Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Texto de courbet pt

776 views

Published on

Pequeno texto de Courbet publicado no Journal Officiel de la Commune em abril de 1871

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Texto de courbet pt

  1. 1. Hoje, Paris é livre, pertence-se e a província está na escravatura. Quando a Françafederada puder compreender Paris, a Europa será salva. Hoje, lanço um apelo aosartistas, apelo à vossa inteligência, ao vosso sentimento, ao vosso reconhecimento,Paris alimentou-os como uma mãe e deu-lhes o vosso génio. Neste momento, osartistas devem com todas as suas forças (é uma dívida de honra), participar nareconstrução do seu estado moral e do restabelecimento das artes, que constituem asua riqueza. Por conseguinte, é da maior urgência abrir novamente os museus e depensar seriamente na próxima exposição. Desde já, cada um deve pôr as mãos à obrae os artistas das nações amigas responderão ao nosso apelo. Já temos a nossa desforra,o génio vai levantar voo, porque os verdadeiros prussianos não eram os queinicialmente nos atacavam. Estes, fazendo-nos morrer à fome fisicamente, serviram osnossos interesses para reconquistarmos a nossa vida moral e elevarmos todos osindivíduos à dignidade humana.Ah! Paris, Paris a grande cidade, acaba de sacudir o pó de todo o feudalismo. Os maiscruéis prussianos, os exploradores do povo, estavam em Versalhes.A sua revolução é ainda mais equitativa por vir do povo. Os seus apóstolos sãooperários, o seu Cristo foi Proudhon. Há mil e oitocentos anos, os homens de coraçãomorriam suspirando, mas o povo heróico de Paris vencerá os mistificadores e osatormentadores de Versalhes, o homem governar-se-á a si próprio, a federação serácompreendida e Paris ganhará a mais bela glória jamais registada na história. Hoje,repito, que cada um seja desinteressadamente pobre. É o nosso dever para com osnossos irmãos soldados, estes heróis que morrem por nós. O bom direito está com eles.Os criminosos reservaram a sua coragem para a santa causa.Sim, cada qual entregando-se ao seu génio sem entraves, Paris duplicará a suaimportância e a cidade internacional europeia poderá oferecer às artes, à indústria, aocomércio, a todo o tipo de transacções, aos visitantes de qualquer país, uma ordemimperecível. Um desafio dos seus concidadãos que não poderá ser interrompido pelasambições monstruosas de pretendentes monstruosos.A nossa era vai começar, curiosa coincidência! Domingo é o próximo dia da Páscoa.Será esse dia que verá a nossa ressurreição! Adeus ao mundo velho e sua diplomacia!GUSTAVE CourbetTexto editado pelo Journal Officiel de la Commune de 5 de abril de 1871Fonte:http://www.theyliewedie.org/ressources/biblio/fr/Increvables_anarchistes_-_Courbet_Proudhon_et_la_commune_de_Paris.html Tradução Ana da Palma

×