Successfully reported this slideshow.
Your SlideShare is downloading. ×

Preparando encontros

More Related Content

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Preparando encontros

  1. 1. Metodologia Catequética Autoria de ir. Mary Donzellini, mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com/ PREPARANDO ENCONTROS! Estas duas palavras são muito importantes. PREPARANDO é uma ação contínua. Verbo no tempo presente indica ação permanente. A catequese começa muito antes de se encontrar com um grupo de catequizados. É um processo que vai penetrando a vida do/a catequista. E convicção. Tem um começo, mas não tem um limite final. A palavra "preparando" traz no seu bojo o nascer e o crescer de uma personalidade catequética. Catequista está sempre se preparando, nunca está pronto. A formação do/a é uma das condições para a sobrevivência da fé. PREPARANDO-SE é o que o/a catequista está sempre fazendo. O tema da catequese não é um assunto acabado que se encontra pronto nos livros. Os livros são instrumentos e ajudam muito. Neles se encontram resultado de estudos. Nas suas páginas são registradas experiências. Só se tornam vida nos encontros catequéticos. Na escola, o nome dado é "aulas". Na catequese são "encontros". Nos encontros de catequese se destaca a comunicação, o diálogo, a interação, entrelaçamento de vidas, a ternura, a busca da verdade em mutirão. Resultado disso tudo é a vivência da fé em comunidade, começando pelo grupo catequético. PASSOS DE UM ENCONTRO CATEQUÉTICO Não existe "forma" nem "receita pronta". Uma variedade de métodos hoje estão enriquecendo o jeito de animar o encontro catequético. "A perfeita fidelidade à doutrina católica é compatível com uma rica diversidade no modo de apresentá-la" (DGC 122). Entre a multiplicidade de métodos, vamos apresentar aquele que é mais usado hoje na pastoral e que mais combina com a catequese. É o método VER-JULGAR-AGIR-CELEBRAR. Se analisarmos as catequeses de Jesus Cristo, logo percebemos que Jesus fez opção por um método. Olhando bem, parece que foi este que estamos apresentando. A divisão em passos foi criada por uma questão didática, pois a vida não é feita em pedaços, mas é um processo de crescimento contínuo e integrado. O método ajuda organizar uma sequência progressiva para melhor entrar em profundidade nos ensinamentos de Jesus. Preparando um encontro catequético devemos ter presente o seguinte: TITULO ou TEMA - É uma palavra ou uma expressão que sintetiza a ideia central do en- contro. OBJETIVO - Expressar claramente, com uma ou duas frases curtas: o que queremos atingir com este encontro? Aonde queremos chegar? Para que estamos fazendo esta reflexão? DESENVOLVIMENTO VER - E o momento de olhar a vida. Partir de um fato concreto da realidade conhecida pelos catequizados. Ter presente os interesses e as preocupações do grupo: família, bairro, povoado, cidade, país, Estado, rua, notícia, festa, passeios, conquistas, guerra, celebrações. Pode-se dramatizar situações para despertar para o fato. Outra alternativa é introduzir uma dinâmica lúdica, rápida, que traga presente um acontecimento. Pode-se também aproveitar símbolos, imagens, manchetes, revistas, jornais, programas de TV, rádio... Diante de tantas alternativas, limitar-se numa só. Autoria de ir. Mary Donzellini, mjc Publicado na Revista ECOando – Ed. Paulus Seção - Formação Metodológica – p. 20-21 Ano 1 – n. 3 (setembro – novembro de 2003)
  2. 2. Metodologia Catequética Autoria de ir. Mary Donzellini, mjc http://marydonzellinimjc.blogspot.com/ Tendo situado o fato, descobrir as causas, os valores e os contra-valores: O que pensa o grupo, a comunidade? O que falam os meios de Comunicação? Quais as causas do que está acontecendo? Quais os fatos que estão ligados a esta situação. Enfim, ver o fato de todos os lados e de todas as óticas ao alcance dos participantes do grupo de catequi- ( zados. Não chegar a conclusões e compromissos nesta fase. Isto acontecerá só depois do julgar. Após o "ver" mais claro possível com os olhos humanos, vamos passar ao "julgar" com os olhos e o coração da Palavra de Deus. JULGAR - É o momento da Palavra de Deus na Bíblia e a palavra da Igreja. Quem pode julgar se um fato está certo ou errado é a Palavra de Deus. Julgar aqui tem o sentido de iluminar, de confrontar a realidade com o modelo apresentado por Deus. Trata-se de analisar, à luz da fé, a mensagem de Jesus Cristo a ser vivida pelos cristãos. Portanto, JULGAR consiste em olhar o fato, levantado no VER, com os olhos de Deus. A realidade tem valores e contra-valores. Quem vai discernir isto é a PALAVRA DE DEUS: ela dirá quais os valores a confirmar e quais os contra-valores a repudiar. O encontro com a pessoa de Jesus Cristo nos dá a verdadeira dire-ção nos encontros, levando-nos a ações concretas. Para encaminhar o JULGAR, precisamos de um bom conhecimento da Bíblia e da doutrina da Igreja. Os textos usados devem ser bem preparados, mastigados, engolidos, vividos na preparação do encontro. A criatividade catequética saberá inventar dinâmicas bem adequadas para que os catequizados possam ler este texto como novidade e não como quem já leu e conhece tudo: dramatizar, dialogar, jogralizar, repetir, destacar frases, ilustrar, fazer salmos da vida, desenhar... AGIR - O que fazer? Encontrando Deus no processo catequético, não podemos ficar aí só na contemplação. O encontro com Jesus Cristo leva à identificação com Ele. Logo, precisa-se partir para ações solidárias concretas. Depois de bem confrontada a realidade com a PALAVRA, descobrir: O que mudar? O que confirmar? O que purificar? Como descobrir a presença de Deus, dentro de tudo o que refletimós da realidade? Enfim, qual seria a atitude de Jesus frente a essa situação? Que ação concreta de transformação pessoal, comunitária, social surge daí? CELEBRAR - Uma boa catequese desabrocha na oração. Trata-se de rezar o que aconteceu no encontro. Expressões celebrativas sugeridas ou criadas pelos catequizados irão sintetizar os aspectos fortes do encontro. A oração é expressa nos mais diversos jeitos e usando símbolos e cantos variados e adequados ao tema desenvolvido. A oração é o ponto alto do encontro catequético. Se isto não acontecer, devemos pergun- tar o que devemos corrigir e avançar na nossa catequese. CONCLUINDO - "Um bom método catequético é garantia de fidelidade ao conteúdo" (DCG 149). "Na transmissão da fé, a Igreja... à luz da pedagogia de Deus, discerne os métodos do tempo, assume com liberdade de espírito 'tudo o que é verdadeiro, nobre, justo, ,puro, amável, honroso, virtuoso ou que de qualquer modo mereça louvor' (Fl.4,8)" (DGC 148). Autoria de ir. Mary Donzellini, mjc Autoria de ir. Mary Donzellini, mjc Publicado na Revista ECOando – Ed. Paulus Seção - Formação Metodológica – p. 20-21 Ano 1 – n. 3 (setembro – novembro de 2003)

×