Inteligências múltiplas

14,172 views

Published on

Published in: Education

Inteligências múltiplas

  1. 1. Inteligências Múltiplas Howard Gardner
  2. 2. Quem é Howard Gardner? <ul><li>Nasceu em 1943 é professor da Universidade de Harvard (Cognição e Educação) e da Escola de Medicina de Boston (Neurologia). </li></ul><ul><li>Dedicou-se ao estudo do desenvolvimento infantil e da Neuropsicologia. </li></ul><ul><li>Membro do Projeto Zero (Harvard), do qual foi diretor no período de 1972 e 2000. </li></ul>
  3. 3. Quem é Howard Gardner? <ul><li>Projeto Zero foi criado em 1967 com o objetivo de investigar os processos de aprendizagem em crianças, adultos e organizações. </li></ul><ul><li>O Projeto Zero é responsável pelo desenvolvimento de muitos projetos de pesquisa, com destaque para os seis primeiros anos de vida. </li></ul>
  4. 4. Concepções de Gardner <ul><li>Crítica à concepção de inteligência e mais especialmente à medida de QI (a inteligência é definida operacionalmente como a capacidade de responder a itens em testes de inteligência, é um atributo ou faculdade inata do indivíduo). </li></ul><ul><li>Afirma que sua teoria está baseada numa &quot;visão pluralista da mente&quot; , que reconhece muitas facetas diferentes e separadas da cognição, e que as pessoas têm forças cognitivas diferenciadas e estilos cognitivos contrastantes. </li></ul>
  5. 5. Teoria de Gardner <ul><li>Princípio </li></ul><ul><ul><li>pesquisa realizada com acompanhamento do desempenho profissional de pessoas que tinham sido alunos “fracos”. </li></ul></ul><ul><ul><li>investigava condições de sucesso, apesar do fracasso escolar. </li></ul></ul><ul><ul><li>de outra forma, alunos que tinham tido bom desempenho escolar nem sempre conseguiam sucesso profissional </li></ul></ul><ul><ul><li>passou a questionar a avaliação escolar, afirmando que os critérios utilizados não incluem a análise de capacidades. </li></ul></ul>
  6. 6. Teoria de Gardner <ul><li>Princípio </li></ul><ul><ul><li>passou a estudar a importância das diversas capacidades a vida das pessoas e a relação das mesmas com o sucesso profissional. </li></ul></ul><ul><ul><li>concluiu que a avaliação escolar, como tradicionalmente é proposta contempla quando muito habilidades e competências lógico-matemática e lingüística. </li></ul></ul><ul><ul><li>demonstrou que as outras habilidades e competências também são produto de processos mentais e que não há motivo para diferenciá-las do que geralmente se considera inteligência. </li></ul></ul>
  7. 7. <ul><li>Teoria surge então, a partir da afirmativa que há evidências da existência de diversas habilidades e competências intelectuais humanas as quais chamam genericamente &quot;inteligências&quot;. </li></ul><ul><li>Nos diversos projetos de pesquisa que Gardner tem desenvolvido, a idéia central é a de que as manifestações da inteligência são múltiplas e compõem um amplo espectro de competências que inclui diversas dimensões </li></ul>Inteligências Múltiplas
  8. 8. <ul><li>Inteligência implica na capacidade de resolver problemas ou elaborar produtos que são importantes num determinado ambiente ou comunidade cultural. </li></ul><ul><li>A capacidade de resolver problemas permite à pessoa abordar uma situação em que um objetivo deve ser atingido e localizar as estratégias adequadas para atingir esse objetivo. </li></ul><ul><li>Os problemas a serem resolvidos variam desde teorias científicas até composições musicais para campanhas políticas de sucesso. </li></ul><ul><li>Assim, a inteligência, ou inteligências, são sempre uma interação entre as inclinações biológicas e as oportunidades de aprendizagem que existem numa cultura . </li></ul>Inteligências Múltiplas
