Pptwhitepaperipad

980 views

Published on

ipad is out what now? - implication for publishers and key issues

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
980
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
504
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pptwhitepaperipad

  1. 1. iPad is Out: WHAT NOW? Marc March / April, 2010 BIANCHI & ASSOCIATES
  2. 2. SUMÁRIO EXECUTIVO • Steve Jobs conseguiu de novo, os iPads estão chegando e mais uma vez indústrias maduras são convidadas a repensar seu futuro, aproveitando as novas tecnologias • Na verdade, os tablets são apenas mais um passo na transformação que os MIDs (mobile internet devices) estão já provocando na vida dos consumidores e na cadeia de valor de inúmeras indústrias • Este é o grande momento na história da tecnologia para que os “movers and shakers” consigam se reposicionar dentro dessa nova ordem e tomar conta do seu futuro, ao invés de ficar assistindo essa transformação de forma passiva • Especialmente para publishers, este pode ser um momento importantíssimo e estratégico que pode mudar o curso da indústria de jornais, revistas, livros, portais e publicações em geral, como bem ilustrado em recente video da Wired Magazine: http://tinyurl.com/ylhtha6 • Este “white paper” procura analisar que grandes questões os líderes empresariais nos setores de telecom, mídia e tecnologia deveriam buscar responder nas próximas semanas de forma a melhor aproveitar essa onda de inovação que estamos presenciando. 2
  3. 3. GRANDE TRANSFORMAÇÃO JÁ VEM ACONTECENDO NO MUNDO DA DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDO: A CONVERGÊNCIA E PROLIFERAÇÃO DE NOVAS MÍDIAS Mundo Convergente Core da rede Acesso Terminais Usuário Múltiplos pontos Serviços Redes abertas Multifuncionais de entrada convergentes PDA + Par metálico + ADSL Telefone Rede 2.5G Telefone celular + fixo Rede 3G IP (Wi-Fi) Rede IP Wi-Fi e WiMax Multiserviço Tablets Fibra Telefone celular + TV Rede elétrica (PLC)  Venda / atendimento integrados Broadcast,  Fatura única MMDS, Cabo, STB +  Redução de custo dos Satélite TV digital acesso serviços internet  Transmissão de conteúdos Fonte : Telebrasil
  4. 4. NÃO É DE HOJE TAMBÉM QUE CONSULTORIAS E LÍDERES DE MERCADO VEM ANUNCIANDO UM SENSO DE URGÊNCIA PARA A TRANSFORMAÇÃO ACORDING TO GARTNER GROUP IN 2005 – NEWSPAPER BUSINESS IS AT STRONG CHALLENGE AND NEED TO REINVENT ITSELF TOWARDS NEW MEDIA New Strategy is Imperative In this new competitive environment newspapers need to overcome strong Implications challenges for media groups: •  Content – need to expand • News papers must content framework from Positioning in shift their revenues current narrow definition •  Strategy – need to break the new media is base from old to wallls of its departamentized fundamental new media, while model and create a cross for survival, attempting to grow functional strategy and vision but also crutial brand with tighter to align organization for their control over •  Technological – needs to gain market value resources speed and scalability for the new Fonte : Gartner Group 2005
  5. 5. A CONVERGÊNCIA DE SERVIÇOS, REDES E DISPOSITIVOS COLOCA O CLIENTE NO CENTRO DA DECISÃO DE O QUE, ONDE, COMO, QUANDO – LER, VER, OUVIR ... Serviços/ Conteúdo Sociais básicos Entretenimento Voz Mobilidade Financeiros De governo Audiovisual Dados Notícias Cliente / Consumidor Fonte : Conceitual, B&A
  6. 6. CRIANDO UMA NECESSIDADE E OPORTUNIDADE PARA SE JOGAR UM NOVO “JOGO” 3. Busca de Novos Modelos de Negócio Atual 1. Expansão em novas mídias Adultos Classes A/B CLIENTES 2. Expansão para um mercado mais amplo Mercado Massa Jornais / TV / Internet/ Rádio Outros Fonte : Conceitual, B&A MÍDIAS
  7. 7. NOVOS MODELOS DE NEGÓCIO FINALMENTE COMEÇAM A AMADURECER Evolução de modelos de negócio na Internet $ Negócios Lentamente pagos publicidade Conteúdo e começam a se torna amadurecer Serviços de relevante Valor Agregado Publicidade Lançamento dos portais anos 90 Receitas de Acesso e Tráfego Fonte : Conceitual, B&A Tempo
  8. 8. What is going on ??? It’s not clear yet??? ESTUDOS FEITOS A PEDIDO DA WAN INDICAM QUE ESTAMOS CHEGANDO A UM PONTO CRÍTICO DE ESCALA PARA PUBLICIDADE DIGITAL Marc
