Successfully reported this slideshow.

Workshop de Moda e Novas Mídias

8

Share

Loading in …3
×
1 of 120
1 of 120

More Related Content

Related Books

Free with a 14 day trial from Scribd

See all

Workshop de Moda e Novas Mídias

  1. 1. Sempre ouvimos que passamos de um período conhecido como Modernidade para outro que tem sido chamado de Pós-Modernidade. Mas o que isso significa?
  2. 2. Você disse Pós-Modernidade?
  3. 3. A pós-modernidade pode ser compreendida como o período histórico compreendido entre o final da década de 60 e os dias atuais
  4. 4. David Harvey diz que a principal característica que marca o período é um processo de aceleração global das condições de espaço e tempo
  5. 5. Período conhecido como Modernidade: triunfo da razão e intenso desenvolvimento científico e tecnológico A Revolução Industrial consolida o período e lança as bases industriais para a segunda fase do capitalismo
  6. 6. Passagem de um período de produção fordista para um período de livre acumulação de capital e de consumo As empresas, que agora concentravam um imenso capital, começaram a buscar formas de expandir seus negócios para diferentes localidades, estas mais acessíveis por meio de transporte adequado e novas formas de comunicação
  7. 7. Aos poucos os trabalhadores começam a se especializar, as indústrias se ramificam em setores cada vez mais específicos e a comunicação começa a dar passos importantes para a chamada era da informação A informação começa a se tornar um diferencial e os bens de serviço passam a dominar as relações econômicas com cada vez mais pessoas querendo consumir as atividades do terceiro setor
  8. 8. O desenvolvimento dos meios de comunicação se dá de forma cada vez mais rápida e novos aparatos tecnológicos, cada vez mais digitais passam a ser disseminados: mudanças na maneira de produzir, receber e consumir informações
  9. 9. A aceleração da produção tecnológica permite também a multiplicação de aparatos de produção e disseminação de imagens de uma forma antes nunca vistas. A hiperestimulação visual dialoga com Walter Benjamin, o qual problematiza a questão em seus estudos sobre a perda da aura de obras de arte em meio à intensa reprodutibilidade técnica
  10. 10. Cresce o ceticismo e a originalidade é colocada em xeque com a cópia reinando absoluta, abrindo caminho para o pastiche/ intertextualidade como formas predominantes de produção, buscando não mais a crítica e reflexão modernista, mas sim uma forma de diversão produtiva por meio do consumo
  11. 11. A produção que não para e a necessidade de escoar a produção e continuar lucrando com isso cria um ciclo cada vez mais curto de criação-implementação-consumo- obsolência de serviços e principalmente de bens culturais. Logo, o consumo atualmente está pautado por alguns pontos- chave, dentre os quais podemos destacar:
  12. 12. I. Idealização do produto com a imagem de realização II. Inserção na sociedade se compartilha os mesmos produtos III. Cultura do Efêmero IV. Ode ao Shopping Center
  13. 13. V. Indução à necessidade VI. Falência das relações humanas reais VII. Estilização dos produtos VIII. Estetização dos produtos com o universo imagético ao seu redor IX. A cultura em si se torna mercadoria
  14. 14. E como as inovações não param, as velhas mídias ganham aperfeiçoamentos digitais e esses híbridos começam a permitir novas formas de nos comunicarmos
  15. 15. O que são as tão famosas Novas Mídias?
  16. 16. As novas mídias podem ser entendidas como novas formas de distribuição de conteúdo ou mensagens calcados principalmente pelo caráter digital e aos dispositivos móveis
  17. 17. Mas as velhas mídias estão mortas? :(
  18. 18. Estamos saindo de uma era da Interrupção e indo para uma era da Simultaneidade
  19. 19. As mídias, velhas e novas, começam a nos mostrar que a convergência é o melhor caminho
  20. 20. Multimídia Crossmídia Transmídia
  21. 21. Marshall McLuhan “Os homens criam as ferramentas, as ferramentas recriam os homens”
  22. 22. O acesso à internet e as facilidades de uso dos mobile começam a moldar nossa rotina
  23. 23. Surge um novo consumidor, aquele que quer interagir, quer participar, mas que também é impaciente
  24. 24. As marcas e empresas começam a entender que somos diferentes e por isso começam a nos estudar
  25. 25. E nos estudando, elas pretendem estar entre nós e conversar de igual pra igual
  26. 26. Marcas & Conteúdo Digital
  27. 27. Por que? Estar presente nas plataformas e mídias digitais é estar próximo ao cotidiano dos consumidores, permeando as atividades que moldam sua rotina e hábitos. É humanizar a sua marca e dar vazão às várias formas de expressão possíveis, desde textos até produtos audiovisuais
  28. 28. Por que? A rede pode servir de vitrine global ou mesmo como espaço de portfólio para a venda de produtos e/ou serviços. Estar disponível online expõe a marca e auxilia no estabelecimento de laços afetivos com os consumidores, além de possibilitar uma imagem positiva para a marca
  29. 29. Campanhas Benetton
  30. 30. Campanhas Benetton
  31. 31. Campanhas Benetton
  32. 32. Campanhas Benetton
  33. 33. Site Oficial da Benetton
  34. 34. Facebook Oficial da Marca
