Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Família Brassicaceae
Família Brassicaceae
B. Oleracea var. capitataRepolho
Rorippa nasturtium-aquacticumAgrião aquático
Raphanus sativusRabanet...
Couve-de-bruxelas
Couve-rábano
Couve tronchuda
Couve ornamental
Couve-flor e brócolos
Origem
• Costa Norte Mediterrânica, Ásia Menor e
Costa Ocidental Européia.
• Expansão na Europa no séc. XVI
Brócolos - Taxonomia
• Variedades
• Formas
B. oleracea var. italica L.
Tipo ramoso
(inflorescências laterais)
Tipo “cabeça...
Tipo Ramoso
Ramoso Santana
(Horticeres, Sakata)
H. F1 Flórida (Sakata)
Ramoso Precoce
Piracicaba (Horticeres,
Sakata),
H. ...
Tipo Cabeça única
H. F1 Marathon (Sakata)
–clima ameno
H. Legacy (Seminis)
H. Centenário (Takii) –
out/inverno
H. Green St...
Couve-flor - Taxonomia
• Família
• Gênero
• Espécie
• Variedades
Brassicaceae
Brassica
B. oleracea
B. oleracea var. botryt...
- Meia estação e Inverno:
- H. Barcelona – meia estação
(Horticeres)
- H. Silver Streak Plus (Seminis)
- Verão
- H. F1 Sha...
Região Sudeste
Mar-JulFev-Mar/Ago-SetOut-Fev-Acima de
800 m
Mai-JunMar-Abr/Jul-AgoAgo-FevAltaAbaixo de
800 m
Mai-JunFev-Ab...
Principais Estados produtores e área
cultivada de couve-flor de verão
5514Total
80Bahia
280Espirito Santo
272Goiás e Distr...
Principais Estados produtores e área
cultivada de couve-flor meia estação
300Paraná e Santa Catarina
530Total
164Rio Grand...
Principais Estados produtores e área
cultivada de couve-flor de inverno
590Rio Grande do Sul
4175Total
50Rio de Janeiro
91...
30.000,0050Piedade
300.000,00200Ibiúna
46.080,0096Sorocaba
27.000,0030São Paulo
12.000,0020Morungaba
250.000,00250Mogi das...
Características desejáveis de uma cultivar
de couve-flor
Maior eficiência na absorção de B
Resistência às doenças
Cor bran...
Cultivares de verão cultivadas no inverno
• Formação de cabeças pequenas no campo
Cultivares de inverno submetidas à
temperaturas elevadas
• Cabeças pouco compactas
• Presença de folhas na cabeça
• Presen...
• Presença de folhas
na cabeça
Defeitos
• Peluda
Mancha vinho
Deformada
Branca
COLORAÇÃO
Resistência à doenças
Podridão negra
Eficiência na absorção de B
Produção de mudas
Germinação e porcentagem de plântulas normais
sob diferentes temperaturas
--35
-3,530
994,525
-5,820
938,715
7814,610
27-5...
Nutrição mineral
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
40 50 60 70 80
Idade da planta (dias)
Matériaseca(g)
Curva de acúmulo de mat...
0
500
1000
1500
2000
2500
3000
40 50 60 70 80 90
Idade da planta (dias)
Matériaseca(g)
Fósforo
Nitrogênio
Potássio
Absorçã...
Adubação
Adubação de plantio
Orgânica: 40 a 60 t/ha de esterco de curral curtido
ou 1/4 dessa dose em esterco de galinha
M...
ADUBAÇÃO
Adubação orgânica
Concentração média de nutrientes e matéria
orgânica de alguns materiais orgânicos.
78,781,232,3...
Recomendação de adubação mineral (Trani et al.,
1996)
--------K2O, kg/ha-----------------P2O5, kg/ha---------Kg/ha
1201802...
Adubação
• Substituição de fórmulas tradicionais (4-14-8) por
outras mais concentradas.