  9. 9. <ul><li>Crença na existência de capacidades diversas. </li></ul><ul><li>As capacidades se desenvolvem de forma relativamente autônoma. </li></ul><ul><li>Capacidades são produto de processos mentais. </li></ul><ul><li>O conceito de inteligência única é substituído pelo da existência de um conjunto de capacidades. </li></ul><ul><li>Cada uma das capacidades tem área definida no cérebro. </li></ul>Inteligências Múltiplas
  10. 10. Inteligências Múltiplas
  11. 11. Inteligências Múltiplas
  12. 13. <ul><li>Habilidade para lidar criativamente com as palavras, e capacidade de se expressar por meio delas. </li></ul><ul><li>Uso maximizado dos diferentes níveis da linguagem tanto na forma oral quanto escrita. </li></ul><ul><li>Esta inteligência inclui a capacidade de manipular a sintaxe ou a estrutura da linguagem, a semântica ou os significados da linguagem, e as dimensões pragmáticas ou os usos práticos da linguagem. </li></ul><ul><li>Apresenta-se bem desenvolvida em poetas, escritores, oradores, jornalistas, publicitários e vendedores . </li></ul>Inteligência Lingüística
  13. 14. <ul><li>Inteligência que permite a alguém, organizar sons de maneira criativa, a partir da discriminação (como um crítico de música), transformação (como compositor) e expressão (como musicista) formas musicais. </li></ul><ul><li>Esta inteligência inclui sensibilidade ao ritmo, tom ou melodia, e timbre de uma peça musical , </li></ul><ul><li>De todos os talentos é o que surge mais cedo. </li></ul>Inteligência Musical
  14. 15. <ul><li>Pessoas dotadas desse tipo de inteligência, não precisam de aprendizado formal para exercê-la </li></ul><ul><li>Enigma central da música - afeto e prazer </li></ul><ul><li>Quando não expressa diretamente afetos e sentimentos, consegue captá-los </li></ul>Inteligência Musical
  15. 16. <ul><li>A capacidade de usar os números de forma efetiva (matemático, contador ou estatístico) e para raciocinar bem (cientista, programador de computador ou lógico). </li></ul><ul><li>Esta inteligência inclui sensibilidade a padrões e relacionamentos lógicos, afirmações e proposições (se-então, causa-efeito), funções e outras abstrações relacionadas. </li></ul><ul><li>Os tipos de processo usados a serviço da inteligência lógico-matemática incluem: categorização, classificação, inferência, generalização, cálculo e testagem de hipóteses. </li></ul>Inteligência Lógico-matemática
  16. 17. <ul><li>Determina a habilidade para o raciocínio dedutivo, compreensão de cadeias de raciocínio, capacidade para solucionar problemas envolvendo números e demais elementos matemáticos. </li></ul><ul><li>Competência ligada ao pensamento científico </li></ul><ul><li>Comumente mais associada à inteligência </li></ul>Inteligência Lógico-matemática
  17. 18. <ul><li>A capacidade de perceber com precisão o mundo visuo-espacial (caçador, escoteiro ou guia) e de realizar transformações sobre essas percepções (decorador de interiores, arquiteto, artista ou inventor). </li></ul><ul><li>Capacidade de formar um modelo mental preciso a partir de uma situação espacial e ser capaz de manobrar e operar utilizando esse modelo. </li></ul><ul><li>Especialmente desenvolvida em arquitetos, navegadores, pilotos, cirurgiões, engenheiros, escultores. </li></ul>Inteligência Espacial
  18. 19. Inteligência Espacial <ul><li>Esta inteligência envolve sensibilidade à cor, linha, forma, configuração e espaço, e  às relações existentes entre esses elementos. </li></ul><ul><li>Inclui a capacidade de visualizar, de representar graficamente idéias visuais ou espaciais e de orientar-se apropriadamente em uma matriz espacial. </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Perícia no uso do corpo todo para expressar idéias e sentimentos (mímico, atleta ou dançarino) e facilidade no uso das mãos para produzir ou transformar coisas (artesão, escultor, mecânico ou cirurgião). </li></ul><ul><li>Capacidade de resolver problemas ou de elaborar produtos utilizando o corpo inteiro ou partes do corpo. </li></ul><ul><li>Esta inteligência inclui habilidades físicas específicas, tais como coordenação, equilíbrio, destreza, força, flexibilidade e velocidade, assim como capacidades proprioceptivas, táteis e hápticas. </li></ul>Inteligência Corporal-cinestésica
