Inteligência Empresarial como ferramenta de apoio a competividade

45,879 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
45,879
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Inteligência Empresarial como ferramenta de apoio a competividade

  1. 1. WORKSHOP INTELIGÊNCIA EMPRESARIAL COMOFERRAMENTA DE APOIO A COMPETITIVIDADE CETEC SENAI 28/11/2012
  2. 2. Inteligência Competitiva Motivações
  3. 3. Estratégia e Inteligência Competitiva Por que? Viver é muito perigoso; Novos concorrentes estão sempre surgindo; Os concorrentes inventam novas ações ou mudam suas estratégias; As regras de jogo mudam constantemente; O ritmo dos negócios aumentam rapidamente; Sobrecarga de informações; A competição global está aumentando e se tornando mais agressiva devido expansão dos mercados e ao surgimento de novos concorrentes; As mudanças políticas e tecnológicas são cada vez mais rápidas e inevitáveis. Fonte: David Harkleroad - The Futures Group
  4. 4. Inteligência Competitiva Para que? Melhorar o planejamento de curto e longo prazo Evitar surpresas e reduzir incertezas na tomada de decisão Prever mudanças estruturais e prevenir surpresas tecnológicas Monitorar a capacidade atual e futura dos concorrentes Obter melhor perspectiva sobre o futuro Obter vantagem competitiva
  5. 5. Inteligência CompetitivaResultados esperados Melhorar a compreensão do ambiente competitivo; Previsão do ambiente competitivo;Promover eficiência e eficácia na gestão estratégica daempresa Identificação de oportunidades/ameaças de novosprodutos, processos, concorrência e parcerias estratégicas;
  6. 6. Inteligência CompetitivaComo Fazer? Planejamento das atividades Coleta de informação - fontes formais e informais Processamento/Análise da informação Difusão dos resultados
  7. 7. Inteligência CompetitivaTransformando Informações em Inteligência Cenários Análise de Portfólio Análise da Concorrência Matriz SWOT Benchmarking Delphi Análise Automática da Informação
  8. 8. Inteligência Competitivavalorestratégico alto Relatórios Estratégicos Especiais Relatórios Mensais de Inteligência médio Relatórios de Análise da Situação Relatório de Impacto Estratégico perfis da concorrência baixo boletins de notícias base de dados
  9. 9. Algumas estratégias de IC1. Análise de Cenários2. Matriz SWOT3. Benchmarking4. Balanced Scorecard5. O modelo das 5 forças ( Porter )
  10. 10. 1. Análise de Cenário- Apresentar uma imagem positiva de futuros prováveis, em horizonte de tempos diversos;- Descrever diferentes tipos de mundo e não apenas os diferentes eventos do mundo;- Analisar as principais forças de desenvolvimento futuro e estabelecer relações entre elas;- Focar os fatores de risco.- Definir metas, coletar informações, desenvolver teorias, identificar hipóteses, refinar, refinar, refinar....
  11. 11. 2. Análise da Matriz SWOT2. Análise da Matriz SWOT Análise Externa Ameaças Oportunidades Análise Interna: Melhoria: Desativação: área de Pontos área de risco aproveitamento Fracos acentuado potencial Enfretamento: Aproveitamento: Pontos área de domínio área de risco Fortes enfrentável da empresa
  12. 12. 3. BENCHMARKING SELEÇÃO DE OPORTUNIDADES comparar Buscar excelênciaPromover avaliarmudanças comparar incorporar identificar
  13. 13. 4. Balance ScoreCard (BSC) LucroPerspectiva Aumentar a receita Melhorar o desempenhoFinanceira desempenho financeiroPerspectiva Implantar sistemas de Melhorar o atendimentodos Clientes Relacionamento com com clientesPerspectivas dos Implantar novos Melhorar osProcessos Internos processos processos internosPerspectiva da Assegurar treinamentoInovação e e capacitação paraAprendizado as pessoas
  14. 14. 5. Modelo das 5 Forças Competitivas de Michael Porter
  15. 15. Inteligência CompetitivaForças Competitivas: A Ameaça de Novos EntrantesBarreiras à entrada de novos entrantes  Economias de escala  Diferenciação de produtos e identidade da marca  Custos da mudança  Exigência de capital  Acesso à distribuição  Política Governamental  Retaliação esperada  Barreiras à saída
  16. 16. Inteligência CompetitivaForças Competitivas: Poder de Negociação dos Clientes  Concentração dos clientes  Volume do cliente  Informação do cliente  Possibilidade de integração para trás  Produtos substitutos  Lucros do cliente  Diferenças dos produtos  Identidade da marca
  17. 17. Inteligência CompetitivaForças Competitivas: Poder de Negociação dos Fornecedores  Concentração dos fornecedores  Enfraquece com a presença de insumos substitutos  Importância do volume para o fornecedor  Custo relativo às compras totais na indústria  Diferenciação de insumos  Ameaça de integração do fornecedor (para frente) versus ameaça de integração pelas empresas do ramo (para trás)
  18. 18. Inteligência CompetitivaForças Competitivas: Ameaça de Produtos Substitutos Determinantes da Ameaça de Substituição:  Preço relativo dos substitutos  Propensão do cliente a substituir  Custos da mudança Por exemplo: Açúcar X Sacarina Fibras Naturais X Fibras Sintéticas Metal X Plástico
