Modelando PostgreSQL no ERwin                                 1



O CA ERwin, um dos mais avançados e utilizados modelado...
Modelando PostgreSQL no ERwin                               2



3.   Crie os datatypes padrões do PostgreSQL. Primeiro de...
Modelando PostgreSQL no ERwin                                3



4.   Associe o arquivo de Datatype Padrões a cada modelo...
Modelando PostgreSQL no ERwin                               4



6.   O nome das tabelas (lado físico) deve ser minúsculo....
Modelando PostgreSQL no ERwin   5
Modelando PostgreSQL no ERwin   6
Modelando PostgreSQL no ERwin                              7



8.   Salve essas opções selecionadas, clicando no botão Sa...
Modelando PostgreSQL no ERwin                                   8



10. Agora clique o botão Generate para aplicar o códi...
Modelando PostgreSQL no ERwin                                9



12. Pelo pgAdmin III, a console do PostgreSQL, pode-se a...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Modelando PostgreSql no ERwin

6,462 views

Published on

O CA-ERwin r 7.3 como ferramenta de modelagem de dados para o banco de dados PostgreSQL, usando alguns artifícios não nativos.

Published in: Technology, Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,462
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
279
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Modelando PostgreSql no ERwin

  1. 1. Modelando PostgreSQL no ERwin 1 O CA ERwin, um dos mais avançados e utilizados modeladores de entidade relacional, não possui suporte direto ao PostgreSQL, porém, seus recursos flexíveis geram, com pouquíssimas alterações, scripts prontos para o PostgreSQL. Para que o ERwin gere o modelo físico compatível com o PostgreSQL, deve-se fazer o seguinte: 1. Pela ferramenta de Fonte de dados ODBC: crie uma fonte de dados de usuário para o PostgreSQL 30, referenciando-se ao database em questão, previamente criado. Deve-se criar uma fonte para cada database: 2. No ERwin, especifique o database target como ODBC/Generic Version 3.0:
  2. 2. Modelando PostgreSQL no ERwin 2 3. Crie os datatypes padrões do PostgreSQL. Primeiro defina os datatypes lógicos: e depois o mapeamento do Logical to ODBC: Salve essa definição com um nome significativo, por exemplo PostgreSQL_Datatype.dsm. Com esse arquivo separado, pode-se associá-lo a vários outros modelos ERwin.
  3. 3. Modelando PostgreSQL no ERwin 3 4. Associe o arquivo de Datatype Padrões a cada modelo no menu Tools►Datatypes►Model Datatype Options: 5. Crie os domínios necessários no menu Model►Domain Dictionary, como por exemplo: UNIQUEID associado ao datatype SERIAL. assim como outros domínios da organização associados aos respectivos datatypes do PostgreSQL. O ideal é que se crie esses dominíos e sejam salvos num arquivo template, para poder ser utilizado em outros modelos, sem ter que definí-los novamente.
  4. 4. Modelando PostgreSQL no ERwin 4 6. O nome das tabelas (lado físico) deve ser minúsculo. Basta especificar no menu Tools►Names►Data Names Options, na aba Physical, especifique o Case para lower: 7. Uma vez o modelo físico pronto, pode-se gerar os scripts de SQL pelo menu Tools►Forward Engineer►Schema Generation. Na janela do Forward Enginner Schema Generation, faça as seguintes seleções de opções nos respectivos checkboxes, conforme as figuras abaixo:
  5. 5. Modelando PostgreSQL no ERwin 5
  6. 6. Modelando PostgreSQL no ERwin 6
  7. 7. Modelando PostgreSQL no ERwin 7 8. Salve essas opções selecionadas, clicando no botão Save As, selecionando no botão de opção o Selected model e atribuindo um nome a esse default, como por exemplo, Default Schema for PostgreSQL-ODBC: 9. Depois disso, clique no botão Preview, para visualizar o código do script sql:
  8. 8. Modelando PostgreSQL no ERwin 8 10. Agora clique o botão Generate para aplicar o código do script sql no database. Se não foi feita nenhuma conexão com o database ainda, então irá aparecer a tela de conexão: Nessa conexão, deve-se especificar além do User Name e Password, também o ODBC Data Source, que foi criado no ítem 1. 11. Uma vez feita a conexão com o database PostgreSQL, são aplicados os comandos sql contidos no script gerado, cujo resultado com sucesso ou com erros irão aparecer:
  9. 9. Modelando PostgreSQL no ERwin 9 12. Pelo pgAdmin III, a console do PostgreSQL, pode-se agora visualizar as tabelas criadas no database previamente criado: 13. A questão dos Triggers que serão transformados em Funções de Gatilho, fica faltando, pois eles não são gerados de acordo com o padrão do PostgreSQL. Da mesma forma, as Stored Procedures também não são transformadas. Curitiba, 22 de abril de 2009 Cesar Alpendre

×