Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

ObstipaçãO Intestinal

24,732 views

Published on

Aula do Catalano 03-07-2010

Published in: Technology, Health & Medicine

ObstipaçãO Intestinal

  1. 1. 3/7/2010 Obstipação Intestinal "O hábito intestinal é bastante variável entre as 老 pessoas, dependendo de vários fatores e dificultando 师 法 比 Obstipação a definição do que poderia ser considerado normal. O número e a freqüência das evacuações dependem de 奥 卡 塔 Intestinal vários fatores, como a dieta, a ingestão de líquidos e características específicas dos indivíduos. De qualquer forma, considera-se normal a ocorrência de 拉 诺 CID 10: K 59.0 duas evacuações por dia, embora essa não seja uma regra fixa". Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Definição Causas • A obstipação (também conhecida como constipação • Ingestão de pouco líquido ou não beber ou prisão de ventre) é a dificuldade para evacuar as líquido suficiente. fezes do trato intestinal (intestino preso). Os sintomas • Alimentação com pouca fibra e baseada em são aumento ou distensão abdominal; cólica ou lanches, massas e enlatados. sensação de torção do intestino ao ocorrer a sua • Refeições fora dos horários normais de café da movimentação e/ ou evacuação; fezes duras secas; manhã, almoço e jantar. movimentos intestinais que não ocorrem diariamente; • Sedentarismo ou falta de atividade física. formato anormal das fezes; e a sensação contínua de vontade de evacuar, mesmo após tê-lo feito. A • Uso prolongado de laxantes. constiparão pode ser muito desconfortável, mas • Uso de alguns medicamentos (alguns dificilmente é um sintoma de alguma doença grave. medicamentos para o coração, para a dor, • Considera – se ritmo intestinal normal desde três antidepressivos, alguns antiácidos, anti- evacuações por dia até oma evacuação a cada três dias, histamínicos, narcóticos). desde que sejam pastosas. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 1
  2. 2. 3/7/2010 Causas Sinais e Sintomas • Tomar suplementação de ferro. • Diminuição da freqüência defecatória; • Não ir ao banheiro quando sentir vontade. • Algumas doenças como hemorróidas e • Ausência da necessidade de evacuar; hipotireoidismo. • É importante saber que não é necessário evacuar • Evacuação dolorosa e/ou difícil; diariamente. O importante é manter o seu hábito intestinal usual; e que você não tenha dor ou • Distensão abdominal e/ou cólicas; precise fazer força para evacuar. • Stress, ansiedade e depressão. • Tenesmo; • Algumas doenças específicas e alterações • Diarréia paradoxal; anatômicas no cólon ou reto. Existem algumas doenças proctológicas que levam ao • Fezes duras e/ou pequenas; desenvolvimento de constipação intestinal como fissuras anais e hemorróidas. • Irritabilidade. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano As doenças que podem causar constipação, alterando a movimentação intestinal. Características das fezes • Metabólicas: diabetes, hipotireoidismo (redução de hormônio da tireóide), intoxicação • Consistência; com metais pesados; • Volume; • Neurológicas: doença de Parkinson, lesão de • Cor; medula espinhal, esclerose múltipla, acidente vascular encefálico; • Cheiro. • Síndrome do intestino irritável; • Depressão; • Doença cardíaca. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 2