  20. 21. <ul><li>A capacidade de perceber e fazer distinções no humor, intenções, motivações e sentimentos das outras pessoas. </li></ul><ul><li>Pode incluir sensibilidade a expressões faciais, voz e gestos; a capacidade de discriminar muitos tipos diferentes de sinais interpessoais; e a capacidade de responder efetivamente a estes sinais de uma maneira pragmática (influenciar um grupo de pessoas para que sigam certa linha de ação) . </li></ul>Inteligência Interpessoal
  21. 22. Inteligência Interpessoal <ul><li>Capacidade de compreender outras pessoas: o que as motiva, como elas trabalham e como trabalhar cooperativamente com elas. </li></ul><ul><li>Capacidade de dar-se bem com as demais, percebendo suas motivações ou inibições e sabendo como satisfazer suas expectativas emocionais . </li></ul><ul><li>Indivíduos de fácil relacionamento pessoal, como líderes de grupo, políticos, terapeutas, professores, animadores de espetáculos, vendedores, líderes religiosos. </li></ul>
  22. 23. Inteligência Intrapessoal <ul><li>Autoconhecimento e a capacidade de agir adaptativamente com base neste conhecimento. </li></ul><ul><li>Inclui possuir uma imagem precisa de si mesmo (das próprias forças e limitações); consciência dos estados de humor, intenções, motivações, temperamento e desejos; e a capacidade de autodisciplina, auto-entendimento e auto-estima. </li></ul>
  23. 24. <ul><li>Competência de uma pessoa para conhecer-se e estar bem consigo mesma, administrando seus sentimentos e emoções em favor de seus projetos. </li></ul><ul><li>Capacidade de formar um modelo real de si e utilizá-lo para se conduzir proveitosamente na vida. </li></ul><ul><li>Conhecimento dos aspectos internos que os indivíduos tem de si. </li></ul>Inteligência Intrapessoal
  24. 25. Inteligência Naturalista <ul><li>Capacidade de reconhecer e apreciar o mundo à nossa volta. </li></ul><ul><li>Também é referida como Espiritual ou Ambiental. </li></ul><ul><li>Conhecer e comungar com o mundo natural. </li></ul><ul><li>Profissões como biólogo, engenheiro florestal, veterinário, ambientalista. </li></ul>
  25. 26. Inteligência Naturalista <ul><li>Perícia no reconhecimento e classificação das numerosas espécies – a flora e a fauna – do meio ambiente do indivíduo. </li></ul><ul><li>Inclui também sensibilidade a outros fenômenos naturais (por exemplo, formação de nuvens e montanhas). </li></ul><ul><li>No caso das pessoas que cresceram num meio ambiente urbano, a capacidade de discriminar entre seres inanimados como carros, tênis e capas de CDs musicais. </li></ul>
  26. 27. Implicações educacionais <ul><li>Países como Australia, Canadá, Estados Unidos, Venezuela, Israel e Itália estão trabalhando com as Inteligências Múltiplas no contexto escolar. </li></ul><ul><li>Não existe um modelo a seguir é preciso criar modelos novos. </li></ul><ul><li>O sucesso dependerá da capacidade e criatividade da equipe. </li></ul>
  27. 28. Implicações educacionais Resultados <ul><li>Citação em trabalhos de pesquisa e relatos de experiência, afirmando que: </li></ul><ul><ul><li>Observa-se minimização de problemas de comportamento. </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento da auto-estima. </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento da capacidade de cooperação. </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento de motivação para aprendizagem. </li></ul></ul><ul><ul><li>Aumento de dedicação à aprendizagem. </li></ul></ul>
  28. 29. Exercício O que fazer e como fazer para transformar uma escola tradicional em uma escola de inteligências múltiplas?

×