Ideário IDF

388 views

Published on

Ideário do Instituto Diocesano de Formação João Paulo II

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
388
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ideário IDF

  1. 1. Ideário
  2. 2. ÍndiceINTRODUÇÃO ........................................................................................................................................... 31. Identidade do IDF ................................................................................................................................. 42. Objetivos do IDF .................................................................................................................................. 43. Processo Educativo............................................................................................................................... 54. A Comunidade Educativa ..................................................................................................................... 65. Natureza e finalidade do IDF ................................................................................................................ 6
  3. 3. IDF – Ideário INTRODUÇÃO A Lei de Bases do Sistema Educativo (LBSE) refere que "a educação promove o desenvolvimentodo espírito democrático e pluralista, respeitador dos outros e das suas ideias, aberto ao diálogo e à livretroca de opiniões, formando cidadãos capazes de julgarem com espírito crítico e criativo o meio social emque se integram e de se empenharem na sua transformação progressiva." A Fundação UNIR que tutela o IDF assenta a sua filosofia no espírito que norteia a LBSE,procurando respeitar em simultâneo o direito inalienável de cada pessoa à educação, entendendo que estaé tarefa fundamental da família, da Escola e de toda a sociedade. Na verdade, só a plena assunção dos direitos e deveres individuais de todos os agentes educativos,associada à consciência daquilo que cada um tem de contribuir para que o coletivo funcione em bloco,poderá transformar a escola num espaço agradável, onde todos gostem de estar, aprender, conviver eparticipar. Daí que os princípios constantes no ideário e as regras do Regulamento Interno terão que serentendidas como instrumentos fundamentais à orientação do processo educativo sendo que a cadaelemento da comunidade educativa caberá um papel específico, para que haja uma melhoria efetiva dascondições de trabalho e de ensino-aprendizagem. O IDF – Instituto Diocesano de Formação João Paulo II é um estabelecimento de ensino deiniciativa privada, santomense, que ministra o currículo português. Para o efeito, conta com asautorizações do Ministério de Educação de Portugal, através do Paralelismo Pedagógico ao Sistema deEnsino Português desde o ano 1993/1994, e do Ministério da Educação e Cultura de S. Tomé e Príncipecujo reconhecimento lhe foi concedido em janeiro de 2010 com efeitos retroativos a partir da data da suacriação. Tutelado pela Diocese de S. Tomé e Príncipe até 2009, encontra-se agora sob a tutela daFundação UNIR. O Ideário do IDF – Instituto Diocesano de Formação João Paulo II tem uma tripla finalidade:  Apresentar os princípios e valores católicos;  Servir de instrumento orientador do RI;  Garantir a igualdade de direitos e deveres a todos os alunos sem discriminação de raça, religião e género. Neste contexto, todos os alunos têm direito à educação em plena igualdade de oportunidades,reconhecendo-se aos pais e encarregados de educação o principal papel de educadores que, em parceriacom a escola, contribuem para a formação dos seus educandos. 3
  4. 4. IDF – Ideário 1. Identidade do IDF 1.1. Enquanto Escola o IDF: 1.1.1. Tem como primeira preocupação a qualidade do ensino nele ministrado e a formação permanente, em especial dos docentes, sob o ponto de vista profissional e pedagógico; 1.1.2. Organiza a sua ação de modo a favorecer o desenvolvimento da personalidade do educando, a auxiliá-lo na descoberta do seu projeto de vida e a torná-lo capaz de responder aos desafios da cultura da sociedade contemporânea; 1.1.3. Atua em espírito de família, através de uma atitude de abertura, acolhimento, diálogo e liberdade; 1.1.4. Está aberto a todas as pessoas, independentemente da sua classe, sexo e convicções; 1.1.5. Afirma-se como ponto de encontro e de irradiação da vivência dos valores cristãos; 1.1.6. Promove a formação humana e cristã dos seus educandos. 2. Objetivos do IDF O objetivo primordial do IDF é a formação dos seus alunos, mediante o desenvolvimentoharmonioso das suas capacidades e potencialidades nos planos pessoal, social e religioso. 2.1. No âmbito pessoal o aluno deve ser educado de modo a aprender: 2.1.1. A saber ser, fazer e agir de uma forma livre, responsável e coerente; 2.1.2. A integrar de uma maneira equilibrada, positiva e progressiva a sua inteligência, afetividade e vontade; 2.1.3. A desenvolver o espírito analítico, crítico e criativo; 2.1.4. A cultivar os valores da honestidade, seriedade, perseverança e simplicidade. 2.2. No âmbito social e religiosa o aluno é estimulado: 2.2.1. A crescer na abertura, respeito e doação ao outro; 2.2.2. A saber trabalhar em grupo e a procurar o bem comum; 2.2.3. A empenhar-se na construção de um mundo melhor. 4