• Economia no uso de fertilizantes...
Distúrbios fisiológicos
Deficiência de B – Áreas escuras na
cabeça (curd browning)
Hastes ocas (Hollow stem)
Deficiência de Molibdênio (Ponta de
chicote)
DOENÇAS DAS BRÁSSICAS
Podridão negra – Xanthomonas campestris
pv. campestris
PODRIDÃO MOLEPODRIDÃO MOLE
ErwiniaErwinia carotovoracarotovora subspsubsp.. carotovoracarotovora
SintomasSintomas
-Amoleci...
MANCHA FOLIAR TRANSLMANCHA FOLIAR TRANSLÚÚCIDACIDA
PseudomonasPseudomonas syringaesyringae pvpv.. maculicolamaculicola
-Le...
MANCHA DE ALTERNARIAMANCHA DE ALTERNARIA
AlternariaAlternaria brassicaebrassicae, A., A. brassicicolabrassicicola e A.e A....
MMÍÍLDIOLDIO
PeronosporaPeronospora parasiticaparasitica
-Lesões foliares inicialmente cloróticas, progredindo para
necrót...
HHÉÉRNIARNIA –– PlasmodiophoraPlasmodiophora brassicaebrassicae
-subdesenvolvimento e murcha da planta nas horas
mais quen...
MURCHA DE FUSARIUMMURCHA DE FUSARIUM
FusariumFusarium oxysporumoxysporum f. sp.f. sp. conglutinansconglutinans (repolho, c...
MOFO CINZENTOMOFO CINZENTO
BotrytisBotrytis cinereacinerea
Doença do anel
Pragas
Lagarta mede palmo (Trichoplus ni)
Traça das crucíferas(Plutella xylostella)
Lagarta rosca(Agrotis ipsilon)
Pulgão da couve(Brevicoryne brassicae)
Colheita
Classificação
Classes ou Diâmetros
As couves flores se classificam por calibres ou classes, determinados pelo
maior diâmetro transversal...
Tipos ou Categorias
100000Amarela
1001001000Creme
100100100100Branca
Cores
10020102Total de Defeitos
10020102Defeitos Leve...
Custo de produção de couve-flor
R$ 6000,00Total
R$ 1200,00Preparo do solo, irrigação e arrendamento
R$ 1650,00Mão de obra
...
Lucro por hectare
• Densidade de plantas: 26.000/ha
• Aproveitamento: 60% no verão e 80% no
inverno
• Lucro no verão: 1950...
Preço do engradado de couve-flor (8 unidades) no CEAGESP
– 13/05/09
1,1510,169,168,16Primeira
1,9917,3915,9414,23Extra
1,5...
1,5515,0012,3810,38Ninja
2,1033,9631,4828,70Extra
1,6026,6823,9721,41Especial
KgMaiorComumMenor
Preço do brócoli (15 unida...
Produtos minimamente processados
Etapas da produção
1. Separação da cabeça em floretes
Branqueamento
Congelamento
Separação dos floretes congelados
Acondicionamento
Embalagem
Brassicaceae
Brassicaceae
Brassicaceae
Brassicaceae
Brassicaceae
Brassicaceae
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Brassicaceae

5,737 views

Published on

Família Brassicaceae.

