Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Faturamento Hospitalar

28,802 views

Published on

Published in: Business
  • Verifique a fonte ⇒ www.boaaluna.club ⇐. Este site me ajudou escrever uma monografia.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Posso recomendar um site. Ele realmente me ajudou. Chama-se ⇒ www.boaaluna.club ⇐ Eles me ajudaram a escrever minha dissertação.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Faturamento Hospitalar

  1. 1. AS FUNÇÕES MUDAM NO FATURAMENTO HOSPITALAR
  2. 2. AS FUNÇÕES MUDAM NO FATURAMENTO HOSPITALAR O QUE MUDOU? Como é feita a montagem da fatura, quem faz essa montagem e os recursos utilizados. Por quê? Antes quem lançava o consumo (os itens que aparecem na fatura), alterava, incluía e/ou excluía, era o Faturista/Auditor porque detinha o conhecimento das regras e critérios de cobrança, ou seja, quem sabia do que pode ser ou não cobrado na fatura, na verdade era o Faturista/Auditor que realizava a montagem da conta. E os recursos utilizados eram as tabelas, os contratos, planilhas, formulários, etc. E HOJE QUEM FAZ A FATURA? Os Médicos – ao prescrever no Prontuário Eletrônico, ele já seleciona a medicação padronizada pela empresa e a disponível naquele momento.Tudo de acordo com as regras acordadas comercialmente entre o Hospital e a empresa que contratou seus serviços, ou seja, o contraste Empresa do Plano de Saúde, a Empresa de Gestão de Saúde e o Paciente quando Particular. A Farmácia – que dispensa de acordo com a prescrição e esta ao confirmar a medicação x horário realiza o controle de saída do seu estoque. A Enfermagem – que ao receber da Farmácia e administrar no paciente registra sua checagem x horário e realiza o controle de entrada do consumo na conta do cliente de saúde. A Recepção – que ao cadastrar os dados do cliente de saúde informa o procedimento liberado pela empresa contratante, senha, entre outros.
  3. 3. COM QUE RECURSOS? Através do uso de softwares hospitalares e equipamentos interligados aos softwares, bancos de dados interligados entre empresas de Planos e Gestão de Saúde, disponíveis nas Unidades de Serviços, com todas as regras e critérios acordados contratualmente. POR QUE DA TRANSFORMAÇÃO? Porque hoje quem executa deve conhecer para poder fazer, deve não só saber fazer como informar o que fez e tudo no momento da realização, ou seja, em tempo real. Toda essa transformação por causa da evolução nas áreas de “capacitação” e “tecnologia”.
  4. 4. E O QUE O FATURAMENTO FAZ? O real papel do Faturamento é somar as Faturas, ou melhor, juntar as faturas obtendo o valor para envio eletrônico e, em curto tempo, ainda, a entrega nas empresas de Planos de Saúde ou Gestão de Saúde. Para melhor entendimento vamos esclarecer: Primeiramente precisamos saber o que é Fatura. Fatura “É um documento comercial que representa a venda para clientes”. Em segundo lugar precisamos saber o que é Faturamento. Faturamento “É a soma dos valores das faturas emitidas em determinado período comercial”. Bem, assim sendo, sabemos que quem faz a fatura é quem realiza o serviço, ou seja, o “vendedor de serviço”, nos serviços de saúde o Médico, a Enfermagem, o Auxiliar Técnico, o Recepcionista e outros. Agora fica claro que o Faturamento não faz a fatura e sim a soma delas. Com esse modelo, não requer a grande quantidade de pessoas existentes hoje no Faturamento e aí sim, essas pessoas saem ou passam a exercer outras funções. Funções mais importantes até que a de Faturista. Até porque, devido a alta tecnologia hoje utilizada nos Hospitais a soma dos valores das faturas deixa de ser feitas apenas nas vésperas da entrega e passam a ser feitas diariamente, como qualquer outra empresa como, indústria, comércio e serviços que não de saúde, igualmente aos cartões de débito ou crédito.
  5. 5. MAS QUE FUNÇÕES SERIAM ESSAS? Com a informatização de todos os serviços é necessário que “em tempo real” todos os critérios, regras e valores estejam devidamente corretos nos softwares hospitalares. Para isso com a grande necessidade de pulverizar o “conhecimento” para todos os setores e conseqüentemente pessoas, não mais apenas em um setor “Faturamento”, aquele Faturista/Auditor passa a assumir o papel de “instrutor/facilitador” e/ou “auditor”. O QUE FAZ UM INSTRUTOR? “Planejam e desenvolve situações de ensino e aprendizagem voltada para a qualificação profissional”, ou seja, o Instrutor treina e auxilia outros profissionais que necessitem de conhecimentos ou aprimoramentos. O QUE FAZ UM AUDITOR? Como Auditor Enfermeiro “Prestam assistência ao paciente e/ou cliente; coordenam, planejam ações para promoção da saúde junto à comunidade” Como Auditor Interno “...avaliar controles internos, verificar o cumprimento de normas, analisar possíveis conseqüências das falhas, elaborar relatório com recomendação, participar na elaboração das normas internas, prestar assessoramento aos setores de controles internos, emitir parecer...” Bem, agora, é só “botar pra fazer” e boa sorte. Jedida Lima Consultora B&R Jedida.lima@berconsultoria.com.br
  6. 6. Contato Av. Visconde de Albuquerque, 603 Madalena - Recife - PE CEP: 50610-090 Fone: (81) 3227-1699 - Fone: (81) 3226-5194 www.berconsultoria.com.br contato@berconsultoria.com.br

×