Solsticio 0

1,681 views

Published on

Descobrindo o sul da Serra da Gardunha

A Revista Solstício é uma publicação trimestral que associa o início das quatro estações do ano ao território sul da Serra da Gardunha.
O número 0 da revista apresenta a Descobrindo - Associação de Desenvolvimento Territorial e 12 Freguesias a Sul da Serra da Gardunha.
Esta edição apresenta os 12 meses do ano associados a 12 freguesias deste território em conteúdos relacionados com o Património Cultural, a Sabedoria Popular, a Agricultura e a Pastorícia. Contém uma Agenda de efemérides com o Calendário de 2010 que marca as Celebrações, Festas e Eventos com interesse cultural, social, agrícola, turístico e religioso na Região.
Tem ainda um secção destinada a informações de interesse turístico e outros contactos úteis.

Published in: Travel, Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,681
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Solsticio 0

  1. 1. Alpedrinha Atalaia do Campo Castelo Novo Lardosa Louriçal do Campo Mata da Rainha Orca Póvoa da Atalaia Póvoa de Rio de Moinhos São Vicente da Beira Soalheira Vale de PrazeresNÚMERO 0INVERNO DE 2010DESCOBRINDOAssociação de Desenvolvimento TerritorialLargo de N. Sra. das Necessidades,Edifício da Biblioteca,Serra da Gardunha6005-300 Soalheirawww.descobrindo.pt ASSOCIAÇÃO UM TERRITÓRIO ALMANAQUE DESCOBRINDO DE TRANSIÇÃO E GUIA ÚTIL Uma Associação de O Sul da Serra da Gardunha Sabedoria Popular Desenvolvimento Territorial dá início à transição do Interior Agricultura e Pastorícia com uma atitude proactiva Norte para o Interior Sul de Celebrações, Festas e Eventos no desenvolvimento e Portugal, apresentando um Agenda e Calendário implementação de diferentes património natural, cultural Freguesias e Património projectos e acções. e humano único no nosso país. Turismo e Contactos Úteis
  2. 2. O início do Solstício. Encontrar o ponto de partida. Os Solstícios são os momentos do início de novos ciclos nos calendários dos diferentes povos, civilizações e culturas que deixaram marcas no Interior de Portugal. O imaginário social deste território está intimamente ligado à Natureza, ao espaço temporal e aos elementos do Universo, sendo as Estações do Ano, o Sol, a Lua e a Terra e os fenómenos Astrológicos elementos de grande importância nas vivências sociais das comunidades e do indivíduo. Dos povos primitivos ao imaginário celta e romano, da cultura medieval à visão renascentista do Homem e do Mundo ou da revolução industrial aos nossos dias, os rituais, as celebrações e as manifestações sócio-culturais do calendário Solar fazem parte da evolução e da relação humana com a Terra e com os seus recursos. O Solstício de Inverno marca a passagem do Outono para o Inverno. Um momento celebrado nas≈2 manifestações cristãs do Natal, nas comemorações do Ano Novo e nas tradições pagãs de diversos povos. O Solstício está associado ao nascimento ou ao renascimento, a passagem para algo novo e a transição para o futuro. A criação desta publicação pretende ser, também, a marca de um momento de início, de descoberta ou redescoberta de um território em que o Homem e os elementos da Natureza e do Universo se fundem e interagem. O número 0 da Solstício apresenta o Sul da Serra da Gardunha, o seu património e as manifestações culturais, pagãs e religiosas mais emblemáticas do imaginário cultural, social e agrícola. FICHA TÉCNICA Propriedade Encontrar o ponto de Partida. Associação de Desenvolvimento Territorial descobrindo@mail.com O Território www.descobrindo.com O Sul da Serra da Gardunha Director Hugo Landeiro Domingues Janeiro Director-adjunto Na Aldeia do Poeta. Póvoa da Atalaia Helder Carvalho Salvado Fevereiro Produção executiva A DESCOBRINDO - Associação de Desenvolvimento Territorial é uma entidade sem fins Ana Margarida Fazenda A Muralha do Sul. Castelo Novo lucrativos que tem como objectivos