  9. 9. EMPRESAS DE TELECOM CADA VEZ MAIS PRÓXIMAS DO JOGO DE CONVERGÊNCIA E CONTEÚDO: PARCEIROS OU COMPETIDORES? EVOLUÇÃO DA PROPOSTA DA OI 2006 ... 2010 Novos Serviços Integrados (Oi 2005 – Serviços Internet, Oi FM, Oi TV Pacote Integrados Movel +Fixo 2003 e 2004 – Novos Serviços Oi IM 2002 – Lança Oi, Velox, LD & LDI Cartão Velox + Oi Oi “Oi Conta Internet Totall” 1999 – Lança Total Banda o 31 e LD Larga Regional 1998 – Fixa 1998 2010 Fonte : Bianchi & Associates, site Oi
  10. 10. NO BRASIL, ALGUNS NÚMEROS DO MERCADO DE TELECOM COMEÇAM DAR O SINAL DE UMA GRANDE TRANSFORMAÇÃO A CAMINHO • A penetração de celulares no Brasil caminha forte para ultrapassar 100% em 2 anos – mais de 175 milhões de celulares em Mar 2010 • Banda larga móvel (3G), com mais de 13 milhões de acessos (cerca de 3 milhões modems 3G) em Mar 2010 e deve ultrapassar ainda em 2010 os acessos de banda larga fixa, que estão na faixa de 15 milhões • Celulares pós-pagos (mercado premium para as teles e mais imediato para internet móvel) passam a barreira dos 30 milhões • Smartphones 3G estão aproximadamente no patamar de 10 milhões, ou seja, existe hoje no Brasil um mercado já relevante de banda larga móvel para aplicativos e conteúdo móvel • Gartner Group contabilizou até dez2009 cerca de 350 mil iPhones vendidos oficialmente no Brasil, mas estima que esse número ultrapasse 1 milhão de unidades, ou cerca de 10% de share entre os smartphones • Qual será o mercado para o iPad? Fonte : Gartner, entrevistas com teles, Bianchi & Associates, Março 2010 10
  11. 11. O MERCADO DE INTERNET MÓVEL EM FORTE EXPANSÃO DEVIDO IPHONE E ANDROID Marc Fonte: */** Admob
  12. 12. IPHONE DOMINA O MERCADO DE DADOS MÓVEIS NO MUNDO, COM QUASE 70% DE SHARE NA AMÉRICA DO SUL Marc Fonte: Quantcast
  13. 13. 120.000 IPADS PEDIDOS NO PRIMEIRO DIA – ESSES NÚMEROS PODERIAM INDICAR UMA CURVA DE ADOÇÃO MELHOR ATÉ QUE O IPHONE EM UM PRIMEIRO MOMENTO Marc Fonte: An estimate by AAPL Sanity Board
  14. 14. PESQUISAS DA ADMOB COM PROPRIETARIOS DE SMARTPHONES INDICAM FORTE INTENÇÃO DE COMPRA PARA O IPAD, QUASE O TRIPLO DO KINDLE Segundo a pesquisa, cerca de 1/6 dos proprietários de iPhone comprariam um iPad Contando que já foram Marc vendidos 34 milhões de iPhones, só ai teriamos um mercado potencial para 5,5 milhões de iPads Fonte: Admob survey, Digital Daily – The Wall Street Journal
  15. 15. ALGUMAS GRANDES QUESTÕES LEVANTADAS PELA EMERGÊNCIA DOS TABLETS   Jornais/Revistas conseguirão estabelecer um negócio pago de conteúdo digital?   É possível finalmente consolidar a posição papel + digital para contabilizar aumento Modelos de de circulação e oferecer campanhas de maior impacto e receitas? negócios   Devo ter billing e distribuição própria ou aceitar comissões da Amazon, etc?   Como se dará a curva de adoção dos tablets e MIDs e que share representarão? Penetração da   Tablets (iPad) resolverão seus issues em breve e definirão um novo padrão para internet móvel leitura, vídeos, vídeo conferência etc?   A distribuição digital poderá substituir boa parte ( ou definitivamente) gráficas, Cadeia de valor caminhões e bancas, estabelecendo uma nova estrutura de custos mais enxuta? Em que tempo? Competição /   Qual o papel (ameaças / oportunidades) para as empresas de telecom, agências? colaboração   Empresas de tecnologia são parceiros ou competidores? Existem estratégias win-win? Relação com   Qual deve ser o papel dos portais, jornais e revistas na internet? internet fixa   Conteúdo permanece aberto ou parcialmente fechado?   Como tratar a multiplicidade de aparelhos e fabricantes? Multiplicidade   Que parcerias terão maior impacto no curto prazo? de devices
  16. 16. ALGUMAS CRENÇAS – PARA DISCUSSÃO   Uma oportunidade real de sustentabilidade se apresenta – cobrança por conteúdo digital Modelos de   Existe um grande risco em se atuar precipitadamente e entrar mais uma vez em um negócios modelo de negócio inviável (ex: de novo free ou comissões de 70% no Kindle?) Penetração da   Velocidade surpreenderá até os mais céticos – ainda assim será gradativo internet móvel   Cadeia de valor pode ser modelada segundo evolução do modelo Cadeia de valor   Alguns players poderão optar por ativamente acelerar a transformação da cadeia de valor para um modelo mais enxuto e totalmente digital Competição /   Será inevitável um modelo amplo de colaboração multi-indústria - coopetition colaboração   Ficará maior importância da distinção dos modelos real time vs. analítico Relação com   Será cada vez mais fundamental integração e approach multi-mídia internet fixa   Priorização das apostas será fundamental – começar piloto já com iPad para entrar no Multiplicidade mercado de devices   Organizações deverão buscar muitas habilidades fora de suas tradicionais ou trabalhar fortemente com parcerias
