Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Tribunal de contas aponta superfaturamento de r$ 67 milhões em obra do maracanã

223 views

Published on

Published in: Business
  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Tribunal de contas aponta superfaturamento de r$ 67 milhões em obra do maracanã

  1. 1. Av. Visconde de Albuquerque, 603 - Madalena - Recife - PE CEP: 50610-090 Fone: (81) 3227-1699 | www.berconsultoria.com.br TRIBUNAL DE CONTAS APONTA SUPERFATURAMENTO DE R$ 67 MI EM OBRA DO MARACANÃ Do UOL, no Rio de Janeiro Reabertura do Maracanã60 fotos Torcedores fazem festa na arquibancada do Maracanã no evento teste que marcou a reabertura do estádio. A bilionária reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014 foi superfaturada. Isso é o que aponta um relatório do TCE-RJ (Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro) sobre a obra. Segundo o órgão de fiscalização, o governo do Rio comprometeu-se a pagar às construtoras R$ 67,3 milhões a mais do que deveria por causa da reforma. O valor do superfaturamento verificado pelo TCE foi divulgado no sábado pela coluna Radar, da revista "Veja". Na noite desta terça-feira, o UOL Esporte teve acesso ao relatório do órgão. O extenso documento também aponta uma série de falhas na reforma do estádio. A obra, segundo o TCE, apresentou problemas em seu acabamento em inspeções feitas dias antes da Copa das Confederações, que aconteceu em junho.
  2. 2. Av. Visconde de Albuquerque, 603 - Madalena - Recife - PE CEP: 50610-090 Fone: (81) 3227-1699 | www.berconsultoria.com.br A instalação de grades para separação de torcidas também estaria atrapalhando a visão de torcedores, segundo o TCE. A obstrução desrespeita às normas dos estádios da Copa. O resultado da fiscalização do TCE já foi encaminhada à Secretaria de Obras e a Secretaria de Fazenda do Estado do Rio de Janeiro. Junto com a inspeção, o TCE determina que o governo não pague os R$ 67,3 milhões das contas irregulares às construtoras Odebrecht e Andrade Gutierrez. As empresas compõem o Consórcio Maracanã Rio 2014. O grupo foi o responsável pela reforma do Maracanã. Ele venceu uma licitação promovida pelo governo do Rio em 2010. Na licitação, o consórcio comprometeu a reforma o Maracanã por R$ 705 milhões. Toda a adequação do estádio para o Mundial custou cerca de R$ 1,2 bilhão. O valor não leva em conta obras no entorno do estádio pagas pela Prefeitura do Rio.

×