Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares na educação a distância no ensino superior.

Slides de apoio
Webinar realizada a 7 de abril de 2020 (Org.: SNESUP)

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Login to see the comments

Do presencial para o online ('imposto'). Questões pedagógicas e curriculares na educação a distância no ensino superior.

  1. 1. Questões pedagógicas e curriculares na educação a distância no ensino superior Joana Viana Instituto de Educação da Universidade de Lisboa jviana@ie.ulisboa.pt 7 de abril de 2020
  2. 2. O contexto de ensino-aprendizagem mudou. [pandemia COVID-19] Estado de emergência em Portugal, decretado a 18 de março (Decreto do Presidente da República n.º 14-A/2020) Suspensão das atividades letivas presenciais e adoção generalizada do ensino a distância e do teletrabalho.
  3. 3. ambiente digital - mediado por um ou mais interfaces plataforma(s) e ferramentas digitais usada(s) (LMS, repositórios, comunicação, ...) - interfaces com determinada configuração, forma, layout e funcionalidades condicionante…
  4. 4. ambiente digital condiciona o modo como é feita a: - partilha e acesso a informações, materiais e recursos - interação (entre os vários intervenientes, com os materiais e recursos, com as atividades e com o próprio interface); - a comunicação - ...
  5. 5. ambiente digital condições e circunstâncias diferentes o ato pedagógico - processos ensino-aprendizagem - experiência pedagógica a relação pedagógica
  6. 6. o contexto de ensino-aprendizagem mudou. Se muda o contexto, são necessárias alterações na configuração do currículo, nos seus elementos constituintes. O contexto constitui um dos pilares fundamentais na definição do currículo (a par dos propósitos e das estratégias que mobiliza). (Oliva, 2005).
  7. 7. O CONTEXTO DE ENSINO- APRENDIZAGEM MUDOU. § ambiente de ensino-aprendizagem (espaço, lugar) § tempo (horários, duração das atividades pedagógicas, tempo previsto e necessário, tempo vivido online e em meio digital, ...). Os elementos organizadores do trabalho pedagógico mudam; os outros precisam ser reconfigurados. Os objetivos de aprendizagem e conteúdos de cada UC/curso mantêm-se, de uma forma geral.
  8. 8. (RE) EQUACIONAR CONFIGURAR (DE OUTRA FORMA) § as atividades pedagógicas a desenvolver; § as estratégias e métodos; § os meios e recursos a mobilizar (incluindo-se aqui as plataformas, ferramentas digitais e aplicações mais adequadas para cada atividade ou tarefa); § os objetivos de aprendizagem associados a cada atividade; § e as formas de avaliação, adequadas aos objetivos, atividades e estratégias, de acordo com os meios e recursos usados.
  9. 9. Definir e organizar “unidades de aprendizagem” ou “unidades pedagógicas” (nível micro da organização curricular)
  10. 10. • Aprendizagens (essenciais) a serem realizadas pelos alunos, "micro" aprendizagens a realizar. • Objeto/foco de ensino-aprendizagem, conhecimentos (tipos e natureza), conteúdo do assunto.
  11. 11. Não corresponde a uma aula (ensino presencial) As aulas presenciais não deverão ser transpostas para o ambiente digital e a distância.
  12. 12. Uma aula presencial >> várias "unidades pedagógicas” (ajustamentos necessários para tornar exequível o trabalho a realizar) FOCO
  13. 13. Planear o trabalho a realizar a distância com os alunos, de modo síncrono e assíncrono, numa sequência de “unidades de aprendizagem”, organizadas por semana.
  14. 14. • objetivos de aprendizagem (explícitos e claros, de forma a serem compreendidos pelos próprios alunos); • atividades pedagógicas detalhadas em tarefa(s) a realizar pelos alunos, que permitam concretizar os objetivos definidos; especificação
  15. 15. Exemplos § Ler texto/artigo // visualizar vídeo § Sistematizar ideias-chave sobre as perspetivas/modelos descritos, criando um mapa conceptual § Partilhar o mapa conceptual no respetivo tópico existente no fórum § Comentar outros mapas conceptuais, assinalando diferenças na abordagem ao tema. § Aula síncrona para discussão em torno das perspetivas/modelos e das diferentes interpretações, clarificando. Análise das suas aplicações.
  16. 16. Exemplos § Resolução de exercícios individualmente. § Partilha no fórum da resolução com discussão e análise das diferenças. Comentário do/a professor/a no fórum dinamizando a discussão e explicando a resolução (esclarecimento das questões e dúvidas). // criação de uma gravação áudio com a explicação e esclarecimento das dúvidas e erros mais frequentes. § Aula síncrona para introdução de “novo tópico”, com demonstração. // gravação vídeo para introdução de “novo tópico”, com demonstração.
  17. 17. Exemplos § Uso de uma dada demonstração/aplicação interativa/simulação para aplicar conhecimentos sobre um ou mais tópicos. § Usar os dados/valores obtidos para criação de gráficos/tabelas/folha de cálculo… // em pequenos grupos criam em conjunto a partir dos dados de todos, elaborando breve relatório. § Submissão/partilha na plataforma elearning § Avaliação por pares dos relatórios, a partir de indicações claras sobre os critérios (matriz criterial).
