre países pobres
  6. 6. 20% vão dos ricos para os pobres
  7. 7. 16% dos pobres para os ricos
  8. 8. De 100% das mercadorias comercializadas no mundo</li></li></ul><li>Desigual participação...<br />FMI e Banco Mundial: peças-chave na condução de uma política econômica mundial, reproduz hierarquia que tem como centro o G8, é criticado por movimentos “antiglobalização”, pois decidem as políticas econômicas globais sem transparência.<br />G5:são países como Brasil, México, Índia, África do Sul e China, querem maior participação nas negociações comerciais.<br />FMI e B. Mundial: liderados pelos EUA através de acordos como Bretton Woods, que passou a ser o novo lastro da economia mundial através do dólar, trazendo sucesso econômico aos países ricos e aumentando a dívida externa da América Latina.<br />
  9. 9. Participação no comércio internacional<br />Os EUA, Alemanha e Japão são países cujo comércio corresponde a 23% das exportações e 27,5 das importações mundiais.<br />China: modelo ZEE, continua fabricando quinquilharias, mas a BYD é a 2ª maior fabricante de baterias para celulares, abastece a Motorola e a Nokia. Mão de obra barata, baixos salários, partido único..., por outro lado meio milhão de cientistas e engenheiros..., tem a seu lado os EUA, tudo isso resultou numa participação de 3,3% para 6% na economia mundial.<br />
  10. 10. Participação no comércio internacional<br /><ul><li>Os produtos que apresentam maior valor comercial são os manufaturados- comercializados pelas nações ricas, levam inúmeras vantagens àqueles países cujo valor é menor.
  11. 11. Assim a DIT determina condição diferenciada de cada país no comércio mundial. Não é o volume de mercadorias negociadas que determina a condição de um país no comércio mundial, mas o valor que suas mercadorias adquirem no MI.
  12. 12. Porto de Itaqui (MA) x Porto de Roterdã</li></li></ul><li>GASBOL- GASODUTO<br /><ul><li>Via de transporte de gás entre Bolívia e Brasil, com 3 150Km de extensão. Inicia-se em Santa Cruz de La Sierra e segue até Campinas, onde se divide em dois dutos. Atravessa o MS, SP, PR, SC e RS.
  13. 13. Utilizado em usinas termelétricas, combustível veicular e residencial, matéria-prima nas indústrias petroquímicas e de fertilizantes, nas siderúrgicas para a redução do ferro.
  14. 14. A Alemanha recebe gás da Sibéria e os EUA dos campos do Canadá e do México.</li></li></ul><li>GASBOL- GASODUTO<br /><ul><li>Na Bolívia a maior parte desse gasoduto se localiza em comunidades indígenas, onde já há impactos: migração de trabalhadores, conflitos fundiários, intensificação do desmatamento. As empresas e o Estado além de desconsiderar as comunidades locais, afetam também os diferentes biomas das regiões por onde passam.
  15. 15. BIOMAS- Grandes formações de fauna e flora, determinada pelo clima ( radiação solar, temperatura e pluviosidade), topografia, solo, recursos hídricos e ação humana. </li></li></ul><li>BIOMAS BRASILEIROS<br />Observe no mapa quais são os biomas atravessados pelo gasoduto.<br />
  16. 16. Anamorfose<br /><ul><li>É uma representação cartográfica em que a forma dos países aparece distorcida, pois o objetivo é mostrar a intensidade de determinado fenômeno estatístico.</li></li></ul><li>Redefinição das fronteiras do capital<br /><ul><li>Descentralização relativa: IBM- 13 unidades - 7 (EUA) + 6 (Europa).
  17. 17. Setores industriais com mão de obra em grande quantidade e pouco qualificada, como calçados e brinquedos: descentralizam a sua produção pelo mundo.
  18. 18. Estado = agente facilitador, porque a estabilidade econômica, a infraestrutura, a matéria prima de baixo custo, isenção de impostos ... são atraentes às transnacionais.
