África do sul

644 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
644
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

África do sul

  1. 1. África do Sul
  2. 2. Observe o mapa. África – Problemas e Potencialidades Fonte: Leda Ísola e Vera Caldini. Atlas Geográfico Saraiva. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 91 (adaptado).
  3. 3. Conversa • Quais recursos minerais existem no território da África do Sul? • Considerando os critérios “Reflexos da pobreza”, “Resultado da riqueza” e “Recursos minerais”, compare o território da África do Sul com o restante do continente africano. A que conclusão podemos chegar?
  4. 4. África do Sul – o espaço econômico Está localizada numa área estratégica. Desde o século XVII, fazia parte da rota marítima da Europa e da América em direção à Ásia. Apenas 11% do território da África do Sul é considerado apropriado para a agricultura. As duas principais culturas são: • a do milho e a do trigo, que cobrem, respectivamente, 26% e 13% das terras aráveis. Merecem destaque também as culturas de cana-de-açúcar e de videira.
  5. 5. • Na atividade criatória, o maior rebanho é o de ovinos, com 33 milhões de cabeças aproximadamente. • Com uma área de 1 221 037 km², esse país apresenta a maior concentração mundial de riquezas minerais por km². A África do Sul abriga: • 69% das reservas mundiais de platina; • 56% das de cromo; • 24% das de diamante; • 8% das de carvão mineral; • 82% das de manganês; • além das reservas de cobre, minério de ferro, estanho, chumbo, zinco, níquel, urânio, cobalto e prata.
  6. 6. Carvão mineral Também é um importante recurso energético. O custo da extração mineral no país é um dos menores do mundo Aproximadamente 50% do PIB da África do Sul é proveniente da mineração. Em virtude da exploração da mão de obra negra, remunerada com baixos salários.
  7. 7. Carlos Tadeu de Carvalho Gamba África do Sul - Economia Fonte: Leda Ísola e Vera Caldini. Atlas geográfico Saraiva. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 85 (adaptado).
  8. 8. África do Sul É o país mais industrializado do continente africano. A indústria tem uma participação expressiva na composição do PIB Cerca de 30%. A atividade industrial e a extração mineral continuam a ser controladas pela elite branca e realizadas à custa da força de trabalho da maioria negra.
  9. 9. A sociedade e o Apartheid Em 2005, a população da África do Sul era de 47,4 milhões de habitantes, sendo: • 75,2% negros; • 8,6% mestiços; • 13,6% brancos; • 2,6% asiáticos. Até a primeira metade dos anos 1990, os brancos mantinham uma forte política de segregação racial: Os negros não possuíam os mesmos direitos dos brancos. Era a segregação racial institucionalizada que praticamente negava ao negro a condição humana.
  10. 10. Ejor/Getty Images A frase “Atenção, cuidado com os nativos” retrata a segregação racial predominante no período do apartheid. Fotografia de 1956.
  11. 11. 1953 Foi publicada a Lei de Recreações Estabeleceu Bibliotecas, escolas, praias e parques separados para brancos e para não brancos. Esse regime de segregação racial foi criado para controlar a maioria negra. Com a finalidade de manter um modelo econômico desenvolvido pelos brancos e baseado na exploração da força de trabalho negra.
  12. 12. Brancos: Negros (ou não brancos): • 1 piscina para cada duas famílias brancas; • 10 milhões de pessoas sem acesso a água potável; • 84% das pessoas com curso universitário; • apenas 7,5% tinham o curso universitário; • 1% era o índice de analfabetismo; • o índice de analfabetismo chegou a 50%; • renda per capita de 7 mil dólares; • renda per capita de 600 dólares; • taxa de mortalidade infantil de 10 por mil. • taxa de mortalidade infantil de 74 por mil. No grupo dos não brancos eram incluídos, além dos negros, os mestiços e os asiáticos, também vítimas da segregação racial.
  13. 13. O fim do Apartheid e a nova África do Sul Desde os anos 1980 A comunidade internacional passou a pressionar intensamente o governo sul-africano para que extinguisse o regime do apartheid. Em 1990: • o líder negro Nelson Mandela, que estava preso havia 27 anos, foi libertado, bem como todos os presos políticos; • diversos grupos e partidos políticos de oposição, entre eles o CNA (Congresso Nacional Africano), foram legalizados.
  14. 14. Trevor Samson/AFP/Getty Images Libertação do líder Nelson Mandela (1990).
  15. 15. Em 1991, foram banidas diversas leis discriminatórias. Entre 26 e 28 de abril de 1994, foram realizadas as eleições multirraciais. Os negros votaram pela primeira vez na África do Sul. Foi eleito Nelson Mandela Que teve o grande desafio de transformar a sociedade sul-africana, pois toda a riqueza estava concentrada nas mãos dos brancos.
  16. 16. No governo de Mandela ocorreram alguns avanços: • mais de 3 milhões de pessoas passaram a ter acesso à água encanada; • quase todas as casas foram conectadas à rede de energia elétrica; • o parlamento sul-africano aprovou, em 1997, a Lei de Igualdade no Trabalho. Segundo a qual todas as empresas do país devem adotar uma política de emprego que amplie a participação de negros, mestiços, mulheres e deficientes em seus quadros, particularmente nos postos de nível hierárquico mais elevado.
  17. 17. Observe a tabela. Fonte: Revista Carta na Escola, n. 18, ago. 2007. p. 35.
  18. 18. Conversa • Cite duas informações sobre a situação econômica dos negros sul-africanos demonstradas no texto e no gráfico. • Na sua opinião, essa situação é reflexo do apartheid?

×