  17. 17. COMO ENTRAR NO JOGO DE FORMA ATIVA O que fazer já Fase 3 Fase 2 •  Planejar e implementar Fase 1 •  Desenvolver estratégias e expansão multi-plataforma •  Alinhamento estratégico táticas de mercado •  Reestruturar cadeia de dos executivos •  Redesenhar cadeia de valor e retirar custos •  Traçar uma visão valor e definir papéis evitáveis estratégica para tablet próprios e de parcerias •  Estabelecer as habilidades •  Desenvolver piloto para (ex.billing) de monitoramento e iPad •  Negociar as parcerias inovação •  Implementar integração multimídia Já 2-3 meses 6 meses 1-2 anos Fonte : Conceitual
  18. 18. ALGUMAS PERGUNTAS A RESPONDER JÁ : 2-3 MESES - PUBLISHERS • Free ou não? – A onda da internet levou a disseminação de conteúdos grátis na internet sem a contrapartida de um modelo de negócio sustentável. Os tablets serão uma oportunidade para recuperar isso? Como? • Devo entrar na onda como no iPhone e rapidamente criar um App gratis no iPad? • Devo aproveitar a entrada do tablet e repensar meu jornal/revista do futuro? Existe um desenho unificado possivel de convergência tablet – papel? (ex. Berliner = Tablet version, evolução para fortamo revista digital) • Devo tentar disponibilizar minha versão PDF rapidamente no iPad cobrando uma assinatura digital? A que preço? • Os tablets me permitiram crescer em circulação em regiões que não chego com o papel? (brasileiros no exterior, estados remotos) •  O que pode se aprender com o piloto da Wired http://tinyurl.com/ylhtha6 , como se posicionar com as incertezas do iPad como falta do Flash? • Como posicionar-se com as empresas de Telecom e Tecnologia? Parceria, concorrência, coopetition? Existem estratégias win-win? Fonte : Bianchi & Associates 18
  19. 19. CONCLUSÃO • As mudanças que estão a caminho com tablets e MIDs (mobile internet devices) em geral serão mais fortes e profundas nos próximos 10 anos, que na década anterior • Empresas de telecom, mídia e tecnologia deveriam aproveitar o lançamento do iPad e posicionar-se nesse ambiente, ganhando controle sobre o futuro desse mercado • Como não se trata apenas de criar um iPad App, entendemos que trata-se de um empreendimento multifuncional de desenvolvimento de negócios que envolverá estratégia, parcerias, implementação tecnológica e transformação de processos e modelos de negócio • Existe uma luz no fim do túnel para publishers nesse novo ambiente, mas mais do que nunca esse desafio requer visão, alinhamento, coragem e ação 19
  20. 20. Obrigado ! André Bianchi Monte-Raso Marc andre_monteraso@yahoo.com.br andre@limao.com.br http://www.facebook.com/pirim http://br.linkedin.com/in/abmr2007 +55 11 9315 1379 BIANCHI & ASSOCIATES
  21. 21. BIANCHI & ASSOCIATES Mini Curriculum – André Bianchi Especializado em estratégia, start-ups e desenvolvimento de negócios, tem prestado consultoria a grandes grupos de mídia, tecnologia e telecom. Foi responsável pela unidade de negócios digitais do Grupo Estado, por 2 anos onde liderou o relançamento digital do grupo incluindo Estadão.com.br, Limão, Território Eldorado, ilocal, Zap, AE Investimentos, Paladar.com, Direto da Fonte.com e Link.com. Anteriormente, esteve ligado ao Grupo Oi/Telemar por 5 anos, realizou o start-up da Oi (mobile) como consultor e posteriormente como executivo liderou a área de estratégia e novos negócios, no qual coordenou lançamento do portal Oi Internet (Mundo Oi) e estratégia de conteúdo, mídia e TV do grupo. Antes foi consultor de estratégia por mais de 15 anos, principalmente com a McKinsey, tendo trabalhado nos escritórios de Milão, São Paulo e Tóquio servindo clientes globais nas áreas de Telecom, Consumo, Varejo, Mídia, entre outros. Engenheiro elétrico pela Poli-USP e MBA pelo INSEAD, cidadão global, viveu em 6 países e fala 7 idiomas, Português, Italiano, Inglês, Espanhol, Francês, Alemão e Japonês. 21
  22. 22. Obrigado ! Marc March / April, 2010 BIANCHI & ASSOCIATES

×