  3. 3. 3/7/2010 Medicamentos que têm efeito constipante. Complicações da Obstipação • Analgésicos potentes (morfina e derivados); • Suplementos de ferro, usados para tratar anemia; • Alguns medicamentos para tratamento da hipertensão, como A longo prazo também podem: nifedipina, verapamil, diltiazen, e diuréticos; Provocar desequilíbrio dos minerais no • Alguns antiácidos; organismo; • Uso inadequado de hormônio da tireóide; • Medicamentos para tratamento da Doença de Parkinson; Diminuir a suscetibilidade do corpo à ação de • Antidepressivos, como a amitriptilina, nortriptilina, imipramina; alguns medicamentos; • Medicamentos para tratamento de epilepsia (convulsões); Diminuir a absorção dos nutrientes; • Laxantes: embora sejam usados para tratar a constipação, o uso Formação de Megacólon adquirido; contínuo "vicia" o intestino e prejudica sua movimentação, levando à necessidade de quantidade cada vez maior de Formação de fecaloma por impactação fecal; medicamento, até que o mesmo não mais faz efeito e contribui Formação de ulceração fecal. para o desenvolvimento de constipação. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Alguns exames que podem ser Alguns exames que podem ser utilizados são: utilizados são: • Hemograma, hormônios tireoideanos, glicose, • Enema opaco: exame radiológico com contraste no potássio, cálcio; intestino; • Sangue oculto nas fezes: especialmente importante • Colonoscopia: preferível ao enema opaco, nos últimos tempos. É como se fosse uma endoscopia, só que do nos indivíduos com idade acima de 50 anos e com intestino, feita sob anestesia. Permite a visualização direta história de câncer de cólon na família. Porém, nem da parede intestinal e a coleta de biopsia; sempre a presença de sangue nas fezes indica câncer. • Cinedefecograma: pouco usado; avalia o ato da • Radiografia de tórax e de abdômen: bastante úteis no defecação, após injeção de contraste no reto (parte paciente com quadro de constipação intestinal de início terminal do intestino grosso); recente, principalmente acompanhada de dor •Tempo de trânsito colônico: avalia a movimentação do abdominal, febre e outros sintomas. intestino. Prof. Fábio Catalano • Manometria anorretal: avalia as pressões esfincterianas. Prof. Fábio Catalano 3
  4. 4. 3/7/2010 Como prevenir a constipação intestinal? 中 • Alimente-se em horários regulares; 医 • Mastigue bem os alimentos; 药 • Prefira refeições mais variadas, ricas em frutas, verduras e cereais; • Reduza a quantidade de gordura ingerida; 便秘 • Evite bebidas alcoólicas, chocolate, café, e alimentos que levem a Biànmì produção excessiva de gases, como: brócolis, cebola, couve-flor, feijão; • Beba bastante líquido; Obstipação • Tente determinar um horário específico para evacuação; • Obedeça, sempre que possível, à vontade de evacuar; • Evitar distrações durante a evacuação, como ler revistas, jornais, falar Movimento lento de conteúdo firmes ao telefone, etc; • Pratique exercícios regularmente; através do IG, gerando evacuações • Não utilize laxantes por conta própria. esporádicas, duras e pequenas Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Etiologia Etiologia • Alimentação • Estresse emocional – Consumo excessivo de alimentos quentes e secos – Órgãos afetados: – Consumo excessivo de alimentos frios • F : raiva, ressentimento ou a frustração causa a estagnação do Qi do fígado no triplo aquecedor inferior – Falta de fibras nos alimentos • BP : trabalho mental excessivo e excesso de pensamentos remoidos retarda o transporte dos alimentos no intestino Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 4
  5. 5. 3/7/2010 Etiologia Patologia • Falta de exercícios: • Órgãos mais envolvidos: – Para MTC a falta de exercícios enfraquece o Qi do – Estômago • Afetado por calor ou deficiência de Yin BP e causa estagnação do Qi do F – Intestino Grosso • Excesso de trabalho e parto: • funcionalmente relacionado com o estômago, calor e deficiencia de Yin – BP enfraquecido (deficiência do Qi) • Frio no IG bloqueia excreção (fezes não são secas) – R enfraquecidos – Baço- Pâncreas • Doença febril ( afeta o P, E e intestinos) • Qi deficiente do BP (Fezes finas e longas) Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Patologia Diagnóstico • Fígado • Causas e tipos de obstipação – Estagnação do Qi no aquecedor inferior (fezes – Formato das fezes pequenas e redondas, como cristais). • Fezes arredondadas, pequenas e secas indica • Rins calor. – Controla os dois orifícios (Yang). • Fezes arredondadas, pequenas, não secas – Deficiência de Yin do R envolve deficiência de líquidos. indica estagnação do Qi do Fígado. – Deficiência do yang do R no triplo aquecedor • Fezes longas e finas indica Def. do Qi do BP inferior não consegue mover as fezes( fezes não (pode indicar carcinoma no intestino) . secas com defecação difícil). Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 5
  6. 6. 3/7/2010 Diagnóstico Diagnóstico – Hidratação das fezes – Dor na obstipação • Fezes secas indicam calor ou deficiência de Yin. • Dor não severa indica estagnação do Qi do • Fezes soltas, hesitantes e difícil de serem Figado. evacuados indicam deficiência do Qi do BP com • Dor com distensão pronunciada, severa e estagnação do Qi do Figado. espástica provem do frio. • Fezes aquosas, explosivas borrifando em todas – Esforço na defecação as direções indica umidade e calor. • Defecação com grande esforço indica • Fezes amarelas e espumantes indicam umidade deficiência do Qi ou de Yang. e frio. • Cólicas após a defecação indica estagnação do Qi do Figado. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Diagnóstico Diferenciação e tratamento – Coloração • Calor • Fezes pálidas indica umidade, calor na VB. • Fezes escuras indica calor. • Qi • Fezes verdes (em crianças indica frio). • Deficiência • Frio Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 6
  7. 7. 3/7/2010 Calor Calor Calor crônico e interior Calor crônico e interior • Calor no E e no IG • Calor no Fígado – Manifestações clínicas – Manisfestações clínicas • Fezes secas, movimentos intestinais esporádicos, sede, • Fezes secas movimentos intestinais esporádicos, sede, urina escassa e escura, face vermelha, sensação de sabor amargo, urina escura, cefaléia, irritabilidade, face calor, dor abdominal, boca seca, respiração fétida. vermelha, olhos com raias vermelhas. • Língua: com revestimento amarelo e pontos vermelhos • Língua: vermelha, mais vermelha nos lados ao redor do centro e na raiz. acompanhada de revestimento seco e amarelo. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Calor Calor Calor crônico e interior Calor agudo na doença febril • Princípio de tratamento • Manifestações clínicas – Clarear o calor, drenar o fogo (do IG e do F), umedecer os – Obstipação, fezes secas, dor e plenitude intestinos. abdominais, face vermelha, sede, boca seca, • Pontos: transpiração profusa, sensação de calor e febre – IG4 - IG11 – TA6 – BP14 – BP15 – E44 – E28 – E29 – F2. alta. (extras: Waishuidao – waiguilai). – Língua: vermelha com revestimento seco e • Recomendações alimentares amarelo. – Evitar o consumo de alimentos quentes e alterações emocionais durante as refeições. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 7
  8. 8. 3/7/2010 Calor Qi Calor agudo na doença febril Estagnação do Qi do Fígado • Princípio de tratamento • Manifestações clínicas – Drenar o fogo e promover o movimento – Obstipação, com fezes na forma de cristais (grãos), descendente porém não secas, desejo de fazer o intestino • Pontos funcionar porém dificuldade em fazê- lo, – TA6 – BP15 – IG11 – E44 – IG4 – E28 – E29 eructação, distensão abdominal e irritabilidade. • Recomendação alimentar – Língua: normal ou ligeiramente vermelha nos – Evitar o consumo de alimentos quentes. lados. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Qi Deficiência Estagnação do Qi do Fígado Deficiência de Qi • Principio de tratamento • Manifestações clinicas – Pacificar o F, regular o Qi, fazer o Qi descer, – Desejos de fazer os intestinos funcionarem, porém eliminar a estagnação. dificuldade em fazê- lo, grande esforço para fazer • Pontos os intestinos funcionarem, sensação de exaustão – VC10 – VB34 – VC6 – F3 – BP15 após a defecação, fezes finas,longas e não secas, • Recomendações alimentares tez pálida e fadiga. – Evitar alterações emocionais durante as refeições. – Língua: pálida. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 8
