Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Prad da nascente e app do córrego do latão

763 views

Published on

trabalho sobre Programa de recuperação de áreas degradadas, apresentado a ETEV- Viçosa, Mg

Published in: Education
  • Be the first to comment

Prad da nascente e app do córrego do latão

  1. 1. Recuperação das áreas de APP e nascente desmatada em Coimbra, MG Técnico em meio Ambiente - ETEV
  2. 2. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui2
  3. 3. Introdução  A recuperação de áreas degradadas é orientada por órgãos ambientais.  As áreas de nascente são vulneráveis e oferecem boas condições para atividades econômicas. A nascente atua na manutenção da qualidade e disponibilidade de água para as bacias hidrográficas. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui3
  4. 4. Objetivo  A partir de um diagnóstico da propriedade rural denominada Sitio Ribeirão, elaborar um projeto de recuperação de uma nascente degradada, no município de Coimbra-MG, utilizando um Sistema Agroflorestal. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui4
  5. 5. Caracterização da área Clima Tropical de Altitude Bioma Mata Atlântica Bacia Hidrográfica Rio Doce Microbacia Hidrográfica Turvo Sujo Solos Latossolos Vermelho-Amarelo e Argilossolo Vermelho-Amarelo. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui5
  6. 6. Tipos de degradação e seus impactos.  A propriedade já passou por dois principais ciclos de produção agrícola: o do café e agora o da Pecuária.  Desmatamento para o plantio do café. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui6
  7. 7. Tipos de degradação e seus impactos. Domínio de uma planta exótica, a braquiária.  o solo de pastagens se degrada principalmente pelo desgaste, devido ao pisoteio dos gados, que vai compactando e impedindo o crescimento de espécies vegetais que o protegem. (Rodrigues 2000) 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui7
  8. 8. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui8 Situação Atual Relevo: inclinado na nascente e plano nas margens. Solo: Se encontra fraco, coberto apenas de gramíneas Hidrografia: Volume mais baixo Vegetação: Pouquíssima mata atlântica e predomínio de braquiária e espécies exóticas. Drenagem: Não Há.
  9. 9. Metodologia a ser empregada. Técnico em meio ambiente,
  10. 10. Procedimentos a ser empregados.  Métodos de reflorestamento em formato de SAF’s (Sistema Agroflorestal).  O primeiro será cercar a área da nascente e as margens do córrego. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui10
  11. 11. Procedimentos a ser empregados.  A partir da instalação da cerca na área, tem se uma regeneração natural da vegetação, como germinação de sementes e brotação de tocos e raízes.  O plantio direto no solo, que possui alto potencial de eficácia para as florestas tropicais.  As mudas para o plantio seriam reproduzidas a partir da Mata Atlântica que fica no topo de morro dentro da propriedade. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui11
  12. 12. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui12
  13. 13. Metodologia a ser empregada. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui13 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% Quantidade Aproximada ChartTitle Primárias Secundárias Climax Exemplos de plantas: Primárias:Banana, Quaresmeiras, Palmito-juçara, Pitanga; Secundária: Canjarana, Ipê- amarelo, Laranja, Ingá. Clímax: Cedro, Jatobá, Canela.
  14. 14. Plantio direto  Serão utilizadas em torno de 120 mudas nos 0,6 hectares que correspondem ao leito do rio e a nascente. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui14
  15. 15. Plantio direto 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui15
  16. 16. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui16
  17. 17. Considerações finais.  Durante o período de cinco anos, será feito o manejo do local, verificando a germinação e replantando as que não vingarem.  Como o sistema é agroflorestal, e tem as atividades agrícolas inseridas, há uma garantia de manejo feita pela família inserida. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui17
  18. 18. Considerações finais  A recuperação de áreas degradadas com técnicas agro florestais, além de tornar a área sustentável, auxilia na renda e subsistência das pessoas que vivem no entorno deste local. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui18
  19. 19. 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui19
  20. 20. Obrigada!  Angélica Lopes Danielle Rocha Tatiana Mafra Vera Lúcia Calafatti 22 de julho de 2012 Texto do rodapé aqui20

×