Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Correio Popular

380 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Correio Popular

  1. 1. PIONEIRISMO SAIBAMAIS O Ital nasceu em agosto de 1963, na época em que o poder público passava a investir em pesquisas para o incremento da produção agrícola. Pioneiro no segmento, a instituição inspirou a criação de faculdades e de diversas associações de pesquisa no setor. Nos meses que precederam a fundação do Ital, pesquisadores do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) conseguiram uma bolsa para conhecer laboratórios que desenvolviam tecnologia e indústrias de alimentos no Exterior. De lá, os especialistas vieram entusiasmados para criar, aqui, uma escola técnica no setor. A ideia, bancada pelo governo paulista, cresceu e acabou se transformado, em 1969, na Faculdade de Tecnologia de Alimentos, na Unicamp, primeira do gênero em toda a América Latina e embrião da atual Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). As pessoas interessadas em conhecer detalhadamente a estrutura e os serviços prestados pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos podem acessar o site ital.sp.gov.br. Complexo desenvolve soluções para preservação de nutrientes e adapta avanços ao mercado local Rogério Verzignasse DA AGÊNCIA ANHANGUERA rogerio@rac.com.br O Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), vinculado à Se- cretaria de Agricultura e Abas- tecimento do Estado de São Paulo, completa 50 anos de his- tória. O complexo, com sede em Campinas, se tornou refe- rência em pesquisas sobre ali- mentos, bebidas e embala- gens. A produção intelectual dos especialistas está presente, todos os dias, na mesa dos bra- sileiros. Hoje, a instituição conta com 354 funcionários. Deles, 103 são pesquisadores concur- sados ou contratados, aloca- dos nos mais diversos laborató- rios. O trabalho, que começa no desenvolvimento de novos alimentos, inclui inovação dos procedimentos industriais e ca- pacitação técnica de trabalha- dores. E o resultado final disso tudo toma as prateleiras dos su- permercados. Uma das pesquisas atuais, por exemplo, coloca o Ital na vanguarda mundial da produ- ção de alimentos ricos em nu- trientes. A engenheira Izabela Dutra Alvim comanda uma equipe que desenvolve a mi- croencapsulação de compos- tos funcionais. As micropartícu- las protegem proteínas e vita- minas perdidas durante o pro- cessamento industrial. Subme- tido a altas temperaturas ou à longa estocagem, o alimento perdia características originais. Ontem, durante a cerimô- nia comemorativa ao cinquen- tenário do Ital, o público que lotou o auditório foi apresenta- do a novidades. O tradicionalís- simo caldo de cana, por exem- plo, só era saboreado quando o cidadão encontrava um gara- peiro pelas esquinas da cidade. Agora não. O caldo chega ao mercado em embalagens de vi- dro, hermeticamente fecha- das, que garantem a preserva- ção dos nutrientes por até seis meses. Detalhe: a Suíça se tor- nou uma das principais impor- tadoras do caldo, envazado por uma indústria paulista. Outros empreendedores do Estado de São Paulo procura- ram orientação do Ital para a produção, em laboratório, de flocos à base de açaí. Seme- lhantes aos sucrilhos, eles po- dem ser consumidos com leite ou sorvete. É um granulado de altíssimo valor energético, pro- duzido a partir de uma fruta nacional, abundante. O engenheiro de alimentos Luís Madi, diretor do Ital, expli- ca que as transformações so- ciais do nosso tempo exigem a modernização do setor. A po- pulação cresce, a expectativa de vida aumenta, os novos ní- veis de renda mudam os cardá- pios e os hábitos de consumo. Além disso, diz, os processos produtivos de hoje levam em consideração os cuidados com o meio ambiente e a preserva- ção das funções nutricionais dos alimentos. “Para atender à demanda da sociedade, a pro- dução de alimentos deve ser maior e melhor”, diz De olho nessa tendência, desde 2010, pesquisadores do Ital estudam as inovações da produção de alimentos em to- do o mundo. O objetivo do gru- po é adaptar os avanços à es- trutura e à realidade cultural brasileira, para aproveitar as úl- timas soluções tecnológicas re- lacionadas em publicações da série Trends 2020, que começa a ser disponibilizada para a orientação dos procedimentos industriais. Ital investe em inovação, aos 50 anos Rodrigo Zanotto/Especial para a AAN Cedoc/RAC INSTITUTO ||| ANIVERSÁRIO O engenheiro de alimentos Luís Madi, diretor do Ital: “Produção de alimentos deve ser maior e melhor” Sede do Instituto de Tecnologia de Alimentos, fundado em 1963 Pesquisadoresmostram novidadesdurante eventode aniversário A16 CORREIO POPULAR CIDADES Campinas, sábado, 31 de agosto de 2013

×