motivar e formar as populações potenciando a criação Recolha de Textos e Colaboração Março Alfredo Abrantes, Carlos Rodrigues, de projectos inovadores, em articulação com as instituições, entidades e associações locais Celso Lopes, David Morgado, Fábio Oliveira, Fiel à Gardunha. Louriçal do Campo Helder Carvalho Salvado, João Luís Ruivo, do território Sul da Serra da Gardunha. Uma incubadora de oportunidades que irá potenciar Maria de Jesus Carvalho, Sónia Morgado Abril e valorizar as identidades dos diferentes recursos, lugares, produtos e gentes, descobrindo e Conceito e Design A capital do Sol. Soalheira land, promovendo o seu património natural, histórico, cultural, agrícola, social e humano. Maio Ilustração da Capa baseada em Iluminura de Manuscrito Medieval “Lisboa pequena”. São Vicente da Beira das Crónicas de Nuremberga Esta nova Associação mobilizou um conjunto de pessoas, com formação, qualificação Junho Fotografias e experiência multidisciplinar, conhecedoras a apaixonadas por este território. Pessoas Alexandre Azevedo, Santa Água. Póvoa de Rio de Moinhos Helder Carvalho Salvado, criativas e especializadas no desenvolvimento e implementação de projectos ao nível da Hugo Landeiro Domingues Julho Estratégia, Gestão, Marketing, Comunicação, Turismo, Animação, Agricultura, entre outros. Apoio A Torre dos Namorados. Vale de Prazeres CÂMARA MUNICIPAL DO FUNDÃO Agosto Periodicidade Trimestral Senhora da Oliveira. Orca A nossa equipa, tem vindo a recolher e a investigar os valores e as potencialidades do Sul 3≈ da Serra da Gardunha, dando início à planificação e implementação de acções e projectos Tiragem Setembro 1.000 exemplares estratégicos no sentido de Descobrir, Desenvolver, Dinamizar, Divulgar e dar Dimensão aos Na “Sintra da Beira”. Alpedrinha Preço de Capa produtos e recursos naturais, históricos, culturais e humanos intrínsecos ao imaginário de 1.5 EU Outubro cada freguesia como um lugar único e do Território como um todo. Impressão Terra de Loureiros. Lardosa Grafisete Novembro DEPÓSITO LEGAL Estamos a preparar um plano de intervenção, para os próximos anos, sustentado por Nas Minas de São Francisco. Mata da Rainha um conjunto de acções e projectos de forma a promover, dar dimensão e posicionar este Dezembro território, os seus recursos e produtos, de uma forma consistente e sustentável. A primeira vigia. Atalaia do Campo Turismo Desejamos um ano de 2010 cheio de descobertas a Sul da Serra da Gardunha. Contactos Úteis
  3. 3. 12 meses do Ano Solar de 2010 em N 12 Freguesias a Sul da Serra da Gardunha. O dia a dia, a Sul da Gardunha, é fortemente marcado pelo Calendário Solar e pelas datas Pagãs e Religiosas. A Natureza e o Homem fazem parte das celebrações populares e religiosas, como momentos bem presentes nas memórias e saberes das populações, nos elementos naturais, na história cultural e das civilizações que marcaram este território.≈4 E S O Sul da Serra da Gardunha marca o início da verdadeira Beira Baixa e a fusão natural entre o Norte e o Sul de Portugal. As freguesias do Sul da Serra da Gardunha são marcadas pela união das identidades, da cultura e dos valores do interior Norte e do interior Sul de Portugal. A Natureza criou, ao longo do tempo, uma diversidade única que vai desde a geomorfologia da paisagem ao património edificado e das manifestações culturais aos saberes populares. 5≈ Esta zona de transição, oferece a estes lugares, uma simbiose única de tradições e saberes que se reflectem no dia a dia do seu povo. Gentes de ligações fortes à Natureza e à Terra, como elementos de vida e de sustento, na agricultura e na pastorícia. Os festivais pagãos fundem-se com as celebrações religiosas, como simbolos de expressões sociais e culturais do território, numa multiplicidade de eventos em que as ligações do Homem à Terra e à Natureza são motivos de crenças, lendas e histórias ao longo de todo o ano.