  5. 5. IDF – Ideário3. Processo Educativo O IDF orienta o processo educativo para alcançar uma educação integral: 3.1. Em ordem à dimensão pessoal: 3.1.1. O IDF considera primordial a educação personalizada do aluno dentro da comunidade, tendo em atenção as capacidades, a motivação e o interesse, o ritmo e as dificuldades de aprendizagem, o projeto de vida, as circunstâncias familiares e sociais de cada um; 3.1.2. O educador dará especial atenção à sua relação pessoal com os alunos, acompanhando-os a refletir, tanto individualmente, como em grupo, sobre as suas experiências; 3.1.3. A educação pessoal processa-se através de métodos ativos, de trabalho em grupo, de estudo individual, sob a orientação do educador, pondo em comum conhecimentos e atitudes; 3.1.4. E porque a educação não se limita à transmissão e aquisição de um conjunto de competências previstas nos programas, merecem especial cuidado as atividades interdisciplinares e extracurriculares, mediante as quais se completa a educação do educando, abrindo-lhe horizontes para uma compreensão global de si mesmo, dos outros e da sociedade em que está inserido. 3.2. A dimensão social e religiosa do processo educativo implica: 3.2.1. A promoção do espírito comunitário no âmbito da vida do Instituto, desenvolvendo a capacidade de relações pessoais e de trabalho em equipa, atitude de serviço e de respeito pelo outro, a participação responsável na ação educativa, a solidariedade com a instituição educadora; 3.2.2. A necessidade de proporcionar aos alunos os conhecimentos necessários para a compreensão global do mundo contemporâneo; de estimular a capacidade de análise e reflexão crítica no que diz respeito aos diversos sistemas sociais, culturais, económicos e políticos; 3.2.3. A formação no sentido da justiça e solidariedade para com os mais pobres e desfavorecidos; 3.2.4. As aulas de Formação Humana e Cristã, as atividades extracurriculares, os grupos de reflexão e ação que venham a ser constituídos e as celebrações liturgias, surgem como lugares e momentos privilegiados de reflexão sobre os valores e princípios católicos. 5
  6. 6. IDF – Ideário4. A Comunidade Educativa 4.1. No IDF deve ter prioridade a estrutura comunitária que exige uma especial atenção às relações humanas, as quais devem ser particularmente promovidas e aperfeiçoadas. 4.2. Todos os membros da Comunidade Educativa: educadores, pais e encarregados de educação, alunos e pessoal não docente, participam, segundo a própria responsabilidade e competência do direito e da obrigação de colaborar na reflexão e realização dos objetivos pedagógicos e nos diversos processos de decisão. 4.3. Os professores intervêm através dos respetivos órgãos e estruturas, na programação e elaboração do projeto educativo, bem como na sua avaliação e revisão. 4.4. Dada a responsabilidade base que os pais e encarregados de educação tem na educação, reserva-se-lhes especial participação, sobretudo através da respetiva associação. 4.5. A participação na vida do Instituto dos alunos e do pessoal não docente, através dos seus representantes, bem como dos antigos alunos, deve ser fomentada. 4.6. Não pode prescindir-se de encontros que sensibilizem toda a comunidade educativa no espírito dos princípios que enformam este Ideário. 4.7. O Instituto deve fomentar os contactos com outras instituições e pessoas, tornando-se cada vez mais uma comunidade aberta ao meio em que está inserido num contínuo intercâmbio com as realidades exteriores.5. Natureza e finalidade do IDF 5.1. O Instituto Diocesano de Formação João Paulo II (IDF), desenvolve a sua ação educativa dentro dos princípios e valores católicos. 5.2. O Instituto é uma instituição de ensino particular, propriedade da Fundação UNIR, de caráter não-lucrativo. 5.3. O Instituto organiza-se como autêntica comunidade, integrada por todas as pessoas que contribuem para a sua função educadora: Pais ou Encarregados de Educação, Professores, Pessoal Não Docente, Alunos e Antigos Alunos. 5.4. A finalidade principal deste Instituto é de preparar homens e mulheres que venham a desenvolver uma ação imbuída dos valores cristãos na sociedade em que estão inseridos. 5.5. Este Instituto ministra todos os graus de ensino do 2º e 3º ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário. 5.6. Este Instituto situa-se no âmbito da legislação do Ensino Particular e Cooperativo, santomense. 6
  7. 7. IDF – Ideário 5.7. A frequência, bem como o exercício de qualquer função no Instituto, pelos diversos membros da comunidade educativa, pressupõe a aceitação do seu Ideário, Projeto Educativo e Regulamento Interno.S. Tomé, 24 de julho de 2012 Entidade Titular Diretora do IDF____________________________ ________________________ D. Manuel António Mendes dos Santos Isaura Carvalho 7

×