Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A gestão de sistemas e soluções de esgotamento sanitário e manejo de resíduos sólidos em comunidades rurais do Brasil

54 views

Published on

Pôster apresentado no CRICS10, no eixo temático de Gestão da Comunicação

Published in: Healthcare
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

A gestão de sistemas e soluções de esgotamento sanitário e manejo de resíduos sólidos em comunidades rurais do Brasil

  1. 1. A gestão de sistemas e soluções de esgotamento sanitário e manejo de resíduos sólidos em comunidades rurais do Brasil Allyson Sullyvan Rodrigues Silva, Alexandra Lima da Costa, Clesivania Santos Rodrigues, Grazielle Candida Fernandes Marra, Valdilene Silva Siqueira Eixo Temático: Gestão do conhecimento
  2. 2. Contextualização ➢ DHAES > Alcance da universalização do acesso aos serviços de saneamento, eliminando qualquer barreira, seja econômica, física, legal ou sociocultural. ➢ 2015: Agenda 2030 > Objetivos de Desenvolvimento Sustentável > ODS 6 ➢ Brasil: elevado déficit de cobertura e desigualdade entre o urbano e o rural ➢ Esgotamento – Rural (2010): 3,4% dos domicílios rurais com acesso à rede geral de esgoto e 63,1% fazem uso de fossas rudimentares ➢ Resíduos – Rural: 50% dos domicílios queimam o lixo e apenas 10% são atendidos com o serviço de coleta de lixo direta e indireta
  3. 3. Metodologia Fase 1 • Pesquisa Bibliográfica • Documentos, artigos de pesquisa e bancos de dados Fase 2 • Pesquisa de campo • Observação e entrevista semi-estruturada com moradores de comunidades rurais e gestores dos setores de esgotamento sanitário e manejo de resíduos sólidos Fase 3 • Análise dos dados e desenvolvimento de documentos técnicos • Diagnóstico e análise das boas práticas na gestão de sistemas de esgotamento sanitário e resíduos sólidos em comunidades rurais • Elaboração de cadernos didáticos
  4. 4. Discussão ➢ Região Norte - Desafio complexos para universalização, como: desinteresse do governo federal com a região, as dificuldades de acesso, as condições ambientais adversas, entre outros ➢ Regiões Nordeste e Centro-oeste - grande contingente populacional, desinteresse dos gestores públicos pela temática e a severa falta de água no ambiente semiárido, além da expansão do agronegócio
  5. 5. Discussão ➢ Região Sul e Sudeste – Melhores índices de acesso, devido a fatores como: o desenvolvimento econômico, os maiores índices de escolaridade, o maior interesse dos gestores e a mobilização das comunidades rurais, entre outros ➢ Manejo de resíduos sólidos: ▪ mudança no padrão de consumo ▪ aumento da produção per capita de lixo ▪ precariedade da coleta e destinação incorreta (lixões, queima, rios) ▪ gestores públicos apontam dificuldades em todas as etapas do manejo
  6. 6. Conclusões ➢ As discrepâncias no campo do saneamento rural entre as regiões do Brasil dificultam o alcance das metas de acesso à água e ao saneamento do Objetivo 6 dos ODS. ➢ Modelos distintos de gestão dos serviços de saneamento para atender às áreas rurais > Autogestão > Sem apoio técnico externo > Dificuldades técnicas, financeiras ou de gestão.
  7. 7. Conclusões ➢ As iniciativas nas regiões norte, nordeste e centro-oeste do Brasil, mesmo as que demonstram bons resultados, são pontuais e carecem de investimentos para sua expansão. ➢ A população rural se vê obrigada a buscar soluções, na maioria das vezes, precárias, adotando práticas e costumes inadequados e, expondo-se continuamente ao risco de contração de doenças associadas à falta de saneamento adequado.
  8. 8. OBRIGADO! Departamento de Engenharia de Saúde Pública Coordenação de Assistência Técnica à Gestão em Saneamento - COATS Grazielle Cândida Fernandes Marra Valdilene Silva Siqueira Allyson Sullyvan Rodrigues Silva Equipe: Alexandra Lima da Costa Clesivania Santos Rodrigues

×