Published in: Education
  • Login to see the comments

Brassicaceae

  1. 1. Família Brassicaceae
  2. 2. Família Brassicaceae B. Oleracea var. capitataRepolho Rorippa nasturtium-aquacticumAgrião aquático Raphanus sativusRabanete B. pekinensisCouve-chinesa Eruca sativaRucula B. Oleracea var. gongylodesCouve-rábano B. Oleracea var. gemmiferaCouve-de-bruxelas B. oleracea var. tronchudaCouve-tronchuda B. oleracea var. acephalaCouve B. oleracea var. botrytisCouve-flor Brassica oleracea var. italicaBrócolos Nome científicoCultura
  3. 3. Couve-de-bruxelas
  4. 4. Couve-rábano
  5. 5. Couve tronchuda
  6. 6. Couve ornamental
  7. 7. Couve-flor e brócolos
  8. 8. Origem • Costa Norte Mediterrânica, Ásia Menor e Costa Ocidental Européia. • Expansão na Europa no séc. XVI
  9. 9. Brócolos - Taxonomia • Variedades • Formas B. oleracea var. italica L. Tipo ramoso (inflorescências laterais) Tipo “cabeça única” (inflorescência central)
  10. 10. Tipo Ramoso Ramoso Santana (Horticeres, Sakata) H. F1 Flórida (Sakata) Ramoso Precoce Piracicaba (Horticeres, Sakata), H. Centenário (Takii)
  11. 11. Tipo Cabeça única H. F1 Marathon (Sakata) –clima ameno H. Legacy (Seminis) H. Centenário (Takii) – out/inverno H. Green Storm Bonanza –ago-fev- regiões quentes
  12. 12. Couve-flor - Taxonomia • Família • Gênero • Espécie • Variedades Brassicaceae Brassica B. oleracea B. oleracea var. botrytis L.
  13. 13. - Meia estação e Inverno: - H. Barcelona – meia estação (Horticeres) - H. Silver Streak Plus (Seminis) - Verão - H. F1 Sharon (Sakata) - H. Verona 184 (Seminis) - H. Sarah – ciclo precoce (Sakata) - H. Cindy – ciclo precoce (Sakata)
  14. 14. Região Sudeste Mar-JulFev-Mar/Ago-SetOut-Fev-Acima de 800 m Mai-JunMar-Abr/Jul-AgoAgo-FevAltaAbaixo de 800 m Mai-JunFev-Abr/ Jul-Ago Set-FevAmenaAbaixo de 800 m Cultivares de inverno Cultivares de meia-estação Cultivares de verão T noturna Primavera/verão Altitude
  15. 15. Principais Estados produtores e área cultivada de couve-flor de verão 5514Total 80Bahia 280Espirito Santo 272Goiás e Distrito Federal 519Rio de Janeiro 677Rio Grande do Sul 720Minas Gerais 1366Paraná e Santa Catarina 1600São Paulo Área cultivada (ha)Estados
  16. 16. Principais Estados produtores e área cultivada de couve-flor meia estação 300Paraná e Santa Catarina 530Total 164Rio Grande do Sul 230São Paulo Área cultivada (ha)Estados
  17. 17. Principais Estados produtores e área cultivada de couve-flor de inverno 590Rio Grande do Sul 4175Total 50Rio de Janeiro 91Goiás 390Espirito Santo 480Minas Gerais 1074Paraná e Santa Catarina 1500São Paulo Área cultivada (ha)Estados
  18. 18. 30.000,0050Piedade 300.000,00200Ibiúna 46.080,0096Sorocaba 27.000,0030São Paulo 12.000,0020Morungaba 250.000,00250Mogi das Cruzes 72.000,00120Itatiba Produção (x engr. 30 cab) Área (ha)Região Produção de couve-flor no Estado de São Paulo IEA, 2008.
  19. 19. Características desejáveis de uma cultivar de couve-flor Maior eficiência na absorção de B Resistência às doenças Cor branca, de preferência Ausência de defeitos na cabeça Compacidade Adaptação a diferentes condições climáticas Características
  20. 20. Cultivares de verão cultivadas no inverno • Formação de cabeças pequenas no campo
  21. 21. Cultivares de inverno submetidas à temperaturas elevadas • Cabeças pouco compactas • Presença de folhas na cabeça • Presença de pêlos na cabeça
  22. 22. • Presença de folhas na cabeça Defeitos
  23. 23. • Peluda
  24. 24. Mancha vinho
  25. 25. Deformada
  26. 26. Branca COLORAÇÃO
  27. 27. Resistência à doenças Podridão negra
  28. 28. Eficiência na absorção de B
  29. 29. Produção de mudas
  30. 30. Germinação e porcentagem de plântulas normais sob diferentes temperaturas --35 -3,530 994,525 -5,820 938,715 7814,610 27-5 0-0 Plântulas normais (%) Germinação (dias)Temperatura Harrington & Minges (1961)
  31. 31. Nutrição mineral 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 40 50 60 70 80 Idade da planta (dias) Matériaseca(g) Curva de acúmulo de matéria seca em couve-flor.
