Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Modelo de Fichamento

1,401 views

Published on

Modelo de Fichamento

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Modelo de Fichamento

  1. 1. Aluno (a): Série: Turma: Professor: Bruno Oliveira Disciplina: Filosofia. FICHAMENTO #1 THOMPSON, E. P. A miséria da teoria. Rio de Janeiro: Zahar, 1981. Objeto central do Livro: Desconstrução do pensamento de Althusser acerca da História. Principais conceitos: A experiência surge espontaneamente no ser social, mas não surge sem pensamento. Surge porque homens e mulheres (e não apenas filósofos) são racionais e refletem sobre o que acontece a eles e ao seu mundo (p. 16); O diálogo entre o ser social e a consciência social da origem a experiência (p. 42); Lógica histórica, método de investigação adequado a materiais históricos, destinado, na medida do possível, a testar hipóteses quanta à estrutura, causação etc. (p. 49); A história não é uma fábrica para a manufatura da Grande Teoria, [...], também não é uma linha de montagem para produção em série de pequenas teorias (p. 57). Principais conclusões: A experiência, ao que se supõe, constitui uma parte da matéria-prima oferecida aos processos do discurso científico da demonstração. E mesmo alguns intelectuais atuantes sofreram, eles próprios, experiências. A experiência, portanto, não chega obedientemente, da maneira proposta por Althusser (p. 16); Se ignorar os diálogos, não pode compreender como o conhecimento histórico acontece (como experiência), nem os procedimentos de investigação e verificação da disciplina histórica (p. 42-43); Althusser simplesmente tomou uma moda da ideologia burguesa e deu-lhe o nome de marxismo (p. 170). Comentário pessoal: Em consonância com Thompson, acredito que os fatos históricos por si só, não revela nada, sendo assim, é papel do historiador realizar uma investigação minuciosa para extrair deles os acontecimentos intrínsecos ao homem e seu meio social. Corroborando ainda com o raciocínio de Thompson, acredito que as experiências pessoais são cruciais e a sua investigação não pode estar dissociada de conhecimentos e técnicas empíricas, dessa forma, a epistemologia e/ou lógica histórica seguem seus próprios princípios, fato esse que inviabiliza a produção do conhecimento histórico em um laboratório de fronte para uma escrivaninha. Palavras chave: História. Marxismo. Epistemologia.

×