Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ideologias do século XIX

3,853 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ideologias do século XIX

  1. 1. NOME DA ESCOLA Ideologias do Século XIX Liberalismo, Socialismo Utópico, Socialismo Científico, Anarquismo,Socialismo Cristão. CIDADE - ESTADO 2013
  2. 2. NOME DA ESCOLA Marcos Yuri Ideologias do Século XIX Liberalismo, Socialismo Utópico, Socialismo Científico, Anarquismo,Socialismo Cristão. Projeto apresentado à escola-como exigência da Professora -- CIDADE - ESTADO 2013
  3. 3. I INTRODUÇÃO ............................................................................................. 4 II REVISÃO DE LITERATURA ...................................................................... 5 2.1 Liberalismo ............................................................................................. 5 2.2 Socialismo Utópico ................................................................................. 5 2.3 Socialismo Científico .............................................................................. 6 2.3.4 Karl Marx .......................................................................................... 6 2.4 2.5 III Socialismo Cristão .................................................................................. 6 Anarquismo ............................................................................................. 6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ....................................................... 8
  4. 4. I INTRODUÇÃO As ideologias do século XIX estão ligadas às transformações sociais e econômicas ocorridas na Europa e também ao surgimento daclasse operáriaadversária à burguesia.Numa luta de classes marcada por greves, reformas e revoluções, as doutrinas socialistas, contrárias ao liberalismo e ao capitalismo e pregavam o restabelecimento da soberania do trabalho sobre o capital. 4
  5. 5. II REVISÃO DE LITERATURA 2.1 Liberalismo A partir da Revolução Industrial, a Europa se caracterizou pelas novas concepções de riqueza e trabalho contidas no capitalismo, teorizado pelos economistas liberais clássicos Adam Smith e David Ricardo. A descoberta de novas técnicas permitiu a mecanização da produção, consolidando o sistema fabril com a aplicação dos capitais em máquinas e matériasprimas. Porém, o alto custo das máquinas e ferramentas industriais levava os empresários a utilizá-las intensivamente, a fim de recuperar os investimentos iniciais e obter lucros. Isso era feito mediante o emprego de uma mão-de-obra barata e numerosa, submetida a jornadas médias de trabalho de dezesseis horas por dia. Mulheres e crianças eram largamente empregadas, uma vez que sua remuneração era inferior à da mão-deobra masculina. Portanto, os objetivos dessa ideologia era manter a inviolabilidade da propriedade privada, buscar cada vez mais, lucros desonrosos e tudo isso, é claro, à custa do trabalho humano. 2.2 Socialismo Utópico Também chamado de “socialismo romântico”, surge no início do século XIX e é a organização de uma sociedade ideal sem conflitos ou desigualdades. Os pensadores buscam no Iluminismo e nos ideais da Revolução Francesa os fundamentos de sua crítica à sociedade capitalista. O inglês Thomas Morus é o precursor, com o livro Utopia (1516), no qual afirma que a propriedade particular é a fonte de toda injustiça social. Os principais representantes são o inglês Robert Owen, que defende a sociedade autogerida, e os franceses Charles Fourrier, que pretende uma organização em que todos vivam harmonicamente, e Saint-Simon, que idealiza o domínio da ciência sobre uma sociedade sem classes. 5
  6. 6. 2.3 Socialismo Científico Foi criado por Karl Marx e Friedrich Engels, quando estes desenvolveram a teoria socialista, partindo da análise crítica e científica do próprio capitalismo, em reação contrária as ideias espiritualistas e cientificas. O socialismo seria apenas uma etapa intermediária, porém, necessária, para se alcançar asociedade comunista. Esta representaria o momento máximo da evolução histórica do homem, momento em que a sociedade já não mais estaria dividida em classes, não haveria a propriedade privada e não existiriam classes sociais. 2.3.4 Karl Marx Em 1848 o início de revoluções na França e na Alemanha coincide com a publicação doManifesto comunista, em que Marx e Engels afirmam que a solidariedade internacional dos trabalhadores em busca de sua emancipação supera o poder dos Estados nacionais. Junto com Engels prega uma revolução internacional que derrube a burguesia e implante o comunismo, nova sociedade sem classes. Publica em 1867 o primeiro volume de sua obra mais importante, O capital. Para Marx, o capitalismo é a última forma de organização social baseada na exploração do homem pelo homem. 2.4 Socialismo Cristão Preocupada com a miséria dos operários diante do triunfo do liberalismo, a Igreja Católica começou a pregar o catolicismo social (socialismo cristão). Propunha reformas no capitalismo que humanizassem a sociedade e impedissem a exploração dos trabalhadores. Seu precursor foi o padre francês Robert de Lamenaise o responsável pela doutrina foi o papa Leão XIII, que expôs a Carta Encíclica RerumNovarum (Das coisas Novas) em 1891. Muito embora defendesse uma distribuição mais ampla da propriedade privada, a Igreja rejeitava o socialismo revolucionário e as mudanças estruturais da sociedade capitalista. 2.5 Anarquismo Movimento que surge no século XIX, propondo uma organização da sociedade onde não haja nenhuma forma de autoridade imposta. Para os anarquistas, uma 6
  7. 7. revolução não deve levar à criação de um novo Estado porque este seria sempre uma nova forma de poder repressor. O anarquismo tem duas correntes importantes. Uma, pacífica, que tem como principal representante o francês Pierre-Joseph Proudhon. Para ele qualquer mudança social deve ser feita com base na fraternidade e na cooperação entre os homens. A outra corrente afirma que a modificação da sociedade só pode ser feita depois de destruída toda a estrutura social existente. Para isso é válida a utilização da violência e do terrorismo. 7
  8. 8. III REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Ensino, Ideologias políticas do século XIX.,Abril de 2013. Disponível em: < http://www.slideshare.net/ClaudneySantos/ideologias-polticas-do-sculo-xix> Acesso em: 23/09/2013. Prof.Wagner Fernandes. Ideologias do século XIX,Setembro de 2012. Disponível em: < http://poetawagner.blogspot.com.br/2012/09/ideologias-do-seculoxix.html> Acesso em: 23/09/2013. José Gomes. Ideologias do século XIX,Setembro de 2008. Disponível em: < http://marcocatanho.wordpress.com/2008/09/03/ideologias-do-seculo-xix/> Acesso em: 23/09/2013. 8

×