  32. 32. 0 500 1000 1500 2000 2500 3000 40 50 60 70 80 90 Idade da planta (dias) Matériaseca(g) Fósforo Nitrogênio Potássio Absorção dos nutrientes pela planta de couve-flor (Silva, 1995)
  33. 33. Adubação Adubação de plantio Orgânica: 40 a 60 t/ha de esterco de curral curtido ou 1/4 dessa dose em esterco de galinha Mineral: 60 kg/ha de N 200 a 600 kg/ha de P2O5 120 a 240 kg/ha de K2O 3 a 4 kg/ha de B 30 a 60 kg/ha de S
  34. 34. ADUBAÇÃO Adubação orgânica Concentração média de nutrientes e matéria orgânica de alguns materiais orgânicos. 78,781,232,322,19Torta de filtro (2) 92,201,541,915,44Torta de mamona (2) 46,282,354,932,54Esterco de suíno (2) 54,001,894,703,04Esterco de galinha (2) 62,111,621,011,92Esterco de gado (2) 35-601,90-5,734,5-9,161-3Vermicomposto (1) % Matéria orgânicaNutrientesMateriais
  35. 35. Recomendação de adubação mineral (Trani et al., 1996) --------K2O, kg/ha-----------------P2O5, kg/ha---------Kg/ha 12018024020040060060 > 3,01,6-3,00-1,5> 6026-600-25 K+ trocável, mmolc/dm3P resina, mg/dm3N Aplicar 3 a 4 kg/ha de B e 30 a 60 kg/ha de S. Adubação mineral de cobertura: 150 a 200 kg/ha de N e 60 a 120 kg/ha de K2O, parcelando em quatro vezes, aos 15, 30, 45 e 60 dias após o transplante. Adubação foliar: Pulverizar com ácido bórico 0,1% (três aplicações) e molibdato de amônio 0,05%.
  36. 36. Adubação • Substituição de fórmulas tradicionais (4-14-8) por outras mais concentradas. • Economia no uso de fertilizantes: • 4-14-8: 100g/planta no plantio e 30g/planta em cobertura. • Fórmulas concentradas: 40 g/planta no plantio e 10 g/planta em cobertura.
  37. 37. Distúrbios fisiológicos Deficiência de B – Áreas escuras na cabeça (curd browning)
  38. 38. Hastes ocas (Hollow stem)
  39. 39. Deficiência de Molibdênio (Ponta de chicote)
  40. 40. DOENÇAS DAS BRÁSSICAS Podridão negra – Xanthomonas campestris pv. campestris
  41. 41. PODRIDÃO MOLEPODRIDÃO MOLE ErwiniaErwinia carotovoracarotovora subspsubsp.. carotovoracarotovora SintomasSintomas -Amolecimento dos tecidos com exsudação de odor fétido; - murcha e apodrecimento.
  42. 42. MANCHA FOLIAR TRANSLMANCHA FOLIAR TRANSLÚÚCIDACIDA PseudomonasPseudomonas syringaesyringae pvpv.. maculicolamaculicola -Lesões foliares translúcidas circundadas por halo amarelado. - queda de folhas
  43. 43. MANCHA DE ALTERNARIAMANCHA DE ALTERNARIA AlternariaAlternaria brassicaebrassicae, A., A. brassicicolabrassicicola e A.e A. raphaniraphani -Em sementeira: necrose do cotilédone e hipocótilo e “damping- off”, podendo ocorrer enfezamento ou morte da plântula; -Em plantas adultas: lesões circulares, concêntricas e com halo clorótico nas folhas, hastes florais e caule.