  35. 35. Twitter Oficial da Marca
  36. 36. Canal Oficial doYoutube
  37. 37. Pinterest Oficial da Marca
  38. 38. Aplicativos disponíveis
  39. 39. Pinterest
  40. 40. Rede de compartilhamento de referências visuais baseadas no ato de reunir referências interessantes por meio de alfinetes em um mural, prática comum nos anos 90
  41. 41. RepinarVenderSegmentar
  42. 42. Pode atuar como: Portfólio Online, Organizador de imagens, Venda de Produtos, Divulgação de conteúdo e Marketing digital e Exposição e Tráfego de Mídias
  43. 43. As marcas começam a entender que é necessário aderir ao Pinterest e interagir com seus consumidores. Surgem assim conteúdos e promoções exclusivas para a rede
  44. 44. Tumblr
  45. 45. the easiest way to blog
  46. 46. Retroalimentação constante e perenidade dos posts Segmentação em temas e categorias Forte apelo visual CustomizaçãoFácil navegação Presença online consolidada e Mobile
  47. 47. Burberry
  48. 48. Century of Fakers
  49. 49. What Ali Wore
  50. 50. Vimeo & Youtube
  51. 51. Não possui caráter comercial Forte presença como uma rede de contatos profissionais Quantidade maior de formatos, inovou com HD, +2 milhões de usuários
  52. 52. Plataforma de vídeos mais popular e de caráter comercial Possibilidade de criação de canais que agregam gostos pessoais ou comerciais Alguns dados: 04 bilhões de vídeos vistos/dia, 800 milhões de visitantes únicos/mês, + de 50% dos vídeos foram curtidos ou comentados Fonte: Youpix
  53. 53. Lookbook.nu
  54. 54. Lookbook remete a um book de looks criados pelos stylists da marca para mostrar aos clientes como as peças da coleção podem ser combinadas, além de dar uma noção do caimento das mesmas no corpo
  55. 55. Para grandes marcas, o Lookbook apresenta o conceito das tendências que englobam a nova coleção colocando toda a equipe na mesma linguagem de vendas Apresenta os produtos-chave que compõe a coleção Indicação de combinações com os produtos destacados aumentando as vendas casadas Padronização das exposições dentro de todo o Plano de Vendas da Rede, incluindo franquias, fortalecendo a imagem e percepção da marca
  56. 56. Localização geográfica & Estilo dos Looks
  57. 57. Criação de uma Identidade & Estilo Próprio
  58. 58. Pesquisa por marcas e itens
  59. 59. Facebook
  60. 60. Facebook é uma rede social que pode ser usada como uma plataforma de concentração e de disparo Agregar valor para sua marca através de conteúdos relacionados ou com práticas que geram empatia Estar pronto para realizar um crossmídia para outras mídias, onde seus usuários podem obter mais informações exclusivas e que estejam em diálogo constante com a visão da marca
  61. 61. O relacionamento é vital para a continuidade da marca e a construção da credibilidade Sempre que pensar em estabelecer vendas e/ou anunciar produtos, procure estruturar uma fanpage específica Aproveite os recursos como promoções, compartilhamentos e outros, eles são a lenha para a continuidade do trabalho
  62. 62. Twitter
  63. 63. Serviço de microblogging que permite, em 140 caracteres, uma atualização de status em tempo real
  64. 64. Blogs
  65. 65. Aproximação com o viés jornalístico, onde as imagens e o texto se encontram de maneira mais intensa e as críticas e opiniões ganham espaço para discussão
  66. 66. Leia muito outros blogs que seguem na mesma linha. Caso seu blog seja um apoio para sua produção, não se esqueça que opiniões externas ao mundo do criador podem pesar muito na hora de influenciar consumidores Escolha um recorte temático que vai pautar o seu blog, é importante entender que ele é a espinha dorsal do site, vai ser o assunto macro É importante respeitar a periodicidade, afinal seus leitores esperam por publicações constantes
  67. 67. Como já dissemos, as informações que tocam o universo do seu assunto macro são muito bem-vindas Aposte em todos os recursos de mídia possíveis, indo desde vídeos, áudios, textos até links para suas redes. Mas lembre-se, a Moda tem um apelo imagético intenso As parcerias são de extrema importância para a continuidade do projeto. Ter parceiros constantes pode alavancar as visitas e dar uma visibilidade ainda maior ao blog
  68. 68. Instagram
  69. 69. “É um modo rápido, lindo e divertido de compartilhar sua vida com amigos usando uma série de fotos. Tire uma foto, escolha um filtro para transformar sua aparência e publique no Instagram. Compartilhe no Facebook, no Twitter e também noTumblr - é muito fácil. É o compartilhamento de fotos, reinventado”.
  70. 70. Fonte: Tecmundo
  71. 71. Vini Uehara, 23 anos Formado em Moda (2012) Atua com Produção de Moda, Styling, Fotografia e Estilismo
  72. 72. Desenhos & Faculdade
  73. 73. Desenhos & Faculdade
  74. 74. Blog Le Jeans
  75. 75. Primeiros trabalhos
  76. 76. Coleçãoprópria
  77. 77. Blog Pessoal
  78. 78. Lookbook.nu
  79. 79. Publicações
  80. 80. I AM GALLA KATE LOVES ME MDV STYLE
  81. 81. Obrigado :)
  82. 82. Lembrando que todo o conteúdo do Atlas Media Lab tem licença Creative Commons, ou seja, você pode copiar, distribuir, exibir ou modificar, conquanto sejam dados os devidos créditos aos autores. Aproveite e faça o conhecimento circular ;)

×