  9. 9. 3/7/2010 Deficiência Deficiência Deficiência de Qi Deficiência de Sangue • Princípio de tratamento • Manifestações clínicas – Tonificar o Qi e umedecer os intestinos. – Fezes secas, dificuldade na defecação, tez pálida e • Pontos embotada, tontura, formigamento dos membros e visão borrada. – B21 – B25 – BP15 – E36 – VC6 – Língua: pálida ou normal. • Recomendação alimentar – Evitar alimentos de natureza fria e dietas restritivas rígidas. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Deficiência Deficiência Deficiência de Sangue Deficiência de Yang • Princípio de tratamento • Manifestações clínicas – Nutrir o sangue ou umidecer os intestinos. – Dificuldade na defecação, exaustão e transpiração • Pontos após a defecação, fezes não secas, dor nas costas – E36 – BP6 – VC4 – VB15 – B23 – B20 – B21 e nos joelhos, sensação de frio, micção freqüente • Recomendação alimentar e pálida. – Alimentação correta em quantidade, qualidade e – Língua: pálida e úmida. horário. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 9
  10. 10. 3/7/2010 Deficiência Deficiência Deficiência de Yang Deficiência de Yin • Princípio de tratamento • Manifestações clinicas – Tonificar os rins, aquecer o triplo aquecedor inferior e – Fezes secas, sede com desejo de beber pequenos umedecer os intestinos. goles de água, boca e garganta secas, • Pontos especialmente ao anoitecer, dor nas costas e nos – E36 – BP6 – B23 – R3 – B25 – VC4 – R7 -MOXA joelhos, tontura, zumbido, transpiração noturna. • Recomendação alimentar – Língua: vermelha sem revestimento, com fissuras, – Evitar o consumo de alimentos frios. quadro freqüente em idosos. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano Deficiência Frio Deficiência de Yin • Principio de tratamento • Manifestações clinicas – Nutrir o Yin, tonificar os Rins e umedecer os intestinos, – Dificuldade na defecação, fezes não secas, • Pontos ausência de movimento intestinal por vários dias, – E36 – BP6 – VC4 – R3 – R6 – B23 – B25 – BP15 dor abdominal espástica, urina pálida, face pálida, • Recomendação alimentar membros frios e sensação de frio. – Evitar o consumo de alimentos quentes e secos. – Língua: pálida e úmida, revestimento espesso e branco sobre sua raiz. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 10
  11. 11. 3/7/2010 Frio PÓLIPOS O pólipo é crescimento do revestimento interno no cólon. Pode ser: • Principio de tratamento • Pediculado • Séssil – Aquecer o Yang, dispersar o frio, promover o Os pólipos começam como benignos e ao longo do tempo podem movimento intestinal. tornar-se malignos. • Pontos – VC6 – VC8 – R18 – B23 – B25 – B26 • Não Neoplásicos Inflamatórios Juvenis • Recomendação alimentar Hamartomas – Evitar alimentos frios e dietas restritivas rígidas. Hiperplásicos • Neoplásicos (tumores) Adenomas Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano PÓLIPOS PÓLIPOS • • Quadro Clínico • Normalmente não há sintoma. • Pólipos maiores podem sangrar, levando à eliminação de sangue nas fezes. • Pólipos sangrantes podem causar cansaço e outros sintomas de anemia (baixos níveis de células vermelhas do sangue). • Pólipos grandes podem bloquear o intestino ou, raramente, causam diarréia. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 11