  19. 19. Inteligência CompetitivaForças Competitivas: Determinante da Rivalidade de Empresas Existentes  Crescimento do ramo de negócios  Número, equilíbrio e concentração das empresas do ramo  Diversidade dos competidores  Diferença dos produtos  Custos de mudança  Interesses empresariais
  20. 20. Inteligência CompetitivaFontes Formais e Informaisfontes formais  patentes  relatórios  livros  catálogos  normas técnicas  filmes  legislação  jornais  revistas  base de dados  anais de congressos  clipping  diretórios  internetfontes informais  conhecimento da empresa  congressos, seminários  fornecedores  estudantes e estagiários  exposições e feiras  candidatos a emprego  missões e viagem de estudo  prestadores de serviço  comitês  redes pessoais
  21. 21. Inteligência CompetitivaColeta e Tratamento: O que está envolvido? Collecting the information (coletar a informação) Collate and catalogue it, Interpret it and Analyse it (CIA) (catalogar, interpretar e analisar) Converting the information into intelligence (converter a informação em inteligência) Communication the intelligence (disseminar a inteligência) Countering any adverse competitor actions (neutralizar a ação do concorrente)
  22. 22. Inteligência CompetitivaGuia de Inteligência CompetitivaConhecer o concorrente:  Como pensa  Quão forte é  Quais fraquezas possui  Onde pode ser atacado  Onde o risco de ataque é grande
  23. 23. Inteligência Competitiva“Se você não conhece voce mesmo e seu inimigo,Então voce é tolo e certamente será derrotado na batalhaSe você conhece a si mesmo, mas não conhece o inimigoEntão para cada batalha ganha, você sofrerá grandes perdasSe você conhece a si mesmo e a seu inimigo,Então você ganhará todas as batalhas” Sun Tsu, 2 500 AC A Arte da Guerra
  24. 24. VANTAGEM COMPETITIVA, MICHAEL PORTER• Existem 3 três estratégias para se alcançar a vantagem competitiva: o Liderança de custo o Diferenciação o Enfoque.
  25. 25. Estratégia e Inteligência CompetitivaInformação x Inteligência Hoje Notícias de Ações para o ontem e hoje futuroInformação InteligênciaCompetitiva Competitiva Fonte: Jim Richardson Vice President – Business Development Cipher Systems, LLC
  26. 26. Gestão do Conhecimento
  27. 27. Objetivos do Bureau de Inteligência Nuclear o desenvolvimento de um processo sistemático decoleta, tratamento, análise e disseminação de informaçõesestratégicas do segmento, visando subsidiar a tomada de decisões e agestão estratégica da empresa. Permitir que as empresas se antecipem sobre as tendências dosmercados e a evolução da concorrência, detectem e avaliem ameaçase oportunidades que se apresentem no seu ambiente para definiremas ações ofensivas e/ou defensivas mais adaptadas às estratégias dedesenvolvimento da empresa.
  28. 28. Ferramentas Complementares
  29. 29. COMANDOS GOOGLECOMANDO: “”DEFINIÇÃO: Procura exatamente pelo termo entre aspasEXEMPLO: “Siga Concursos”COMANDO: ORDEFINIÇÃO: procurar pelos dois termosEXEMPLO: Ronaldinho OR FenômenoCOMANDO: -DEFINIÇÃO: Exclui dos resultados o termo após o “menos”EXEMPLO: Rock -RamonesCOMANDO: ~DEFINIÇÃO: Procura pela palavra e seus sinônimosEXEMPLO: ~processoCOMANDO: defineDEFINIÇÃO: Definições de um termoEXEMPLO: define: vida
  30. 30. COMANDOS GOOGLECOMANDO: *DEFINIÇÃO: Serve como coringa para uma buscaEXEMPLO: tenho * dinheiroCOMANDO: safesearchDEFINIÇÃO: Exclui o conteúdo adulto dos resultadosEXEMPLO: safesearch: stripCOMANDO: siteDEFINIÇÃO: Restringe a busca a uma parte do domínioEXEMPLO: site:.br ou site:0br.com.brCOMANDO: linkDEFINIÇÃO: Encontra página com link apontandoEXEMPLO: link:google.comCOMANDO: infoDEFINIÇÃO: Mostra informação sobre a páginaEXEMPLO: info:adobe.com
  31. 31. COMANDOS GOOGLECOMANDO: relatedDEFINIÇÃO: Mostra páginas consideradas relacionadasEXEMPLO: related:www.webpaulo.comCOMANDO: cacheDEFINIÇÃO: Mostra a última versão em cache da páginaEXEMPLO: cache:www.sigaconcursos.com.brCOMANDO: intitleDEFINIÇÃO: Procura o termo no título da páginasEXEMPLO: concursos intitle:bacenCOMANDO: allintitleDEFINIÇÃO: Procura o termo somente no títuloEXEMPLO: allintitle:documento sem títuloCOMANDO: inurlDEFINIÇÃO: Procura o termo na url das páginasEXEMPLO: inurl:cgi-bin
  32. 32. COMANDOS GOOGLECOMANDO: allinurlDEFINIÇÃO: Procura o termo somente na url das páginasEXEMPLO: allinurl:editaisCOMANDO: intextDEFINIÇÃO: Procura o termo no corpo da páginaEXEMPLO: intext:contatoCOMANDO: allintextDEFINIÇÃO: Procura o termo somente no corpo da páginaEXEMPLO: allintext:telefoneCOMANDO: inanchorDEFINIÇÃO: Procura o termo no texto do linkEXEMPLO: inanchor:próximos concursosCOMANDO: allinanchorDEFINIÇÃO: Procura o termo somente no texto do linkEXEMPLO: allinanchor:miserable failure
  33. 33. Carta de Pero Vaz de Caminha ao Rei D. ManuelPrimeiro relatório de inteligência produzido no Brasil http://www.youtube.com/watch?v=n6iYNyO-QxE
  34. 34. OBRIGADO ! Osmar Aleixo osmar.aleixo@tecnologia.mg.gov.br

×