  4. 4. Janeiro fora, Na Aldeia do Poeta. cresce uma hora. A aldeia surgiu, certamente, de um aglomerado que pertenceu à vizinha Atalaia do Campo. Ao longo dos séculos adquiriu a sua própria identidade, podendo dizer-se que é uma das populações mais “bairristas” do concelho do Fundão. Saberes do Agricultor, do Jardineiro e do Pastor. Deite estrume curtido e lavre os solos argilosos e fortes, A Igreja Matriz, dedicada ao seu padroeiro Santo Estevão, acolhe um dos mais valiosos para as sementeiras da Primavera. Limpe os canteiros e altares de talha dourada do concelho. talhões, mobilizando e destorroando a terra. Faça a fertilização química com adubos fosfatados, No início do século XX nasceu nesta aldeia, na Casa da Eira, um dos maiores poetas potássicos ou compostos. Aplique cal nas terras de horta portugueses de sempre, José Fontinhas (Eugénio de Andrade). Embora tenha residido a≈6 que se tornaram ácidas pelos vários anos de cultura maior parte da sua vida na cidade do Porto, na sua obra há inúmeras referências à sua terra intensiva. Natal e às suas gentes, como no célebre poema “Mulheres de Preto”. Próximo da Casa que Semeie repolho, rabanete, alface, favas, salsa, centeio, viu nascer Eugénio de Andrade foi edificado um jardim dedicado ao Poeta. nabo, couve galega e ervilhas na horta. No jardim semeie cíclames, ervilhas-de-cheiro e gipsófilas. Instale os viveiros No frio de Janeiro, centenas de pessoas procuram deliciar-se com as tradicionais papas de estacaria de roseiras e abra covas com antecedência feitas de milho branco na conhecida Festa das Papas, numa celebração realizada em honra para plantar árvores e arbustos ornamentais. de São Sebastião. Plante alhos na horta. Póvoa da Atalaia No jatdim, faça a plantação de begónias, lírios e amarílis, e colha as tulipas, jacintos, violetas e camélias. Faça a poda das árvores de fruto e da vinha. Vacine os vários gados contras as doenças rubras. . JUNTA DE FREGUESIA 17 Póvoa da Atalaia em honra de São Sebastião Soalheira 23 Lardosa BODO de São Sebastião DA PÓVOA DA ATALAIA Av. 1º Maio, 6230-600 Póvoa da Atalaia T. 275561467 em honra de São Sebastião Celebração Religiosa distribuição com filhoses, . tremoços e vinho CENTRO CULTURAL E RECREATIVO DA PÓVOA DA ATALAIA Rua do Clube, n.º1, 6230-600 Póvoa da Atalaia 24 Louriçal do Campo CASCORÉIS F Santa Mãe de Deus Dia de Júpiter, Juno e Janus Consagra os primeiros Deuses da Mitologia Romana 2 S. Basílio e S. Gregório Nazianzeno Dia de Inana . ASSOCIAÇÃO DE CAÇA E PESCA DA PÓVOA DA ATALAIA em honra de São Sebastião Dia Mundial da Paz Deusa do vinho e dos grãos na Mitologia Suméria Dia da Fraternidade Universal DIA DE ANO NOVO 3 Santíssimo Nome de Jesus 4 Santa Angela de Foligno 5 S. Simeão Estilita 6 Epifania do Senhor, Santos Reis Magos 7 São Raimundo de Penhaforte 8 Sta Margarida e São Severino 9 Sto André Corsini Este Mês o dia aumenta 45Min. No dia 1 o nascer do Sol é às 7.57H e o ocaso às 17.21H. No dia 31, o nascer do Sol é às 7.45H e o ocaso às 17.53H. Dia de Tsai Shen Dia de Natal para os Ortodoxos Dia de Justitia Deus da Saúde na Mitologia Chinesa Deusa da Justiça na Mitologia Romana Dia Mundial do Braille Dia da Liberdade de Cultos Dia Mundial da Alfabetização DIA DOS REIS MAGOS 10 Baptismo do Senhor 11 São Guilherme de Bourges Carmentália 12 Santa