  19. 19. Países que conseguiram industrializar-se no pós - 2ª Guerra: Brasil, Argentina, México, África do Sul, Egito, Índia, Coreia do Sul, Malásia, Cingapura e Taiwan. Investimento do Estado = rompimento com a antiga DIT.
  20. 20. A indústria “descentralizada” pelo norte industrializado é de tecnologia convencional, algumas poluentes.
  21. 21. Rearranjos: servem aos interesses de organismos supranacionais.</li></li></ul><li>INDÚSTRIA X SUBDESENVOLVIDOS<br />
  22. 22. BLOCOS ECONÔMICOS<br /><ul><li>Organização formada por um grupo de países cujo objetivo é facilitar o comércio de mercado entre as empresas transnacionais, que visam favorecer a sua produção.
  23. 23. Ex: MERCOSUL x McDonald’s = proporciona a livre circulação de mercadorias, o que leva a redução de custos pela empresa .
  24. 24. Transnacionais: vistas pelo Estado como pessoas jurídicas e como “qualquer outra pessoa”, o Estado não pode negar proteção.
  25. 25. A formação desses blocos data de 1950, intensificando-se após os anos de 1990, como estratégia de sobrevivência ao mundo globalizado, onde as grandes corporações, como Nike, Dupont, Sony, Exxon, estão em busca de maior rentabilidade.</li></li></ul><li>BLOCOSECONÔMICOS<br />
  26. 26. Zona de livre comércio<br />NAFTA - MÉXICO, EUA E CANADÁ:<br /><ul><li> livre circulação de mercadorias
  27. 27. redução de tarifas alfandegárias
  28. 28. NÃO há livre circulação de pessoas</li></ul> Entrou em vigor em 1994, está aberto para a formação da ALCA. Até 2010 talvez sejam suprimidas totalmente as barreiras alfandegárias entre esses países, onde mercadorias e dinheiro deverão circular livremente.<br />
  29. 29. Zona de livre comércio<br />APEC - Cooperação econômica da Ásia e do Pacífico, é outro exemplo de ZLC que engloba 22 economias asiáticas, das Américas e da Oceania, caso se concretize, será o maior bloco = 1/3 da população mundial. Os caracteres são os mesmos do NAFTA:<br /><ul><li>livre circulação de mercadorias
  30. 30. redução de tarifas alfandegárias
  31. 31. NÃO há livre circulação de pessoas</li></ul> ALCA - Área de Livre Comércio das Américas, que tem como um dos seus objetivos agregar os 33 países do continente americano, com exceção de Cuba. É nos mesmos moldes do APEC/NAFTA, visa a livre circulação de mercadorias, mas não de pessoas e nem criação de um parlamento e uma moeda comum como ocorreu com a U.E. Estava previsto para iniciar em 2006, divergências alfandegárias e protecionistas, adiaram o começo.<br />
  32. 32. UNIÃO ADUANEIRA<br />MERCOSUL - <br /><ul><li>Países membros: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai
  33. 33. Países associados: Chile, Bolívia, Peru, Colômbia e Equador
  34. 34. Venezuela: está em processo de adesão e se tornará membro efetivo quando entrar em vigor o Protocolo de adesão ao MERCOSUL</li></ul> A União Aduaneira segue padrões diferentes da ZLC:<br /><ul><li>Zona de livre comércio sem cobrança de tarifas alfandegárias
  35. 35. TEC(taxa externa comum) no MERCOSUL de países que não fazem parte da integração econômica
  36. 36. Abertura na concorrência pública
  37. 37. Moeda Única</li></li></ul><li>Mercadocomum<br />UNIÃO EUROPEIA –<br /><ul><li>Livre circulação de mercadorias
  38. 38. Livre circulação de pessoas e capital
  39. 39. A constituição da UE, é feita pelo tratado de Lisboa
  40. 40. Equalização Econômica
  41. 41. Tem 27 membros
  42. 42. Moeda Única, Euro
  43. 43. Quem não aderiu ao Euro:</li></ul> Reino Unido, Suécia e Dinamarca<br />
  44. 44. Uniãoeuropeia<br />

×