  44. 44. MMÍÍLDIOLDIO PeronosporaPeronospora parasiticaparasitica -Lesões foliares inicialmente cloróticas, progredindo para necróticas, correspondendo na face inferior a frutificações esbranquiçadas do fungo; -Morte de plântulas.
  45. 45. HHÉÉRNIARNIA –– PlasmodiophoraPlasmodiophora brassicaebrassicae -subdesenvolvimento e murcha da planta nas horas mais quentes do dia; -formação de galhas nas raízes.
  46. 46. MURCHA DE FUSARIUMMURCHA DE FUSARIUM FusariumFusarium oxysporumoxysporum f. sp.f. sp. conglutinansconglutinans (repolho, couve(repolho, couve-- flor eflor e brocbrocóólislis))
  47. 47. MOFO CINZENTOMOFO CINZENTO BotrytisBotrytis cinereacinerea
  48. 48. Doença do anel
  49. 49. Pragas
  50. 50. Lagarta mede palmo (Trichoplus ni)
  51. 51. Traça das crucíferas(Plutella xylostella)
  52. 52. Lagarta rosca(Agrotis ipsilon)
  53. 53. Pulgão da couve(Brevicoryne brassicae)
  54. 54. Colheita
  55. 55. Classificação
  56. 56. Classes ou Diâmetros As couves flores se classificam por calibres ou classes, determinados pelo maior diâmetro transversal medido em milímetros (mm). >2308 230>2107 210>1906 190>1705 170>1504 150>1303 130>1002 1001 MáximoMínimoNo Diâmetros (em mm) Classes Serão toleradas misturas de até 10% no número de inflorescências pertencentes à classe imediatamente inferior ou superior à da classe mencionada no rótulo. Couve-flor
  57. 57. Tipos ou Categorias 100000Amarela 1001001000Creme 100100100100Branca Cores 10020102Total de Defeitos 10020102Defeitos Leves 501020Total Graves 501010Outros Graves 20500Passada 501020Impurezas 20510Dano Profundo 5210Podridão Defeitos Graves Categoria IIICategoria IICategoria IExtra
  58. 58. Custo de produção de couve-flor R$ 6000,00Total R$ 1200,00Preparo do solo, irrigação e arrendamento R$ 1650,00Mão de obra R$ 1400,00Fertilizantes R$ 450,00Mudas R$ 1300,00Sementes Custo por haMaterial Adilson Sampaio (Comunicação pessoal, 2006)
  59. 59. Lucro por hectare • Densidade de plantas: 26.000/ha • Aproveitamento: 60% no verão e 80% no inverno • Lucro no verão: 1950 caixas = R$ 11700,00 • Lucro no inverno: 2600 caixas = 15600,00 • Considerando preço médio de R$ 6,00/caixa
  60. 60. Preço do engradado de couve-flor (8 unidades) no CEAGESP – 13/05/09 1,1510,169,168,16Primeira 1,9917,3915,9414,23Extra 1,5113,5712,0810,72Especial KgMaiorComumMenor
  61. 61. 1,5515,0012,3810,38Ninja 2,1033,9631,4828,70Extra 1,6026,6823,9721,41Especial KgMaiorComumMenor Preço do brócoli (15 unidades) e 8/engr (Ninja) no CEAGESP – 13/05/09
  62. 62. Produtos minimamente processados Etapas da produção 1. Separação da cabeça em floretes
  63. 63. Branqueamento
  64. 64. Congelamento
  65. 65. Separação dos floretes congelados
  66. 66. Acondicionamento
  67. 67. Embalagem

×