Taciana Makara Sankranti ou Pongal 13 Santo Hilário 14 Santo André Corsini Ano Novo para os Russos 15 S. Guilherme de Bourges ECLIPSE ANULAR DO SOL 16 São Bernardo Festival em honra de Carmenta, a ninfa das Comemoração das colheitas e do início Ano 6723 Segundo o Calendário Juliano profecias na Mitologia Romana da ascensão do Sol na Mitologia Hindu 7≈ 17 Santo Antão Abade Dia de Felicitas 18 Santa Prisca 19 São Mário Thorrablottar 20 São Sebastião e São Fabiano 21 Santa Inês 22 São Vicente de Palloti 23 Santo Ildefonso Deusa da felicidade e da boa sorte na Mit. Romana Festival em honra a Thor, Deus dos trovões AQUÁRIO Dia Internacional do Riso na Mitologia Nórdica Dia Mundial da Religião 24 25 26 27 28 29 30 São Francisco de Sales Conversão de São Paulo Apóstolo São Timóteo Santa Ângela de Mérici Santo Tomás de Aquino São Gildas Santa Jacinta Mariscotti Feriae Sementiva ou Paganália Festival em honra a Ceres, Deusa dos grãos na Mitologia Romana Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto 31 São João Bosco Februália Festival de Februs, Deus da morte e da purificação na Mitologia Romana Dia Internacional dos Mágicos Dia Mundial dos Leprosos DOM. SEG. QUA. SEX. SÁB.
  5. 5. Fevereiro quente, A muralha do Sul. traz o diabo no ventre. A 650m de altitude, cravada numa concha da Serra da Gardunha, a Aldeia Histórica de Castelo Novo projecta a beleza natural das rochas e a austeridade do granito. Saberes do Agricultor, do Jardineiro e do Pastor. A Ribeira de Alpreade recorda a antiga designação da povoação. Alpreade, hoje Castelo Monde os cereais praganosos de sequeiro e fertilize com Novo, foi um dos concelhos mais importantes de Portugal na Época Medieval. Do cimo das adubos nítricos, pois as plantas assimilam mais facilmente. recuperadas ruínas da Muralha do Castelo e da Torre do Relógio vislumbra-se toda a aldeia Semeie aveia, cevada e trigo tremês em locais secos, e e a planície até Monsanto. A disposição da Muralha e das ruas mostra que a estrutura milho de sequeiro em terrenos altos e inclinados. Semeie urbana cresceu com a Natureza, de forma concêntrica pelas curvas de nível. Num pequeno melões, melancias, pepinos, pimentos e tomates em largo, numa das extremidades da aldeia, talhada num afloramento de granito, ergue-se uma≈8 «cama quente» ou em vasos. Semeie cebolas, alho-francês, lagariça onde outrora se pisavam as uvas. Entre as numerosas casas apalaçadas, distingue- espargos, cenouras, coentros, espinafre, favas, feijão, salsa se no largo principal o conjunto da antiga Casa da Câmara, com um Chafariz de Três Bicas e segurelha. Semeie ainda alface e cebola para transplantar e o deslumbrante Pelourinho. Das diversas capelas, chafarizes e solares brasonados dignos em Março e Maio respectivamente. Semeie relva, gipsófila, de visita, encontramos, à saída da aldeia, o Cabeço da Forca, local destinado à execução de malvaíscos, manjericos, paciências e sécias no jardim. condenados e marcado por caveiras esculpidas na rocha. Plante batatas nos lugares abrigados e pouco sujeitos a geadas, para apanhar em Junho e continue a plantar À entrada da aldeia, ergue-se a ermida de São Brás, templo Românico e local da celebração árvores e arbustos ornamentais no jardim. de Fevereiro, onde os seus mordomos oferecem as tradicionais “bicas” de azeite. Castelo