  12. 12. 3/7/2010 PÓLIPOS PÓLIPOS • Prognóstico Diagnóstico Embora calcula-se que 30% das pessoas de meia- • Colonoscopia idade ou mais velhas tenham pólipos do cólon, menos de 1% de todos os pólipos irão se tornar • Exame de sangue oculto nas fezes cânceres. Para pessoas que diagnosticam e tratam o • Enema Opaco ( contraste de Bário) câncer de cólon precocemente, a taxa de sobrevida Causas de 5 anos é de 90%. Se o câncer alcançou os linfonodos (ínguas), a chance da sobrevida cai para • Em geral desconhecida 65%. Quando o câncer se espalhou para órgãos • Hereditariedade distantes do corpo, como o fígado ou os ossos, a probabilidade de viver por 5 anos cai para 8%. • Dieta pobre em fibras e rica em gorduras Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano ARTIGO ARTIGO OBSERVAÇÃO DA MOBILIDADE INTESTINAL ATRAVÉS DA ULTRASONOGRAFIA EM CACHORROS APÓS Objetivo: ELETROACUPUNTURA NO E36 E B27. •Observar o peristaltismo normal ou misto (movimentos segmentados) e avaliar a eficácia da eletroestimulação dos pontos de acupuntura E36 e •Estudo realizado na faculdade de medicina veterinária de B27 na mobilidade intestinal de cachorros utilizando Seoul, em 2001. um ultra-som Doppler. •Publicado pela Revista Veterinary Science. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 12
  13. 13. 3/7/2010 ARTIGO ARTIGO Materiais e Métodos: •Foi usado um aparelho de eletroacupuntura (TEC •Foram avaliados 15 cachorros saudáveis da raça Beagle. AM-3000, Tokyo, Japan) nas seguintes modalidades: 3V, freqüência de 15Hz por 20 minutos no E36 e B27 •Todos os cachorros ficaram por 12 horas somente com separadamente. solução salina (37ºC, 10ml/Kg) administrados por um tubo gástrico e, foram alimentados com pellet (50g/Kg). •E os movimentos peristálticos foram visualizados e classificados de acordo com o tipo de peristaltismo. •A ultra-sonografia (Toshiba SSA-260, Tokyo, Japan) foi usada antes, durante e após acupuntura. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano ARTIGO ARTIGO Resultados: Resultados: Observação do ultra-som no peristaltismo normal Efeitos da acupuntura do E36 e B27 na mobilidade intestinal •Foi observado 3 tipos diferentes de peristaltismo e 1 tipo misto (movimentos segmentados). •A freqüência da mobilidade intestinal estimulado pelo E36 teve aumento durante a aplicação da eletroacupuntura (20% •Os 3 tipos de peristaltismo foram facilmente observados comparado ao valor basal) e decréscimo após aplicação (7% emitindo alto sinal no ultra-som, sendo o tipo 3 o mais comparado ao valor basal). raro. •A freqüência da mobilidade intestinal estimulado pelo B27 teve decréscimo durante aplicação da eletroacupuntura (31% •O tipo misto emitiu sinal fraco e mostrou-se pouco comparado ao valor basal) e aumento após aplicação (18% também. comparado ao valor basal). Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 13
  14. 14. 3/7/2010 ARTIGO ARTIGO Discussão: Conclusão: •Em outros experimentos, os efeitos do E36 na •Concluiu-se que o ultra-som pode ser muito eficaz em mobilidade intestinal foram maiores durante a aplicação estudos semelhantes, pois permite uma visualização dos da eletroacupuntura com um decréscimo pequeno após movimentos intestinais, qualificando e quantificando aplicação. esses movimentos. •Embora o B27 tenha sido útil em estudos sobre • Também conclui-se que a aplicação da indigestão e desordens gastrintestinais, foram poucos os eletroacupuntura (neste estudo) aumenta a mobilidade artigos que o usaram para a mobilidade do intestino intestinal, mostrando-se eficaz também para auxiliar na delgado. Este estudo mostrou que o efeito da mobilidade avaliação das atividades gastrintestinais. intestinal tem sido maior no E36. Prof. Fábio Catalano Prof. Fábio Catalano 老 师 法 ARTIGO 比 奥 卡 塔 拉 •O presente estudo também conclui que a estimulação 诺 do E36 no intestino delgado foi maior durante a Xièxiè aplicação com um pequeno decréscimo após sua aplicação. E os efeitos contrários foram observados no Obrigado B27. 谢谢 中 医 Prof. Fábio Catalano 药 Prof. Fábio Catalano 14

×