  18. 18. • recursos e materiais necessários para a sua realização: ü Doc. texto (artigos, slides, relatórios...) ü Vídeos (online, gravados, ...) ü Gravações áudio criadas pelo/a professor(a) ü Outros recursos multimédia ü ... especificação
  19. 19. • em que meios são realizadas as atividades (cada tarefa), clarificando que plataforma e ferramentas digitais, e quais as suas aplicações/funcionalidades devem ser usadas; especificação Uma plataforma, com recurso a diferentes ferramentas e aplicações em função dos propósitos
  20. 20. • durante quanto tempo, com que prazo limite, e de que forma deverão ser partilhadas /enviadas /submetidas as tarefas; especificação
  21. 21. • qual ou quais as modalidades de organização do trabalho: o em pares, grupos, .. o coletivo, o em sessões síncronas (em que dia(s), horário(s)), o tutoria (individual ou em grupos), ... o trabalho autónomo especificação
  22. 22. • Forma(s) de acompanhamento e avaliação das aprendizagens (relativa a cada unidade pedagógica e face à avaliação global) especificação
  23. 23. Forma(s) de acompanhamento e avaliação das aprendizagens: • feedback global nos fóruns (todos os alunos, por grupos / tópicos, conjuntos de questões, dúvidas) • feedback sobre a concretização de tarefas sob a forma de vídeo (breve) ou gravação áudio • avaliação por pares (peer assessment) • trabalho/tarefa dos alunos sob a forma de gravação áudio — comentário crítico, análise de um caso/exemplo/situação • ... 2.
  24. 24. Plano de trabalho e orientações § Plano de trabalho com especificação semanal sobre o que fazer, como, com o quê e para quê. § Elaborar guiões com orientações claras e condutoras da atividade do aluno (esclarecer, apoiar, sustentar). § Incluir a explicitação dos elementos listados anteriormente. 3.
  25. 25. Sessões síncronas Um tempo e lugar onde (de ‘novo’) todos os intervenientes se ‘juntam’. § manter o contacto, "a presença", a comunicação (essencial no ato educativo e neste contexto). § estimular os alunos e organizar o trabalho pedagógico, dar-lhe um fio condutor conjunto. § esclarecer dúvidas ou discutir questões, minimizando a troca de mensagens nos fóruns, e- mail ou outros. 4.
  26. 26. Sessões síncronas § Promover a participação dos alunos (debate, quiz, apresentação de questões, exposição de trabalho anterior...). § Evitar a longa duração. Sessões de 1h-1h30 (em função do tipo de trabalho e das interações). § Regularidade semanal/quinzenal, em função do plano de trabalho – sequência de unidades pedagógicas. 4.
  27. 27. Materiais e recursos pedagógicos § Diversificar os formatos usados, evitando que se baseiem apenas em texto/documentos. § Optar também por materiais e recursos em formato áudio, vídeo, em hipermédia. § Elaborar esquemas, infográficos, mapas conceptuais, entre outros. § Usar simulações, animações, demonstrações, aplicação interativas, OER/REA (websites, banco de dados, software específico, …) 5.
  28. 28. QUESTÕES A (RE) EQUACIONAR
  29. 29. QUESTÕES A (RE) EQUACIONAR 1. Estudantes com acesso a equipamentos e à Internet? 2. Familiarizados com o uso da(s) plataforma(s) e ferramentas de comunicação? 3. Que formas de interação, comunicação, participação (ativa) dos estudantes nas atividades e processos desencadeadas? 4. Como apoiar a independência e autonomia dos estudantes (tão necessárias)? (outros serviços e infra-estruturas das IES)
  30. 30. QUESTÕES A (RE) EQUACIONAR 5. Como manter/desenvolver atividades pedagógicas com determinadas especificidades (locais, espaciais, motoras, técnicas, equipamentos, ...)? (ex. laboratório, clínica, estágios supervisionados ou estágios curriculares, artes performativas ...) 6. Desenvolver orientações e decisões globais a nível organizacional/curso. 7. Gestão da (maior) carga de trabalho e tempo dedicado às atividades de ensino, durante este período?
  31. 31. QUESTÕES A (RE) EQUACIONAR 8. Formas de gerir e articular o trabalho realizado no âmbito do mesmo curso, com os mesmos estudantes . 9. Partilha de práticas e colaboração entre docentes no planeamento e monitorização do trabalho pedagógico. 10. [gestão (equilibrada) da relação entre a vida profissional e/ou académica com a vida pessoal] = contexto
  32. 32. BATES, A. W. T. (2019) (2ªEd.). Teaching in a digital age. Guidelines for designing teaching and learning. eBOOK: https://opentextbc.ca/teachinginadigitalage
  33. 33. Pedagogical approaches for learning on the digital: ideas for teaching online https://www.youtube.com/watch ?v=APAMfyUbfQA&t=5s
  34. 34. Enhaning MOOC videos: design and production strategies https://youtu.be/o0qE8FDTr-I
  35. 35. Questões pedagógicas e curriculares na educação a distância no ensino superior Joana Viana Instituto de Educação da Universidade de Lisboa jviana@ie.ulisboa.pt

×