Novo Inicie a enxertia e a transfega do vinho caso não o tenha feito. Todos os trabalhos previstos para Janeiro podem ainda ser feitos neste mês, não devendo ser adiados muito tempo. Acrescente um suplemento de farinha as vacas leiteiras. . JUNTA DE FREGUESIA DE CASTELO NOVO Largo Bica, nº2, Vale de Ramil, 6230-160 Castelo Novo T./F. 275 567 878 / 275 567 878 . ASSOCIAÇÃO SÓCIO-CULTURAL DE CASTELO NOVO Rua Professor Gonçalves Coucheiro, 1 7 Castelo Novo FESTA (DAS ‘BICAS’) DE S. BRÁS 6230-160 Castelo Novo . DECANO em honra de São Brás Associação para o Desenvolvimento de Castelo Novo Largo Bica, 6230-160 Castelo Novo M. 962 936 205 . 1 Sta Brígida de Ulster e Santa Veridiana 2 Apresent. do Menino Jesus no Templo 3 São Brás 4 São João de Brito 5 Santa Águeda (ou Ágata) 6 Santos Paulo Miki e Companheiros LIGA DOS AMIGOS DE CASTELO NOVO Este Mês o dia aumenta 1.07H. No dia 1, o nascer do Sol é às 7.09H e o ocaso às 18.27H. No dia 31, o nascer do Sol é às 6.15H e o ocaso às 18.39H. e Purificação de Nossa Senhora Av. Combatentes da Grande Guerra, 92 Dia de Brigida Imbolg ou Candelárias Festival de Afrodite 1135 Algés Face de Danu, deusa da sabedoria e da luz na Festival pagão da purificação que celebra o auge do Deusa da Beleza e do Amor na Mitologia Grega . Mitologia Celta Inverno, Festas das Luzes e das Danças entre Fogueiras GRUPO DE CANTARES DE ALPREADE Dia Mundial das Zonas Húmidas Dia Internacional da Internet Segura Rua Professor Gonçalves Couxeiro, 6230-160 Castelo Novo T. 963 259 362 7 São Ricardo Dia de Selene 8 São Jerónimo Emiliano 9 São Miguel Febres Cordero Festival de Apolo 10 Santa Escolástica Dia de Atégina 11 Nossa Senhora de Lourdes 12 Santa Eulália de Barcelona Dia de Diana 13 Santa Catarina de Ricci Lupercália . ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DA ESTAÇÃO DE CASTELO NOVO Deusa da Lua e da magia na Mitologia Grega O Deus Sol, das artes e poesia na Mitologia Grega Deusa Mãe Agrícola, da Natureza, da Cura Deusa da caça e dos bosques na Mitologia Romana Festival de 7 dias em honra dos mortos na Mit. Romana . e da Morte na Mitologia Ibero-Lusitânica Dia Mundial do Doente CLUBE DE CAÇA E PESCA DE CASTELO NOVO 9≈ 14 São Cirilo e São Metódio Início do Ano Tigre nas Religiões Orientais 15 São Cláudio La Colombière Lupercália E Santo Onésimo Carnaval 17 7 Santos Fundadores dos Servitas Quarta-feira de Cinzas 18 Santa Bernardete Soubirous 19 São Conrado de Placência 20 Santo Euquério Festival pastoril romanosímbolo de purificação e a 3 dias de festa marcados pelo “adeus à carne” ou Primeiro dia da Quaresma Cristã que ocorre 40 dias DIA DOS NAMORADOS transformação do Deus Fauno Luperco em Loba “carne vale” dando origem ao termo Carnaval antes da Páscoa retirando os domingos Dia da Resistência Não Violenta PEIXES OU DE SÃO VALENTIM DIA DE ENTRUDO OU CARNAVAL 21 São Pedro Damião Dias dos Deuses Lares 22 Cátedra de São Pedro 23 São Policarpo Terminália 24 São Sérgio 25 São Cesário 26 São Porfírio de Gaza 27 São Gabriel da Virgem Dolorosa Espíritos que guardam, protegem e habitam Festival a Terminus, deus dos limites e das as casas ou lares na Mitologia Romana Dia Europeu da Vítima Fronteiras na Mitologia Romana Dia Internacional da Língua Materna Dia Mundial do Pensamento 28 São Romão e São Lupicino DOM. SEG. QUA. SEX.

×